História You Make Me Complete - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Allybrooke, Camilacabello, Camren, Dinahjane, Fifthharmony, Laurenjauregui, Normanikordei
Exibições 33
Palavras 1.181
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hey... espero que gostem ;)

Capítulo 8 - Capitulo 8


Acordei na manhã seguinte sentindo meu corpo pesado. Olhei em volta e não reconheci o lugar, levei alguns minutos para me dar conta de que estava na casa da Lauren.

– Ainda bem que deixei leite extra para o Ethan

Olhei em volta e percebi que estava sozinha. Uma calça de moletom e uma camiseta junto da calcinha que eu usei na noite passando estavam na beirada da cama. Peguei a mesma e cheirei, estava com cheiro de amaciante. Fui até o banheiro da suíte e tomei um banho rápido, me troquei, penteei meus cabelos, passei pasta de dente com os dedos em meus dentes e usei seu enxaguante bucal.

Desci as escadas a procura de Lauren, encontrando-a na cozinha arrumando a mesa.

– Bom dia

– Bom dia – sorriu timidamente – eu fiz o café

– Percebi, mas não posso demorar muito. Ethan já deve ter sentido minha falta

– Comemos rápido e eu te deixo em casa

– Tudo bem – o café da manhã foi feito em silencio e assim que acabamos, Lauren pegou minhas roupas limpas e secas, depois de me trocar, seguimos para fora do prédio.

O caminho de volta foi rápido e silencioso. Lauren estacionou em frente à minha casa e desceu comigo.

– Hum... obrigada por sair comigo ontem

– Não precisa agradecer, Lauren – sorri para a mais velha – adorei a noite passada, eu que deveria agradecer

– Pode agradecer saindo comigo de novo

– Eu adoraria, mas agora vai ser mais complicado

– Ah sim – sorriu de lado, um tanto desapontada

– É porque a Nanda vai começar a fazer faculdade e é tão difícil achar babas...

– Realmente, eu é que sirvo de babá para minha mãe

– Nós podemos almoçar domingo aqui em casa – sugeri

– Seria ótimo – sorriu animada. Abri a porta de casa e a primeira coisa que ouço é o choro do meu pequeno

– Quer entrar?

– Se não for atrapalhar

– Imagina – dei espaço e Lauren entrou, depois de trancar a porta fui até a sala onde Nanda e Ethan estavam – como esta meu manhosinho?

– Hoje ele se superou – Nanda falou me entregando Ethan – só quer saber de ficar no colo

– Oh meu bebe, tava com saudade da mamãe? Em? – Ethan sorria e mexia os bracinhos em meu rosto.

– Preciso ir agora, Camila

– Oh claro, vou pegar seu dinheiro – deitei Ethan em sua cadeirinha, fazendo o mesmo resmungar – oh meu amor é rapidinho – corri escada acima e fui até minha bolsa, peguei o dinheiro e desci rapidamente, encontrando Lauren com Ethan no colo

– Ele estava chorando – falou quando entrei na sala – espero que não se importe

– De jeito nenhum – sorri para a cena – aqui Nanda, com um estra por ter passado a noite

– Não precisava, Camila, mas obrigada mesmo assim.

Depois que Nanda se foi, eu aproveitei para me trocar enquanto Lauren brincava com Ethan no tapete da sala. Coloquei uma roupa leve e guardei a de Lauren, iria lavar e depois a entregaria.

– Ele deve estar com fome – falei ao ouvir Ethan resmungar – vou pegar o leite dele. – Sentei-me ao lado de Lauren e peguei meu filho, que tentou resistir a mamadeira, mas minutos depois a fome venceu

Lauren e eu conversamos sobre alguns assuntos aleatórios enquanto meu filho sugava ferozmente o leite. Depois de arrotar, aos poucos Ethan foi adormecendo. O aconcheguei em meu colo enquanto conversava com Lauren.

– Você tem jeito pra isso – comentou

– Isso o que?

