História You are my life - Capítulo 16


Escrita por: ~ e ~sara

Postado
Categorias Calum Worthy, Laura Marano, R5, Raini Rodriguez, Sou Luna, The Vamps
Personagens Bradley Simpson, Calum Worthy, Connor Ball, Ellington Ratliff, James McVey, Laura Marano, Raini Rodriguez, Riker Lynch, Rocky Lynch, Ross Lynch, Rydel Lynch, Tristan Evans
Exibições 108
Palavras 2.189
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oiiii Gente, trouxe mais um capítulo!!! Muito obrigada a quem comentou e a quem favoritou no capítulo passado!!! Espero que gostem do capítulo!!!! Bom, só o final que é meio triste!!!!!

Capítulo 16 - Domingo E Mais Treinos


Fanfic / Fanfiction You are my life - Capítulo 16 - Domingo E Mais Treinos

POV LAURA

Acordei e me levantei da cama, me sentando, peguei o meu celular e vi as horas e já eram 9:23 a.m . Me levantei e fui tomar um banho. Quando sai do banheiro, peguei um vestido florido e uma sapatilha vermelha. Arrumei minha cama e desci, fui até a cozinha e vi meus pais e minha irmã.

- Bom dia! - Eu disse animada.

- Boa dia! - Eles responderam juntos.

- Quanta animação em! - Vane disse e eu ri.

- Fazer o que né? - Respondi e eles riram. Me sentei e peguei uma fatia de bolo de chocolate e um copo com suco de laranja. Comecei a comer.

- E como foi o baile ontem? - Minha mãe perguntou.

- Foi bem legal! - Eu disse sorrindo e eles também sorriram.

- E aconteceu alguma coisa diferente? - Meu pai perguntou.

- Alguma coisa? - Perguntei um pouco nervosa.

- Sim, sei lá. - Ele disse.

- Bom, eu me apresentei, dancei com o Riker, ah, várias coisas. - Eu disse tentando não envolver a briga de ontem.

- Ata, legal, e espera, quem é Riker? - Meu pai perguntou.

- Riker é um dos Lynch's. - Eu disse, meus pais conheciam os Lynch's. Terminei de comer e fiz um sinal pra Vane me seguir. Subi as escadas e fui pro meu quarto. Fiquei esperando a Vane entrar no quarto. Quando ela chegou, fechei a porta imediatamente. E a mesma se assustou.

- Ai que susto menina!- Ela fala com a mão no coração.

- Desculpa, não queria te assustar!-Eu falo a olhando.

- Fala logo o que está acontecendo!!- Ela falou direta. Começo a mexer no meu cabelo. ( n/a: Típico da Ally!).

- O queeeeeee!- Eu falo e ela me olha com um olhar assustador.- Tá bom, não tem como esconder alguma coisa de você!- Eu falo e ela assenti.

- Bom, primeiramente eu não queria que nossos pais soubessem, então não contei tudo o que aconteceu ontem. Mas então resumindo tudo: eu me apresentei, a banda dos Lynch's também, dancei com o Riker e depois eu estava dançando sozinha, pois a Delly foi pegar refrigerante, mas antes disso o Rat bateu em um carinha porque ele cantou a Delly, e voltando, eu tava dançando tranquila, quando o oxigenado chegou me agarrando e me puxando pra perto dele e do nada o moleque me beijou, e é claro que eu me afastei, mas ele tentou de novo e eu desviei, só que aí ele deu um passo pra trás e desmaiou, os meninos o levaram para o quarto, resumindo: os populares levaram bebida alcoólica para a escola e ele bebeu muito, ai ele ficou bêbado, e como o mesmo nunca tinha bebido, ele acabou não aguentando e desmaiou. A Rydel ficou bem irritada e ficou batendo, gritando e arranhando ele. No fim, Riker levou ela pra fora do quarto, mas depois encontrei os dois fora da escola brigando com o Dallas e a Courtney, Dallas foi quem levou a bebida e Courtney é a namorada do oxigenado, os dois sabiam que ele não bebia e mesmo assim deixaram ele beber. Depois de tudo isso voltamos pra casa. - Eu disse isso tudo muito rápido, quando acabei, minha respiração estava ofegante e eu me sentei procurando ar. Minha irmã ficou de boca aberta.

- Nossa, então o loiro ficou realmente bêbado? - Ela perguntou chocada. Assenti.

- Nossa, que surpresa! - Ela disse e eu novamente assenti.

- Mas enfim, que tal a gente ir no shopping? Tipo assistir um filme?- Perguntei e ela logo se animou com a ideia.

- Vou me arrumar! E chama a Delly. - Ela disse e eu me animei.

- Ok, vou lá. - Eu disse já saindo do meu quarto. Desci as escadas e sai de casa, fui até a casa da Delly. É tão longe! KKK. Parei na porta da casa dela e toquei a campainha. Esperei alguns minutos e alguém abriu a porta. Vi que era a Stormie.

- Bom dia Stormie, a Delly está? - Eu perguntei educadamente e ela sorriu.

