História You don't know my heart - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags Harry, Larry, Louis, Stylimson
Exibições 96
Palavras 3.219
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fantasia, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Volteii minhas amoras!!

Aproveitem que ta acabando essa maratona de capítulos 😪😢

Mas toda semana sai, e quem sabe eu fassa outra mais pra frente 💚💙

Boa leitura...

Capítulo 11 - 10 - Formatura


P.V.O Louis

Sabe quando você tem um sonho bom, e acorda dele mais continua de olhos fechados na esperança dele voltar? Era exatamente assim que eu estava, só que em vez de um sonho, era um calor, um calor bom, muito bom, o qual me acolheia, e parecia me proteger, cheguei mais perto daquilo que me transmetia aquela sensação tão boa, na intenção de conseguir um pouquinho mais.

Senti acariciar minha pele, e apertar um pouquinho a carne da minha cintura, suspirei baixinho mais continuei de o olhos fechados, queria sentir aquele toque, queria mais um pouco daquela sensação, senti a mão por cima do sweater, acariciando minha cintura, minhas costas, subindo para meus braços e meu peito, como se soubesse onde cada cicatriz e marca estavam. Harry. Foi a única pessoa que me veio a cabeça, mas não abri os olhos, continuei sentindo seu toque, que era tão leve, tão bom.

Senti ele passar a mão um pouco mais para baixo, e parou na minha bunda, me encolhi em seus braços, mas não abri os olhos, rapidamente ele tirou a mão de lá, as levando por minhas coxas, as acariciando, e apertando de leve. Ele queria sentir meu corpo e eu deixei, por que queria sentir seu toque, sua mão foi para o meu rosto e acariciou minha bochecha, suspirei bem baixinho, ao que senti seu toque em meu rosto. Abri meus olhos devagar, ao que senti sua mão voltar a minha bunda.

Ele percebeu que eu havia acordado, e retirou a mão, corando de leve por ter cido pego, eu sorri com sua ação, e reparei em nossa posição, eu estava com a cabeça deitada em seu braço, e encolhido bem perto de seu corpo, que me passava um calor muito bom, o sweater havia subido um pouco, deixando minha boxer preta amostra por debaixo da coberta. Corei por estar assim tão perto de Harry.

Olhei em seus olhos, e nós dois estavamos corados, não trocamos uma palavra, me encolhi mais em seus braços, como se fosse possível, e fechei os olhos, dando a entender que eu queria que continuasse, ele entendeu e me deu um beijinho na testa, descendo a mão para minha barriga, onde colocou a mão por debaixo do sweater e aperou novamente a carne da minha cintura, minhas mãos estavam encolhidas no meio de nossos peitos, ele subiu mais um pouquinho o sweater, minha mão foi direto para a sua, e ele a apertou, como quem diz, calma, suspirei e a soltei, deixando ele explorar a pele das minhas costas, passando por cada cicatriz.

-- Desculpa -- ele finalmente disse alguma coisa, e abri os olhos o encarando

-- Eu gostei -- disse baixinho, e ele sorriu para mim -- Há um tempo que ninguém me toca assim.

-- Então posso me considerar o primeiro? -- sussurrou baixinho em meu ouvido e eu assenti.

Ele abaixou o sweater, e me puxou até eu estar deitado sobre seu peito, me aconcheguei ali, e ouvi a chuva caindo no telhado, começou a chover no meio da noite e nem percebemos

-- Harry -- o chamei e ele olhou para mim -- Eu sei oque estou sentindo por você, é algo forte, e acho que até um pouco impossível, não sei explicar, quando estou com você, parece que eu sou outra pessoa, geralmente sou grosseiro, e nem deixo ninguém se aproximar, com você é diferente...

-- Louis, eu também sinto algo forte quando estou com você -- ele disse, acariciando meu cabelos

-- Mas comigo é diferente, eu nunca deixei alguém se aproximar assim como você, e eu só te conheço a uma semana

-- Louis, eu estou apaixonado por você des do dia que coloquei meus olhos em você naquela boate -- ele me confessou -- Eu sei que é difícil para você, mas oque acha de tentar? Já faz tanto tempo.

