História You changed me - (Camren G!P) - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Austin Mahone, Fifth Harmony, Ian Somerhalder
Personagens Ally Brooke, Austin Mahone, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Ian Somerhalder, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Camila Cabello, Camren, Camren G!p, Fifth Harmony, Intersexualidade, Lauren G!p, Lauren Jauregui
Exibições 463
Palavras 5.211
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Musical (Songfic), Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hallo people :)

Algumas pessoas me perguntaram no twitter se iria ter laurmani, caminah, alren. E sim irá, só tenham um pouquinho de paciência, pois uma amizade não rola da noite para o dia.

Como a maioria deve pensar que Lauren e Camila irão se pegar logo nos primeiros capítulo, e não, elas não irão, lógico que irá rolar aquela tensão sexual, mas eu odoro ler aquelas fanfic em que a autora não apressa as coisas. Exemplo: os personagens se odeiam, no segundo capítulo já rola uma amizade, e no quarto já estão apaixonados. Eu gosto de ver o desenrolar... das confusões internas de cada um. Não demorará tanto assim para um primeiro beijo, mas logicamente não será agora.

Esse capítulo basicamente uns irão conhecer aos outros, incluindo Shawn e Brenda.

Twitter: @LaurinahBolinho

Bora lá

Desconsiderem qualquer erro.
( Mídia é a roupitcha da Lauren)

Capítulo 7 - Capítulo 7 - Impossible


Fanfic / Fanfiction You changed me - (Camren G!P) - Capítulo 7 - Capítulo 7 - Impossible

POV CAMILA CABELLO

Até que ontem foi um dia... vão dizer que agradável, sem muitas brigas somente um divertimento com minha irmã. Acho que se Sofia não tivesse dado a ideia de um vídeo, aquela tarde seria bem tediosa e turbulenta. Quando a cantora e eu estávamos sem nada para fazer, era ali que ficavam as discussões, na maioria das vezes por coisas idiotas, na qual nem eu entendia o motivo as vezes. Mas discutir com ela era divertido em certa parte, deixa-la irritada era divertido. Desde que fomos ao restaurante eu pensei em trata-la melhor, fiquei comovida com sua história, ontem acho que consegui, não?. Contei os acontecimentos ao meu namorado e ele adorou saber que nós nos divertimos com uma briguinha aqui ou ali, lógico que omiti algumas partes que achei desnecessário ele saber.

A noite inteira agarrada a Austin eu percebi o quão estranho foi alguns momentos, eu sentada no colo dela, ela me provocando, nunca tínhamos nos provocado antes, e devo admitir que ela é boa, muito boa. No momento em que eu sentei em seu colo acidentalmente por conta de Sofia, eu me senti estranha, pois bem... eu gostei do jeito em que estávamos, mas eu a odeio, devia sentir repulso e sair dali, mas não... eu fiquei. Era confortável mas mesmo assim estranho.

Austin e Sofia eram as pessoas que mais me incentivavam a ficar ''de boa'' com Lauren, segui seus conselhos ontem e até que deu certo. Mas amanhã é um outro dia... não se sabe o nível de estresse que eu irei acordar.

O som do  despertador irritante do meu celular estrondou o cômodo, passei os braços pelo colchão o achando e desligando. Austin não estava mais na cama comigo. Esses últimos meses ele anda bastante ocupado, tem dias que no máximo o que consegue me mandar é uma mensagem pedindo desculpas pelo sumiço. 

Levantei indo em direção ao banheiro dentro do meu próprio quarto, escovando meus dentes e arrumando o cabelo.

- Bom dia - falei ao chegar na cozinha, minha mãe e Sofia responderam enquanto meu pai me olhou e continuou a fazer o de sempre, ler seu jornal. Quem hoje em dia lê jornal?

Hija, Como foi ontem?, ocorreu tudo bem? 

- É foi legal, nos divertimos bastante, até que não brigamos muito. 

- Viu?!, eu não disse? é só você querer ser legal.

Eu apenas assentia, até ver uma mensagem em meu celular

Bicha Escandalosa - Meninaaa que vídeo foi aquele!!! e aquela sentada que você deu !!, fiquei a madrugada inteira editando aquilo, eu tinha que postar H O J E!

