História You Make Me Happy - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, Lily Collins
Personagens Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber, Justin Bieber, Personagens Originais
Tags Justin Bieber, Lily Collins
Exibições 726
Palavras 1.545
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Policial, Romance e Novela, Saga, Suspense
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Spoilers, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Como prometido, novo capítulo para vocês! Aproveitem a leitura! <3

Capítulo 15 - Unhappy Birthday


Fanfic / Fanfiction You Make Me Happy - Capítulo 15 - Unhappy Birthday

        Giovanna Parker POV

Tinha uma luz diferente. Uma luz completamente diferente.

Dessa vez eu não corria, não gritava ou me sentia com medo. Dessa vez minha mãe estava ali, mas ao mesmo tempo não estava.

Eu queria poder dizer o quanto ela era especial e o quanto me fazia falta, mas era impossível, minha voz não saia e minha mãe ao fundo sorria, não de fato para mim, mas para alguém além de mim.

JUSTIN.

Acordo. Como em todas as noites, eu havia sonhado com meus pais, o que era estranho já que eu não os tinha mais aqui.

Só que dessa vez o sonho me intrigava, era tão errado minha mãe sorrir para Justin, era tão perplexo, ela realmente não o enchergava, com certeza ele usava sua máscara, a mesma que usou quando o conheci...

Desde o dia em que vimos o delegado, Justin vem transando comigo.

Não posso reclamar, afinal é só ele que me toca, mas não é algo tão fácil assim de aceitar.

Tenho meus motivos e sonhos, ou melhor, tinha.

Mesmo que um dia eu saia daqui, o que irei fazer? Não terminei a escola, não trabalhei em lugar algum, não conheci pessoas importantes, não tive minha primeira vez de uma forma agradável, não tenho por que seguir em frente.

Se eu saisse daqui, a primeira coisa que faria seria comer muitos algodões doces e depois eu provavelmente teria diabetes e morreria.

Mas, como eu sabia, não podia nem pensar em morrer na frente de Justin, por que ele com certeza me faria ter um motivo para querer morrer, um motivo complexo e que ele sempre exitaria para me ver sofrendo.

- Bom dia aniversariante! - Sou surpreendida por Hailey entrando no pequeno quarto que voltei a dividir com Melanie.

- Bom dia... - Hailey me abraçou e entregando um buquê com rosas brancas disse:

- Justin mandou... - Meus olhos faiscaram - Mas não se iluda, ele manda para todas. - Assenti.

Uma parcela de mim queria dar na cara de Hailey e outra queria abraçá-la e agradecê-la por abrir meus olhos, mas, algo dentro de mim, muito maior que eu, dizia que Hailey não era de confiança e por incrível que pareça eu via isso, via isso claramente naquele olhar, ela escondia algo, aliás, todos ali escondiam algo.

- Você tem que se trocar, hoje Justin viaja, ele vai passar o final de semana com os pais e todas as meninas se despedem dele, você não pode ficar de fora... - Sorrio e pergunto:

- Mas, porque precisamos todas nos despedir? - Hailey fitou o chão.

- Eu não posso dizer, mas você verá. -

Segui para o banheiro, tomei um banho e fiz minha higiene matinal.

Saí do banheiro e voltei para o quarto.

Abri o guarda-roupa... MEU DEUS!

Como Melanie consegue ser tão cafona e vulgar ao mesmo tempo?

Procurei por algo mais a minha cara e adivinha? Não achei! 

Coloquei um lingerie branca e quando me virei encontrei uma caixa vermelha grande em cima da cama.

Abri a caixa e lá havia um lindo vestido de cor clara, bege clarinho quase branco. Era perfeito.

Mas o que havia de tão especial em Justin viajar? Eu iria continuar presa aqui e isso não era nada bom.

Coloquei o vestido e me olhei no espelho, eu estava linda, como nunca antes.

Passei um brilho labial e uma máscara de cílios. Deixei meus cabelos lisos completamente soltos. Agora estava perfeita.

Ouvi umas batidas na porta e logo alguém entrou.

- Ele não vai escolher você, não precisa se arrumar. - Era Melanie.

Perguntei rapidamente:

- Quem não vai me escolher? -  Melanie riu:

- Não se faça de sonsa, eu sei que você é bem songa monga mas, já chega! Você está no meu território, não se aproxime de Justin. - Ri tentando parecer irônica mas meu riso saiu parecido com uma hiena engasgada.

- Olha, Melanie, eu sei que você é uma cachorra e por isso marca território, mas me deixe em paz. Eu nunca te fiz nada. - Melanie me encarava como quem ia me matar dizendo:

- Ah, minha querida horrível menina, você fez sim: Você nasceu. - Fechei meus olhos.

- Se eu sou assim tão horrível, como você diz, por que Justin se interessaria por mim? Para com isso, está se rebaixando! - Melanie virou de costa e saiu do quarto dizendo:

- Foda-se, porra! Quero mesmo é que você morra! Agora vem, está na hora, preciso ver sua cara quando Justin me escolher... -

Segui Melanie pelos corredores e chegamos na boate, Justin estava lindo, como sempre. Melanie me fez parar a seu lado bem na frente dele.

