História You Make Me Happy - Capítulo 42


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber, Justin Bieber, Personagens Originais
Tags Justin Bieber, Lily Collins
Exibições 221
Palavras 1.920
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Policial, Romance e Novela, Saga, Suspense
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Spoilers, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Cheguei! ❤ Sei que eu disse que esse seria o último capítulo, mas tentarei fazer um bônus antes de começar a 2° temporada, nada de certeza, ainda! Essa semana também, estarei postando a 2° temporada, prometo! 😘 APROVEITEM A LEITURA E LEIA AS NOTAS FINAIS!

Capítulo 42 - Cheated?


" Me perdoe por ter te feito apaixonar-se por mim...

Me perdoe por ter errado tanto.

Me perdoe por ter agido errado.

Me perdoe por amar-te assim. "
~YMMH

          Justin Bieber POV

Acordei e me mechi devagar.

Giovanna dormia profundamente a meu lado e com certeza estava cansada por conta da noite anterior.

Algo a estava incomodando e realmente, eu não sabia o que era.

O pior é que eu me sentia preocupado com isso e definitivamente esta situação não me ajudaria.

- Bom dia... - Giovanna disse puxando o lençol ainda mais para si.

- Está com frio? - Perguntei encarando-a com o cenho franzido.

- Não. Apenas estou nua. - Disse sem graça.

Puxei o lençol com força dela a deixando completamente corada.

- Agora sim está completamente nua. - Ri.

- Eu vou morrer agora. - Disse se escondendo com um travesseiro.

- Eu não entendo, vocês garotas, vivem com vergonha do corpo, isso é uma merda porque o corpo de vocês é lindo. - Falei beijando sua coxa - Especialmente o seu. - Sussurrei arrancando o travesseiro dela e beijando seus lábios com calma.

- Certo. - Disse Giovanna corada, levantando da cama e indo ao banheiro.

Eu queria poder ficar aqui o resto da vida, eu me sentia tão bem e tão eu.

Eu queria que existisse só nós dois para ficarmos juntos sem interrupção, mas é meio impossível.

- O que está pensando? - Ela perguntou vestindo a lingerie.

- Em como eu adoraria tirar isso de você. - Apontei para a lingerie de Giovanna.

- Temos que fazer muitas coisas hoje. E sexo não é uma delas. - Falou baixo, como se eu não estivesse nisso.

- Tem algo errado? - Pedi indo até ela.

- Não. - Disse fitando o chão.

- Você pode me contar. Estou aqui. - Falei pegando sua mão e a fazendo olhar em meus olhos.

- Não tem nada. - Respondeu fria.

- Olha, eu estou tentando, assisti uns filmes desses românticos que você gosta, só para saber o que dizer e você não está me ajudando. - Bufei e vi um sorriso se formar em seus lábios.

- Você assistiu? - Perguntou colocando as mãos em meu rosto e deslizando-as por ele.

- É, é. Isso aí mesmo. - Falei virando a cara. Ela me abraçou.

- Desculpe. - Disse sussurrando.

- Pelo quê? - Perguntei fazendo um cafuné em seu cabelo.

- Ah, bem... Por não ter falado... Eu só estou um pouco preocupada com vovó... - Giovanna se afastou e começou a colocar um vestido de grife e um casaco por cima.

- Preocupada com o quê? - Eu me sentia cada vez mais perdido.

Giovanna calçou um salto alto e desviou do assunto perguntando;

- Como estou? - Senti meus olhos faíscarem.

- Linda. - Fui até ela e a beijei.

- Obrigada. Agora você também não tem que tomar banho e se trocar? - Revirei os olhos.

Entrei no banheiro e fiz minhas higienes e tomei um banho revigorante.

...

Já eram cinco horas, eu estava sentado na espreguiçadeira observando o céu numa boa, excepcionalmente calmo.

Já Giovanna não parava quieta, sentava, levantava, andava de um lado para o outro e suspirava, sua respiração estava mais pesada do que nunca e embora eu gostasse de observá-la aquilo estava me deixando nervoso, intrigado e preocupado.

- Fala logo, não aguento mais! - Reclamei.

- Não tenho nada para falar. - Disse sentando e começando a bater o pé freneticamente no chão.

- Então para com isso, por favor, caramba! - Respondi levantando.

- Vai onde? - Perguntou levantando também, era visível o medo em seu olhar.

A pergunta era: Medo de quê?

- Eu tenho que ir na inauguração de uma boate ou coisa assim com os caras... - Ela suspirou.