Você - Eu vou te matar!! Você colocou aquela parte??!!

Bicha Escandalosa - E não era?! é lógico que eu coloquei!

Então era por isso que o caralho do meu telefone celular estava vindo notificações adoidado, abri o aplicativo do Youtube, o vídeo havia sido postado a três horas atrás e estava com dois milhões de visualizações. Puta que pariu. Não se fico feliz, ou nervosa.

Meu twitter estava explodindo com meu nome nos assuntos mais comentados escrito ''Camila e Lauren eu shippo'' o que caralhos é shippar?

- So-Sofia, o que é s-shippar? - minha mãe me olhou como se eu tivesse dito um palavrão

- É quando você torce ou gosta de um casal e quer que eles fiquem juntos... por que? 

- Na-Nada

Você - EU VOU MATAR VOCÊ SEU FILHO DE UMA PUTA, DESGRAÇADO DO CARALHO.

Bicha Escandalosa - Nossa que agressiva.

Você - Você por acaso percebeu a repercussão que isso deu? você está vendo no twitter? no youtube? se duvidar até no orkut estão falando sobre esse vídeo, Shawn Mendes.

Bicha Escandalosa - Ai se resolve ai, meu trabalho eu já fiz.

Eu estava com vontade de matar o Shawn, eu disse para ele tirar algumas partes desnecessárias da gravação, e aquelas eram as partes!!. Pelo o que eu vi ele não tirou porra nenhuma, do jeito que gravamos foi o jeito que ele postou, com alguns efeitos.

@camilacabello97 - sobre aquele momento do vídeo, não foi algo intencional... Sofia havia me assustado, vocês estão vendo coisas aonde não tem, por favor parem.

Não deu nem segundos e o tweet já estava sendo bastante compartilhado e favoritado, alguns citaram o tweet ironizando o que eu tinha escrito. Lauren não havia se pronunciado ainda.

Continuei na cozinha só que dessa vez resolvi me socializar mais com mi madre e com minha irmã, ela perguntou quando eu iria começar a faculdade. Mesmo eu amando fazer vídeos para a internet eu não quero que isso seja oficialmente a minha profissão, e sim um passa-tempo. Desdo começo eu queria isso, mas meu pai viu o sucesso que o canal conseguiu, e me ''obrigou'' a continuar com aquilo como uma profissão.  Eu sempre amei a medicina, Acabei contando a minha mãe dessa minha paixão e ela me intensivou a fazer uma faculdade e conversar com meu pai. E hoje será hoje. Estava tão entretida na conversa com minha mãe que não vi meu celular tocando. Era Austin.

- Oi amor - atendi me levantando, indo para o lado de fora da casa

- Camila nós precisamos conversar - sempre quando essa frase vem, nunca é coisa boa.

- Hum.. é.. claro, pode falar.

- Eu vi no twitter algumas pessoas comentando sobre o seu vídeo e não dei muita importância, mas estava DEMAIS, eu fui ver e.. - O interrompi 

- Eu posso explicar ok?

- Explicar que você sentou no colo dela, sem mais nem menos? - ele estava bravo

- Eu não sentei sem mais nem menos, Sofi me assustou e você sabe muito bem que quando eu me assusto eu pulo n-

- PULA NO COLO DELA CAMILA!.

- EU JÁ DISSE QUE NÃO FOI INTENCIONAL!. 

- Então o que aconteceu? - respirou fundo

- Ela veio aqui em casa por causa do desafio, e a Sofia teve a ideia de gravar o vídeo, e quando eu estava passando o delineador nela, minha irmã me assustou e eu acabei caindo no colo dela.

- Ta Camila, essa parte eu já entendi. O que eu não entendi o o PORQUE VOCÊ FICOU NO COLO DELA, dava pra você ter saído mas não, você adorou e continuou ali.

E foi ali que eu não soube mais o que responder, o que eu iria falar?, Ah claro amor o colo dela é realmente muito confortável, até pensei em sentar mais vezes.

- Tchau Austin - Desliguei a ligação.