-- É difícil Harry, ainda dói -- disse me sentando sobre seu peito -- Mas com você é completamente diferente, a dor some, me sinto seguro, mas tenho medo, medo de me entregar novamente. E você já sabe que estou apaixonado por você.

Confessei a ele, fiquei pensando no que eu estava sentindo pelo Harry, e sabia que não seria fácil, principalmente para ele, já que me doia tanto, mesmo depois de tanto tempo, eu podia tentar de novo não podia? Harry não era igual a Josh, era? Mas não podia negar, que um sentimento maior sempre surgia quando estava com ele, e era bom, bom demais para falar a verdade.

Ele se sentou na cama comigo em seu colo, e fomos nos aproximando aos poucos, até que colamos nossos lábios, foi um beijo calmo, sem pressa, ele apertou um pouco minha bunda, o que me fez movimentar os lábios, dando passagem a sua língua, o deixei explorar toda minha boca, nos moviamos em sincronia, seu beijo era tão bom, seu gosto melhor ainda, ele acariciou meu rosto com uma das mãos, e senti um arrepiu passar por minha espinha, seus lábios eram tão macios, e seus toques tão delicados. Separamos o beijo para pegar ar e encostei minha cabeça em seu ombro.

-- Lou -- ele ergueu meu rosto -- Se você me der uma chance, eu prometo nunca ser igual ao idiota do seu ex, prometo não passar do seu tempo, e nunca fazer oque aquele imbecil fez.

-- Harry, agora, eu tenho certeza que gosto de você, você me faz bem -- disse sincero e o beijei novamente.

Nós sorrimos um para o outro, e decidi lhe dar uma chance, afinal, já se passaram 4 anos, qual a pocibilidade de Josh voltar? Harry era especial, perfeito me arrisco a dizer, me aconcheguei mais em seu peito, ele me abraçou, e o beijei, e mais uma vez se fizeram presentes as mãos bobas, que deixei exoplorar todo o meu corpo, com algumas restrições, senti algo roçar em minha coxa.

-- Harry -- o chamei baixinho, e ele parou de beijar meu pescoço -- Acho melhor pararmos...

Disse olhando para o meio de suas pernas, e Harry corou ao ver que estava excitado, ri da sua expressão, e sai de seu colo. Coloquei uma calça de moleton, e uma camiseta um pouco folgada, procurei na gaveta da minha cômoda uma toalha e joguei para Harry na cama.

-- Pode usar o banheiro do meu quarto mesmo -- disse rindo e me joguei na cama.

-- Desculpa por isso, mas infelizmente, não temos controle sobre nosso amiguinho de baixo -- ele disse e me deixou um selinho ao que entrou no banheiro

-- Quem dera se tivessemos! -- gritei pra ele, e o escutei rir.

Sai do meu quarto e fui até a cozinha, meus pais já estavam acordados, e olharam pra mim divertidos quando me viram entrando na cozinha rindo, se eu deixava Harry exitado apenas com o meu corpo, imagina quando eu começasse a toca-lo

-- Bom dia! -- disse indo até minha mãe lhe dando um beijo na bochecha, depois o mesmo com meu pai.

-- Bom dia! -- responderam os dois juntos

-- Qual a graça filho? -- Mark disse ao que me sentei ao seu lado.

-- Nada não...

-- Para você acordar de bom humor, e rindo, aconteceu alguma coisa -- minha mãe disse colocando um prato com torradas em cima da mesa, ela olhou pra mim e sorriu -- O Harry dormiu aqui ontem, não foi?

-- Seguiu meu conselho e deixou o Josh de lado? -- meu pai disse com um sorriso malicioso no rosto

-- Pai! Não ainda não tranzamos, e sim mãe, ele dormiu aqui, por que eu pedi -- disse passando geleia na torrada

-- Harry parece ser um garoto especial filho, ele está te fazendo bem -- Jay indagou beijando minha testa e se sentanto ao lado de Mark.

