História You is what i need - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Tags Drama, Harry Styles, Romance, Suicídio Sexo
Visualizações 9
Palavras 2.975
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


PORRA vocês são FODAS, me deixaram feliz demais com 2 favoritos KKKKKKKKKKKKcoitada né
mas de verdade, me trouxe mais inspirações e mais ânimo pra continuar, obrigado pelo carinho de verdade, e então, aqui vem mais um cap quentinho pra vocês <3

boa leitura baby's

Capítulo 2 - My hell


Fanfic / Fanfiction You is what i need - Capítulo 2 - My hell


P.O.V Charlotte


Estou sentada em minha carteira prestando atenção na aula, ou só tentando,  porque os malditos cortes começam a coçar e eu me mexo inquieta na cadeira, fazendo com que o ser em minha frente se vire e me olhe com... preocupação? 
- está tudo bem? - pergunta franzindo o cenho
- estou sim - digo baixo e esfrego meu braço discretamente com medo que ele perceba
- você não me parece bem, tem certeza? - me olha, eu devo estar maluca ou ele parecia mesmo preocupado? 
- o olho ainda com a cabeça meio baixa - eu estou bem - ele sorri e diz:
- se precisar de algo pode me chamar - diz e pisca, eu assinto e ele se vira novamente para frente,  e quando percebi eu estava sorrindo, que merda!

P.O.V Harry


Me viro para frente e a olho de rabo de olho e vejo rapidamente e discretamente que ela sorri, eu nunca a vi sorrindo e vou parecer gay falando, mas foi a coisa mais bonita que eu vi hoje e eu senti algo dentro de mim, eu me senti bem em fazê-la sorrir. Finalmente a terceira aula acaba e nós vamos para o intervalo,  tento ver para onde ela vai, mas ela é a ultima a sair da sala e não quero os caras me enxendo depois me perguntando onde eu estava e essas porras. Desisto e vou para o campo, fiquei com uns amigos enquanto viamos o treino do time, Liam é o capitão e está uma pilha,  porque semana que vem os jogos se iniciam e ele ainda acha que deve melhorar suas táticas. Ele é um dos caras mais idiotas que eu conheço, mas parece um gay quando se trata de seu time.
Estou conversando com os caras quando ouço uma voz irritante me chamar, eu não preciso nem me virar pra saber que é a Chloe, o que essa garota quer comigo agora?
- oi Harry - ela praticamente pula em minha frente sorrindo
- oi...Chloe - digo entediado e a olho
- porque não respondeu minhas mensagens? - pergunta inocentemente, eu odeio quando ela faz isso
- mensagens? - franzi o cenho - você mandou mensagens? - perguntei cinicamente
- mandei Harry e não finja que não viu, porque eu sei que viu - diz e cruza os braços na altura do peito
- desculpe,  eu devo ter dormido - digo olhando para os caras no campo, ela começa a bater o pé, a olho e digo - mas o que queria? - indago com as sobrancelhas arqueadas, ela revira os olhos
- eu queria conversar com você Harry, eu sinto saudades - diz passando a mão no colarinho da minha blusa, suspiro alto e profundamente
- é? Mas eu não - tiro sua mão de mim - quantas vezes vou ter que dizer que acabou Chloe? - falo baixo, já sem paciência, ela bufa e sai pisando duro, claramente irritada, mas o que eu posso fazer? Esse é o único modo de deixá-la longe, vejo ela indo embora junto com suas amiguinhas, e quando eu menos espero ela se vira e me mostra o dedo do meio, franzo o cenho e escuto as risadas dos idiotas a minha volta, eu rio junto, que garota maluca! Passo meus olhos pelo campo e pela arquibancada, ela está vazia exceto por um ser todo de preto sentado lá no alto,  só pode ser ela!
Saio do campo escutando ainda algumas piadinhas e deixo pra lá, entro na arquibancada,  ela parece não perceber minha aproximação, já que continua desenhando, faço um barulho para ela não se assustar comigo, mas foi inútil, pois se assustou da mesma forma, ela me olha como se eu fosse de outro planeta, eu sorrio sem graça, porque eu estou sem graça? porque eu subi até aqui? O que eu estou fazendo? Porra Harry! 
- o que está desenhando agora? - me sento ao seu lado tentando ver o desenho, mas ela se esquiva
- nada - ela diz olhando para seus tênis, a escuto suspirar profundamente,  ela parecia nervosa, será que eu a deixo assim? Rio internamente, bom saber!
- Então está aqui fazendo nada? - pergunto divertido
- o que quer comigo Harry? - diz de repente e me olha franzindo o cenho, eu olho pra ela e desvio o olhar para o céu, eu não sei, o que eu quero com ela? Volto meu olhar para ela e ela ainda me encara
- eu não sei - digo balançando a cabeça, ela desvia o olhar para o campo e sinto falta de seus olhos sobre mim
- é alguma brincadeira? - diz e me olha novamente, ela tinha olheiras profundas, mas isso só a deixava mais linda.
- brincadeira? Não, claro que não - rio, eu queria amenizar essa grande torta de climão - é que você parece ser legal - encolho os ombros
-eu? legal? - riu ironicamente - e você vem me dizer isso no último ano? - diz com as sobrancelhas arqueadas, senti uma ponta de diversão em sua voz
- eu não achei oportunidade - digo conseguindo arrancar uma risada dela