 

LAUREN JAUREGUI POV

 

- Oi, Lauren - sabe quando seu coração por um segundo para de bater, só de escutar uma voz

- O-Oi Alexa - Ela riu por eu ter gaguejado e depois me olhou de cima a baixo como se me avaliasse - O que você está fazendo aqui?

- Não é óbvio?

- Você poderia ter o colocado na cama e ir embora

- Talvez eu estive com o pensamento que se eu demorasse você chegaria, e eu poderia te ver. - colocou seus braços em volta de meu pescoço

- Ok, já viu. - retirei seus braços me afastando - Agora já pode ir embora.

- Eu tenho planos melhores para nós duas. - Ao terminar a frase Alexa avançou contra meus lábios, os tendo em um beijo agressivo.

Eu poderia ter a afastado, mas eu não fiz. Coloquei minhas mãos em sua cintura, saindo do quarto de Brian andando o corredor até chegar a porta de meu quarto sem quebrar nosso beijo. A jogando na cama, ficando por cima. Adentrando minha mão para dentro de suas calças, onde minha ex noiva gemeu em meu ouvido.

(...)

Acordei com um ponto luminoso em meu rosto, uma pequena parte das persianas estavam atrapalhando meu sono, tentei dormir de novo mas as lembranças da noite passada inundavam minha mente, eu fui fraca e não resisti aos encantos de minha ex mulher.

- Droga Lauren - praguejei a mim mesma. Olhei em volta e ela não se encontrava mais no quarto somente um bilhete no criado-mudo.

Eu não queria te colocar causar problemas, então fui embora

Adorei a noite. Beijos Alexa. 

Será que ela não entende que ela é o problema?

(...)

Estava na cozinha com Dinah e Brian, a polinésia contava o quão maravilhoso o jantar havia sido desde quando entramos na cozinha, e faz bastante tempo.

- E ele disse que tentará voltar o mais breve possível no restaurante! - ela dava pulinhos de alegria.

[N/A - Eu sinceramente não suporto o Trump então aqui na fanfic o presidente dos Estados Unidos ainda é o Obama.]

- Mas e então Brian como foi passar a tarde com sua mãe? - Dinah continuou

- Foi muito legal, tia Di. Depois que mamãe me buscou fomos ao McDonald's e depois ela me levou a casa dela, onde ficamos jogando vídeo-game e assistindo filmes com pipoca. - A felicidade na voz era notável.

Brian já estava arrumado para ir a casa de um colega de classe chamado Vinícius, na qual ele me implorou a semana inteira a ir, eu acabei deixando. Estava ele terminar o almoço para eu poder o levar.

- LAUREN SEU CELULAR TA TOCANDO

Fui até a sala onde se encontrava meu aparelho celular olhando o visor ''Camila Cabello'' O que essa garota quer?, Robson tinha nos ligado ontem dizendo que estaríamos livres por um dia, que o vídeo que ela postou em seu canal já havia dado o que falar.

- O que é? - atendi seca

- Olha aqui, você me atende direito! - ela parecia... bêbada.

- Você ta bêbada?

- Eu não to bêbada, só feliz.

- Ta, o que você quer? diferente de você eu tenho coisas para fazer.

- Ah vai se foder Lauren, eu estou sendo obrigada a fazer isso ta bom!? - ouvi alguém gritando um ''vai logo'' e ela continuou - Eu to dando uma festa não muito grande somente uns amigos mesmo.

- E eu por acaso sou sua amiga?

- Mani, eu não vou mais convidar essa menina - ela aparentemente falava com outra pessoa. - Alô, Oi. Aqui é Normani.

- Olá Normani.

- Então, Mila está dando uma social aqui na minha casa e eu pedi para ela te convidar.

- Olha Normani, eu e sua amiga não nos damos muito bem, eu não quero arrumar brigas na sua festa.

- Ah que isso, pode vir, eu estou te convidando. - por incrível que pareça eu gostei dela, simpática - pra não ficar chato, convida uma amiga sua. - Tampei com a mão o auto-falante do celular e chamei Dinah que apareceu rapidamente em meu campo de visão.

- Topa ir em uma social hoje? 