- Tudo bem. - Sorriu fraco e voltou a sentar-se.

Fui até ela e beijei-a, ela queria isso tanto quanto eu porque retribuio meu beijo arduamente.

      Giovanna Parker POV

Envolvi meus braços ao redor do pescoço de Justin e fiquei apenas inspirando seu cheiro.

- Espero que quando eu voltar - Sussurrou ele - Esteja ainda com essa vontade toda. - E riu.

Quando você voltar nem estarei mais aqui.

Justin ia entrar e subir mas virou e seguio para o escritório, era agora ou nunca.

Entrei na casa e segui para a cozinha.

- Melannie. - Chamei-a e ela apareceu rapidamente - É agora. - Ela assentiu - Ele está no escritório. - Melannie foi para o corredor e logo depois entrou no escritório.

Eu não tinha um texto, sermão ou qualquer coisa desse tipo, apenas entraria lá e inventaria alguma coisa na hora.

Fui até o quarto de Hailey ela dormia calmamente nem sabia o que estava acontecendo.

Sentei-me a seu lado e afaguei seu cabelo.

- Eu vou embora, Hails. - Disse baixo - Eu sentirei sua falta, mas é minha família e mesmo que eu tentasse explicar a Justin, ele não tentaria entender. - Suspirei.

Esperei cinco minutos mais ou menos e comecei a caminhar lentamente até a porta que se mantinha entreaberta, saí do quarto e fui em direção ao escritório.

Eu ouvia Justin pedir para Melannie parar mas precisava entrar antes que acontecesse coisa demais.

Abri a porta rapidamente. Eu estava me preparando mentalmente para o que encontrasse e mesmo assim, doeu ver aquela cena.

Mellanie estava no colo de Justin e rebolava muito naquele momento.

Sem controle sobre mim mesma, deixei as lágrimas rolarem.

Abri os olhos novamente e eles me encaravam.

- Gio... Eu... - Balancei a cabeça negativamente deixando um pequeno e baixo soluço escapar.

Eu havia ido muito longe para acabar com isso agora. Estava me machucando com meu próprio plano. Mas era por minha avó. Se for para ser, será.

- Eu sabia... - Sussurrei - Nós dois nunca daríamos certo, mesmo. - Justin levantou de onde estava e me tomou em seus braços, eu tentava me soltar, mas era inutíl.

- Eu quero fazer isso. - Sussurrou em meu ouvido - Por favor, não me deixe. - Balancei a cabeça.

Eu não desistiria agora. Foca, Giovanna, é sua avó.

- Você me estuprou, me bateu, me machucou e me traiu, eu estou presa a você por todo o mal que fez á mim, não precisamos de outro tipo de ligação. - Disse firme procurando força e raiva onde não tinha.

- Eu não estou pedindo para me perdoar, só quero que fique comigo! - Gritou fazendo eu pular, mas ainda assim não me soltou.

- Não quero saber. Você nem me ama! - Justin me olhava supreso, mas quase chorava também.

- É o que você acha? - Assenti -Como posso me redimir, então? Me desculpe, Gio. - As lágrimas em meu rosto não paravam um segundo.

Eu não sabia como iria convencê-lo de que eu estava muito magoada... Mas é a vida de minha avó, eu preciso salvá-la.

- Você pode se redimir, me deixando ir embora. - Sussurrei encarando seus olhos.

- Eu não vou deixar você ir. - Disse simples, como se fosse normal.

- Isso é cárcere privado! - Gritei.

Justin riu alto feito uma maníaco, isso me lembrava seu antigo eu.

- Para alguém que já matou - Suas palavras pesaram sobre mim e pairaram no ar - Isso não é nada. -

Justin me soltou, eu tremia tanto que quase cai.

- Me deixe ir embora. - Disse comprimindo os lábios.

- Por que eu deixaria? Eu te deixei ir uma vez e prometi a mim mesmo que não deixaria isso acontecer novamente. - Deixei um sorriso se formar em meus lábios, mas quando lembrei de vovó fechei a cara - Você deveria se olhar no espelho. - 

Arquei o cenho perguntando:
- Por que? - Ele riu.

- Suas palavras diferem de sua expressão. - Olhei para o chão. - Faremos o seguinte. - Disse chegando bem perto de mim.

- Então diga. - Recuei, mas ele segurou forte em minha cintura.

- Quando eu voltar, decidimos se você vai embora ou não. - Franzi a testa, mas, Justin não deu importância e saiu dali.

