História You don't know my heart - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags Harry, Larry, Louis, Stylinson
Visualizações 190
Palavras 2.871
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fantasia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oii, demorei mas cheguei, ainda ta valendo, não é 00:01 ainda!

Tive uns probleminhas, tipo minha internet cai umas três vezes, e perder o capítulo duas, mas to aqui como prometido!

Boa leitura amoras 💙💚

Capítulo 10 - Vergonha


P.V.O Louis

Acordei no dia seguinte com o rosto um pouco inchado por causa do choro, tirei o sweater, e me sentei na cama, me espreguicei vendo que eram 7:13, meus pais chegariam daqui a pouco, fui até o banheiro e fiz minhas necessidades, e não me importei em me trocar, fui até a cozinha e procurei alguma coisa para comer.

Assim que sai do meu quarto me arrependi por não ter colocado pelo menos uma calça, a porta da sala se abriu e me deparei só de boxer e minha mãe e Mark entrando na sala, eu e minha mania de não trancar essa bendita porta, corei furiosamente e minha mãe riu ao perceber, Mark acompanhou o riso dela, e me vi rindo também, mas por ter corado do que de vergonha, era minha mãe, e Mark era praticamente meu pai.

-- Bom dia filho! -- minha mãe parou de rir e veio me abraçar -- Não estamos atrapalhando nada, não é?

-- Mãe! Claro que não, à muito tempo ninguém dorme aqui, e a senhora sabe -- disse a abraçando mais forte, não tinha noção da saudade que eu sentia dela.

-- Pois devia, já faz tempo que você não nos apresenta ninguém -- Mark disse vindo me abraçar também.

-- É... quem sabe tenha alguém -- disse o abraçando de volta -- Depois conto a vocês, agora eu vou colocar pelo menos o sweater que eu estava usando, e já volto para prepar algo pro café

-- Aprendeu a cozinhar Louis? -- minha mãe perguntou ao que eu ia em direção ao meu quarto

-- Não! Mas o Harry deixou algumas coisas... -- disse de volta e ouvi Jay rir

Peguei o sweater de cima da minha cama, e o vesti novamente, cobrindo metade de minhas coxas, voltei a cozinha e meus pais já estavam lá, passei por Jay e fui até a geladeira, Harry tinha feito uma torta de morango à 3 dias, e eu não consegui acabar com ela, mas agora vou poder servir aos meus pais.

-- Então filho, você disse que tem alguém? Quer dizer que está namorando? -- Mark perguntou pegando um pedaço da torta

-- E quem é Harry amor? -- minha mãe perguntou se servindo também

-- O Harry é esse alguém, mas não estamos namorando, só estamos, nos conhecendo, e foi ele quem fez essa delícia, sério ele cozinha super bem -- disse me sentando na mesa e pegando o último pedaço.

-- Que ótima notícia, então você finalmente está se abrindo para alguém! -- Jay disse animada

-- É, mais ou menos, eu não sei se estou pronto para algo mais intenso, ou um relacionamento mais sério -- disse a eles.

-- Quando você diz algo mais intenso, você se refere a sexo? -- Mark perguntou e eu assenti, a minha relação com meus pais sempre foi muito aberta, e nunca tive vergonha de perguntar ou falar sobre sexo com eles

-- Sabe, faz tempo que não fasso isso, e não sei se Harry vai gostar de ver oque Josh fez em mim -- disse me referindo as marcas

-- Você não tem mais tantas marcas no corpo, as cicatrizes continuam ai, mas não precisa ter vergonha do seu corpo, você é lindo Lou -- minha mãe disse beijando minha testa.

-- Não pense tanto no Josh querido, ele não vai voltar, se esse Harry te faz bem, por que não tentar? -- meu pai me puxou para um abraço.

-- Mas só nos conhecemos a uma semana -- disse com um sorriso.

-- Eu e Mark só precisamos de duas, você não está tão adiantado -- eu ri doque minha mãe disse, eu amava meus pais, e não os trocariam por nada nesse mundo.

-- Amor, não precisava dessa Informação -- Mark disse rindo.

-- Então era isso que vocês faziam nos encontros? Fui enganado e comprado por doces -- disse me referindo aos primeiros encontros deles.

-- Você era uma criança, não precisava saber disso, e afinal, que história é essa de doces?