- Que horas? - um sorriso sapeca foi perceptível em seus lábios.

- Agora.

- Ai Lauren, e você me avisa agora?! Eu me trocar e nós vamos.

- Eu vou levar o Brian na casa do amigo dele, eu vou mandar o endereço e você vai, depois eu te encontro lá. 

Ela parou imediatamente de subir as escadas e me encarou

- Tem alguém que eu goste lá?

- Oh se tem. Você ama!

Ela comemorou e continuou subindo as escadas, eu queria estar presente para ver sua reação ao entrar na tal social, dando de cara com a youtuber.

- Mila eu acho que ela desligou. 

- Não desliguei estou aqui.

- Deus! Você tem essa fama de arrogante, pensei que tivesse desligado na minha cara. - ela dizia rápido, tive que fazer um esforço a mais para entender - Então.. vai vir ou não?

- Irei, e chamei minha amiga Dinah.

- Perfeito! Pega um papel ai e anota o endereço. - Fui até a mesinha pegando o papel e anotando o endereço. - Te espero aqui. Tchau. - Nos despedimos e desligamos.

Passei para meu celular já mandando para a polinésia que tomava banho, chamei Brian pelo dedo e ele prontamente me seguiu até o carro. O caminho ele foi falando o que pretendia fazer na casa de seu amigo.

- A mãe dele vai fazer maratona de desenhos mama, maratona! - eu ria do seu entusiasmo, ele continuou dizendo que tinha dado uns de seus brinquedos para Vinícius. Brian era cheio de brinquedos de variados tipos, já pelo o que ele me disse a mãe de seu amigo não tem condições de dar muitos brinquedos a seu filho, então Brian querendo deixar seu amigo feliz, lhe deu alguns que o mesmo não brincava muito.

Estávamos parados na frente da casa de Vinícius, a casa não era grande mas também não era pequena, fomos recebidos por uma moça com aparência de talvez vinte e oito anos de idade, de cabelos longos e loiros e olhos claros.

- Olá Brian - ela o cumprimentou ele apenas deu um aceno de mão, sorrindo sem mostrar os dentes. Assim que viu seu amigo ao lado da mãe o garoto já saiu puxando Brian o moreno de olhos verdes para dentro daquela casa. - Crianças...

- Eu sou Lauren - Estendi minha mão.

- Eu sou Cecília - eu já sabia seu nome pois tínhamos conversado por telefone nos preparando para aquela visita.  Ela sorriu levando sua mão em direção a minha apertando-a  - Você quer.. entrar?

- Ah não obrigada, eu tenho compromissos, mas qualquer dia podemos tomar um café juntas se quiser. - Falei tímida colocando minhas mãos no bolso da calça.

- Seria maravilhoso. - Depois de trocarmos nossos números eu segui em direção a minha residência outra vez.

Quando cheguei percebi que Dinah já tinha ido e havia me ligado duas vezes nesse meio tempo, provavelmente quando eu chegar naquela festa ela iria me bater. Cumprimentei Vânia e iria subir em direção ao meu quarto, mas ainda no primeiro andar vi a sala que eu estava dentro frequentemente. A sala onde eu componho minhas músicas. Ali dentro havia o piano, violão, baixo, bateria, guitarra entre outros instrumentos. Nas paredes em prateleiras e até em quadros todos os prêmios em que ganhei até o momento. Uma enorme vontade de desabafar veio em minha mente, eu estava cansada de tantos problemas. Subi até meu quarto mexendo nas gavetas e pegando um caderninho de cor preto com alguns adesivos que Brian tinha colado. E desci novamente em direção a sala adentrando a mesma e sentando em um banco próximo ao violão, abrindo o caderno e vendo algumas composições deixadas para trás, algumas que nunca quis compartilhar com ninguém e as em andamento. Abrindo a letra cujo nome estava escrito grande no começo da folha ''Impossible''. Tirei junto a letra a melodia colocando em cima do piano aonde eu podia enxergar, o violão em meu colo começando a dedilhar aquelas pequenas cordas até começar a melodia certa, fechando os olhos minha mente voou para o motivo de eu ter escrito aquela letra

