História You Changed My Life - Capítulo 2


Escrita por: ~

Exibições 380
Palavras 2.064
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Lírica, Mistério, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência, Visual Novel, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oizinho! Tudo bem?

* Fic está sendo reescrita, irei dedicar 110% de mim, desta vez!*
* Quero que me ajudem, enviando comentários e tudo mais*
* Enviem suas fics para eu ler e consequentemente divulgar *

É isso, tenham uma ótima leitura! É obrigada pelos 80 favoritos <3
eu amo vocês

Capítulo 2 - Same Old Love


Fanfic / Fanfiction You Changed My Life - Capítulo 2 - Same Old Love

Take away your things and go
You can't take back what you said, I know
I've heard it all before, at least a million times

Capítulo 2- Same Old Love

 

Jade Kowalkys 

Deite-me sobre a cama macia, sentindo toda a pressão esvair de meu corpo. Tinha sido um daqueles dias difíceis, minha cabeça só conseguia rodar todas as fórmulas de física. A rotina estava diferente, escola, ensaio e cair morta na cama. No dia seguinte, eu iria ter que encarar aquele palco novamente, lutar mais uma vez para permanecer naquele programa. Comecei a entrar em pânico, eu estava em uma fase absoluta de negação. Mandei uma mensagem meio desesperada para Justin, eu tinha evitado pedir ajuda, mas agora, eu estava com uma confiança nível zero.

Jade (23:02): Você está ocupado? Odeio pedir ajuda, mas estou com problemas, com a música.

Justin (23:05): Lamento docinho, é esta música que você vai cantar, não adianta chorar! Boa noite! xxx

Joguei o celular no carpete e me cobri até o pescoço, frustrada e inconformada com a atitude dele. Se eu tivesse o poder de mudar a música em cima da hora, eu teria feito e ignorado sua ordem. Consegui dormir um pouco, sabia que iria precisar de todo descanso possível para começar o bendito dia. Toda concentração era pouco para mim, eu precisava de mais, sempre.

(...)

Consegui convencer minha mãe, de me dar um pouco de espaço e me deixar no camarim, sozinha. Eu não precisava de mais sermões sobre o quão meu vestido estava curto. Ajeitei a tiara em meu cabelo, pelo menos umas cinco vezes, meu reflexo estava me dando mais nervoso ainda. Um produtor abriu metade da porta e avisou que eu precisava me posicionar, caminhei trêmula pelo corredor. Desde de minha primeira apresentação, aquele trajeto se tornou meu maior medo.

Eu estava á um passo de subir no palco, meu salto vacilou e eu dei uma cambaleada para o lado. Fui até o centro do palco e peguei o microfone, as luzes acenderam ao meu redor e eu comecei a cantar assim que o piano começou a tocar. Eu pude optar por uma versão mais calma, foi tudo que pude fazer para melhorar minha situação.

Oh, (that same old love)

That same old love

Durante toda a canção, me mantive focada em um ponto do lado esquerdo do palco, era exatamente onde tinha menos pessoas. Fiquei atordoada com os aplausos e encarei o rosto daquele homem, debochado e calmo. Eu quis morrer, quando vi aqueles olhos se virando, quando eu os olhei. Christina me elogiou, Adam logo depois e eu tive que prender meu fôlego, quando chegou na vez de meu novo técnico.

- Foi bonzinho, sabe? Não estou orgulhoso de você, achei que podia me surpreender - ele cuspiu as palavras em mim.  - Mas foi um bom show, parabéns, Jade - ele acrescentou, talvez por ter visto minha cara de decepção.

Eu iria começar a chorar, se não estivesse com metade dos Estados Unidos me encarando. Girei e me forcei a ficar parada ao lado dos outros cantores. Depois de mais dois se apresentarem, e ambos conseguirem elogios de Justin, decidi que iria ignorar suas alfinetadas em mim. O apresentador cortou meus pensamentos e começou a anunciar quem teria passado para a próxima semana do time de Justin. Comecei a realmente ficar apreensiva, eu não podia deixar de pensar que tinha realmente me saído mal. Depois de sobrar apenas quatro pessoas no palco, comecei a achar que estaria de fora. Até que meu nome foi anunciado, as lágrimas arderam em meus olhos e eu saí pela lateral do palco. 

Me surpreendi quando Justin veio por trás de mim e me abraçou forte. Foi um susto, cheguei a ficar com o coração acelerado. Por educação e por estarmos em rede nacional, retribuí o abraço de urso.

