História You changed me - (Camren G!P) - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Austin Mahone, Fifth Harmony, Ian Somerhalder
Personagens Ally Brooke, Austin Mahone, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Ian Somerhalder, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Camila Cabello, Camren, Camren G!p, Fifth Harmony, Intersexualidade, Lauren G!p, Lauren Jauregui
Exibições 477
Palavras 3.657
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Musical (Songfic), Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hallo people :)

Peço desculpas pela demora, mas é que como é final de ano, estudar pra caramba. Por isso não estou atualizando com frequência, espero que tenham paciência... Tenho milhares de trabalhos para fazer e entregar ainda essa semana, então meu tempo já está completamente contado, Sem nem pelo menos uma hora para atualizar.. Tenho dois capítulos prontos então irei postar os dois hoje ok? de algum modo me desculpar pelo demora.

Semana passada foi uma semana cheia para os harmo, as fotos laucy e agora LAUREN FUKING JAUREGUI SE ASSUMINDO PUBLICAMENTE COM UM TEXTO LACRADOR.

O que vocês acharam sobre a Lauren ter se assumido?, vocês não sabem o quão orgulhosa eu estou dela (parecendo aquelas mães hehe), ela ligou o foda-se para as opiniões alheias, com esse mundo homofóbicos em que infelizmente vivemos, Não só por ela ter se assumido em si, mas por aquele texto falando sobre o Trump, igualdade, as mulheres. Mas a mídia e alguns harmos só focaram no ''Lauren e Bissexual''.... Me contem a opinião de vocês

Pedi para vocês no capítulo anterior colocarem o twitter de vocês nos comentários, e se eu não me engano, somente duas pessoas deixaram... então né.. somente essas duas pessoas aparecerão na fanfic, Mas ainda da tempo de vocês colocarem o twitter ok?

Chega de enrolação.

Bora lá

Twitter : @LaurinahBolinho

Capítulo 6 - Capítulo 6 - Ela estava linda


LAUREN JAUREGUI BISEXUAL CUBAN-AMERICAN POV

 

- Mama, por favor. - Brian pedia como se fosse o gatos de botas, com aqueles grandes e verdes olhos me encarando.

- Filho, a mama não pode, é um dia somente seu e de sua mãe.

Brian desde que eu disse que Alexa iria passar a tarde com ele, ficou completamente elétrico, mas agora de manhã o garoto se recusa a ficar sozinho com sua mãe, não sei o motivo.

- E por que não? - Cruzou os braços.

Estava sentada no sofá e Brian em minha frente. O peguei fazendo o pequeno se sentar em meu colo.

- Eu queria muito ir meu amor, mas a mama tem compromissos a cumprir - suspirou - Eu não queria te dizer isso mas, a Mama e sua mãe não estamos nos dando muito bem.

- Como assim? - perguntou o garoto confuso

- Não, nada. Esquece, é melhor você não saber mesmo. - comecei um carinho em suas bochechas gordinhas

- Mama

- Sim?

- Podemos brincar de água?

- Brincar de água? 

- Sim - Levantou de meu colo, e foi até o jardim dentro da casa, trazendo com ele, uma grande arma de brinquedo. - Mãos para o alto - Gargalhei de sua pose, inconsequentemente não levantando as mãos. Brian apertou o gatinho, lançando jatos de água extremamente gelada em meu rosto.

- Brian! - argumentei limpando meu rosto com a manga da blusa de moletom que eu usava

- Eu mandei você levantar as mãos mama. - Soltou a arminha no chão e começou a andar em direção a cozinha, onde provavelmente Dinah estaria preparando algum prato. Levantei sem fazer um misero barulho, mirando bem em sua cabeça, apertei o gatilho e mais um jato d'água acertou bem onde eu queria. - MAMA ESTÁ GELADO.

- Você não pensou nisso quando jogou no meu rosto - Brian avançou em minha direção tentando pegar a arminha de minhas mãos, balançávamos de um lado para o outro, liberando água para cada lado da sala de estar.

- Eu não sei mais quem é a criança aqui. - Dinah brincou, pegando a arminha a jogando para o jardim.