I remember years ago // Eu me lembro de anos atrás

Someone told me I should take // Alguém me disse que eu deveria ter

Caution when it comes to love, I did // Cuidado quando se trata de amor, eu tive

And you were strong and I was not // E você foi forte e eu não

My illusion, my mistake // Minha ilusão, meu erro

I was careless, I forgot, I did // Eu fui descuidada, eu esqueci, eu esqueci

And now, when all is done, there is nothing to say // E agora, quando tudo está feito, não há nada a dizer

You have gone and so effortlessly // Você se foi e tão sem esforço

You have won, you can go ahead, tell them // Você ganhou, você pode ir em frente, diga a eles

Tell them all I know now // Diga a eles tudo o que eu sei agora


- Eu não acredito!, como você pôde ter feito isso comigo?, Sai da minha casa agora, ACABOU ALEXA.

Shout it from the roof tops //  Grite isso de cima dos telhados

Write it on the sky line // Escreva isso no horizonte

All we had is gone now // Tudo o que nós tínhamos se foi agora

Tell them I was happy // Diga a eles que eu era feliz

 

Minha mente foi automaticamente em alguns momentos de Alexa e eu.

- Eu amo você Lauren - me recordei do primeiro eu te amo que trocamos.

- Hum.. deixa eu ver.. um nome lindo seria.. Brian - me recordei do momento em que escolhíamos o nome de nosso filho.

- Eles irão te amar meu amor, não se preocupe - me recordei do momento em que eu fui conhecer seus pais.

- Foi perfeito - Respondeu ofegante acariciando meus fios de cabelos. Me recordei da nossa primeira vez.

- Alexa Ferrer, você aceita se casar comigo? - E por fim, me recordei de quando a pedi em casamento.

And my heart is broken // E meu coração está partido

- Mas por incrível que pareça eu ainda a amo Dinah - eu chorava nos braços de minha amiga e a mesma somente escutava e me consolava para me fazer dormir.

All my scars are open // Todas as minhas cicatrizes estão abertas

Tell them what I hoped would be // Diga a eles que o que eu esperava seria

Impossible, impossible // Impossível, impossível.

Impossible, impossible // Impossível, impossível.

 

Parei de dedilhar as cordas do violão para limpar lágrimas involuntárias que acaram caindo, também parei por não ter uma continuação, a composição parava ali, depois teria que terminar.

- Senhorita Jauregui, Dinah está no telefone querendo falar com a senhora, ela parece um pouco alterada - Vânia apareceu com o telefone sem fio em mãos, caminhou até mim e me entregou o telefone.

- Oi Di. 

- Oi Di um caralho, onde é que você ta? - ela dizia tudo embolado, acabei rindo - AHH você ta rindo sua vagabunda, não tem graça, eu cheguei aqui pensando que ia ser um ''UAU QUE FESTA FODA'' e tem Camila Cabello aqui. 

- Eu queria estar ai pra ver sua cara.

- Até que ela é legal viu?! Eu não sei se é por que eu tô um pouco bêbada ou se ela é legal mesmo.

- Com toda certeza deve ser a bebida.

- Você já ta vindo?

- Olha Di, eu acho que não-

- LAUREN MICHELLE JAUREGUI VOCÊ NÃO OUSE EM ME ABANDONAR AQUI.

- Ta bom, estou indo. - Ela comemorou gritando em meu ouvido e desligou a ligação me ameaçando caso eu não fosse.

Depois de estar devidamente arrumada com um cropped preto, com uma saia xadrez vermelha e preta e meu salto preto. 

- Como é que eu estou? - dei uma voltinha

- Está maravilhosa senhorita Jauregui.

- Eu já mandei você parar de me chamar assim. - Falei revirando os olhos pegando meu celular que estava carregando.

- Desculpe Senhorita Jauregui. - Ouviu o interfone tocar, limpou as mãos e foi atender - Residência de Lauren Jauregui... sim... oh claro, irei avisa-lá só um momento. Senhorita os seguranças avisaram que tem alguns fãs em frente ao condomínio, ele os manda embora?

