História You Changed My Life - The Choice II - BTS - Capítulo 50


Escrita por: ~ e ~bangtan_pmc

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, The Choice
Exibições 175
Palavras 1.718
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Festa, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oii 😊✌

Estamos aqui mais uma vez 🙆
Esperamos que gostem do cap porque isso nos ajuda mto a continuar a fic 😍

Beijos do Namjoon pra vcs 😘😘😘

Boa leitura!!!

Capítulo 50 - Nunca vou te deixar


Fanfic / Fanfiction You Changed My Life - The Choice II - BTS - Capítulo 50 - Nunca vou te deixar

 

Já fazia quase dois meses e meio que eu havia me mudado e estar morando longe de casa realmente era difícil, mas pra minha sorte consegui que me transferissem de volta para uma universidade em Seul.

Óbvio que quando soube da notícia fiquei toda animada, comprei as passagens o mais rápido que pude e embarquei no primeiro vôo que provavelmente só chegaria lá depois do anoitecer.

No caminho liguei para a (n/a) que ficou toda contente dando gritos do outro lado da linha, e pela informação dela eu não iria ver os garotos quando chegasse pois eles estavam em outra cidade se apresentando.

Aquilo foi até um alivio pra mim já que eu não estava preparada psicologicamente para encarar o rosto do Jimin, caso nos encontrássemos.

Cheguei no meu apartamento vendo tudo muito quieto, com certeza a (n/a) ainda estava na faculdade, então acabei deixando pra desfazer as malas depois e fui direto pra cama dormir.

Os dias se passaram e eu logo precisei arrumar um outro emprego, já que por conta da viagem minha antiga chefe teve que contratar outra garota no meu lugar.

 

 

* Sábado * 13:28

*Ligação*

- Sim?

- (s/n) onde você está? - (n/a) perguntou.

- Na biblioteca pegando uns livros, por que?

- Está livre pra sair hoje?

- Depende.

- Estou querendo ir ao shopping comprar umas coisas.

- Se é isso então eu estou livre com certeza - demos um riso.

- Que bom, só que tem um pequeno problema.

- Qual?

- Eu não estou em casa, pode me encontrar na praça principal?

- Sim.

- Estarei em frente a fonte, tchau!

*Chamada Encerrada*

 

 

Depois de sair da biblioteca peguei um táxi e segui direto pra praça, eu estava animada pra sair pois desde que comecei a me dedicar aos estudos nunca tirava um tempo pra descansar.

Paguei o motorista e caminhei pela enorme praça em direção aonde ela estaria me esperando, mas no meio do caminho uma criança correu em minha direção trazendo uma rosa vermelha junto de um pequeno bilhete.

 

 

- O que é isso? - perguntei assim que ela me entregou.

- É pra você! - sorriu dando as costas.

 

Parada olhei em volta achando que aquilo pudesse ser um engano e curiosa não hesitei em abrir o pequeno bilhete:

" Você pode me ajudar a encontrar minha garota? "

 

Sem entender nada dei um riso e antes que pudesse voltar a andar outra criança correu até mim trazendo a mesma coisa que a anterior.

 

- É pra mim né? - ela assentiu e eu abri pra ler - " Vou te dar umas dicas pra facilitar.."

- Você deve ir por ali agora - a criança apontou pra outra direção e eu apenas obedeci.

 

"Ela ronca enquanto dorme"... "Tem um estranho hábito de bater os dentes"... "É gulosa e come muito hamburgão"... "Gosta de me bater porque me acha fofo "... "A sopa que ela faz é a mas aguada e ruim que comi na vida"... "Se acha cantando mas é desafinada"... "Ela é uma péssima mentirosa "... " Fica bem de Preto "... "É dona do melhor abraço que já recebi na vida"... "O sorriso dela é o que me faz sorrir".

 

Recebi todos esses bilhetes acompanhados de uma rosa e chegou um ponto que eu não fazia mais ideia de onde ir, lembrei que a (n/a) ainda estava me esperando então continuei a ir até ela.

No caminho ouvi o som de uma música bem alta tocando, várias pessoas estavam passando pela praça e mal dava para enxergar a fonte que havia no centro dela.

Ao me aproximar abri um sorriso supresa por ver que os garotos do BTS também estavam ali junto com a (n/a) e todos seguravam vários balões coloridos e ursinhos nas mãos.

Ver eles depois de tanto tempo foi uma alegria imensa, mas no meio de todos aqueles rostinhos fofos eu senti falta de um.

- Ei - senti cutucarem meu ombro.

Me virei pra olhar dando de cara com um enorme ramo de rosas vermelhas que estava tampando o rosto de alguém que no fundo eu já sabia quem era.

 

- O que isso? - perguntei ao mesmo tempo que ele abaixou o ramo.

- Oi Gulosa - sorriu tímido.

- O que faz aqui?

- Só um segundo - fez sinal pro V que veio até nós pra segurar o ramo enquanto Jimin pegava alguma coisa no bolso - Você já pode ir.

- O que? - V olhou confuso.

- Sai daqui! - sussurrou o empurrando.

 

Sem jeito, Jimin pegou meu pulso e colocou na palma da minha mão o colar que eu havia devolvido pra ele.