- HEY - Eu e meu filho reclamamos ao mesmo tempo.

- Olha como esta essa sala, completamente ensopada. Vânia terá que limpar agora...

- Ela é paga para isso. - resmunguei baixo, mas Dinah escutou e me reprendeu com um olhar assassino.

A mandona colocou o café da manhã de Brian na mesa, que o garoto não levou tempo a começar a comer as panquecas maravilhosas da mulher. Dinah era uma renomada chef de cozinha, começou bem cedo. Aos sete anos de idade, ela já se apaixonava pelos vários tipos de culinária, Com o tempo começou a cozinhar para sua família e amigos. Devo admitir que minha amiga cozinhava maravilhosamente bem, de tanto cozinhar passou de maravilhoso para perfeito. Com meu sucesso internacional ganhei o dinheiro suficiente para realizar o sonho da mesma, que na época era ter um restaurante, não daqueles grandes com milhares de acentos e poucos ocupados. Ela queria algo simples, do tamanho certo, aconchegante. O restaurante fez tanto sucesso que tiveram que mudar para um local maior... E hoje é um dos restaurantes mais frequentado de Nova Iorque.

- Você tem que ir agora?.

- Daqui a pouco, tenho que fazer um almoço para o presidente acredita?. - Respondeu animada

- Ta de brincadeira

- Não, é sério. Me avisaram hoje de manhã e eu sinceramente não sei o que faço, me dê um palpite.

- Ah sei lá, qualquer coisa que você faz é ótimo então...

- Esqueci de perguntar, como é que esta o álbum?. - Se sentou ao meu lado, mexendo em seus grandes e loiros cabelos.

- Eu escrevi algumas músicas, mas não são boas o suficiente.

- Como assim?

- Eu não sei explicar, só sinto que não está bom. 

- Eu estou achando que você está com essa insegurança toda, porque sente falta de uma musa.- Quando ia argumentar Dinah continuou - Você sente falta daqueles romancezinhos, melosos de antigamente.

- Você chama assim, mas adorava. 

Brian prestava toda sua atenção a grande televisão em sua frente, enquanto Dinah e eu conversávamos sobre sua carreira.

- E a senhorita não em toque? - não compreendi, quem era essa? - A Cabello, Lauren.

- Ah sim, Até que ontem não brigamos muito, só algumas patadas aqui ou ali. Hoje ela me disse que tinha que ficar com sua irmã mais nova. Então terei que entrar naquela casa.

- Se eu fosse você teria medo, vai que é uma armadilha pra te matar esquartejada.

- Aquela garota não sabe nem fritar alguns ovos, imagina esquartejar uma pessoa.

- Mama, Brian quer aprender a fritar ovos - meu filho comentou com a boca cheia - Para poder fazer para a tia Di.

- Ahh! então você ia cozinhar para sua tia, mas não pra sua própria mãe?!. Que absurdo.

(...)

Depois de Brian ter tomado seu café da manhã, eu e Dinah subimos com ele para o arrumar a escola, a mulher não queria que o pequeno fosse com sua mãe depois da escola, comentou que não confia em Alexa o suficiente para entregar seu sobrinho em suas mãos.

- Lauren - me puxou para um canto longe de Brian - você tem certeza disso?

- Di, você tem que entender que eu não posso privar ele de ver Alexa, seria cruel. Mesmo ela não sendo mais a garota de antes, ainda é mãe dele.

- Isso não é justo.

- Dinah está vendo aquilo - a mostrei a imagem de Brian todo animado, cantando alguma música infantil e escolhendo roupas para passar apenas uma tarde com sua outra mãe - olha como ele está feliz, tirar esse sorriso dele - sorri de como meu filho estava radiante -  isso é injusto.

- Você tem razão. - suspirou e foi ajudar Brian, eu ia a acompanhar mas senti meu telefone vibrando em meu bolso.

Desconhecido : Estou com umas mercadorias que talvez você goste... tenho certeza que não irá se arrepender.