- NÃO - pareci desesperada demais e disfarcei - Não, eu irei os atender, obrigada Vânia. - Peguei o necessário e saí até a garagem entrando na Mercedes e indo devagar até os portões onde já podia ouvir algumas vozes gritando ao reconhecerem meu novo carro.

- É ELA! É A LAUREN, AI MEU DEUS EU VOU DESMAIAR - Uma garota vestido uma camiseta onde tinha meu rosto gritou

- Olá, como estão? - respondi assim que terminei de estacionar o carro e abaixar as janelas, elas começam a gritar assim que me viram, pedi silêncio colocando meu dedo indicador levemente em meus lábios, E eles respeitaram pedindo desculpas. - Eu irei tirar fotos com todos ok? se acalmem. - Me aproximei da primeira menina, ela se aproximou me abraçando de lado nós duas sorrimos e ela tirou a foto, quando ia sair pra tirar a foto com outras pessoas ela me puxou de novo dizendo que queria uma foto na qual eu beijasse sua bochecha e assim eu fiz.

Depois de tirar fotos com todos ali presente, alguns ainda estavam com o celular provavelmente no Snapchat. Até que uma garoto perguntou

- Como é que está sendo o desafio com Camila?

- Hum.. pode se dizer que está divertido - eles fizeram um coro de ''humm'' - Mas também está um pouco estressante, eu e ela nós irritamos de um jeito inacreditável.

- No vídeo não pareceu - alguém disse mas eu não entendi, que vídeo?

- Como? - Um deles se aproximou me mostrando o aplicativo do youtube aberto em um vídeo de Camila, na qual a mesma se sentava em meu colo e lá ficava. - Ah, isso. É.. foi um acidente, ela se assustou. Eu preciso ir, tenho uma festa para ir, que Camila me convid- Parei de falar e muito deles ficaram chocados - Enfim.. preciso ir. Adorei conhecer vocês, Obrigada por tudo, Tchau. - Entrei em meu carro e sai as pressas, pelo retrovisor pude ver alguns pulando gritando um nome estranho, Carmem?, talvez seja. Não consegui escutar.

- Recebendo ligação de : Zayn - o auto-falante me alertou

- Atender - Escutei alguns ruídos e então a voz de Zayn.

- Lauren, acabei de ir em sua casa e a empregada me disse que você saiu, onde você está?

- Normani uma amiga de Camila, me chamou para uma social, Dinah já está lá.

- Ela está bêbada?

- Não, incrivelmente sóbria - Eu não queria arranjar uma briga para o casal, Zayn odeia qualquer tipo de bêbados, alguns ele se diverte mas outros lhe causam arrepios. Quando pequeno Zayn sofreu por seu pai ser alcoólatra, vendia as coisas dentro de sua casa para comprar mais bebidas, deixava de pagar contar para comprar sua cachaça. 

- Ainda bem - o ouvi suspirar aliviado, por um segundo me senti mal por estar mentindo - Lauren por favor, não beba, domingo que vem você tem uma entrevista na rádio com no On Air with Ryan Seacrest.

- Tudo bem, não beberei - Ele agradeceu e me pediu para cuidar de Dinah e não deixa-la beber ao ponto de ficar bêbada. - Tudo bem Zayn, cuidarei dela. - Nos despedimos e desliguei.

(...)

- Ora ora ora, olha quem resolveu aparecer - uma mulher negra, com um corpo de dar inveja apareceu para me atender.  Ela é muito gostosa. - Eu sou Normani, nos falamos por telefone.

- Uau Normani, você é - admirei seu corpo mais uma vez, ela riu da minha cara de pau.

- Gostosa - terminou a frase por mim.

- Com toda certeza - pisquei para a negra.

- Seus olhos são lindos.

- Você é linda. 

- Dá pra parar de ficar dando em cima da minha miga sua ordinária? - Camila apareceu com um copo de alguma bebida em mãos. Ela estava muito bêbada. - Entra logo porra.

- Oi pra você também Cabello. 

- Uou - me olhou de cima a baixo - Até que você está bonitinha.

- Obrigada? - respondi ao seu estanho elogio.