-- Mark me comprava com doces para ficar com a babá. -- respondi rindo

-- Ei, era nosso segredo! -- ele disse me me dando uma tapa na coxa

-- Oops! -- rimos todos juntos

Depois de arrumarmos todas as malas no quarto, ficamos conversando, era muito bom ter meus pais aqui, eles era mais doque pais, eram meus amigos, começou a chover, assim não tendo como sair de casa, colocamos um filme e eu fiz brigadeiro, e pipoca, como disse o básico eu sei preparar. Depois de um tempo ouvi batidas na porta, e como o porteiro não anunciou, devia ser Liam e Zayn.

-- Oi Lou! -- disse Zayn me abraçando, e Liam fez o mesmo -- Seus pais já chegaram?

-- Já sim querido! -- minha mãe respondeu da sala e Zayn foi até ela, os dois se abraçaram e começaram a conversar.

-- Onde está Mark? -- Liam me perguntou e logo meu pai veio para poder abraça-lo.

Liam e Zayn era muito ligados aos meus pais, já que foram eles que "cuidaram" de mim quando Josh tentava fazer algo, e eu amava a ligação entre eles, como disse meus pais são meus amigos, e Zayn e Liam acabaram se tornando mais que amigos, muito mais, simplesmente amo os quatro.

-- Ei meninos venham, a formatura do nosso pequeno é amanhã! -- minha mãe disse animada.

-- Mãe! Eu já tenho 21 anos -- disse indo até a sala junto com Liam e meu pai.

-- Ah, você sempre vai ser o meu babe Lou!

-- Isso mesmo baby Lou -- Zayn me provocou e mostrei a língua pra ele, todos nós rimos e me assuatei quando Zayn ne puxou para o seu colo, ele estava sentado ao lada de minha mãe no sofá

-- E então Zayn? Esse tal de Harry, é uma boa pessoa? -- meu pai perguntou e já sabia que iria rir

-- Quem consegue fazer Louis Tomlinson acordar de bom hunor, com certeza é boa pessoa -- disse fazendo meu pai rir

-- Eu ia chama-lo hoje aqui, se o senhor quiser conhece-lo... Posso ligar -- disse brincando com a barra do meu sweater

-- Séria uma boa idéia Louis, ele vai a sua formatura também, não vai? -- meu pai falou.

-- Vai, como meu acompanhante... Vou ligar para ele -- disse me soltando dos braços de Zayn e fui até meu quarto pegar meu celular.

Disque seu número e ele me atendeu no segundo toque

-- Pequeno? Tudo bem? -- ele me perguntou assim que atendeu

-- Hazz, sim está, eu queria te chamar pra vir aqui, está ocupado?

-- Para você nunca, só vou terminar de ajudar Gemma com algumas coisas e já vou, okay? -- quando fui responder ouvi uma risada alta da sala, era Zayn -- Quem está ai com você Lou?

-- Ah, só o Zayn e Liam, meus pais também, eles chegaram hoje -- respondi meio dando de ombros -- Algum problema?

-- Não, não, nenhum problema pequeno, só que... Seus pais? -- ele perguntou nervoso, e eu ri -- Ei não ria, eles são praticamente meus sogros...

-- Que isso Harry, eles não vão fazer nada com você, apenas venha, por favor -- disse sorrindo, como Harry já tinha esse efeito sobre mim?

-- Claro Lou, daqui a pouco estou ai -- disse e desligamos o telefone praticamente juntos.

Voltei para sala e me sentei no chão ao lado de meu pai, que conversava com Liam.

-- Então? -- Liam perguntou curioso

-- Ele vai terminar de ajudar a Gemma na cafeteria, e logo vem pra cá

-- Quem é Gemma Lou? -- Zayn perguntou comendo um pouco do brigadeiro esquecido em cima do sofá.

-- Irmã dele Malik -- disse revirando os olhos

-- Ah, não sei, nunca se sabe né, vai que... Ai! -- Liam deu um beliscão no namorado -- Amor isso doeu!

-- Ainda bem, por que era mesmo -- disse e foi abraçar o namorado que tinha um bico nos lábios -- Desculpa amor, mas as vezes você fala demais.

Comecei a ri e meus pais me acompanharam, realmente esses dois não tinham jeito, depois de algumas conversas aleatórias e algumas constrangedoras sobre mim, o interfone tocou, quando atendi era o porteiro anunciando Harry, e o mandei subir.

