História You Got it Bad - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Drama, Novela, Romance
Exibições 67
Palavras 1.141
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi meus amores!!!!
Hora do capítulo da verdade.

BOA LEITURA

Capítulo 10 - Truth


Fanfic / Fanfiction You Got it Bad - Capítulo 10 - Truth

Cause I'm missing more than just your body
                                     Justin Bieber


Parei o carro em frente ao apartamento de Ryan. 
—Você precisa se acalmar.
—Não dá, é minha chance Ry, ela finalmente vai me ouvir, as coisas vão poder voltar a ser como eram.
—Ei.... não força a barra tá? Vai devagar. Alice pode parecer uma boneca mas não é um brinquedo. 
—Eu sei, eu sei — suspirei — Obrigada por tudo Ry, sério. E desculpa ter desconfiado de você.
— Tá tudo bem cara, eu sou seu melhor amigo, só quero o melhor pra você — seu telefone toca — É Vanessa, ainda tenho que ir lá busca-la. 
—Então vocês estão juntos?
—Estamos — deu um sorrisinho, meu amigo estava se apaixonando. 
—Ela é uma boa garota.
—Ela é incrível cara, e eu tô de quatro por aquela maldita — ri.
—Parece que agora você entende o que eu tô passando irmão.
—Entendo e cara... você tá fodido. — me deu um tapinha nas costas — Boa sorte.

Saí disparado para meu apartamento, eu estava muito nervoso, parecia um adolescente idiota. Chegando já pude ver o carro dela parado e ela encostada nele. Linda. Parei o carro do seu lado e abaixei o vidro.
—Entra. Quero te levar a um lugar.
—Vai me sequestrar campeão? — disse entrando.
—É uma possibilidade. — sorri. 
—Oh, amigos não querem sequestrar amigos Justin.
—Então nós somos amigos?
—Podemos tentar, huh?
— Quer mesmo tentar ser só minha amiga? — perguntei.  Ela riu. 
—Você conseguiria? 
—Não. Não posso ser só seu amigo. Não sou só seu amigo. Amigos não querem pegar amigos. Vai contra as regras da amizade. 
—E você quer me pegar — afirmação, não pergunta. 
— Bastante.

Não trocamos mais nenhuma palavra e podia sentir o nervosismo da garota ao meu lado, eu estava com medo do que ela pudesse estar pensando, e fiquei mais nervoso ainda com a possibilidade de ela estar arrependida de ter aceitado e de estar aqui comigo
Parei o carro e corri para abrir a porta de Alice. 
—Posso? — estendi minha mão e ela observou por alguns segundos antes de aceitar. 
Coloquei ela sentada no capô e sentei-me ao seu lado.
—Five Mile Point Light, tenho boas recordações desse lugar.
—Eu sei que sim, por isso a trouxe pra cá.
—Pra me fazer lembrar só das partes boas?
—Eu quero que você se sinta bem e confortável com essa conversa, eu quero me resolver e quero que você me desculpe.
—Eu des...
—Olha, só me escuta por favor. — suspirei — Eu me sinto um idiota lembrando de tudo que aconteceu, eu tinha você, nós tinhamos planos que fizemos juntos e eu destrui todos eles por uma bobagem, eu menti pra você, e eu não estive do seu lado quando Peter se foi, eu nem me despedi dele e me sinto um idiota eu......
—Onde estava? — me cortou — Todo esse tempo Justin, eu só preciso que me diga a verdade do que aconteceu. — seu olhar duro caiu sobre mim e eu senti um leve nojo no mesmo, esse seu olhar só fazia eu me sentir mais babaca a cada momento, suspirei.
—No Vitrolla. —apertei meus olhos antes de continuar — Eu ia para o Canadá, mas uma dia antes, Chuck estava mal no apartamento e eu nunca tinha o visto chorar até aquele momento. Todo mundo sabe dos problemas de Chuck com o pai dele,  Bart passou de todos os limites ligando pra ele e dizendo que ele não podia ir pra Nova York naquele momento. E... eu tomei as dores dele, eu sei que é patético e que todo mundo diz que o  Chuck é um egoísta mas eu sei que no fundo ele faria o mesmo, então eu liguei pro seu pai e tivemos uma discussão. Na madrugada dessa mesma noite eu acordei e o Bass não estava no apartamento mas tinham algumas garrafas de bebidas vazias no chão, então eu fui pro Vitrolla e lá estava só ele, bebendo muito, eu me comprometi a cuidar dele, eu ficaria com ele e depois nos iríamos junto a vocês pra Grécia. — suspirei — Mas com tudo isso eu...eu acabei bebendo e me entregando à aquele ambiente e...bem....eu acabei num quarto com uma das garotas, e quando ela disse que você tinha ligado eu fiquei desesperado, eu tentei te ligar mas você já não queria mais me ouvir aí eu só piorei Alice, eu bebi mais e chamei mais mulheres pro quarto até você voltar, terminar tudo, eu fiz daquele lugar minha casa até aquela maldita festa e acabar na cena daquela noite.


Eu estava sentado no bar e tomava um whisky tava rolando uma festa com a galera da faculdade e ELA estava lá. Linda dançando com algumas meninas e eu não conseguia despregar meus olhos de Alice naquele vestido minúsculo e vários caras babando por ela.
—Cara você precisa dar um tempo. —Nate chegou olhando pro meu copo.
—Eu preciso da sua irmã Nathanael. 
—Ela tá magoada Bieber, muita coisa rolou, precisa de um tempo. —Eu já estava alterado e a calma de Nate estava me irritando.
—NÃO DROGA EU PRECISO DELA. —gritei jogando o copo no chão virando mil.
—Justin se acalma.—minha respiração estava pesada e quando vi Nate estava no chão depois de um empurrão meu e logo duas mãos delicadas seguravam meu tronco, olhei por cima do ombro e Gemma, uma das garotas com quem eu vinha dormindo sorria fraco pra mim. Olhei a minha frente e lá estava Alice, com um olhar assustado que eu nunca tinha visto na minha garota, ela estava com medo de mim, Ryan estava ao lado de Nate e gritava algo que eu não entendia, eu estava surto e cego, pousei minhas mãos nas mãos que estavam em mim e apertei, Gemma entendeu e me tirou dali me levando até o escritório onde eu pirei e quebrei tudo que estava ali, sentado no chão com minhas mãos sangrando sentia o carinho da garota e via meu sangue caindo em seu vestido também vermelho, e assim adormeci. 



— E por mais que todas as terapias do mundo, todas as auto-ajudas do universo e todos os amigos experientes do planeta me digam que preciso definitivamente não precisar de você, minha alma grita aqui dentro que, por mais feliz que eu seja, a festa é sempre pela metade. — suspirei pesado. 
Não pude decifrar a expressão de Alice porque ela evitava me olhar, e não se movia, a única coisa nítida era sua respiração pesada e suas fungadas que declarava seu choro em silêncio. 
Meu coração tava no chão, em mil pedaços por vê-la daquele jeito, eu poderia ter evitado isso tudo, ela não merece isso e talvez eu não mereça estar com ela, talvez ela precise de alguém melhor que eu mas eu sou egoísta e quando se trata de Alice eu sei que eu posso ser tudo que ela precisa porque eu sou melhor quando estou com ela.


Notas Finais


Comenteeeeeeeeeem e compartilhem com os amigos! Um beijo, até o próximo <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...