- Bom dia, Laura. E sim, ela está lá no quarto dela, pode subir. - Ela disse me dando passagem. Entrei e subi as escadas, fui indo até o quarto da Delly, mas ouvi a voz dela vindo de outro quarto e segui a voz. Até que cheguei a porta de um quarto, bati e abri a porta. Era o quaro do Ross. Rydel estava lá dentro e quando me viu sorriu, sorri também.

- Entra. - Ela disse baixinho. Entrei e caminhei até ela. Vi o loiro, o mesmo ainda estava dormindo e a Delly estava sentada na cama ao seu lado, passando a mão em seus cabelos.

- Oi. - Eu disse sussurrando. Ela sorriu.

- Oi. - Ela disse e se levantou com cuidado e se virou para o loiro e lhe deu um beijo na bochecha. Ela me olhou e acenou com a cabeça para sairmos do quarto. Assim que saímos ela fechou a porta. Fomos até o quarto dela.

- Como que ele está? - Perguntei. Ela suspirou.

- Ele acordou mais cedo, ele disse que não se lembrava de quase nada da noite passada, ele só se lembra até a sua apresentação. Fora isso, ele ficou reclamando que estava com muita dor de cabeça, ai eu lhe dei o remédio e ele dormiu de novo. - Ela disse meio preocupada.

- Entendi, mas em, eu vim aqui te chamar pra ir no shopping, a Vane vai e a gente podia chamar as meninas. - Eu disse e ela se animou.

- Ok. - Ela disse e então mandamos mensagem para todas as meninas. Depois fui pra casa e me arrumei. Eu e a Vane saímos de casa e encontramos a Delly na porta. Pegamos O carro da Nessa e depois as meninas e fomos para o shopping. Assistimos 2 filmes e compramos um monte de coisas. Quando acabamos voltamos pra casa e como a Delly tinha mais coisas, deixei a as minhas sacolas com a Nessa e ajudei a Delly. Entramos na casa dela e fomos conversando até que chegamos no quarto dela, quando abrimos tivemos um surpresa. Ross estava sentado na cama da Delly com uma cara nada boa.

- Oi, loirinho, o que faz aqui? - Rydel disse com uma voz doce. Eu não a entendo, uma hora ela esta com raiva dele, outra está batendo dele e na outra esta tudo bem.

- Oi LOIRINHO NADA, A QUESTÃO É PORQUE VOCÊ BATEU NA COURTNEY? E PORQUE RIKER BATEU NO DALLAS? - Ele disse com a voz elevada. Rydel suspirou. Colocamos as sacolas na cama. Eu já ia falar que eu ia embora, quando a Delly já começou a falar.

- Porque foram eles que permitiram que você bebesse. - Ela disse calmamente. Ele revirou os olhos.

-  VOCÊS NÃO TINHAM ESSE DIREITO. GOSTEM VOCÊS OU NÃO, ELA É A MINHA NAMORADA E ELE É MEU AMIGO. - Ele disse gritando e segurando nos pulsos da Delly com força. A mesma tentava, se soltar, mas ele a apertou com força.

- ROSS, ME SOLTA, VOCÊ ESTÁ ME MACHUCANDO. - Ela disse, mas o mesmo a apertou ainda mais forte. Ela gemeu de dor. Já ia fazer alguma coisa quando a Delly gritou.

- VOCÊ NÃO ME DEU ESCOLHA! - Ela disse gritando e logo ela com um pouco de dificuldade colocou suas mãos no pulso dele e apertou com muita força, tanta que o mesmo largou seus pulsos no mesmo segundo, então a Delly acertou suas mãos e apertou ainda mais seus pulsos, fazendo o mesmo gritar de dor e cair ajoelhado no chão.

- Me solta. Eu não sei como seus amigos ainda ficam com você e também não sei como que o Rat se apaixonou por você. Você é ridícula Rydel. Vo... - A Rydel nem deixou ele continuar, pois a mesma apertou com força sua força os pulsos dele. O mesmo gritou de dor, lágrimas já desciam de seu rosto. Ele tentou se soltar, mas Rydel não deixava. Ele olhou assustado para a irmã.

- EU TE DEI TUDO, SEMPRE ESTIVE AO SEU LADO, NAS HORAS BOAS E RUINS, SEMPRE TE AJUDEI E É ASSIM QUE VOCÊ ME RETRIBUI? - Ela perguntou chorando. E soltando o loiro, que caiu no chão. Seus pulsos chegavam a estar quase azuis de tanto que a loira apertou.

- EU SÓ NÃO QUERO QUE VOCÊ FIQUE ME PROTEGENDO DE TUDO E NEM QUERO QUE FIQUE MANDANDO EM MIM. VOCÊ NÃO É A MINHA MÃE. - Ele gritou.