- Parabéns, achei que não passaria - ele sussurrou em meu ouvido.

- Acho que vai ter que me engolir mais uma semana - sorri e afastei seu corpo de mim. Ele voltou para sua cadeira e eu voltei para trás do palco.

Segurei o sorriso em meu rosto e corri para abraçar Paige, que estava ao lado de minha mãe. A menininha estava com uma blusa com uma letra de alguma música de Justin, realmente uma grande fã. Ela envolveu as pernas em minha cintura e começou a encher meu rosto de beijos. Abracei a criança e logo depois dei um meio abraço em Jane. Todo aquele nervosismo tinha sumido, eu estava com a confiança restaurada. 

- Você foi muito bem! - ela gritou para mim, animada. - Quando poderei tirar uma foto com o Bieber? - Paige segurou uma câmera rosa, com vários adesivos colados. 

Me xinguei mentalmente por ter prometido isso á ela. Depois de todo seu tratamento mal comigo, eu não iria chegar perto dele sem necessidade, ainda mais para pedir uma foto. Retomei ao camarim e troquei o vestido, por um jeans largo e uma blusa soltinha. Queria o conforto de minha cama. Paige continuou atrás de mim, carregando sua câmera nas mãos. Odiei á mim mesma, por ter prometido algo que eu nem sabia se conseguiria realizar. 

- Paige, eu não sei se conseguirei sua foto hoje, tudo bem? - ajoelhei em sua frente e vi sua cara animada, se transformar em tristeza.

Sempre procurei realizar todas suas vontades, Paige era uma criança especial demais e merecia uma vida maravilhosa. Com 4 anos, ela foi diagnosticada com leucemia e desde de então, estamos em uma luta constante contra a doença. Ela só tem 5 anos e tudo que eu posso fazer para melhorar sua vida, eu faço sem hesitar. Vendo seu olhar decepcionado agora, era como se enfiassem uma faca em minha barriga. 

Jane fez um carinho no braço da criança, tentando me ajudar na situação.

- Fique aqui, vou ver o que posso fazer, tudo bem? - dei um beijo em sua testa e ela retornou com o sorriso animado.

- Mamãe, pega o cabelo! Eu quero sair muito bonita! - ela puxou a bolsa de Jane e pegou sua peruca com os fios loiros. 

Fechei a porta do camarim e comecei a caminhar pelo corredor, tentando adivinhar qual seria o camarim de Bieber. Parei uma produtora e perguntei onde seria, mas ela fez uma cara meio esquisita, como se não pudesse dizer. Inventei que precisava conversar com ele, sobre os ensaios e ela apontou para o andar de cima. Subi um lance de escadas e logo no início do extenso corredor, tinha uma placa com seu nome na porta. Bati uma vez e um homem gigante atendeu, era quase como uma muralha, provável que pela roupa fosse seu segurança.

- Eu preciso falar com meu técnico - puxei a voz do fundo da garganta e saiu como se eu estivesse assustada. - É importante - acrescentei para dar maior intensidade e urgência.

O armário voltou para dentro do camarim e logo depois abriu a porta novamente, dando um espaço para eu entrar.

Justin estava deitado em um sofá imenso, mexendo em seu celular. Ainda estava vestindo a mesma roupa do programa, uma calça preta rasgada e uma blusa de mangas compridas vermelha. Fiquei parada em sua frente, até ele depositar sua atenção em mim, o que demorou alguns longos segundos. O segurança saiu do camarim e nos deixou na companhia um do outro. 

- O que é tão importante para me falar agora? - ele largou o celular no peito e olhou irritado para mim.

- Minha irmã, é isso que é tão importante para eu ter que vir atrás de você. Ela é sua fã e eu prometi que conseguiria uma foto sua com ela. - fui direto ao ponto, sem delongas. 

- Eu tiro a foto, claro que tiro, não nego fotos á fãs minhas - ele levantou do sofá e passou a mão pelos cabelos, parecia aflito com alguma coisa. - Onde ela está? 

- Está em meu camarim, seja gentil e faça o que ela te pedir! Ela tem uma vida difícil e não quero que veja o seu babaca interior - abri a porta e saí.