- Acho que você deve entender sobre mecânica acertei? - Normani perguntou e eu assenti - Ótimo, vem. - Me puxou para dentro daquela casa me levando até a cozinha - Eu queria ligar as luzes mas essa porcaria não liga - Examinei o interruptor e percebi um defeito

- Está faltando um parafuso.

- Você que tem um parafuso a menos - Camila ria sozinha enquanto observava. - Ela não entende nada Mani. - Normani saiu me deixando sozinha com Camila, que ao me olhar semi-serrou os olhos - Idiota.

- Imbecil.

- Otária.

- Bestona.

- Inútil

- Babaca

- Não me chama de babaca! - ela se levantou e me empurrou pelos ombros

- Babaca

- Me chama de babaca mais uma vez pra você ver. - Colou nossos corpos, eu podia ver a raiva transbordando por seus olhos castanhos. Segurei em sua cintura nos virando e a colocando de costas para a parede ela gemeu com o impacto da parede gelada e suas costas.

- E o que você vai fazer? - Ficamos numa batalha, o verde contra o castanho, o castanho contra o verde. Eu sentia sua respiração batendo contra meu rosto, sua boca estava entreaberta. Meu primeiro erro da noite foi me deixar levar e olhar para seus lábios, afrouxei o aperto em sua cintura, como se ela quisesse me provocar a youtuber passou a língua por seus lábios lentamente, me fazendo se aproximar mais de seu rosto a vendo ficar tensa, depois de uma troca de olhares a latina se aproximou colando ainda mais nossos corpos. Levei minhas mãos até seu lombar seus lábios a centímetros do meu, olhei em seus olhos e eles estavam fechados, ela estava somente esperando.

Só que ela não imaginava que eu iria me afastar, abriu os olhos confusa me vendo em sua frente com os braços cruzados - Cadê seu namorado ein?

- Vai se foder - jogou um copo vazio em mim

- Eu não posso sair por alguns minutos que vocês já querem se matar! - Normani voltou com um parafuso me entregando, encachei o parafuso e liguei o interruptor vendo um coro de gritos da sala. - Obrigada, Lauren. Você é demais.

- Obrigada Lauren você é demais. - Camila imitou a voz de sua amiga com uma careta engraçada.

- Quem é que parece que tem um parafuso a menos agora? - provoquei e ela mostrou o dedo do meio.

Assim que voltei para a sala senti algo abraçando minhas pernas, Era Dinah.

- O que você está fazendo? Levanta dai Dinah.

- Eu amo você Laur. Amo muito. - Ela ainda abraçava minha perna me impedindo de andar.

Dinah é aquela pessoa que quando está bêbada fica extremamente emotiva, dizendo que ama a tudo e todos, e chora por tudo.

 - Ta bom Dinah, Levanta logo

- Você não disse que me amava de volta!! - ela começou a fungar. Ah não, ela iria começar a chorar.

- Eu amo Dinah Jane Hansen. - Ela levantou e me abraçou me levando até o sofá e me sentando a força, pegou um copo de uma bebida azul e me entregou. - Eu não vou beber.

- Vai sim! - empurrou o copo mais forte contra mim. Bufei em desistência e peguei o copo

- Ali não é a Beyoncé?

- ONDE? - Virou a cabeça para o outro lado da sala, e eu joguei os resíduos da bebida em um vaso de plantar próximo ao sofá.

- Devo ter visto uma miragem.

- Você já bebeu? - se espantou em ver meu copo vazio.

(...)

Já tinha se passado bastante tempo desde que cheguei e aquilo continuava animado, eu ainda não tinha ingerido nenhuma gota de álcool. Todos naquela social dançavam na sala, com aquelas luzes piscando. Eu eu olhando para a tela do meu celular.

Não era de dançar em festas, ia em algumas mas meu objetivo nunca foi dançar. Estava  o Twitter e ''Camila e Lauren eu shippo'' ainda estava como o assunto mais comentados, graças a aquelas fãs que foram ao meu condomínio postaram sobre o que eu falei da festa de Camila, que na verdade nem é de Camila é de Normani. Que era uma garota incrível, antes de eu encarar a tela no meu celular, eu conversei com a negra e descobri que ela tinha uns rolos como modelo em algumas agências de moda. Dançava muito bem, além de me falar eu também a vi dançando. E me contou que morava com sua amiga Allyson, mas muitas pessoas a chamavam somente de Ally, Disse também que a garota estava ausente pois estava com sua família. Normani era uma pessoa extremamente simpática, otimista, bem-humorada, e carismática. Tiramos algumas fotos juntas. Até que Dinah a chamou para dançar. Elas se darão muito bem, sempre que botava o olho em uma, a outra estava junto.