- QUER SABER, OK! NÃO VOU MAIS PERDER O MEU TEMPO COM VOCÊ, SENDO QUE VOCÊ NÃO PERCEBE QUE SÓ FAÇO O QUE FAÇO, PORQUE EU TE AMO. - Ela disse, o loiro já ia falar alguma ciosa, mas a Delly o pegou pelo braço e sussurrou algo no ouvido dele e logo o jogou pra fora do quarto. A mesma trancou a porta e voltou chorando. A abracei. Em alguns minutos ela dormiu de tanto chorar, depois fui pra casa, contei tudo pra Vane e fui dormir.

POV ROSS

Hoje de manhã fui pro treino e fiquei até tarde lá. Treinei muito, o campeonato é sábado agora. Quando já ia ir embora vi a Courtney e o Dallas vindo em minha direção. Os dois estavam super machucados.

- O que aconteceu com vocês? - Perguntei dando um selinho na minha namorada.

- Sua irmã e o seu Riker bateram na gente ontem a noite.- Dallas disse e eu os olhei assustado.

- Mas porque? - Perguntei.

- Por causa das bebidas. - Dallas disse frustrado. Suspirei.

- Deixa que eu falo com eles. - Eu disse e a Courtney sorriu, me abraçou e me deu um beijo.

- Valeu, gatinho. - Ela disse e eu sorri. Sai da pista e fui pra casa, chegando lá fui direto pro quarto da Rydel, ela não estava, me sentei em sua cama e a esperei. Pouco tempo depois ela chegou acompanhada da Laura.

- Oi, loirinho, o que faz aqui? - Rydel disse com uma voz doce. Minha raiva aumentou.

- Oi LOIRINHO NADA, A QUESTÃO É PORQUE VOCÊ BATEU NA COURTNEY? E PORQUE RIKER BATEU NO DALLAS? - Eu disse com a voz elevada. Rydel suspirou. Elas colocamos as sacolas na cama.

- Porque foram eles que permitiram que você bebesse. - Ela disse calmamente. Revirei os olhos.

-  VOCÊS NÃO TINHAM ESSE DIREITO. GOSTEM VOCÊS OU NÃO, ELA É A MINHA NAMORADA E ELE É MEU AMIGO. - Eu disse gritando e segurando nos pulsos da Delly com força. A mesma tentava, se soltar, mas eu a apertei com força.

- ROSS, ME SOLTA, VOCÊ ESTÁ ME MACHUCANDO. - Ela disse, mas a apertei ainda mais forte. Ela gemeu de dor.

- VOCÊ NÃO ME DEU ESCOLHA! - Ela disse gritando e a mesma, com um pouco de dificuldade, colocou suas mãos no meu pulso e apertou com muita força, não aguentei de dor e soltei os pulsos dela, então a Delly acertou suas mãos e apertou ainda mais meus pulsos, gritei de dor e acabei caindo de joelhos no chão. Cara, a Rydel é muito forte.

- Me solta! Eu não sei como seus amigos ainda ficam com você e também não sei como que o Rat se apaixonou por você. Você é ridícula Rydel. Vo... - Eu disse e ela nem me deixou  continuar, pois a mesma apertou com força os meus pulsos. Gritou de dor, lágrimas já desciam do meu rosto. Tentei me soltar, mas Rydel não deixava. A olhei assustado.

- EU TE DEI TUDO, SEMPRE ESTIVE AO SEU LADO, NAS HORAS BOAS E RUINS, SEMPRE TE AJUDEI E É ASSIM QUE VOCÊ ME RETRIBUI? - Ela perguntou chorando e me soltando, acabei caindo no chão. Meus pulsos doíam muito.

- EU SÓ NÃO QUERO QUE VOCÊ FIQUE ME PROTEGENDO DE TUDO E NEM QUERO QUE FIQUE MANDANDO EM MIM. VOCÊ NÃO É A MINHA MÃE. - Gritei.

- QUER SABER, OK! NÃO VOU MAIS PERDER O MEU TEMPO COM VOCÊ, SENDO QUE VOCÊ NÃO PERCEBE QUE SÓ FAÇO O QUE FAÇO, PORQUE EU TE AMO. - Ela disse, me arrependi  por tudo o que eu disse, não consigo controlar bem a minha raiva e acabo descontando em qualquer um. Delly e o Riker só queriam me proteger. Ia pedir desculpas para ela, mas a mesma pegou o meu braço e me levou pra fora. Ela chegou perto do meu ouvido e sussurrou.

- Eu posso não ser a sua mãe pra ficar mandando em você, mas é melhor eu fazer isso do que você ficar sozinho. Já que nem a mamãe e nem papai te amam. - Depois de partir o meu coração ela entrou de novo no quarto e eu fiquei aqui fora. Apenas chorando. Resolvi ir para o meu quarto. Assim que cheguei tomei um banho quente, nele mais lágrimas desceram pelo meu rosto, junto da água. Quando terminei coloquei um moletom e me deitei. Abracei o meu travesseiro e apaguei.


Notas Finais


Bom gente, é isso!!! Espero que tenham gostado e até o próximo!!! Não esqueçam de comentar!!! *-*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...