-- Quem era Louis? -- Minha mãe perguntou e quando ia responder escutei batidas na porta

-- Deixa pra lá -- ela disse rindo

Abri a porta e sorri ao ver Harry, ele segurou minha cintura e me deu um beijo, fiquei na ponta dos pés e então separamos o beijo e o levei até a sala.

-- Oi Harry -- Zayn e Liam o comprimentaram

-- Então você é o Harry, sabe você cozinha muito bem -- minha mãe se levantou e abraçou Harry

-- Obrigado senhora Tomlinson -- ele disse um pouco nervoso

-- Assim me sinto uma velha garoto, pode me chamar só de Jay -- ela disse me fazendo rir

-- Então é você quem está tentando conquistar o Lou? Uma dica ele gosta de carinho -- meu pai disse e eu revirei os olhos

-- Eu já disse a ele que se parece com um gatinho -- ele disse passando o braço por minha cintura -- Agora sim tenho a prova.

-- Você diz que o Louis é um gatinho, por que ainda não o viu bravo -- Liam disse.

-- Argh -- fiz o som de um gato, depois dessa me superei, todos riram inclusive eu.

-- Meu gatinho bravo -- ele disse beijando minha bochecha.

-- Okay já me sacaniaram demais, agora chega -- disse tentando ficar sério, mas falhando ao que Harry cutucou minha custela me fazendo rir

Aos poucos Harry foi se soltando, e o seu pequeno nervosismo foi sumindo, mas eu entendia, como ele mesmo disse, eles eram praticamente seus sogros, a conversa fluiu bem, e meu pai não perdeu a oportunidade de fazer a tipica pergunta.

-- Mas então Harry, quais são as suas intenções com meu filho?

-- Mark -- disse rindo e recebi um olhar divertido dele.

-- As melhores e piores possíveis -- respondeu e meu pai riu.

-- Os sinceros são os melhores, tirou a sorte filho -- minha mãe beijou minha testa e saiu da sala -- Bom, eu já vou me deitar, a viagem acabou comigo.

-- Nós também já vamos Jay, está ficando tarde, e a academia está sem ninguém... -- Liam disse puxando Zayn para mais perto, os dois se despediram de mim, dos meus pais e de Harry e foram embora.

-- Vamos Jay, minhas costas estão me matando -- Mark deixou um beijo em minha testa e foi se deitar.

Assim que eles sairam da sala, Harry me puxou para um beijo quase necessitado, segurei em seus ombros e ele em minha cintura, só nos separamos ao que ouvimos uma risada vinda do corredor.

-- Nossa, demoramos tanto para deixá-los sozinhos -- meu pai disse rindo e eu ri ao que Harry corou.

-- Boa noite pai -- disse a ele, que riu e foi até o quarto.

-- Não precisa ficar com vergonha do meu pai, ele é mente aberta -- disse indo para cozinha e Harry me seguiu

-- Mesmo assim Louis, é seu pai... -- ele disse me abraçando por trás.

Me virei de frente para ele e me assustei quando ele me colocou sentado em cima da pia, ele riu da minha expressão e voltou a me beijar, dessa vez deixando eu controlar o beijo, levei minhas mãos até seus cachos e puxei com um pouco de força o fazendo mover os lábios, dando passagem a minha língua, explorei sua boca sentindo o seu gosto, nossas línguas se entrelaçaram e só separamos o beijo para pegar fôlego.

Ele desceu os beijos para o meu pescoço, joguei a cabeça para trás lhe dando mais liberdade, ele foi deixando uma trilha de beijos e chupões até atrás da minha orelha onde mordiscou, fazendo um arrepiu descer por minhas costas, voltei a beija-lo e senti um aperto em minha bunda, logo passando para minhas coxas, chegamos na faze das mãos bobas, as minhas foram para os seus braços e senti seus músculos por cima da blusa de frio, voltei a abraçar o seu pescoço e entrelacei minhas pernas em sua cintura.

Suas mãos escorregavam pelo meu corpo, querendo descobrir cada vez mais, soltei um gemido de prosteto quando sua mão entrou em meu sweater, ele parou oque fazia e me olhou, segurei em seus ombros e o olhei de volta.

-- Eu fiz algo de errado? -- ele perguntou acariciando meu rosto

-- Não... Eu sou errado... -- disse olhando para baixo, de repente o chão se tornou tão interessante.