Tive noventa e nove por cento de certeza que era Ian ali, naquela maldita mensagem. Eu fiz uma promessa a mim mesma que não ia utilizar mais nada que o homem tem a me oferecer. Admito que meu corpo pareceu ficar mais elétrico com somente ''mercadorias que talvez você goste''. Respirei fundo, recorrendo a minhas memórias de eu e minha família antes de tudo, os sorrisos, aquilo poderia acontecer de novo. Vamos Lauren, você consegue.

- Mama - A voz serena de Brian me tirou de meus pensamentos, o olhei de cima a baixo, e ele estava lindo, com seus tênis cano alto branco, calça jeans escura, uma regata branca com uma camiseta xadrez preta, com sua toca branca onde mostrava a parte da frente de seus cabelos castanhos, aqueles olhinhos esmeraldas me olharam com expectativa.

-  Você está um gato, miau - o mesmo deu uma rápida gargalhada - Mas e o uniforme?

- Hoje não é dia de uniforme mama. 

- Esperta - Dinah apareceu me dando um fraca tapa na testa 

Me abaixei ficando do tamanho de Brian e o mesmo subiu em minhas costas, abraçando meu pescoço, colocando suas pernas em torno de minha cintura, onde eu segurei para não ter perigo de cair. Comecei a andar rapidamente com ele, descendo as escadas com cuidado e indo até o jardim dentro da casa, estava um tempo não muito calor, mas também não estava frio, estava um clima agradável. Comecei a imitar um avião com o pequeno em minhas costas, ele ria alto, se abraçando mais forte em mim.

- Hey avião, que tal decolar para os passageiros a bordo puderem ir a uma torre de controle chamada escola. - Sua tia apareceu  

- Eu não quero ir mama - escondeu seu seu rosto em meu pescoço

- Pensa assim filho, faltam poucos dias para as férias, e então podemos ficar brincando de avião o dia inteiro.

- Promete? - levantou sua mão em meu campo de visão me mostrando seu dedo mindinho levantado.

- Prometo - entrelacei meu dedo ao seu.

(...)

Depois de alguns minutos, Dinah já estava pronta para ir ao restaurante.

- Lauren Jauregui falando - disse ao atender meu telefone.

- Quero que venha para a minha casa! - a pessoa não pediu, ela ordenou

- Se você puder me dizer o seu nome, talvez possamos conversar.

- Sou eu sua idiota, Camila Cabello.

- Você não cansa de encher o meu saco não é?! - Subia as escadas até meu quarto escutando sua voz, pegando a chave da minha Mercedes-Benz S63, já que meu outro carro havia dado a Dinah. Alguns amigos te dão roupas, ou acessórios... eu dou carros.

- Se você tivesse visto a mensagem que eu te mandei, eu não estaria ligando.

-  Eu tenho uma vida garota.Não fico no celular o dia inteiro. - A latina ficou muda, mas logo depois murmurou um ''vai se ferrar'' e desligou a ligação.

Desci as escadas um pouco mais rápido que o costume, encontrando com Vânia fazendo sua faxina, ela me ofereceu café, na qual eu aceitei. Fomos até a cozinha onde me sentei no bolcão.

- As vezes a senhora parece ser adolescente. - Me entregou o café. Eu somente ri de sua implicância. - Como está indo com aquele desafio?.

- Sinceramente? Uma merda.

- Por que minha querida?

- Vânia aquela garota é insuportável, não é birra nem nada, é a verdade. Eu só passei três dias com ela e já não aguento mais.

- Conseguiram conversar durante esse tempo?

- Não, já tentamos mas acabou em discussão. - Falando no diabo, recebo uma mensagem de Camila mandando eu ir logo. - O café está maravilhoso como sempre,  mas  eu tenho que ir. - Lhe dei um beijo em seu rosto, e fui até a porta onde ficava a garagem, na qual meu carro se encontrava. Adentei o carro prata abrindo a garagem com o controle, indo em direção a casa dos Cabello's.

O caminho foi um pouco entediante, pois alguns fotógrafos apareceram e tentavam tirar fotos minha a todo custo. Mas com o vidro fumê, felizmente não conseguiram.

