História You Gave Me Love - Imagine J-Hope - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Colegial, Drama, Hobi, J-hope, J-hopexvocê, Romance, Suicida, Swag
Visualizações 20
Palavras 1.520
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Mistério, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Perdoem meus erros

Capítulo dois está quase completo :V

Tenham uma boa leitura ❤

Capítulo 2 - 01 - ᴄʀᴀᴢʏ ᴛᴇᴀᴄʜᴇʀs


Fanfic / Fanfiction You Gave Me Love - Imagine J-Hope - Capítulo 2 - 01 - ᴄʀᴀᴢʏ ᴛᴇᴀᴄʜᴇʀs

Narradora oN

(S/N) estava e entrando no portão da escola onde ia permanecer as seguintes 5 horas, com cara de sono ela atravessou o portão da escola fazendo o menor esforço em olhar para a cara das pessoas, entro no corredor e foi até a diretoria abriu a porta mesmo sem bater, tinha que assinar uns papéis e pegar o número da sala, pois sua mãe não se deu o trabalho de "sair da empresa simplesmente para assinar a merda de uns papéis e desejar uma Boa Aula a sua filha" era isso que (S/N) pensava enquanto a diretora a elogiava quando dizia que conhecia sua mãe, a garota olhou para a diretora com a sombraselha arqueada "Minha mãe não teria amigas como você" e revirou os olhos cortando a mesma.-

(S/N): Eu só quero assinar os papéis e pegar o número da minha sala, não me importo com o que você é ou deixa de ser da Sr. Que se diz ser minha mãe, então por favor colaborar.- Falou sem ânimo algum olhando para a diretora que se apressou a pegar os papéis e entregar para a mesma assinar, após ter o número da sala e a papelada "ok" ela sai da diretoria andando pelos corredores, olho para os lados e via as pessoas olhando para ela, lá só havia alunos asiáticos mas (S/N) parecia ser uma exceção, e era a única que não vestia uniforme estava com uma calça jeans azul rasgada, um moletom branco com listras brancas nas mangas, um tênis branco e seu cabelo estava em um coque alto meio bagunçado pela preguiça de arruma-lo quando acordou.

(S/N) oN

Porque esse povo não para de olhar pra cá? Perderam o que aqui, parece que só existe coreano dos olhos puxados nessa terra

Puxei meu fone nada discreto da mala e o conectei no meu celular escutando qualquer música que me fizesse esquecer que estava em uma escola nova

Caminhei até a sala que estava aberta, não havia começado a aula ainda então entrei e sentei na mesa do professor mexendo no celular, nem ao menos escutei o sinal bater, só vi os alunos entrando, tirei meu fone deixando ele no meu pescoço e continuei ignorando os mesmos entrar, até que vejo o professor entrando na sala então saio de sua mesa e caminho até uma carteira vazia até que ele me chama

Professor: Senhorita (S/N)

(S/N): Eu mesma.- Falei com uma voz debochada me virando para o mesmo forçando um sorriso para o mesmo que arqueou a sobrancelha

Professor: Se apresente a sala.- Ele fala sentando na mesa me olhando, confesso o professor era um gato, mas me concentrei

(S/N): Você já falou meu nome, a sala já escutou meu nome.- A clase permanecia queita, as pessoas aqui são um saco

Professor: Ninguém sabe quem é você é necessário outros fatos

(S/N): Não é não.- Falei rápido e o mesmo me respondeu rápido também

Professor: É sim

(S/N): É não

Professor: É sim, posso ficar aqui a aula inteira assim.-

(S/N): Seria um prazer.-

Professor: Vamos logo com isso (S/N).- me dei por vencida, não queria ser expulsa de outra escola, eu prometi para o meu pai, não vou decepciona-lo denovo então caminho até a frente com tédio

(S/N): Meu nome é (S/N) eu tenho 18 anos, pode não parecer mais eu sou coreana, pretendo sentar em uma carteira vazia e ficar ali sem ninguém me encher o saco até o fim do ano.- Falei e logo fui para a carteira que eu tanto queria sentar mais esse professor não deixava, joguei minha mala encima da carteira me sentei encostando minha cabeça na parede

Professor: Então eu sou o seu novo professor de filosofia, já que o último desistiu do cargo.. Kim NamJoon mas podem me chamar do que quiserem, estou aqui para trabalhar o psicológico de vocês, seria uma honra saber o que passa em suas cabecinhas tribuladas, por isso estou livre para conversar com vocês não só nos horários de aula.- Ele diz olhando pra mim e eu logo reviro os olhos "Não só nos olharios de aula" esse cara deve ser um solteirão de primeira

Kim NamJoon começou a dar a aula a qual eu não prestei a mínima atenção e então bate o sinal, novamente e novamente, até que chegou a hora do recreio, me levanto saio da sala e começo a andar pela escola à busca de um lugar calmo, até que eu fui ao Jardim da escola

Seria mais lindo se eu não estivesse de mal humor, volto a colocar meu fone andando até o jardim o mais longe dos barulhos possíveis, ordiava escutar musica com um fundo de pessoas falando, me encosto no muro da escola e fico escutando música

Depois de um tempo não escuto mais o fundo das vozes então deduzi que o sinal tinha batido então vou até a minha sala vejo uma mulher de cabelo e grisalhos, entro na sala e vou até a minha carteira se alguem não tivesse me enterrompido

Professora: Senhorita? Você não deveria estar aqui antes da professora?