-- Ei... Olha pra mim Louis -- ele disse erguendo meu rosto -- Você não tem nada de errado, apenas é inseguro, e eu não quero invadir o seu espaço...

-- Harry, eu estou tentando, mas, a verdade é que eu não sei se você... se você vai gostar de ver oque eu tenho por baixo das roupas -- disse um pouco envergonhado

Harry suspirou, aparentemente, aliviado.

-- Pequeno, você tem vergonha que eu veja as suas marcas, é isso? -- ele perguntou com um sorriso doce no rosto e eu assenti

-- Não precisa ter vergonha, você é lindo, com marcas ou sem...

-- Você diz isso por que não viu

-- Então me mostra e eu digo oque acho -- ele sussurrou em meu ouvido.

-- Não!

Ele olhou para minhas pernas, e eu já havia até esquecido que estava só de boxer.

-- A maioria são iguais a essas? -- ele perguntou apontando uma mancha roxa na minha coxa, e eu assenti.

-- Eu não vejo problema, Lou, você é lindo, e se me permite dizer, muito gostoso -- ri fraco com a última parte -- E eu vou amar ver cada parte do seu corpo, com marca ou sem...

-- Você está falando sério? -- pergunto ainda um tanto inseguro

-- Mais que sério -- ele sussurrou me beijando

-- Posso ver então? -- Ele perguntou e eu hesitei um pouco.

-- Pode, mas eu não quero fazer... -- disse me referindo ao sexo.

-- Sem problemas, vou respeitar seu tempo -- ele disse me passando uma certa confiança

Ele beijou minha bochecha e levou as mãos a barra do meu sweater, ergui os braços, e ele o retirou, me deixando só com a boxer preta que usava. Meu peito não era um problema, não tinha tantas marcas, agora, meus braços e minhas costas, era oque me deixava com vergonha, eu desci de cima da pia e me virei respirando fundo, senti sua mão passar por minhas cicatrizes, e fechei os olhos com força.

-- Lou, você não tem noção do quão lindo é -- ele disse observando meu corpo -- Como eu disse, você é perfeito, com ou sem marcas...

-- Mas não gosto delas, elas realmente me incomodam, é como se toda vez que eu olhasse para o meu corpo, ele me lembrasse o quanto fui idiota -- disse tudo em um único fôlego.

-- Você não foi idiota, apenas estava amando, e se me der uma chance, posse te encinar a amar mais uma vez -- ele me puxou mais para si e eu o abracei -- Com a única diferença que eu nunca vou te machucar, nem por dentro, muito menos por fora.

-- Promete?

-- Prometo!

-- Dorme comigo hoje? Por favor Hazz! -- pedi baixinho em seu ouvido

-- Claro que sim anjo, só tenho que avisar Gemma que não vou durmir em casa -- disse e beijou minha testa, coloquei o sweater de volta o levei até meu quarto.

Fui até o banheiro, do meu quarto mesmo, ao voltar ao quarto Harry desligou o celular.

-- Já falei com Gemma, ela também não está em casa, está com o Stan -- falou revirando os olhos e ri dele me aproximado -- Sério, ela ia se casar e não falou nada comigo! Magoei

-- Que dramático, meu Deus! -- ri e ele me jogou na cama, só pudi rir mais

-- Tonto, mas sou mesmo -- ele disse e me mostrou a língua -- Posso me trocar aqui mesmo? Não sou acostumado a dormir de calça jeans

-- Pode dormir de boxer se quiser -- sugeri dando de ombros e ele também.

Assim que estava apenas de boxer, não pude deixar de admirar aquele corpo, como Harry Styles era lindo, e usando suas mesmas palavras, gostoso, ele me pegou o observando descaradamente, mas não liguei, continuei o encarando, e ele riu, vindo se deitar comigo, o abracei assim que ele se deitou, e ele me abraçou de volta.

Era tão bom sentir Harry perto de mim, era tão bom poder saber que tinha Harry pra mim, agora estava pensando em suas palavras, ele é a pessoa mais especial que conheci, acho que finalmente achei a pessoa certa, a qual podia acordar e ter ao meu lado, Harry estava se tornando cada vez mais presente na minha vida, e eu estava adorando aquilo.


Notas Finais


Falei demais lá em cima, fiquei sem assunto...

Viu gente o Louis tá tentado, não o julguem antes da hora 😪

Bem espero que tenham gostado....

Beijos de porpurina e até amanhã 💚💙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...