-claro, porque você deve ser muito ocupado - a vi revirando os olhos, é a minha vez de rir, e ela sorri levemente
- você devia sorrir mais, é boa nisso! - sorrio e ela para de sorrir e vejo suas bochechas corarem, eu rio - eu disse para sorrir e não se fechar - falo sorrindo e ela olha em meus olhos, parecia tentar entender algo
-Harry - ouço alguém me chamar - Harry seu cuzão - olho para baixo e vejo Louis me chamando
- seu amigo está te chamando - diz baixo pegando suas coisas
-eu sei...- começo e ela me corta
- vai logo Harry - coloca seus cadernos na bolsa
Não há mais papo, não digo tchau, a verei na sala mesmo! O que o porra do Tomlinson quer comigo agora? Desço a arquibancada, olho para trás e vejo Charlotte descendo, provavelmente indo para a sala, encontro Louis perto de um banco com os caras:
- o que foi Tomlinson? - passo as mãos em meus cabelos tentando uma maneira de ajeitá-lo
- o que estava fazendo lá em cima? - pergunta com curiosidade
- conversando ué! - digo como se fosse óbvio
- com a Gardner? - franze o cenho - desde quando são amigos? - sinto um divertimento em sua voz
- desde ontem, por que? Está com ciúmes? - pergunto rindo
- babaca - me soca no braço - é que...logo ela? - faz uma cara engraçada, Louis é um cara legal, ele não é tão idiota quanto Liam ou Zayn. Eu o conheço desde que éramos moleques, crescemos juntos e eu o considero o irmão que eu nunca tive.
-ah, qual é Tomlinson? - finjo impaciência - ela é legal e pô, é nosso último ano! -digo sorrindo

-sei que quer traçar ela Styles - ele ri e eu reviro os olhos
-por que tudo pra você é sexo? - digo rindo
-porque sexo é vida - diz e sorri - sexo é uma arte a ser contemplada - diz de forma engraçada
-cala a boca - rio e sou seguido por ele - o sinal bateu - já estávamos no corredor - vai pra sala sua bichinha - digo rindo e me separando dele, indo para minha sala na direção oposta
-aqui o bichinha ó! - para, se virando para mim e põe sua mão no meio das pernas e aperta, eu gargalho e lhe mostro o dedo do meio
 Entro na sala e está todo mundo em pé ou conversando, vejo Liam e sua namorada Holly, ela está sentada em seu colo e Niall está conversando com eles e uma garota está em seu encalço, essa eu não conheço, já que ele troca diariamente de "namorada". O professor entra na sala antes de eu poder falar com as duas garotas, faço um toque de mãos com Liam e Niall e sento em meu lugar, olho para Charlotte e ela tira o esmalte descascado de sua unha, e parecia mesmo estar concentrada naquilo. Eu estou ficando maluco, essa garota está me atraindo de uma forma que eu nem sei explicar. 
- bem turma - o professor de história começa - eu sei que é começo de ano, mais especificamente o último de vocês aqui na HSHS, bom...nem para todos - alguns riem - mas o fato é que é meu trabalho dificultar a vida de vocês - reclamações se alastram pela sala - calma, eu ainda não terminei - ajeita seus óculos - Então para esse começo de bimestre vou pedir que façam um trabalho detalhado de um tema ja estudado por vocês, mas... - levanta um dedo em riste - vou exigir que sejam em duplas escolhidas por mim - diz e sorri cinicamente para a sala, esse velho quer acabar comigo, não é possível - eu vou dizer os nomes e vocês se resolvam depois da aula - ele começa a falar os nomes das duplas e eu queria muito cair com a Charlotte, não sei, há algum mistério nela que me atrai e me deixa muito curioso - Charlotte e Betty - escuto seu nome e balanço a cabeça em negativa, depois de mais alguns nomes, ele finalmente fala o meu - Harry e Roger - reviro os olhos, logo o nerd da sala, merda! 

