História You Make Me Happy - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber, Justin Bieber, Personagens Originais
Tags Justin Bieber, Lily Collins
Exibições 505
Palavras 1.465
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Policial, Romance e Novela, Saga, Suspense
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Spoilers, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Spoiler agora: Se você achava que Justin está mudando, se engana!
Espero que gostem, aproveitem a leitura. ❤

Capítulo 19 - I'm Falling


Fanfic / Fanfiction You Make Me Happy - Capítulo 19 - I'm Falling

       Giovanna Parker POV

Já era tarde da noite quando ouvi o som de um pneu cantando. Saí da cama, fui até a janela ainda com a luz apagada e vi que Justin havia chegado.

Retornei á cama e me cobri.

Era assim tão louco se apaixonar? Porque nos apaixonamos por quem não nos ama?

Isso não é recíproco. Nunca será. Mas a verdade é que esse sentimento me invadia e eu precisava de qualquer maneira deixar fluir. Seria a vida renascendo em mim. Mesmo que por um minuto.

- Está acordada? - Me mexi na cama.

- Agora estou. - Respondi irônica.

- Ciúmes? - Ri.

- Claro que não. - Justin se virou de costa saindo do quarto e encostando a porta disse:

- Que bom, por quê você não significa nada para mim. - Assenti no escuro.

Se doeu? Doeu muito. Eu poderia me manter otimista e dizer que é ele quem está tentando se convencer disto. Mas não. Eu sei que é verdade.

Justin dez, Giovanna zero. Droga.

Perdi o sono com essa merda toda.

Levantei da cama e fui até a janela novamente, mas dessa vez sentando na borda e olhando a chuva que começava a cair.

Eu me sentia tão inutíl ao ponto de querer ficar ali o resto da madrugada.

Eu havia me machucado muito, novamente.

Meus pais estariam orgulhosos de mim, por estar apaixonada, mas me odiariam por ver quem era minha paixão.

Quanto tempo eu ficaria aqui? Quanto tempo Justin me manteria presa? Se ele não me ama tudo bem, eu aceito isso. Fico feliz se ele encontrar outro alguém. Fico feliz se ele encontrar.

Sim. Eu posso viver com isso, eu posso conviver com essa porcaria de sentimento não recíproco. Eu consigo. Porque eu sei que sou capaz.

E então será isso, é isso, era isso. Justin foi o meu melhor será, é e era. Agora acabou.

Tenho de me acostumar, apartir de agora tudo voltará a ser como antes, eu serei apenas o lixo, o verdadeiro resto de Justin e enquanto eu for ao menos seu lixo ou resto, eu serei feliz.

Voltei para a cama e me deitei, lágrimas involuntárias escorriam por meu rosto, provando minha fraqueza: O amor.

É assim mesmo o amor? Tão louco, tão forte, tão intenso, tão burro e cego? Desculpe, mas adoraria não sentí-lo...

          (Dois Dias Depois)

Já havia alguns dias que eu não via Justin, também por ordem dele eu não podia trabalhar na boate. Chris me olhava com cara de pena sempre que me via, algo estava acontecendo e ninguém me contaria. 

Lanna não podia me ver, todos estão a escondendo de mim, e isso é tão infantil...

Dessa vez, só Chris sabe o que está havendo. Eu sinto e sei. Hailey me trata igualmente, apenas Chris mudou seu comportamento. Está tudo tão chato. Eu gostaria de voltar atrás e nunca ter conhecido Justin, melhor, nunca ter convencido meus pais a sair de casa naquele dia...

- Giovanna. - Chris entrou no meu quarto vindo até mim e me puxando.

- O que foi? - Perguntei tentando me soltar dele, mas era impossível.

Chris apenas continuou me puxando.

- Diga! - Exclamei e ele acertou meu estômago com o cotovelo.

- Cale a boca, porra! - Ele gritou, me jogando dentro de um um carro. Eu estava chorando. De novo. Minha vida era isso agora, apenas chorar.

A escuridão da noite me deixava ainda mais emotiva, eu não estava bem.

Eu queria arranjar um motivo para esse sentimento vazio e caótico que é a solidão, mas eu apenas sentia. E sentia muito.

Nem percebi que o carro já estava em movimento e Chris nem havia entrado.

- Cara, Giovanna. - Uma voz rouca e doce disse. - Eu lhe peço desculpas por isso tudo. - Me ajeitei no banco de trás e olhei para quem falava comigo, não conseguindo ver seu rosto pela escuridão. - Meu nome é Dianna. -

A dona da voz virou-se para mim e então eu a vi. Era uma senhora de sessenta e tantos anos, com a pele um pouco flácida, mas ainda assim bela e magestosa. 

- Preciso de você. - Ela piscou -Espero que esteja disposta a me ajudar... Eu sabia que era você no momento em que meus rapazes me mostraram sua foto. Uma garota jovem, bonita e angelical diferente de... - Ela abaixou o olhar e segurou minha mão -Eu quero que trabalhe na minha boate... - interrompi-a:

- O quê? Não posso fazer isso! - Ela apertou meu pulso.