-- Ele é, Harry respeita o meu tempo, meu espaço, e tem paciência, sem contar que ele é carinhoso, eu estou realmente apaixonado por ele -- disse a eles que sorriram.

-- É muito bom te ver sorrindo novamente, e apaixonado... -- Minha mãe segurou em minha mão.

-- Bom, eu vou buscar o seu terno filho, o meu já está pronto e o bestido de sua mãe também -- meu pai disse já saindo da mesa.

-- Pai, pode pegar o do Harry também? Assim ele já se troca aqui -- disse olhando a hora no relógio, eram 7:30, minha formatura era as 13:30, teria uma pequena confraternização e a noite o baile.

-- Claro -- beijou um beijo em meus cabelos e saiu pela porta.

Assim que meu pai saiu, Harry entrou na cozinha, ele veio até mim e me deu um selinho se sentando ao meu lado.

-- Bom dia Jay!

-- Bom dia querido! -- disse minha mãe lhe servindo.

-- Eu podia ter feito alguma coisa, não precisava levantar tão cedo -- Harry disse e minha mãe deu de ombros, ela adorava cozinhar

-- Que nada, nós tínhamos que acordar cedo mesmo, ainda vou arrumar Louis -- ela disse e eu sabia que ela se referia ao meu cabelo

Harry riu e eu que eu revirei os olhos pra ele, fazendo minha mãe também rir.

-- Sua beca já está pronta? -- Jay perguntou tirando a torrada da minha mão

-- Sim dona Jay -- disse brincando com ela.

-- Ótimo, então levanta essa bunda dai e vem, que eu preciso dar um jeito nesse seu ninho, que você chama de penteado -- Ela disse já me puxando da cadeira

-- Ta bom, não precisa ofende! -- escutei Harry rir da cozinha.

-- Harry, Mark foi pegar seu terno, tudo bem? -- minha mãe perguntou a ele, que assentiu e me viu indo para quarto.

-- Socorro Harry, ela é louca, não me deixe sozinho com ela e um pente! -- disse fazendo os dois rirem

-- Não seja dramático Louis Willian Tomlinson!

Entrei no quarto ainda escutando a risada de Harry, e assim que minha mãe fechou a porta, começou a pentear meus cabelos, ou seja, vou ter que esperar oque ela ia fazer.

***

-- Pare quieto Louis! -- Jay disse terminado de passar o spray pra cabelo no topete que ela fez.

-- Não consigo, minha bunda já ta quadrada... Mãe! -- disse ao que ela esborrifou um pouco em meu rosto

-- Agora fique quieto!

-- É Louis, não faz tanto tempo que você está ai, só o suficiente para a minha bunda também ficar quadrada -- disse Harry sentado na cama, minha mãe o trouxe também, ela disse que ia dar um jeito nos dois

-- Achei que estava do meu lado Styles! -- minha mãe disse rindo.

-- Eu estava, até começar a mexer no meu cabelo -- ele disse me fazendo rir

-- Eu avisei, ela se torna outra pessoa com um pente na mão! -- disse e recebi um tapa de leve.

-- Não tenho culpa de ser cabelereira, agora vem cá Harry, é sua vez -- ela disse puxando o garoto da cama, para se sentar onde eu estava -- E você, vai se trocar! A beca está em cima da minha cama.

-- Sim senhora! -- disse dando um beijo na bochecha dos dois.

-- Desculpa Harry, mas se não trocar agora, você vai ver uma onça de verdade

-- Isso, me abandone aqui, seu ingrato! -- ele disse rindo fazendo minha mãe e eu rir.

Sai do quarto e Mark estava sentado na cama arrumando as abotuaduras do seu terno, e ao me ver entrando, sorriu pela minha expressão

-- Sua mãe lhe torturou muito? -- ele disse rindo e me ajudando com a beca

-- Nem tanto, mas minha bunda dói -- disse e começamos a rir.

