História You Could Be Mine- Segunda Temporada - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Guns N' Roses, Skid Row
Personagens Axl Rose, Dave "The Snake" Sabo, Duff Mckagan, Izzy Stradlin, Rachel Bolan, Rob Affuso, Scotti Hill, Sebastian Bach, Slash, Steven Adler
Exibições 58
Palavras 1.483
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpa a demora, estou sem muito tempo livre.
Rod Stewart foi ordenado cavaleiro pelo príncipe William, olha que chiqueza, agora ele é chamado de Sir Roderick David Stewart!! parabéns a ele, que escreve música incríveis.
E Bob Dylan ganhou o prêmio Nobel Literário devido as suas lindas composições e de grande sucesso.
Parabéns a esses dois gênios!!!

Capítulo 11 - Depressiva


Fanfic / Fanfiction You Could Be Mine- Segunda Temporada - Capítulo 11 - Depressiva

        Daniels dá mais alguns passos para trás, até chegar ao sofá e ali mesmo desabar.

-Você está bem? Pergunta Axl

-Não, não estou bem. Responde Daniels

-Está passando mal? Pergunta Axl aproximando-se de Daniels

-Estou falando emocionalmente, ruivinho. Responde Daniels olhando para o chão

-Se isso ajuda em algo, eu também não estou emocionalmente bem. Diz Axl sentando ao lado de Daniels

      Os dois ficam em silêncio por alguns segundos, sem encarar um ao outro.

-Está tarde, vamos ir dormir. Diz Daniels levantando-se do sofá

-Isso foi um convite? Pergunta Axl com um sorriso safado estampado no rosto

-Não Axl, não é um convite. Responde Daniels seguindo para o seu quarto

      Axl fica por mais alguns minutos na sala, até que resolve ir para o quarto de hospedes.

No dia seguinte:
      Axl acorda com um bebê chorando, ele demora mero segundos para lembrar de quem é o choro, preguiçosamente ele se levanta e depois de fazer sua higiene matinal, vai em direção a cozinha, de onde vem o choro e o cheiro de comida.

-Bom dia, amor. Diz Axl assim qie chega na cozinha

-Bom dia, amor? Pergunta Daniels rindo

-Desculpa, foi por impulso. Responde Axl sentando a mesa

-Tem sanduíches e bolo, fique a vontade. Diz Daniels em quanto tenta fazer Sabrina comer, mas a pequena só queria brincar.

    Axl começa a tomar seu café, em quanto observa Daniels dando papinha para Sabrina. Em um momento de descuido de Daniels, Sabrina bate com as pequenas mãozinhas na vasilha com papinha, fazendo o resto de comida se jogado em Daniels.

-Obrigada Sabrina, eu queria mesmo tomar banho de comida para bebê. Diz Daniels olhando seu estado

-Vai se limpar, eu fico com ela. Diz Axl

     Daniels vai para o seu quarto aonde troca de roupa, ao voltar para cozinha ela ver Axl com Sabrina no colo, em quanto ela brinca com sua bandana e ele come seu sanduíche, ela se senta de frente para os dois e começa a lanchar também.

-Tenho que ir. Preciso encontrar a banda e ensaiar. Você vai ao show? Pergunta Axl

-Não. Responde Daniels sem olhar para Axl

-Que pena, gostaria que fosse. Diz Axl levantando-se

    Antes que Axl dissese mais alguma coisa, alguém bate na porta, em quanto Daniels vai ver quem é, o ruivo pega Sabrina no colo para se despedir da pequena.

-O que ele está fazendo aqui? E segurando minha filha? Pergunta Mathias tomando Sabrina do colo do ruivo

-Ele é meu amigo, veio me visitar. Responde Daniels

-Não quero ele na sua casa, muito menos os dois sozinhos. Diz Mathias olhando sério para Daniels, em quanto tem Sabrina no seu colo

-Como é Mathias? Pergunta Daniels

-Foi o que ouviu. Responde Mathias

-Você não é o meu pai, não manda em mim e muito menos na minha casa. Diz Daniels cruzando os braços

-Mas Daniels, esse idiota está na sua casa, com minha filha. Diz Mathias

-Exatamente, minha casa, recebo quem eu quiser. E o Axl deu mais atenção a sua filha em um dia, no que você deu a ela desde que a mesma nasceu. Diz Daniels ainda com os braços cruzados

-Não acredito que está ficando do lado desse vocalista de merda. Diz Mathias

-Respeite-me paspalho, que eu não falei nada com você. Diz Axl

-Fica quieto Axl, olha Mathias, não estou ficando do lado de ninguém, estou sendo apenas sincera, senão aguenta a verdade não é culpa minha. Diz Daniels com um olhat bastante brava

-É tudo culpa desse maldito Axl, tudo estava nos trilhos, até você aparecer, maldita hora que te levei para o Troubador. Diz Mathias fuzilando o ruivo com o olhar

-Agradeço imensamente por levá-la até a mim. Diz Axl de maneira provocadora

-Cuidado com o que fala, estou mais em forma que você, posso lhe deixar só a migalhas. Diz Mathias

-Se querem se matar, pouco me importa. Mas vão fazer isso lá fora e longe da Sabrina, ela não precisa ver isso. Diz Daniels tomando a pequena do colo do pai

-Ele que começou. Diz Axl cruzando os braços

-Posso terminar lá fora se quiser. Diz Mathias estralando os dedos

-Chega, cansei disso, fora da minha casa, os dois, AGORA. Diz Daniels nervosa

-Calma amor, não se stresse. Diz Mathias.