A casa de Camila era em um codomínio fechado, a mesma havia avisando pois assim que eu me identifiquei os portões já foram abertos. Fui olhando número por número até conseguir achar o qual Camila havia me falado. Estacionei o carro próximo a grande casa branca, por incrível que pareça eu estava nervosa, não sabia o motivo mas me sentia nervosa. Uma campainha me encontrava ao lado da porta, mas eu a ignorei e somente dei três batidas. Odeio campainhas.

Não demorou muito e a porta já estava sendo aberta por Sofia Cabello, rapidamente pulando em meu colo, dizendo que seria difícil ela se acostumar com tudo aquilo.

- KAKI ELA CHEGOU. - gritou me puxando para dentro da casa.

Camila apareceu vestindo uma calça de moletom e uma regata, com seus cabelos presos em um coque frouxo. Ok, eu tenho que admitir que ela estava linda. Na verdade ela é linda.

- Finalmente, pensei que só viria no mês que vem. - Pegou minha bolsa e literalmente jogou no sofá. - Vieram uns homens aqui de manhã e tiraram as câmeras. O engomadinho disse que irá confiar em mim para filmar.

- Engomadinho?

- Sim, o Robson. Ele disse para tentarmos parecer pelo menos um pouco felizes.

- Ta então o que faremos para nos divertir?

- Você eu não sei mas eu quero ir para o meu quarto e ficar lá pelo resto do dia, vou sair de lá algumas vezes para fingir que estamos nos divertindo.

- Kaki para que fingir se podemos nos divertir de verdade? - Sofia sugeriu

- Como? 

Ela saiu da cômodo me deixando sozinha com a latina mais velha, que revirou os olhos ao me ver se acomodar em seu sofá.

- Você não acha que está sendo folgada demais? - parou em minha frente cruzando os braços

- Nem um pouco, eu sou sua visita querida, você devia me intensivar a ficar a vontade.

- Você não faz ideia do como eu quero te bater agora.

Me levantei ficando em sua frente, colocando minhas mãos em sua cintura apertando pensei que Camila fosse recuar mas me enganei ela arfou. Levei minha boca até seu ouvido e sussurrei - Então bate. Eu adoro um sexo selvagem.

- Eu estava pensan... - Sofia voltou com uma maleta e uma câmera em mãos - O que vocês estão fazendo?

Camila me empurrei pelo ombros indo até sua irmã, que nos olhava maliciosa.

- Como eu estava dizendo, eu estava pensando em nós duas maquiarmos a Lauren, Kaki.

- E por que da câmera? - perguntei

- Para filmarmos e a Mila posta no canal dela.

- Boa ideia Sofi. - Camila me olhou mexendo sua sobrancelha de modo sugestivo

- Não, nem pensar. Nunca - falei decidida cruzando meus braços

(...)

- Olha não faz muito feio ok? - Supliquei a aquelas duas

- Não é o que eu esperava de uma vingança, mas é um bom começo - Camila disse travessa, abrindo aquela maleta, prata com alguns corações vermelhos. Havia muita maquiagem ali dentro.

- Deixa eu começar Kaki?.

- Que tal nós três começarmos? 

- Boa sugestão. Só que tem um problema. - Camila já me olhou feio, cruzando os braços ao me ouvir dizer.

- Será que você não pode ser legal por cinco minutos, sem achar um problema pra tudo garota?

- Eu não sei o que você diz no começo do seus vídeos, imbecil! - Sofia deu uma risada disfarçada para Camila não perceber que a mesma tinha achado graça, mas a latina percebeu.

- Vai Sofi, Três - sério que ela vai ignorar o que eu disse, e não irá me dizer o começo? - Dois, Um. - Sim ela irá - Olá people aqui é a Camila.

- E Sofia - As duas olharam para mim, enquanto elas faziam a abertura eu somente sorria. - Se apresenta - Sua irmã sussurrou

- Ah sim, Bom.. E eu sou Lauren. -  Acenei com minhas mãos e sorri sem mostrar os dentes.