Justin alternava o olhar para mim e depois para Melanie que estava vestida como a vadia que é. Simplóriamente eu diria que, ou Justin é burrou ou ele está bêbado vinte e quatro horas por dia, porque vamos combinar, Melanie nem é bonita, ela parece uma vadia triste buscando por sexo e um dia talvez seu amado.

Ela achou seu amado, o problema é que ele não a ama. Justin não ama Melanie. Porque Justin não ama ninguém.

- Giovanna! - Gritou Justin, pulei me assustando. - Que tal parar de encarar o chão e me responder? - Sorri fraco:

- Oh, me desculpe, eu não ouvi! - Justin suspirou dizendo:

- Está surda por acaso? - Balancei a cabeça negativamente - Então, por que não escutou? - Ouvi alguns risos, as garotas riam de mim. 

- Desculpa, eu não estava atenta. Poderia repetir por favor? - Justin revirou os olhos e Melanie começou a fazer uma voz fina repetindo o que eu disse:

- Oh, desculpa eu não estava atenta. Pode repetir por favor? E se quiser trás um chá... - Justin gritou fazendo eu pular novamente:

- Já chega, Melanie! - Ele olhou para mim - Eu disse que, espero que aceite. - Franzi o cenho:

- Aceitar o quê? - Justin pegou meu braço segurando-o com força e disse:

- Mesmo não aceitando, você não tem opção. - Exclamei:

- Mais que droga, diga logo! -

Nem meio segundo depois, Justin me acertou com um tapa no rosto ou um soco, eu não sabia, para mim era como se ele me batesse sempre do mesmo jeito.

Eu iria cair, mas Justin me segurou e começou a gritar em meu ouvido:

- Não levante novamente a voz para mim! - Assenti e ele me soltou - Vamos viajar. - Arregalei os olhos:

- Leve Melanie, eu não vou! - Encarei Melanie que ficou feliz ouvindo aquilo.

- Melanie não é uma dama. Não apresento vadias para meus pais. - Falei baixo:

- Mas eu sou uma vadia... - Justin me interrompeu:

- O que você disse? - Suspirei.

- E-eu sou uma vadia, você me diz isso o tempo todo... - Justin gritou:

- Cale a boca! Giovanna, você é muito burra, sério, me dá até pena! - Sorri:

- Quem diria, você com pena... -

Justin segurou meu pescoço.

Nós dois discutiamos como se ninguém estivesse ao redor, e embora fosse vergonhoso apanhar em público, agora eu nem me importava.

- Me mate, isso. E leve Melanie com você. - Justin me olhava com fúria:

- Você está brincando comigo?! - Justin riu - Ouviram? Essa vadiazinha está brincando, comigo! - Justin me soltou - Quando foi que você ficou assim tão respondona? - Respondi pigarreando:

- Eu falei, você vive me chamando de vadia... -

          Justin Bieber POV

Giovanna estava pedindo para morrer, não sei de onde arranjei forças para ignorar aquela coisinha. Virei de costas e disse:

- Quer saber, Giovanna? Reclama, mas reclama tudo que tiver para reclamar aqui, se abrir a boca dentro do carro eu te boto para fora! -

Peguei a mala do chão e segui para fora, virei-me e vi Hailey entregando a mala de Giovanna.

...

                 *No Carro*

- Não podemos parar, não?- Perguntou Giovanna trocando repetidas vezes de estação de rádio.

- Parar para quê? Mais uma hora chegamos. Agora cale a boca! - Giovanna encostou a cabeça no porta-luvas e ficou assim até começar novamente.

- Eu preciso trocar de roupa. - Revirei os olhos - É sério! Eu estou amassando o vestido inteiro! - Suspirei.

- Giovanna, minha família sabe que é uma viagem longa e que não chegamos em perfeito estado. Fique tranquila. - ouvi ela rir.

- Justin, não me preocupo com seus pais. Você acha que estou levando a sério? Pelo amor de Deus! Eu sei que você nunca faria de uma das garotas da boate sua esposa, então, não estou nem aí para isso! E segunda coisa, seus pais devem ser como você... -

Eu deveria saber. Giovanna não é como Melanie ou qualquer outra, ela, apesar de ingênua, se toca rápido das coisas.

- Justin vamos parar por favor, quero trocar de roupa... - Giovanna segurou em meu braço.

Parei o carro e gritei ordenando:

- Desce! - Ela me olhava perdida - DESCE AGORA! - Giovanna saiu do carro irritada, tanto faz, estava me encomodando não calava a boca.

Acelerei e vi ela ficar para trás com aquela cara triste que só ela sabe fazer.

Eu precisava de um tempo para mim, Giovanna era uma ótima companhia, mas só quando falava pouco, hoje não.

Fiz a volta no quarteirão, passei duas vezes por Giovanna, na primeira ela estava olhando para o horizonte na segunda não a vi.

Me aproximei da rua, parei o carro, saí e traveí-o. É sempre assim, deixe Giovanna sozinha um segundo e veja o estrago.

- Giovanna! - Gritei na rua vazia, só ouvi meu eco. Corri pela rua, havia um beco, talvez ela estivesse ali.
                       ...Continua...


Notas Finais


Logo vou postar uma fic nova aí vocês verão vai ser bem legal hahaha até a próxima, beijinhos *--*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...