Depois de trocado, olhei no relógio, eram 12:45, tínhamos tempo ainda, e Liam e Zayn ainda não tinham chegado, mas logo estariam ali.

-- Terminou? -- perguntei entrando no meu quarto.

-- Já sim, agora ajude Harry a se trocar que eu vou me arrumar anjo -- ela disse me dando um beijo na bochecha e saindo.

-- Não ficou tão ruim, ela deixou meio bagunçado -- disse rindo passando por ele e pegado o seu terno.

-- É, ela sabe oque faz -- ele disse se levantando e o ajudei a colocar o terno.

Ele se virou de frente pra mim, e deu um beijo, fazendo minhas pernas ficarem um pouco bambas, assim que separamos o beijo ele sorriu e me segurou nos braços, ele descobriu o poder que tinha sobre mim, e isso podia ser usado ao meu favor ou contra, mas eu amava isso.

Depois de um tempo, minha mãe, meu pai, eu e Harry já estavamos prontos, e um pouco atrasados, Liam e Zayn mandaram mensagens dizendo que nos encontrariam lá, pois tiveram um emprevisto na academia, estava chovendo um pouco, meus pais foraram com meu carro, junto comigo e Harry, mas meu pai foi dirigindo.

Chegando lá, encontramos Liam e Zayn, que nos comprimentaram, e mal tivemos tempo de entrar que as fotos começaram. Meus pais conheceram alguns outros pais e foram conversar, Liam e Zayn ficaram perto de mim e Harry, que em pouco tempo atraiu a atenção de algumas garotas e garotos, mas ele fez questão de segurar em minha cintura nas fotas, e durante o tempo que estavamos juntos. Alguns garotos que tinham uma "queda" por mim ficaram me observando, fiquei um pouco constrangido com aquilo.

-- Loueh! -- ouvi alguém me chamar e logo um emaranhado de cabelos prata pulou em cima de mim -- Cara como se ta gato com esse cabelo!

Louise, essa garota era louca, deu em cima de mim o ano todo, e mesmo eu dizendo que sou gay, e que não gosto de toque direto, ela continua insistindo, isso que eu chamo de persistência e determinação.

-- Oi Louise -- disse me afastando da garota -- Você também está bonita.

-- Você achou mesmo, eu sabia que você gostava de cachos! -- ela disse se referindo ao cabelo.

-- Err... -- disse olhando para Harry, como um, me desculpe, e ele retribuiu confuso.

-- Quem é o grandão ai Loueh? -- ela perguntou e eu revirei os olhos, mas ela não percebeu, ou fingiu.

-- Esse é Harry, e Louise, não me chame de Loueh, você sabe que eu não gosto -- fui grosseiro, esse era eu de verdade.

-- Okay Lou, então Harry, você é amigo do Louis? -- ela perguntou com um tom de suplica.

-- Não, ele é meu acompanhante Louise, e provavelmente, futuro namorado, já te disse que sou gay, não gosto de toque direto, ou seja, chega! -- disse meio irritado.

-- Ah, adoro quando fica nervosinho -- ela disse, mas logo se deu conta doque eu disse -- Futuro namorado? Então você é mesmo gay? Cara que desperdício, achei que você só tinha dito isso pra não ficar comigo.

-- Mesmo se eu fosse hetoro, não gosto de você, talvez como amiga, nada mais -- disse dando de ombros

-- Okay Loueh, desculpa ficar no seu pé, mas que tal sermos só amigos? Prometo não ficar mais dando em cima de você, ainda mais agora -- ela disse olhando para Harry, que estava meio alheio na conversa.

-- Okay, quem sabe você não encontra alguém? Ouvi dizer que Arthur estava afim de você... -- indaguei e ela olhou para trás, onde Arthur a encarava.

-- Jura!? Nunca notei!

-- Por que estava ocupada demais se jogando em cima de mim!