-Me chama de amor novamente e vai voltar para casa sem seus dentes. Diz Daniels

    Axl sem falar mais nada, pega suas coisas e vai embora,Mathias também arruma as coisas de Sabrina, pega  sua filha e vai embora.

   Daniels faz questão de bater a porta com força e trancar a mesma,

-Idiotas, idiotas, arghh. Diz Daniels irritada

Duas semanas depois:

    O mundo de Daniels havia virado de cabeça para baixo, havia sido eliminada do concurso de dança, não conseguia nenhum trabalho de modelagem, estava sem falar com Mathias desde o ocorrido na sua casa, na verdade desde que foi eliminada do dancing with star, ninguém sabia do paradeiro de Daniels. Ela não atendia o celular, não visualizava as mensagens e muito menos atendia quando batiam em sua porta.

    Ela estava desmotivada com tudo e desacreditada com todos, sempre fora uma mulher forte, mas talvez suas forças tivesse se esgotado, porque a única coisa que queria no momento era apodrecer sozinha em sua cama.

   Nem ao menos fome sentia, já havia uma semana apenas deitada naquela cama, não tinha mais forças para levantar, mas não tinha pretensão de ir a lugar nenhum mesmo. Micaela não consegue entender o que está passando no seu psicológico, no emocional, no quer que seja. Só deseja que aquela dor suma. Mas que dor é essa?

    Novamente seu celular toca, sem mínima intenção de atender, ela olha no visor do celular, o nome Patty brilha incensamente na tela, era a quinta vez que ela ligava hoje e novamente Daniels ignora.

   Mile, seu gatinho, estava ao seu lado, por incrível e raro que pareça, o felino sentiu a tristeza de Daniels e todo dia a chamava para brincar ou pedia carinho. Era o único que está devidamente alimentado naquela casa.

    Algo passa pelo pensamento de Daniels e instantaneamente ela se debruça em lágrimas. Mesmo desidrata e desnutrida, as lágrimas continuavam a jorrar de seus olhos azuis.

       Mas um dia se passa, da mesma maneira, com as persianas fechadas, Micaela não faz idéia de quando é dia ou de quando é noite, mas do que importava? De qualquer maneira não ia sair da cama.

   A lembrança do passado, tem a infeliz habilidade de aparecer freqüentemente quando a pessoa já está completamente acabada. Daniels fez toda uma trajetória mentalmente de sua vida,desde que era uma criança, até os dias de hoje.

-Sabe a verdade porque não tive filhos Mile? Pergunta Daniels sabendo que o gato não ia responder

-Porque quando eu for embora desse mundo, não quero ninguém sofrendo pela minha falta, pois a falta de uma mãe dói demais no coração e basicamente cresci sem uma mãe, não saberia educar uma criança da maneira correta, e que exemplo eu daria a essa criança nesse exato momento? Pergunta Daniels

-Demorou cair a ficha Mile, mas eu sou um desastre, um fracasso desde sempre. Julguei o Axl por muitas coisas, inclusive coisas que eu fiz errado. Acho que meu destino é morrer sozinha, abandonada, esquecida. Diz Daniels antes de cair em lágrimas

   Com a pouquíssima força que tem e segurando nos móveis, ela caminha até o banheiro, aonde quebra um barbeador e tira as lâminas ainda intactas. Ela senta sobre a tampa da privada e encara seus pulsos e as lâminas ao mesmo tempo.

-Acho que eu estou predestinada a isso, só não queria acreditar. Diz Daniels

    Ela posiciona uma das lâminas em seu pulso esquerdo, mas antes que possa fazer um corte, alguém bate na sua porta. Ela tenta ignorar, mas seja que for, era bastante insistente.

-Daniels, sei que está ai, abra essa porta, eu estou muito preocupada, Izzy também, por favor,abre essa porta. Diz Patty

    Daniels estava mais sem força nenhuma para dizer algo ou caminhar até a porta. Só conseguia chorar sem parar.

-Daniels, abre a porra, por favor, sabe que sou sua amiga, vamos, abre a porta. Diz Patty

     Daniels ainda segurando a lâmina e ouvindo sua amiga lhe chamando incessamente, pensa se isso seria a coisa certa a fazer, terminar com a sua vida em um banheiro, sem se despedir e morrer brigada com seu namorado e o Axl.  Com poucas forças que ainda lhe resta, ela solta as lâminas no chão, acaba cortando sem querer sua mão esquerda, consegue pegar um impulso e ficar em pé, com passos bastante lerdos e de escorando nos móveis, Daniels consegue chegar até a sala.

     Patty ainda pedia que ela abrisse a porta, mas Daniels havia esgotado todas as suas forças e a única coisa que lembra antes de cair no chão e desmaiar, era de Izzy arrombando sua porta e Patty entrando desesperada em sua casa e então....

                                                         ...tudo ficou escuro.


Notas Finais


Obrigada por ler, espero que tenham gostado!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...