- Apesar disso ser apenas um objeto ele tem muito significado pra mim, é como um símbolo do que nós tínhamos juntos - sorriu tímido - Ele é apenas uma metade porque nenhuma pessoa pode ser completa sozinha, ela precisa de alguém que se encaixe perfeitamente como a peça que falta para completar um quebra-cabeça - encarou meus olhos - (S/n) eu não posso imaginar minha vida sem você.. Em você encontrei a minha felicidade e eu nunca mais quero perdê-la. Então por favor, não leve mais minha felicidade pra longe de mim. Será que você pode me perdoar e dar outra chance de ser feliz ao seu lado?

 

O encarei séria ouvindo atentamente cada palavra, meu coração batia forte e pela expressão dele dava pra ver o quanto estava nervoso.

- Sim! - sorri.

- Sim? - arregalou os olhos surpreso.

- Sim, eu sou toda sua! - passei os braços em volta do seu pescoço o abraçando forte.

(...)

Depois que eu e o Jimin voltamos as coisas ficaram ótimas, tirando o fato de que não tivemos tempo algum pra ficar juntos devido aos compromissos dele no BTS.

Numa quinta a noite antes de dormir recebi uma ligação dele avisando que estaria livre no fim de semana e por isso iríamos viajar juntos para sua terra natal.

 

* Sexta - feira *

Chegamos em Busan onze horas da manhã e eu nem vi o tempo passar pois dormi a viagem toda.

Fomos para a casa de praia que o Jimin havia alugado e desfizemos todas as nossas malas já que ficaríamos ali por três dias.

Almoçamos em um restaurante próximo da cidade, compramos algumas coisas pro jantar e depois voltamos pra aproveitar o dia na praia.

- Você pode passar protetor solar em mim? - Jimin pediu.

 

Assenti misturando o produto nas mãos e ele se virou de costas tirando a regata preta ficando apenas de bermuda vermelha.

- Suas mãos são muito macias.

- Mesmo? - dei um riso e ele assentiu com a cabeça - Pronto, já terminei.

- Se quiser continuar eu não me importo - olhou pra trás sorrindo.

- Pare de gracinha - belisquei seu braço e ele fingindo estar bravo correu atrás de mim.

 

De tarde quando o sol estava quase se pondo me deitei pra descansar na rede que havia na varanda da casa, mas assim que o Jimin percebeu veio correndo em minha direção e deitou sobre meu corpo.

- Ei Bobo J você está todo molhado - reclamei.

- Não tem problema - deu risada.

- Você é muito pesado, levanta - ri tentando empurrá-lo mas ele me prendeu passando os braços em volta do meu corpo.

- Só vou te soltar se você for nadar comigo.

- Mas eu já nadei - senti ele me apertar como se não fosse soltar, então mordi seu ombro o fazendo cair no chão.

 

Voltamos pro mar aproveitando o resto do dia e andamos pela praia, porém só percebemos o quão longe estávamos de casa quando o tempo mudou de repente e começou a chover.

 

- Como uma chuva dessas aparece assim do nada? - perguntei depois que chegamos na varanda.

- Não faço a menor ideia - pegou duas toalhas na cadeira colocando uma em volta dos meus ombros e a outra secou meu cabelo.

- Uma dessas toalhas era sua.

- Tudo bem, não estou com frio - mentiu tremendo os lábios.

- Mas sua boca está toda roxa.

- É só você dar um beijo que passa - sorriu arqueando uma sobrancelha o que me fez dar um soco no seu braço.

 

Depois de entrar Jimin deixou que eu tomasse banho primeiro, quando foi a vez dele fiquei na cozinha preparando algo para comermos e na hora de lavar a louça acabamos dividindo o serviço.

Tomamos um chocolate quente feito pelo Jimin e por conta do frio ligamos a lareira, deitamos abraçados no sofá para assistirmos um filme, porém eu estava tão cansada da viagem que comecei a cochilar.

 

- Ei - sussurrou no meu ouvido e eu me virei ficando de frente pra ele - Está com sono não é?

- Sim - respondi de olhos fechados.

- Boa noite minha bebê - me deu um selinho e me abraçou forte.

 

* Sábado * 12:00hrs

Assim que abri meus olhos quando acordei, vi que o Jimin estava me olhando e ao me notar ele logo fingiu estar dormindo.

- O que acha que está fazendo? - apertei sua bochecha.

- Aish, eu só estava te olhando - deu um riso.

- Você é bem fofo quando acorda, fica todo inchadinho.

- Já você dormindo parece um urso roncando - riu dando um beijinho na ponta do meu nariz.

 

Como não tínhamos muitas coisas pra comer decidimos ir no mercado comprar tudo que fossemos precisar durante o resto dos dias. De tarde depois de ter passado o resto do dia na praia decidimos sair pra dar uma volta pela cidade, tomei um banho e enquanto me arrumava ele foi pro banheiro.

 

- (s/n)?

- O que? - gritei de dentro do quarto.

- Esqueci minha toalha, você pode pegar pra mim?

- Eu?

- Sim, ou você quer que eu saía daqui sem nada?

- Não, já estou indo! - levantei depressa pegando a toalha e dei dois toques na porta.

- Pode entrar.

- Eu não vou entrar, vou abrir um pouco e você pega.

- Tudo bem.

 

Girei a maçaneta da porta e empurrei apenas um pouco esticando meu braço pra entregar, porém ele abriu ao mesmo tempo e agarrou meu pulso me puxando pra dentro.


Notas Finais


Devemos continuar??? 😘😘✌


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...