- O vídeo de hoje quem teve a ideia foi a Sofia, já que estamos sendo desafiadas a ficarmos um mês juntas, que tal não aproveitar, judiando um pouco dessa idiota ao meu lado não? - Ela fazia aquilo com tanta facilidade, eu fiquei super nervosa em apenas dizer meu nome, imagina dizer tudo isso. Eu só sabia sorrir e piscar para a câmera em cima de um tripé. - Sobre o que será o vídeo de hoje Sofi?

Sofia abriu a maleta, mostrando as não sei quantas maquiagens - Eu tive a brilhante ideia de já que Lauren veio aqui de cara limpa, que tal não colorimos?.

Camila havia sumido de frente a lente da câmera e apareceu atrás de mim com um banco, na qual apoiou suas mãos em meus ombros me fazendo sentar, ela voltou a frente e começou a explicar a mesma coisa que sua irmã, só que mais detalhado e dizendo o tipo de maquiagem que ela possuía na maleta.

- Camila, sinceramente eu já estou sofrendo demais aqui, dá parar de falar de suas maquiagens e ir logo com isso?

- Por esse e outros motivos que eu irei fazer uma maquiagem bem caprichada, depois não reclame. - Piscou e eu bufei, me perguntando o por que de eu ter aceitado isso mesmo. Na verdade eu não aceitei, elas me obrigaram, não pode ser tão ruim, é só passar uma água e pronto.

- A maioria das minha maquiagens são a prova d'água ok? - Como se lê-se meus pensamentos Camila disse. Me levantei na mesma hora.

- QUE?!, Não, Nem pensar. - Sofia fez carinha de bebê triste - Como é que eu vou tirar isso, Camila?

- Eu estava zoando, não é a prova d'água. - Revirou os olhos. Pegando a maleta em suas mãos

- Olha sem querer atrapalhar o vídeo de vocês, mas eu não quero mais. - Fui me levantando devagarinho.

- Não tem essa de ''não quero mais'', começou agora termine.

- Mas eu não quero, qual parte do eu.não.quero. você não entendeu? - A esse ponto Sofia apenas dos observava. Camila fechou os olhos e respirou fundo, levou os braços até meus ombros me fazendo sentar novamente, assim que eu argumentar contra, ela colocou a maleta com força, a apertando em minha intimidade. A dor veio, veio forte. - Que tal começarmos com um blush? - A youtuber sorriu vitoriosa.

Ela ia explicando tudo o que iria passar em meu rosto e mostrava para a câmera, Sofia enquanto sua irmã falava ficava alisando meus cabelos. As duas começaram a trocar olhares e sorriram. Estava tão aérea a tudo que me assustei quando vi o rosto de Camila se aproximando do meu, por um misero segundo veio em minha mente que a youtuber iria me beijar. Ia argumentar ainda querendo desistir da ideia, mas ela colocou o dedo indicador em meus lábios me calando.

- Só obedece - sussurrou e eu assenti 

Passou uma base em todo meu rosto e logo depois começou a passar um blush na qual não conseguir ver a cor, ela estava um pouco virada, não ficando mais frente a frente comigo, até que me toquei que ela estava naquela posição para poder mostrar a câmera o que estava fazendo. Eu sentia ela passar em grande quantidade em minhas bochechas. Admito que estava sendo bem relaxante. Ela começou a passar algo de cor rosa em meus olhos, várias e várias vezes. Ela mandou eu fechar os olhos e eu obedeci, Ela ainda dizia o que ia fazer mas eu não podia enxergar o tom, e aquilo me deixava tensa, mas com o carinho de Sofia em meus cabelos, eu conseguia esquecer aos poucos. Ela falava algo como ''agora vou fazer o contorno'' e passava algo um pouco forte em meu rosto. Depois um batom ( eu espero que seja um ) em meus lábios. Me mandou abrir os olhos segundos depois, e a mesma segurava um delineador em suas mãos.