(S/N): E a senhora não deveria estar aposentada?.- A professora pareceu se ofender e alguns alunos riram no fundo, olha vocês ainda estão ai? Não tinha ouvido um piado desde quando entrei

Professora: Como ousas.. pegue suas coisas e vá para a diretoria.- Não retruquei pois ela já estava tremendo, então fui até minha carteira peguei minha mala a colocando nas costas e saindo da sala, mas se ela acha que eu vou para a diretoria, ela ta é muito errada, sou tirada de meus pensamentos ao esbarrar com alguém.-

(S/N): Não olha pra onde anda não garoto?.- Digo me levantando

XxX: Desculpa, mas acho que você não me enchergou

(S/N): Mais como?.- Olho para quem eu me esbarrei.- Kim NamJoon?

Kim NamJoon: Eu mesmo, mas pode me chamar só de NamJoon, não era para você estar em aula agora?.- Ele arqueia a sombranselha

(S/N): Eu deveria mas a professora...-

NamJoon: Qual era a professora?

(S/N): Uma baixinha, cabelos grisalhos, usava óculos..-

NamJoon: Ah, sim, a professora Mi-suk, ele deve estar estressada hoje.- A diretora o enterrompe

Diretora: Professor Kim? (S/N) você não deveria estar em aula agora?.- Quando eu iria abrir a boca para me explicar NamJoon começa a falar

NamJoon: Eu emprestei ela um pouco, depois eu vou devolve-la para a professora.- A diretora sorri eles fazem referência e a diretora contínua caminhando, sinto que deveria falar algo mais não lembro a palavra.. seria "Obrigada" ou "Desculpa"? Poque eu não consigo falar isso?

(S/N): Valeu e foi mal por hoje mais cedo, eu acho que estava.. - Um "Valeu" é mais fácil que "Obrigada"

NamJoon: Não tem de quê, você deveria ficar na biblioteca se não querer se esbarrar denovo com a diretora.- Ele fala começando a andar depois de se despedir, dou de ombros e vou para uma sala fora do corredor que dizia "Blibioteca" entro na mesma

Estava cheia de livros, alguns computadores e a secretaria, faço referência só com a cabeça para ela e vou no meio dos livros, coloco meus fones e me encosto na parede do fundo da biblioteca; fico lá até escutar o sinal bater novamente

Eu saio da biblioteca e vou em direção a sala obsevo pelo vidro da porta que ainda era aula com aquela bruxa da tal Mi, me encosto na parede ao lado da porta, saio andando pelo corredor, vou até o portão, e todas as entradas da escola estava completamente fechado a não ser uma

A porta dos secretários, eu não poderia passar por la, já odeio essa escola, só me resta uma opção, e tomara que ele esteja na sala dos professores

Caminhei até a sala dos professores já tinha passado por lá na hora do recreio, dou uma espiadinha, só haviam dois professores, um careca e o NamJoon, agradeci a qualquer ser que esteja a cima de nós, tentei chama-lo mas ele não ouvia, então fui obrigada a entrar, toquei o ombro dele o mesmo me olhou com dívida e eu fiz gesto pra nós irmos lá fora

Quando já estávamos fora da sala dos professores eu começo a falar

(S/N): Não quero mais ficar aqui.-

NamJoon: Eu não posso fazer nada.-

(S/N): Por favor, me ajuda, eu só preciso conseguir passar pela porta dos secretários.- Ele faz não com a cabeca entra na sala dos professores e volta com um jaleco

NamJoon: Veste isso, as portas brancas, como eles chamam, ficam abertas os atendentes geralmente estão no celular e no computador você pode passar sem ser vista, depois de passar a porta você caminha até um portão pequeno, mas antes joga o jaleco nos arbustos para eu pegar quando for embora.- vesti o jaleco agradeci fiz referência e sai correndo para a porta dos secretários

Passei sem ser vista como NamJoon disse os atendentes estavam no celular então nem me viram, joguei o jaleco nos arbustos e sai do colégio, e corri para a praça que existia perto da minha casa, fiquei la na área dos skatistas vendo os mesmo "brincarem" com suas pranchas com rodinhas depois vejo que estava ficando escuro, então fui para a casa

Quando cheguei passei reto nos seguranças, subi as três escadas, coloco a mão no trinco e junto forças para abrir a porta.

"Foda-se a escola tudo que temos são professores loucos e salas invisíveis."
- RM & Wale (Change)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...