O segurança estava parado no corredor, provavelmente esperando eu sair. Esperei parada ao lado dele, logo Justin estava ao meu lado, impaciente. Desci as escadas, com ele ao meu lado. Quando coloquei a mão na maçaneta, olhei para a cara dele, implorando com um olhar para que fosse legal. Paige estava se olhando no espelho em frente á mesa, com sua peruca e com a câmera na mão. Quando ela viu o reflexo de Justin, sua boca se abriu e os olhos se arregalaram. Ela saiu correndo e se jogou nos braços de Bieber, ele a pegou no colo, para minha sorte, era só comigo que ele decidiu ser babaca.

- Olá, como você se chama? - ele perguntou simpático.

Paige estava com lágrimas nos olhos e começou a soluçar.

- Meu nome é Paige - ela deitou no ombro dele e tirou uma foto com a câmera. - Eu estou tão feliz! - ela falou animada.

Eles dois se sentaram no pequeno sofá e começaram a tirar fotos, e logo depois a conversar.  Eu tinha praticamente dado o melhor presente que ela podia imaginar. Esperei longos minutos para que minha mãe pudesse nos salvar e dizer á Paige, que precisávamos ir embora e que Justin era muito ocupado. Ela deu um último abraço no ídolo e disse:

- Meu aniversário é na quinta-feira, você pode ir! 

- É claro que eu vou, peça para sua irmã me mandar o endereço que estarei lá! - ele respondeu sorridente. - Foi um enorme prazer te conhecer, Paige! Nos vemos na quinta, vou levar um presente muito legal para você. - Justin deu um beijo em sua bochecha e antes de sair, deu um sorriso para mim.

Paige não se aguentou, passou o caminho todo até chegar em casa, falando o quanto incrível ele era. Sua felicidade era a mesma que a minha, então eu estava achando aquele idiota um máximo também. Decidi que iria dar uma segunda chance mentalmente para ele, ainda existia esperança dele ser legal comigo também. Quando finalmente pude me jogar em minha cama, Paige veio dormir comigo e antes dela cair no sono, sussurrou em meu ouvido, que me amava mais do que qualquer outra coisa. 

 

(...) 

Quinta-Feira

Acordei cedinho para ajudar Jane a montar toda a decoração da festa de Paige. Comprei no dia anterior, vários balões coloridos e também um bolo todo cor de rosa. Apesar da festa englobar apenas eu, minha mãe e ela, sempre fazíamos a mesma coisa, todo ano. Paige não tinha muitos amigos e a minoria que tinha, ela não se sentia segura o bastante para convidar para sua casa. Eu tinha mandado o endereço para Justin na noite anterior e ele confirmou que apareceria, para minha sorte, ele tinha mandado uma mensagem há dois minutos atrás, dizendo que estava se arrumando.

Abri a porta do quarto da menininha e ela já estava acordada, penteando sua peruca, de frente ao espelho. Escondi a caixa azul atrás das costas, era seu presente.

- Acho que alguém está ficando mais velha! 6 aninhos é quase uma adolescente! - gritei e ela deu um pulo - Não comprei nada para você, acho que esqueci - fiz uma careta.

Paige veio correndo até mim e pegou a caixa atrás de mim, começou a abrir e se deparou com uma maleta, repleta de maquiagens. 

- Eu amei! Muito obrigada! - envolveu os braços em meu pescoço - O Justin vem? Ele prometeu.

- Claro que ele vem, vai se arrumar e descer para ver minha decoração! - fiz uma careta e fechei a porta.

Saber que ele viria para minha casa, era totalmente assustador, sua presença ainda me intimidava. Agarrei um vestido florido e coloquei um tênis branco, pela minha aparência, eu estava bonitinha e calma. Mas minha mente, estava gritando e querendo deitar na cama, dormir até o dia acabar. Mas não fiz isso, por Paige. A campainha tocou, desci as escadas correndo e abri a porta, lá estava ele. Fiquei desconcertada ao olha-lo, ele era atraente e eu estava bem em sua frente.

- Justin!! Me espere - uma voz gritou atrás dele, então eu vi Selena Gomez em meu jardim, descendo de um carro.

 

LEIAM AS NOTAS FINAIS!

LEIAM

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


AMIGOS
e ai? o que acharam? deixem aqui em baixo! opiniões, observações, críticas. ETC

* roupa da JADE NO THE VOICE:::: http://www.freewords.com.br/wp-content/gallery/vestidos-pretos-com-renda/vestidos-pretos-com-renda-2.jpg
* ROUPA DA JADE NA FESTINHA DA PAIGE:::::http://tudocommoda.com/wp-content/uploads/2016/05/vestidos-floridos-curto8.jpg


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...