- Eu quero que você fique bem quietinha ok? - Disse se aproximando ficando exatamente frente a frente comigo. Fechei os olhos e Camila cuidadosamente passava fazendo um tipo de gatinho, estava um silêncio em todo o cômodo, até Sofia gritar um ''anda logo com isso'' fazendo eu e Camila nos assustarmos, Com o susto a youtuber sentou em meu colo, rodeando seus braços em torno de meu pescoço, e meu colocando minhas mãos firmemente em sua cintura. Ficamos em uma troca de olhares intensa.

- Desculpa - escutei ao fundo a voz de Sofia rindo. Eu e Camila continuamos, ela revezava entre meus lábios e meu olhos. - Olá - Sofia estralou os dedos nos despertando

- É.. Hum.. Desculpe. - Disse tirando lentamente minhas mãos de sua cintura. 

- Não tudo bem, eu que peço desculpas - Se levantou de meu colo me dando um espelho na qual eu me vi, e quase me assustei.

- QUE PORRA É ESSA?!! - Elas riram alto, gargalhavam na minha cara. Sem nem se quer ter um pouco de piedade.

Eu estava parecendo um palhaço, Minhas bochechas com um blush de cor lilás, o contorno na qual Camila fez estava preto, meus olhos ela passou uma sombra branca, meus lábios um batom vermelho, e o gatinho estava completamente torto, acho que por conta do susto que levamos. Comecei a andar de um lado para o outro em lamentando o por que eu tinha aceitado ter feito aquele vídeo, Camila e sua irmã riam ainda mais. 

- Ve-Vem aqui, mostra pra câmera - ela falava com dificuldade por conta das gargalhadas. - Fui até a frente da câmera com a maior cara emburrada. - Está linda viu?!

- To parecendo o capeta!

- Mamãe não gosta que fale esse nome aqui em casa - Sofia tampou minha boca com suas mãos, murmurei um desculpe, e ela somente assentiu sorrindo.

O resto da tarde passou com eu tentando tirar a todo custo aquela maquiagem horrível, depois de um tempo consegui tirar tudo. Voltei a sala e Camila veio correndo em minha direção passando um batom cor de sangue, dizendo que eu havia ficado mais ou menos.

- Por que não diz logo que eu estou linda?

- Você da pro gasto - Voltou a se sentar com sua irmã. - Eu já mandei o vídeo para o Shawn meu editor e ele irá editar o vídeo e publicar lá no meu canal, e umas cenas extras eu mandei para o email do Robson.

- Ok, então eu vou embora. - Elas assentiram e eu me despedi das duas com um aceno indo em direção a porta que foi aberta por Sofia, Me desejando uma boa noite.

(...) 

- CHEGUEI - anunciei ao entrar na sala. - Alguém? - nada de alguém me responder, somente Vânia me desejando uma boa noite como Sofia. Fui andando até a sala e vi um bilhete em cima da mesinha de centro.

Oi branquela

 O jantar para o presidente foi maravilhoso, quando chegar em casa, eu irei te obrigar a escutar como foi, então prepare os ouvidos. Para comemorar Zayn e eu iremos jantar fora, não me espere acordada.

- De sua maravilhosa, gostosa, e gentil amiga Dinah.

Sorri ao ler aquela ''carta'', subi as escadas mas escutei barulhos no quarto de meu filho, olhei e o vi dormindo com Alexa ao seu lado acariciando seus cabelos. Meu coração batia rápido, o que ela estava fazendo aqui?!, Assim que a mesma virou o rosto em minha direção, sorriu e se levantou vindo em minha direção, parando em minha frente.

- Olá Lauren.


Notas Finais


Eu espero que vocês tenham gostado desse capítulo, e quero me desculpar mais uma vez pela demora. Mas espero que tenham entendido o motivo :)

Nesse capítulo não teve tantas brigas de Lauren e Camila, foi algo mais pacífico, tudo graças a Sofia, agradeçam a ela, ou não... sei lá, alguns de vocês adoram umas brigas.

Mas calma calma, no próximo terá uma visitinha da nossa querida e adorada Brenda.. alguém tinha sentido falta dela? Mas se acalmem que ela AINDA não terá tanta importância assim.

Perguntinha... vocês querem norminah?

Não esqueçam do twitter ok?

tt : @LaurinahBolinho


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...