A aula acaba e somos avisados que o professor da última aula está doente e podemos ir embora mais cedo, mas o professor de história ainda está na sala guardando suas coisas, espero todos sairem para ir falar com ele :

-o que quer Sr. Styles? - eu adoro essa cordialidade dele 

- eu queria pedir para o senhor se não poderia trocar minha dupla - digo um pouco sem graça

- por que? Tem algum problema com Roger? - pergunta franzindo o cenho

- não, é que...eu queria fazer com uma outra pessoa - ajeito minha mochila nos ombros

- uhmm, e quem seria essa pessoa? - diz arrumando uma papelada em sua mesa

- Charlotte Gardner - digo sorrindo sem graça

- sempre preferindo uma garota né Styles? - dá uma risada - okay, avisarei Elizabeth e Roger na próxima aula, Charlotte é sua dupla, mas avise-a - diz anotando algumas coisas em um papel

- muito obrigada Sr. Letcher - ele assente e eu saio da sala

Eu sei que quero fazer esse trabalho com ela, só não sei o por quê! Agora que consegui ser sua dupla tenho que avisa-la, será que ela já foi embora? 
Saio da escola e vou para o estacionamento, não vejo os caras e resolvo procurar por ela. Ela já deve ter ido embora, caminho até a saida da escola e a vejo de longe, ela estava quase virando a esquina, corro e chamo seu nome, ela se assusta e se vira para mim e me olha como se eu fosse louco:
-quer parar de me seguir? - diz sem paciência, eu tento recuperar meu fôlego
-desculpe te assustar, você estava longe e...
- o que foi? O que quer comigo? - que garota mais difícil
- sabe o trabalho do Sr Letcher? - ela concorda com a cabeça e, só então, vejo como ela está linda com as bochechas vermelhas de frio ou de vergonha, não sei dizer - ele nos trocou de dupla, então...estamos juntos - boto a mão nos bolsos da frente da calça e encolho os ombros, vejo confusão em seu rosto
- por que ele fez isso? - franze o cenho
-não sei, talvez tenha se confundido - sorrio sem mostrar os dentes, ela parece cair na minha mentira
-tá bom, amanhã conversamos sobre isso - concordo e lhe dou um beijo na bochecha
-tchau - sorrio e ela me olha assustada e sai andando, ela não vai resistir por muito tempo, ou eu!
 
