História You Make me Real - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Justin Bieber
Exibições 4
Palavras 1.100
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Festa, Ficção, Luta, Policial, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi, essa é a primeira fic que eu posto então espero que gostem beijos....

Capítulo 1 - O começo


P.O.V. Bianca

Eram 06:30 da manhã e minha casa já tava virada no inferno, meus pais estavam no andar de baixo numa gritaria sem fim, era sempre assim, pra que alarme se você tem pais que te acordam literalmente no grito, eu já estava mais do que cansada disso, eles sempre brigavam pela mesma coisa, meu pai saia de manha cedo e só voltava no outro dia, minha mãe brigava com ele por ele fazer isso com ela, meu pai xingava ela e a briga começava, eu já até perdi as contas de quantas vezes a polícia foi chamada aqui em casa só esse mês, os vizinhos pensam que eles iam acabar se matando mas isso não ia acontecer, eu espero, todos os dias a minha tia Marta me manda o dinheiro certo pra mim comprar uma passagem e ir embora morar com ela lá em Los Angeles só que eu nunca vou por causa da minha mãe, ela sempre diz que vai deixar o meu pai e eu estou esperando isso mas eu já esperei tempo de mais, eu peguei o meu celular e fui no site de viagens e comprei uma passagem de ida pra Los Angeles ainda hoje, eu sairia de tarde pra chegar lá quase meia noite, eu comprei as passagens, arrumei as minhas malas e deixei dentro do closet e liguei pra minha tia que atendeu no 3 toque - Alô? Bia? - a voz dela suou do outro lado - Oi tia Marta, é só pra avisar que eu to indo pra sua casa, eu saio daqui de tarde então eu vou chegar ai só pra de noite mesmo - eu ouvi ela comemorar do outro lado e falar empolgada - Ai meu amor eu não acredito que você finalmente decidiu vir pra morar aqui comigo, eu vou arrumar tudo aqui pra você, me manda as informações do seu voo tudo certinho, ai eu não acredito - eu ri pela empolgação dela e falei - Tá certo tia, eu te mando eu vou lá eu tenho umas coisas pra fazer - ela falou um ok do outro lado e desligou, eu levantei da cama e fui direto pro banheiro pra tomar um banho. Já era hora do almoço e eu ainda tava trancafiada dentro do quarto preparando as coisas pra viagem, eu ia sair as 14:50 de casa pra dar tempo de chegar no aeroporto e fazer tudo que precisa com calma, eu levantei e fui colocar a roupa da viagem e guardar tudo que faltava na mala, a casa tava silenciosa o que significava que meus pais tinham ido trabalhar, eu abri a porta do meu quarto e desci pra sala e minha mãe tava lá sentada lendo um livro, assim que ela me viu ela falou - Filha, oi, vai sair? - eu limpei a garganta e falei - Então, eu to indo passar um tempo na casa da tia Marta, ela tá bem mal com a morte do marido dela e ela tá sozinha e isso é perigoso, já pensou que ela pode querer se matar também? Foi tudo de última hora, por isso eu to falando só agora, não tem problema né? Por que eu já arrumei tudo e comprei as passagens - minha mãe me olhou e falou - Não meu amor, tá tudo bem, pode ir, você é a única pessoa da família toda que a Marta fala e gosta, vai lá, e não importa o que aconteça lembra que eu te amo, e toma cuidado tá meu amor - eu franzi a testa estranhando a atitude dela, ela nunca me deixava ir assim e nunca me chamava de meu amor, eu virei as costas e fui pegar as minhas malas lá em cima, eu liguei pra um táxi e fiquei esperando, minha mãe tava do meu lado e falou - Você não comeu nada filha, quer comer? - eu neguei e falei - Vou comer no aeroporto - depois que eu falei isso ela não disse mais nada, ficou só olhando pra minha cara e deixou algumas lágrimas caírem e isso estava me incomodando - Tem alguma coisa que você quer me falar? - ela fungou e disse - Eu te amo filha, tudo que eu fiz foi pro seu bem - eu olhei pra ela e não disse nada, logo o táxi chegou e me ajudou a colocar as coisas dentro do carro, minha mãe chorava como se eu fosse morrer e ela nunca chorava assim por mim, na verdade ela nunca chorou por mim, eu olhei pra ela e falei - Para de chorar isso tá me irritando, eu já disse que eu volto então não tem necessidade desse choro todo - ela limpou o rosto e disse me abraçando - Eu te amo filha - Eu abracei ela um pouco sem jeito e falei - Eu sei, você já disse, eu preciso ir me solta - ela me soltou e eu entrei no carro, eu sempre odiei choros e essas coisas de afeto, acho que pelo fato de eu nunca ter tido isso, eu não gostava quando as pessoas encostavam assim em mim, eu não tenho boas lembranças em relação a isso de abraços e beijos, eu fiquei mexendo no celular até chegar no aeroporto, chegando lá o cara do táxi tirou as minhas malas e colocou dentro de um carrinho, eu paguei ele e dei uma gorjeta bem generosa pra ele e fui pra dentro do aeroporto, eu fiz tudo que tinha que fazer e fui até a praça de alimentação pra comer, eu tava comendo quando o meu telefone tocou com o número da minha tia - Oi tia - e logo ela falou - Oi amor, eu tenho umas coisas pra fazer hoje e eu não vou acabar a tempo de te pegar no aeroporto então quem vai te pegar é um amigo meu, ele é confiável não se preocupa, ele vai tá segurando uma plaquinha com o teu nome tá - eu respirei fundo e disse - Ok, sem problemas, eu já to indo beijos - ela desligou e eu fui pra sala de embarque com a minha bolsa e mala de mão, assim que eu cheguei o meu voo foi chamado e eu fui pra porta que tava chamando, eu dei as minhas passagens e logo fui pro meu lugar, eu sentei na janela e tirei uma foto da pista e fiquei mexendo no telefone até falarem que nós íamos decolar, depois disso eu fiquei só mascando chiclete e gastando a bateria do celular até chegar em Los Angeles...

 


Notas Finais


Eu espero que vocês tenham gostado. Beiijoos e desculpa qualquer erro.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...