-- Talvez, mas enfim, já vou, te vejo lá em cima Loueh! E que sorte você teve em Harry, cuida bem dele em! Tchau -- ela disse me dando um beijo, que me afastei antes dela conseguir, e então saiu rindo.

-- Nossa! Quem é a louca? -- Harry me perguntou

-- Louise, ela ficou o ano todo dando em cima de mim, só porque fizemos um trabalho juntos, ela colocou na cabeça que éramos o casal perfeito -- disse revirando os olhos

-- Agora eu vi o seu lado grosseiro, nossa coitada -- ele disse se referindo ao que disse a Louise

-- Foda-se, ela me irrita, além disso, não gosto desse negócio de abraçar -- disse olhando para ele -- Sabe Harry, quando eu disse que com você era diferente eu não estava brincando.

-- É eu percebi -- ele disse me robando um selinho, me fazendo sorrir.

-- Ela é louca, não adianta quantas patadas eu de nessa garota, ela continua no meu pé, espero que agora sussegue o rabo -- disse fazendo Harry rir

-- E esse negócio de futuro namorado? É verdade? -- ele disse segurado em minha cintura.

-- Talvez -- o provoquei dando um beijo de esquimó nele -- Mais para frente Harry....

-- No seu tempo pequeno -- ele respondeu beijando minha bochecha.

-- Ei casal! -- Zayn disse chegando atrás de nós -- Estão chamando você para foto de turma Louis.

Assenti e fui até as arquibancadas do ginásio, por pura coincidência, e azar do lindo universo que ama me sacanear, fiquei do lado de Louise, a primeira foto todos sairam sorrindo, a segundo fizemos caretas para câmera, e a última, Louise não perdeu a oportunidade e me deu um beijo na bochecha.

-- Será que o casal vai finalmente se assumir? -- gritou Jennie do fundo

-- Só se for assumir sua demência! O Louis é gay! -- Arthur disse do lado de Giovanna

-- Nossa idiota! O Lou não é gay! -- disse Keith do meu lado

-- Querida aceita que doi menos, o Loulou torce pro seu time -- Nick disse rindo.

-- Se o assunto é minha sexualidade, sim eu sou gay, desculpa se desiludi alguém, faze oque! -- disse auto para a turma ouvir e ouvi alguns suspiros decepcionados e alguns de alívio

-- Para os aliviados, ele, infelizmente, está comprometido pessoal! -- Louise disse do meu lado.

-- Ahh! -- ouvi alguns garotos e Nick!? Dizer.

A sala começou a rir, e me vi rindo junto, como minha turma era idiota! Sai do meio deles e encontrei Harry, que conversava com Liam e Zayn.

-- Então, oque era o aquele barulho todo? -- Zayn perguntou

-- Minha sexualidade, descubri vários adimiradores nessa brincadeira -- disse e eles me olharam confusos

Expliquei oque aconteceu e os três cairam na risada.

-- Nosso Lou estava sendo cobiçado! -- Liam brincou e Harry me trouxe para mais perto de seu peito

-- Estava, agora ele é meu! -- ri com oque ele disse e me virei para poder beija-lo.

O resto da formatura andou bem, fomos chamados para pegar os certificados, um de cara vez, e mais fotos foram tiradas, primeiro a tuma na fila, depois individual, com o professor, com o certificado, cara pra que tanto!

Continuamos na confraternização, e optei em ficar com Harry, meus amigos me chamaram para um lugar mais reservado, onde fui com Harry, e como tenho os colegas de turma mais idiotas desse mundo, eles perguntaram como Harry fez para me conquistar, e etc, admiro a paciência de Harry, eu não teria isso tudo, mas, mesmo sendo idiotas, não trocaria minha turma. Agora cada um ia para um canto, então que mal faz em ouvir essas idiotices uma última vez?


Notas Finais


Ufa! Maior capítulo até agora, espero que gostem...

Beijo no core de todos e até amanhã...

😁😁💙💚


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...