- Pode, tanto é que vai! - Assenti. 

Ela me dava arrepios agora. Não parecia nem de longe a senhora doce que acabei de conhecer, isso me lembra Justin. Merda. Mais uma pessoa bipolar na minha vida.

O pior de tudo é que agora eu seria uma vadia de verdade. Eu odeio tudo isso!

Me sinto uma idiota, saindo de um lugar para outro muito pior. Justin não poderia ser mais cruel.

              Chris POV

- Já entregou Giovanna? - perguntou Justin.

- Já... - Ele assentiu. - Tem certeza de que fez a coisa certa? - Justin socou a almofada.

- Por quê essa pergunta? - Sentei a seu lado.

- Porque eu acho que você não deveria ter feito isso. - Ele revirou os olhos. - Drew, estou falando sério. - Justin levantou:

- Desde quando eu estou brincando? Cale a boca e me deixe em paz, caramba! - Levantei e fui em direção á boate que já enchia.

- Onde está Giovanna? - Perguntou Hailey me parando.

- Ela foi comprada. - Hailey arregalou os olhos.

- O quê? Como assim? - Abaixei o olhar.

- Justin á vendeu... - Dei um leve empurrão em Hailey e segui para o balcão de bebidas. Sentei no banco e fiquei ali, escorado.

Alguém deu leve batidinhas em minhas costas.

- Cadê a Giovanna? - Perguntou um cara, olhei para ele e era Christopher.

- Ela não trabalha mais aqui. - Ele arregalou os olhos - Por que é que todo mundo pergunta dela? - Fitei o chão.

- Onde ela está agora? - Revirei os olhos.

- Eu não sei. - Me levantei, Christopher saiu e mais uns sete homens também.

Eu me pergunto, eram capangas dele ou eram homens normais que estavam ali apenas para observar Giovanna?

Justin está se enganando, eu nunca o vi daquela forma, parecia tão bem, e mesmo que pareça meio "gay", eu o preferia assim.

Eu sei que ele ainda vai se arrepender, mas queria que nada tivesse acontecido. Justin é um cabeça dura, idiota e lerdo. Eu riria há um tempo atrás mas, agora é sério.

Justin gosta de se aproveitar das pessoas, ele gosta de controlar, e quando viu que não podia controlar Giovanna "meio que" se viciou nela.

Ele é a droga e ela é a cura. É visível. Mesmo que ele não entenda. Mesmo que ela não entenda.

Os dois são a metade um do outro e isso é totalmente estranho de eu dizer ou pensar, mas Justin e Giovanna são as únicas peças perdidas de um quebra-cabeça e quando juntos não precisam de qualquer outra peça pois formam sozinhos a imagem final.

Nossa. Que merda.

Eles que se apaixonam e eu que sofro os efeitos? Caramba.

          Justin Bieber POV
Meu celular vibra, atendo.

              ~Ligação On
- Alô.
- Fala Drew, onde está a minha garota?
- Haha ela está longe, eu espero.
- Como assim?!
- Eu a vendi.
- Eu estava a trás dela antes!
- Tanto faz
- Hey, onde ela está?
- Pergunte á Mirna
- Aquela vadia? Drew!
- Não sou seu amigo
- Nem eu
- Cala a boca
- Você a vendeu por quanto?
- Três milhões
- Sério? Essa mixaria?
- Eu faço meu preço, só não venderia ela para você.
- Dreew!
- Tchau
- Hey...
               ~Ligação of

Desliguei, nem deixando ele terminar de falar. Eu me sentia nervoso. Talvez eu tivesse feito a coisa errada ou talvez não. É errado eu pensar que errei, eu tomei essa decisão. Então estou certo.

Saí do escritório e fui para a boate. 

- Quero um conhaque. - A vadia que ali estava, rebolava muito e sua bunda parecia que a qualquer hora poderia acertar minha cara. - E pare de rebolar tanto. - Ela assentiu me entregando um drink.

- Quer algo a mais? - Uma vadia qualquer sentou em meu colo.

- Saí! - Gritei fazendo todos ao redor olharem para mim. A mulher se afastou.

- Ora, ora, ora o "grande comedor" recusando uma buceta. - Riu Hailey.

- Cale a boca. - Continuei bebendo meu drink. Hailey sentou-se á meu lado.

- Ah, por favor, você pega qualquer coisa que tenha um buraco entre as pernas, Drew! - Devolvi com a mesma intensidade:

- Isso me lembra que já comi você. -

Ela sorriu de lado e disse:

- Ok, Drew. Fique aí e beba a noite toda. - Revirei os olhos e deixei que Hailey fosse embora.

Levantei e segui novamente para o escritório. Eu estava normal, mas todos queriam dizer o contrário. Eu nunca amaria alguém, ainda mais Giovanna. Isso é loucura.
                       ...Continua...


Notas Finais


E então? Deixe seu FAV e viva lindamente! Comente sua opinião, estou abertas á críticas! 👍😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...