P.O.V Charlotte


Saio andando apressada para casa, Harry me deixou bem sem graça me dando aquele beijo, a única pessoa que faz isso é May, a única que pode, mas eu não o impedi. Ah, que saco! Aperto meu casaco contra o corpo, está muito frio hoje, o inverno começou e eu só quero chegar em casa e tomar um banho quente. Caminho rapidamente e meus pensamentos voltam a hoje mais cedo. Eu sou muito patética, estava na arquibancada e o vi e sem perceber o desenhava, então, magicamente, ele aparece do meu lado e eu não sei onde enfiar minha cara e  meu desenho, como eu sou estúpida! Porque eu estava o desenhando? 
Perguntei o que ele queria, porque eu já estava confusa com essa aproximação momentânea e achei que realmente poderia ser alguma brincadeira sem graça que todos ririam, menos eu! Mas ele disse que não, que eu era legal. Até parece que eu caio nessa, eu sou uma piada pronta pra ele, e posso até parecer idiota, mas não sou!
E ainda tem essa mudança repentina de duplas no trabalho do Sr.Letcher, como ele pôde trocar da Betty para o Styles? Isso está bem estranho, mas como é apenas um trabalho, eu não me importo, não muito. 
Chego em casa e Holly está na sala com Jason, num frio desse e essa garota de saia, como consegue? May saiu, foi resolver algo no hospital onde trabalha, ela é enfermeira e não fica muito em casa. Ela dá "graças a Deus"a isso quando eu me "machuco", eu sempre rio dela, ela sabe dos cortes e reprova totalmente, mas agora acha que parei, já que prometi a ela, mas não é como se eu fosse realmente parar.
-olhem - Holly diz provocativa - se não é a coisinha mais esquisita chegando - Jason ri debochado, abaixo minha cabeça e vou em direção as escadas, como os odeio.
-vai aonde Lottie? - Jason pronuncia meu apelido com nojo. 
-não me chame assim - me viro com ódio dizendo baixo e com raiva
-senão o que? - Holly se levanta do sofá e cruza os braços desafiadoramente - vai me bater? - diz e gargalha seguida por Jason, abaixo meu olhar e mordo o lábio com força -  awww, ela vai chorar - finge pena, e eu corro subindo as escadas e ainda escuto Jason:
-isso mesmo, fuja como sempre faz - eles riem juntos novamente
Termino de subir as escadas e sinto as lágrimas ameaçarem cair, nem fodendo que eu vou chorar, mas eu não consigo, entro no quarto e desabo no chão, eu não sou fraca, ou talvez seja, mas não aguento mais isso. Me levanto do chão e jogo minha mochila com ódio em algum canto, abro minha gaveta e pego uma lâmina ainda intacta, pressiono contra minha pele e a sinto se rasgando, algumas lágrimas caem e se misturam ao sangue, pingando em seguida no lençol branco, foda-se! Faço mais cortes e parto para o outro braço, o lençol antes branco, estava, agora, cheio de pingos de sangue. Arranquei minhas calças e fiz alguns cortes nas coxas, já estava me sentindo um pouco melhor e muito sonolenta, talvez a falta de sangue seja a causa. Me deito na cama não me importando com a lâmina ou o sangue e durmo logo em seguida.
(...)
Acordo algumas horas depois com meus braços e pernas ardendo, gemo de dor, dessa vez os cortes foram mais profundos.  Olho para a janela aberta e está escuro lá fora, provavelmente May já chegou, olho para minha cama e balanço a cabeça em negativa, melhor limpar essa bagunça antes que ela veja. Tiro tudo da cama e boto no cesto de roupas sujas, espero que ela não veja, não quero que ela se preocupe ainda mais comigo. Arrumo minha cama e termino de tirar minhas roupas, as feridas estão doloridas, mas nada que eu não possa lidar.
Entro no chuveiro e as lavo com cuidado, termino em 10 minutos e faço alguns curativos e enquanto os faço lembro do que se passou mais cedo e meus olhos se enchem d'agua, mas não me permito chorar. Visto um pijama e pego meus cadernos, fazendo logo depois alguns exercícios de álgebra da aula de hoje. Eu sei que não comi nada quando cheguei e que agora já é noite, mas não estou com fome, na verdade, há alguns anos eu desenvolvi a bulimia, mas, vamos dizer que foi algo...passageiro! Eu como, mas não sinto prazer, na verdade, em muitas coisas, eu preciso e quase sempre May me obriga. Termino meus deveres e pego meus fones, coloco-os no ouvido e ouço a melodia de "Born to Die- Lana Del Rey", penso em todo o meu dia e como minha vida está uma merda desde que nasci e eu sei que nasci para morrer.
Escuto ao longe algumas batidas na porta e esta é aberta em seguida e uma cabeça morena aparece por ela, May sorri e eu tiro meus fones:
-não quer comer querida? - pergunta docemente
-estou sem fome tia - sorrio fraco
-tem certeza? Eu fiz carne assada e batatas como sei que você gosta - diz sorrindo e tira um prato detrás de si, sorrio
-não precisava tia, eu realmente estou sem fome. Talvez mais tarde -  a tranquilizo

-vou deixar no forno - me avisa - você está bem Lottie? 
-estou sim - forço um sorriso - vá descansar tia, a senhora deve estar cansada - me levanto e lhe dou um abraço, sinto ela sorrir
-okay meu anjo, descanse também - ela se afasta e me dá um beijo na bochecha, concordo com a cabeça e ela sai de meu quarto
Volto para a cama e olho para o relógio, as horas passaram voando. Boto meus fones novamente e adormeço pouco tempo depois, e sonhando, se eu tivesse sorte!
 


Notas Finais


É isso meus amores, fiquem com Deus e logo, logo volto com mais um drama feat love p vocês
bjjs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...