– Ser mãe

– Acho que o jeito vem junto da criança – dei de ombros – nunca me imaginei sendo mãe

– Serio? Eu sou louca para ser mãe, amo crianças

– Não me diga que você é daquelas que quer ter sete filhos

– Por mim sim, quero ter uma família grande

– Deve ser bom ter irmãos, ser filha única pode ser muito solitário

– Também acho, quase surtei de felicidade quando minha mãe falou que estava gravida – riu – quer dizer, eu nem sabia que ela ainda podia ter filhos

– Não seja cruel

– Não estou sendo – deu de ombros – é a verdade

– Pode segurar o Ethan para eu levantar, por favor?

– Claro – Lauren pulou do chão e com cuidado, pegou meu pequeno – posso leva-lo?

– Pode

– Ele é uma graça – sussurrou enquanto eu o ajeitava no berço

– É sim

– Já vou indo, acho que já te atrapalhei de mais

– Você não atrapalha, Lauren – saímos do quarto – eu estaria dormindo agora

– Não vai para o restaurante hoje?

– Não, tirei o dia de folga

– O poder de ser a chefe

– Não fale como se você também não fosse – Lauren deu de ombros e me estendeu seu celular

– Pode salvar seu número, por favor, assim você me passa os detalhes do almoço de domingo

– Claro – peguei seu celular – não vai servir de babá esse fim de semana?

– Espero que não, mas te aviso qualquer coisa

– Você pode trazer a Tay, o Ethan vai estar aqui de qualquer jeito

– Tem certeza?

– Claro, por que não?

– Hum... tudo bem então, mando uma mensagem depois

– Obrigada pela noite passada, Lauren – falei quando chegamos a porta

– Fico feliz que tenha gostado, de verdade – na hora de nos despedimos, Lauren deixou um beijo suave no canto dos meus lábios e saiu andando rapidamente até seu carro.

...

Depois de me despedir de Lauren, liguei para meus pais e conversamos por mais ou menos uma hora. Tive que contar sobre o encontro com Lauren, já que minha mãe estava surtando. Desliguei e fui para o quarto de Ethan, sentei-me na cadeira ao lado do berço e coloquei minha leitura em dia. Nem percebi que havia pegado no sono, acordei com meu celular tocando e antes que o barulho acordasse meu filho, corri até o aparelho atendendo sem verificar o numero

~ Alo?

~ Camila?

~ Bryan?

~ Preciso da sua ajuda...

~ Bryan, você está bem? Sua voz está um pouco embolada

~ Eu... – Camila afastou o aparelho do ouvido ao ouvir um forte barulho vindo do aparelho – merda, merda, merda – ouviu Bryan sussurrara

~ Bryan você...

~ Eu te ligo depois – desligou antes mesmo que Camila pudesse dizer alguma coisa

A latina olhou por alguns minutos para o aparelho sem entender, pensou um pouco antes de finalmente decidir ligar de volta, mas caiu na caixa postal. Resolveu então ligar para uma antiga colega de trabalho e no segundo toque, Janine atendeu

~ Camila, quanto tempo?

~ Oi Janine, esta ocupada?

~ Não, pode falar

~ Tem noticias do Bryan?

~ Só sei que ela foi demitido semana passada

~ Oh... sabe o porquê?

~ Dizem por ai que foi pego roubando, mas não tenho certeza

~ Você o viu depois?

~ Não, esta tudo bem Camila?

~ Sim, é só que ele me ligou um pouco estranho

~ Deve estar se afogando na bebida...

...

Camila ficou com aquela conversa na cabeça pelo resto do dia e foi dormir se perguntando o que fez o pai do seu filho começar a roubar. Sabia que Bryan não era dono de uma fortuna, mas ele sempre teve boas condições, pelo pouco que conversaram, Camila pode perceber que era inteligente e que tinha tino para os negócios. Ela não conseguiu pensar em nada para justificar suas ações recentes. Ainda pensando nisso, pegou no sono.


Notas Finais


Qualquer erro arrumo depois :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...