História You made me begin (Imagine Jeon Jungkook) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan, Bts, Imagine, Jeon Jungkook, Jhope, Jung Hoseok, Jungkook, Kim Namjoon, Kim Seokjin, Kim Taehyung, Kookie, Kpop, Min Yoongi, Park Jimin, Rap Monster, Suga
Visualizações 78
Palavras 1.873
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá raios de sol, essa é a primeira fanfic que escrevo, então não sei como vai ser, só peço que tenham paciência e perdoem qualquer erro, e estarei aberta a qualquer crítica construtiva, é isso! Espero que gostem.


[a fanfic ficará sem capa temporariamente]

Capítulo 1 - Capítulo Um


                        S/N Ver.

 

Mais uma vez eu me encontro aqui, à beira desta mesma maldita ponte. A noite nunca estivera tão fria e melancólica. O vento forte batia nos meus cabelos deixando tudo tão mais dramático. Me pergunto se dessa vez conseguirei acabar de vez com a minha vida insignificante. Pego meu pequeno caderno de anotações e ponho no bolso do moletom, tão logo, subo no muro da ponte ficando à mais ou menos um metro de distância da calçada atrás de mim, lentamente me viro olhando pra baixo e tudo o que vejo é o lago e várias grandes pedras. Minha visão começa a embaçar e minhas pernas a estremecer, tudo estava diferente da última vez. Uma angústia forte preencheu meu peito e comecei a chorar descontroladamente.

 

– Porque?...Porque a senhora me deixou? – comecei a gritar – Porque não me levou com você?...Eu sinto tanto a sua falta, eu não tenho ninguém mãe. Aquele homem – eu dizia essa palavra com extrema raiva –  que se diz ser meu pai... Eu o odeio com todas as minhas forças, eu tenho nojo, apenas nojo dele!!... Mãe? A senhora pode me ouvir?... Desculpa... Me desculpa mas eu não consigo mais, me perdoa por tudo, eu sei que nunca fui uma boa filha, mas sempre te amei, você foi a pessoa que eu mas amei, e ainda amo – fiz uma pausa e observei o céu que incrivelmente estava cheio de estrelas, soltei um grande suspiro – Espera por mim, finalmente eu estou indo ao seu encontro – fechei meus olhos deixando meu corpo totalmente leve e sentindo o vento extremamente forte bater no meu corpo fazendo-me balançar levemente pra frente, olhei para baixo pronta para por um fim em tudo, em todo sofrimento que eu guardava dentro de mim.

 

– Eu te amo mamãe.

 

Foi tudo o que eu disse antes de sentir mãos segurarem a minha cintura fazendo com que eu caísse de volta ao chão. "mas que droga" xinguei mentalmente.

Eu mantinha meus olhos fechados mas podia sentir que eu estava em cima de alguém.

 

– Você está bem??!

 

Ouvi alguém falar e lentamente abri meus olhos encarando um par de olhos castanhos e redondos extremamente fofos que me fez esquecer totalmente tudo por alguns segundos, exatamente tudo. 

 

Uma onda de sentimentos desconhecidos me percorreu fortemente, eu me senti estranha e incrivelmente protegida por aquelas mãos que me seguravam levemente. É uma das melhores sensações que já senti em toda minha vida, mas logo voltei a minha posição rígida, levantando rapidamente e me ajeitando.

 

– O que você acha que ta fazendo?? – gritei pra pessoa na minha frente. 

 

                    Jungkook Ver.

 

Um show beneficente, é isso que faremos amanhã. Nesse momento me encontro na sala de ensaio, eu e os meninos estamos repassando a coreografia incontáveis vezes, a coreografia não é difícil, mas nem tão pouco fácil, apenas queremos um bom resultado. Seria um show ao ar livre, então queríamos dar o melhor de nós sem nenhuma falha.

 

Já é tarde, e eu me sinto bastante exausto, todos estavam, era notável só apenas de ver Jin hyung deitado na poltrona ao lado implorando por comida, parecia criança querendo doce, é uma cena um tanto cômica. 

 

– Acho que já está tudo ótimo – Hobi começou a falar enquanto pegava uma garrafa de água – já ensaiamos bastante que acho que não temos como errar, até mesmo o Namjoon.