Sentei na poltrona e deixei que as lágrimas novamente me invadissem, eu não podia deixar minha avó, ela era tudo para mim.

...

- Vou escrever um bilhete. - Sussurrei para Melannie que me observava.

- Fale de mim. - Assenti.

Fazia uns dez minutos que Justin havia ido.

" Você nem vai ler isso, eu sei da sua paciência com leitura.

Eu não tenho nada a dizer, nada que faça com que me perdoe. Então, eu vou dizer o mínimo do mínimo: Eu te amo e peço desculpas.

Tenho meus motivos para ir embora e mesmo depois de tudo que me fez, você sinceramente não é um deles.

Tente me entender e sim, esse é meu adeus.
(Outra coisa importante, ou nem tanto, fique com Melannie.) 
"

Dobrei a folha e a levei comigo para o quarto de Justin.

...

Coloquei a folha em cima da cômoda e saí da mansão.

Passei pelo portão e comecei a caminhar rapidamente. Eu não havia feito nada direito, mas tentei.

Não tive dificuldade em sair da mansão de Justin, Melannie destraiu o guarda e aí fiquei livre facilmente.

Livre do que eu menos queria no momento. Livre do que eu realmente achei que não me veria mais.

...

- Pensei que não viria. - Disse aquela voz que eu sentia nojo me assustando.

- Mas, eu vim... Onde está vovó? - Perguntei olhando para os lados, nenhum sinal dela.

Neels riu e disse pegando uma mecha de cabelo meu.

- Eu nunca estive com ela. - Deu de ombros.

- Você me enganou? - Perguntei tentando me afastar mas ele segurou com força em meus braços. - De novo? - Arquei o cenho.

Neels apenas ria e me segurava.

Olhei para os lados não havia ninguém ali, não teria chance de me ajudarem, nem se eu gritasse e foi o que fiz mesmo sabendo disso.

- SOCORRO! - Me soltei de Neels e corri, difícil com esse saltos - ME AJUDEM! - Gritei assim que avistei dois homens ali.

- Quer ajuda? - Eles se viraram para mim com um sorriso irônico, parei ficando imóvel e senti uma pancada em minha cabeça, fechei meus olhos por conta da dor e me deixei ser carregada por quem quer que fosse. Eu não tinha mais forças, mesmo.

        Justin Bieber POV

Estava tudo uma droga, eu nem mesmo conseguia aproveitar a boate.

Confesso que não era grande coisa essa boate, mas tinha umas vadias legais e tal.

- Qual é! - Gritou alguém assim que sentei no sofá da área vip reservada á mim.

- Fala aí! - Disse bebendo meu whisky.

- Onde está Giovanna? - Perguntou Hailey vindo até mim.

Espera... Hailey não estava em casa se recuperando?

Olhei para ela e a encarei toda cheia de curativos.

- Como assim onde está Giovanna? - Perguntei de volta.

- Eu não sei, você quem tem que saber. Ela veio até mim, e disse algo sobre precisar ir embora, mas não liguei, estava cansada demais. - Disse sem graça.

Não esperei um segundo se quer e saí dali. Algo estava muito errado e se eu não fizesse alguma coisa em relação á isso perderia Giovanna.

Eu sabia que ela estava nervosa e meio perdida, eu podia ver. Toda vez que ela olhava para mim, era como se fizesse uma escolha e pedisse por ajuda.

Eu precisava descobrir o que havia acontecido, Giovanna não poderia me esconder o que quer que fosse durante muito tempo, ela mesmo sabia.

Na verdade, só queria entender isso, mas se Giovanna não me dava a chance, quem seria eu para tentar?

Entrei em meu carro e foi como se eu estivesse em um racha contra mim mesmo, acelerei tudo que podia, e ainda assim parecia pouco. Tudo era muito pouco quando se trata de Giovanna.

Eu a amo e não quero que me deixe. Eu a amo e não vou deixar que nada aconteça.

" Ela está se indo, deixando-me aos poucos, morrendo cada dia a mais. Se eu não pudesse salvá-la seria o fim, tanto para ela quanto para mim. " ~YMMH

            ...Continua...


Notas Finais


Bom, espero que tenham gostado.
Acompanhe minha outra fic: https://spiritfanfics.com/historia/my-vampire-7013633 eu falo de #YMMH lá, exemplo: aviso quando irei postar e tals, enfim.
Cara, 2° temporada já, puutz! Amo todos, obrigada por tudo até aqui! Até logo e COMENTEM! ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...