- Laur, vem! Vamos brincar um pouquinho.

Me levou junto a uma roda onde estavam algumas pessoas em pé, uma delas me pareceu espantada a me ver, me concentrei em seu rosto e me recordei. Era Brenda. A cumprimentei e ela sorriu exagerada, Camila revirou os olhos.

- Oi eu sou Shawn - Um garoto, branco de cabelos castanhos veio em minha direção.

- Oi Shawn, Eu sou La-

- Lauren Jauregui, eu sei - ela tinha um jeito um pouco... afeminado. Dei de ombros e continuei observando o pessoal em volta, até Normani voltar com uma carta colocando em sua boca e passando para a boca de um garoto ao seu lado. Quando percebi já estava ao lado de Camila e do outro lado estava o garoto em que eu acabei de conhecer. A negra foi passando até chegar em Shawn que passou a carta para mim, e eu travei ao passar para Camila. A garota ainda não tinha percebido que era eu que estava ao seu lado e arregalou os olhos,  quando percebi a carta estava no chão.

- Ê Lauren, não pode deixar cair né pamonha! - Dinah zombou andou até mim me dando um tapa na testa fazendo Camila rir, espalmando sua mão na de Camila logo em seguida. Quando elas ficaram tão próximas?

Recomecei colocando a carta em minha boca, passando para a de Camila, e ela passando para a de Brenda e assim foi indo, até que quando Normani foi passar a carta para Dinah, a carta foi ao chão e acabou rolando um selinho das duas. Todos ali presentes gritaram. Dinah ficou corada junto a Normani.

Depois de mais algumas horas recebi uma mensagem de Cecília dizendo que Brian havia dormido em meio a maratona de desenhos, chamei Dinah para irmos embora.

- ESPERA ESPERA - Ela ia saindo mas eu a puxei de novo - CAMILAAA - por que caralhos ela esta chamando por Camila?. Camila apareceu assustada, mas logo sorriu ao ver Dinah. - Anota o seu número aqui - lhe entregou o seu celular - eu quero marcar de nós duas sairmos. - Camila anotou e devolveu o celular dando um beijo na bochecha de Dinah. - Ela é legal - Dinah disse já dentro do carro

- Eu não perguntei - me xingou e começou a olhar em volta - O que foi? o que está procurando?

- Cadê meu pônei?

O caminho inteiro Dinah ficou me perguntando desse maldito pônei. Peguei Brian dos colos de Cecília assim que chegamos lá e a agradeci, voltando ao carro. 

- OLHA ELE AI 

- Cala a boca Dinah ele está dormindo.

- Meu pôneizinho - ela sussurrou deixando Brian dormir em seu colo.

Ao chegar em casa deixei Brian dormindo no carro para cuidar de sua tia, na qual não deu trabalho. Coloquei Dinah na cama que capotou no momento em que deitou. Voltei ao carro pegando meu filho no colo, subindo até seu quarto, tirando sua roupa e colocando seu pijama de astronauta o botando para dormir. 

Cheguei ao meu quarto morta de cansaço,  ao chegar na frente de minha cama caí de costas, suspirando pela maciez.

- Que dia.

 


Notas Finais


Eaí? Gostaram?

Espero que sim, por que demorei um dia inteirinho escrevendo essa belezinha.

O que acharam desse começo de Caminah, Norminah e Laurmani?

Sempre capítulos onde a música envolvida da trabalho, então se gostaram comentem ok?!

Fiz o começo do POV da Lauren um pouco mais sentimental, para tentar mostrar que ela mesmo Alexa ter feito umas bostas com ela, a otária ainda gosta dela. Vocês ainda saberão o que ela fez ok? acalmem o cu.

Até o próximo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...