 

– Ya! – Namjoon repreendeu – E precisamos descansar pra estarmos dispostos amanhã – o mesmo disse e nós apenas assentimos. 

 

– Eu só preciso de comida agora – Jin hyung se pronunciou.

 

– E eu da minha cama – disse Yoongi largado na outra poltrona.

 

– E eu uma festa! – dessa vez foi o Taehyung fazendo todos lançarem olhares de questionamento pra ele. 

 

– Cada louco com sua loucura – disse Jimin já se retirando da sala. 

 

Nessa hora todos já se preparam para sair da sala e irem pro dormitório.

 

– E eu de um pouco de ar livre – sussurrei mais pra mim que acho que os hyungs nem ouviram, só o Yoongi que virou e falou "O que disse?" e apenas fiz um sinal para que esquecesse.

 

Recentemente eu tenho dividido o quarto com o Namjoonie hyung, o que é um tanto difícil pra dormir já que ele ronca bastante, às vezes acho que deixaram eu dividir o quarto com o hyung só porque sou o maknae, certamente tão querendo me punir pelas coisas que eu já fiz. Até já tentei trocar de quarto com o Hobi mas o mesmo recusou por motivos óbvios, porém a vida que segue, com roncos ou sem.

 

Marcavam 8:30 da noite, então resolvi tomar meu banho e por uma roupa confortável para dar uma volta. 

 

Assim que cheguei no quarto, Namjoon já estava na sua cama dormindo com a boca aberta e claro, roncando – Ah hyung... – sussurrei pra mim mesmo.

 

Coloquei um moletom já que a noite está bastante fria hoje, não quero correr o risco de pegar um resfriado em pré show. Não queria botar tudo a perder por um capricho meu, afinal, é um show beneficente que  vai ajudar um orfanato aqui da região, e eu estou muito feliz por isso. 

 

Me certifiquei de que não tinha ninguém me vendo sair, pois só iria dar uma volta rápida e não queria ninguém no meu pé.

Desci o capuz do casaco, pus meus fones de ouvidos e coloquei em um volume não muito alto, e logo prossegui com meu caminho.

 

É uma sensação maravilhosa sentir essa brisa após um dia cansativo de ensaios, observar as poucas árvores presentes e sentir esse vento bater no meu rosto é incrivelmente maravilhoso, é como se todo o cansaço saísse do meu corpo e voasse junto com o vento.

Essa parte da cidade é um dos meus lugares favoritos, sempre quando quero relaxar a mente, venho pra cá e sento em um banco qualquer em baixo de uma árvore, ou até mesmo so pra observar o lindo lago sobre a ponte. Queria que os hyungs também aproveitassem mais esse lugar maravilhoso, o único que eu já tenha visto vindo aqui é o Yoongi hyung, ele sempre vem buscar inspiração pra compor suas músicas.

 

(...)

 

Já fazia um bom tempo que eu estava apenas sentando apreciando a paisagem. Olhei as horas no celular que já marcavam 09:40 pm, então resolvi que já era hora de voltar, mas quando levantei me venho uma enorme vontade de ir até a ponte, como se algo me dissesse pra que eu fosse até lá, observei novamente as horas no aparelho, bloqueei o aguardando em seguida e segui por instinto até a ponte do lago. 

 

Não era distante, era apenas só virar a direita que ja poderíamos ver a vista completa da velha ponte. 

 

Chegando ao local tudo o que pude ver foi uma garota subindo na ponte, ela está maluca?? Uma enorme aflição passou por mim. Eu fiquei em choque, não consegui dar um passo sequer e tudo que venho na minha cabeça foi ela. E logo flashs daquele pesadelo venho à tona, meu coração batia descompassado e eu apenas ouvia vozes bem distantes. Minha mente dizia pra eu me mover mas meu corpo não reagia. O vento estava forte, meu coração só acelera, mais ainda ao ver o corpo daquela garota levemente se mover pra frente.

"Eu não posso deixar isso acontecer de novo, não com eu podendo impedir" meu consciente gritava e em questão de segundos, eu já me encontrava no chão com a garota em meus braços. 

 

Ela tinha os olhos fechados e mesmo assim não pude deixar de notar que ela estava chorando. Lentamente aquela garota abriu seus olhos e me encarou pela primeira vez. Seus olhos eram um tom claro, era a única coisa que eu focava nesse momento. Ela me encarava de uma maneira estranha e indecifrável, mas logo levantou no salto e resmungando algo.

 

– O que acha que está fazendo? – gritou.

 

Eu ainda mantinha em transe e não acreditava que eu tinha acabado de salvar a vida daquela garota. 

 

– Ãn? – eu permaneci desnorteado.

 

– Quem você acha que é? pra sair se metendo na vida das pessoas? 

 

– Eu que pergunto – fiquei na mesma posição que ela – porque tá tentando se matar? 

 

– Olha isso não é da sua conta...

 

– A sua vida não vale menos do que as outras – eu já havia perdido a cabeça e já gritava sem ao menos perceber – Não importa pelo que você esteja passando... vai ficar tudo bem! tem pessoas que pode te ajudar e estão lá por você – ela me olhava assustada.

 

– NINGUÉM SE IMPORTA! você não me conhece, não sabe nada da minha vida, então por favor, me deixa. 

 

– Já passou pela sua cabeça o que seriam das pessoas que te amam, ao souberem o que você fez? que você acabou com a própria vida?? – eu dizia totalmente arrazado, soava mais como se eu estivesse dizendo pra mim mesmo – que eles podem passar a vida toda questionando o porque de você ter feito isso? se perguntando se eles poderiam ter feito algo pra impedir?

 

– "Que te amam"... – ela disse num tom irônico – não faria a mínima diferença – nessa hora lágrimas ja escorriam dos seus olhos – eu não tenho ninguém, ninguém – falou mais pra si mesmo – ninguém iria se importar nem ao menos sentir minha falta.

 

– Eu me importo! – esbravei fazendo-a me olhar assustada.

 

Ficamos nos olhando por alguns segundos até que ela resolve dar o primeiro passo e é impedida por mim que seguro no seu pulso fazendo- a olhar pra mim novamente.

 

– Me prometa que vai ficar viva? 

 

eu não sei o que havia comigo, era como se ela tivesse me despertado  algo. Algo do meu passado.

 

– Me solta por favor...

 

– Por favor – supliquei. 

 

Ela fixou no meus olhos e ficou me encarando. Então eu pude ver no seu olhar toda a sua angústia e aflição que ela estava sentindo, pude ver toda dor através do seu olhar. Ela estava totalmente frágil e precisava de alguém para que dissesse que ainda vale a pena viver, que ela pode superar toda sua dor, precisava saber que tem alguém que se importa e vai sempre está aqui por ela. 

Por instinto a puxei pra um abraço e a acolhi nos meus braços, queria que ela sentisse-se protegida de alguma forma. 

Ela apenas ficou ali no meu abraço e chorou sobre o meu peito.

 

– Droga – ela disse saindo do meu abraço – e-eu tenho que ir.

 

– Esper... 

 

Nem deu tempo de eu terminar a frase e ela já havia corrido pra longe. Eu fiquei estático no mesmo lugar, tentando racionar tudo o que acabara de acontecer aqui. Minha cabeça começou a doer e o vento ficou mais gélido, então resolvi realmente voltar.

 

(...)

 

Entrei no dormitório lentamente, tentando não fazer nenhum barulho para que não acordasse o hyung, notei que ele já não roncava mais. Tirei o casaco o qual estava usando e substitui por uma camisa branca, e fui deitando devagar na cama. 

 

Já haviam se passado dez minutos e eu não conseguia sequer ao menos bocejar de sono. Olhei pro relógio na comoda ao lado e o mesmo marcava 12:50. Tentava fechar os olhos mas minha mente era atormentada por cenas do passado, a imagem dela não saía da minha cabeça, e novamente o sentimento de culpa me invadia avassaladoramente. 

 

 

Minutos depois, finalmente consegui relaxar a mente e dormir.


Notas Finais


E então, o que acharam? é importante eu saber shakskk, até o próximo capítulo ~ beijos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...