História You Never Cry (EunWoo imagine) - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias ASTRO, Bangtan Boys (BTS), Got7, Monsta X, Sensational Feeling 9 (SF9), TWICE, UNIQ
Personagens BamBam, Chani, Cho Seung Yeon, Dawon, Eunwoo, Hwiyoung, Hyung Won, I'M, Inseong, Jackson, Jaeyoon, JB, J-hope, Jimin, Jin, Jinjin, Joo Heon, JR, Jungkook, Ki Hyun, Kim Sun Joo, Li Wen Han, Mark, Min Hyuk, MJ, Moonbin, Personagens Originais, Rap Monster, Rocky, Rowoon, Sanha, Show Nu, Suga, Taeyang, V, Wang Yibo, Won Ho, Youngbin, Youngjae, Yugyeom, Zhou Yi Xuan, Zuho
Tags Astro, Bts, Got7, Monsta X, Sf9, Twice, Uniq
Exibições 43
Palavras 1.738
Terminada Não
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hiiii !!!!

Hello !!!!!

Konichiwa !!!!

Annyeonghaseyo !!!!

OBS:A menina da capa é a Mayu eu só mudei a ulzzang okay?

Não tenho muito o que dizer. Quero agradecer aos 38 favoritos! Muito muito obrigadaa!!!

Perdão por qualquer erro e boa leitura <3

Capítulo 12 - A vida é cheia de surpresas


Fanfic / Fanfiction You Never Cry (EunWoo imagine) - Capítulo 12 - A vida é cheia de surpresas

Leiam as notas finais!!!!!!

P.O.V Yugyeom

Depois que sai daquele lugar, sinto algo batendo em minha cabeça. Quando olho para trás Sooyoung está com punhos cerrados e... chorando? No mesmo momento um estranho sentimento me invade, seria culpa?

Não não não.

Ela pega seu material e sai correndo. Os garotos começam a me chamar e volto a caminhar com eles. Normalmente eu não ando com eles e sim com os meus outros amigos (No caso todos os garotos do GOT7)

- Eu acho que não deveríamos ter feito aquilo com a Sooyoung. – Bae Taek dizia roendo as unhas.

- Ah Taek, agora vai me dizer que ficou com dó? – Kim Jung Su debochava

- Mais que a garota é bonita ela é. – Kawashima Haru diz sorrindo.

Não sei o porque mais aquilo me deixou um tanto incomodado.

- A conversa tá muito boa, mais eu já vou vazar. – Digo. Não estava com nenhum animo de ficar ali.

Nem me dou o trabalho de ouvir eles e já saio do lugar. A tarde já se encontrava no fim, e o tempo havia mudado, do clima quente foi para um clima mais nublado e com vento. Andava rapidamente até passar pelo lugar onde joguei a mochila da Sooyoung havia uma espécie de caderno, chegando perto pude ver que aquilo se parecia muito com um tipo de diário.

Olho para os lados e pego o caderno. De quem será? Será que ele é da Sooyoung? Só irei descobrir quando o ler. Ando o mais que a velocidade da luz só para ler. O que tem nele.

Chegando em casa saio correndo direto pro meu quarto. Pego o diário e olho para aquele cadeado, será que eu devo ler?

- Aish desde quando eu penso se é desrespeitoso ou não.

Desço até a garagem onde meu pai guarda a caixa de ferramentas, pego um martelo e bato no cadeado até ele se quebrar, assim dando acesso livre para eu ler. O abro e folheio até onde ela começou a escrever.

 

20/08/2013

“Querido diário, aish! odeio essa frase é tão clichê e comum, então eu vou dizer olá diário. Você não me conhece ainda, mais pouco a pouco você irá saber sobre mim. Hoje o dia foi péssimo como todos os outros. Meus pais viajaram mais uma vez, só que diferente das ultimas vezes eu agora irei morar com a minha madrinha, ela é super legal, talvez um pouco doida e sem juízo mas eu tenho certeza de que ela cuidará muito bem de mim. Por hoje é só, minha madrinha acabou de me dar boa noite então terei que dormir até um próximo dia. ♡”

Rio das suas palavras.

 

23/08/2013

“Olá diário, peço perdão por não ter escrevido nesse últimos dois dias mais a escola não dá um descanso. Bom, tudo aqui continua mesma coisa, talvez você não saiba, eu sou muito quieta prefiro ficar na minha por isso não tenho muitos amigos. Eu fico a maior parte do tempo sozinha. Ah, já meus pais, eles continuam viajando parece até parece que esqueceram  a minha irmã e a mim, eu não te contei né? Sim, eu tenho uma irmã 2 anos mais nova do que eu, só que ela não mora conosco e sim com a minha avó. Meus pais decidiram que não dariam o direito dela escolher, já que quando eu pedi para ficar com a minha madrinha, ela quis também se mudar, mais pelos problemas na escola meus pais mandaram a mesma morar com a minha avó. Eu as vezes acho que eu posso parecer até uma louca escrevendo minha vida num diário mais para falar a verdade você é o meu único amigo e confidente.

Boa noite ♡”

 

01/09/2013

“Olá diário, mais uma vez peço perdão. Tenho algumas novidades, eu fui transferida de escola, sabe qual? Park’s Internacional Private School sim, a segunda melhor escola particular de Seul. Você sabe que sou quieta mais por mais inacreditável  que seja eu fiz uma amizade nova, uma garota chinesa que também é novata, se eu não me engano o nome dela é Hue, isso! Mais ela prefere que chamem ela de Ninah, já o por que, eu não sei. O meu primo de 2 grau também estuda lá o BamBam, não que o nome dele seja esse, ele se chama Bhuwakul Kunpimook, ele é Tailandes como eu. Mais como nem tudo são rosas, tem um garoto que eu acho que se chama Yugyeom, Kim Yugyeom, ele começou a implicar comigo, e o pior ele é amigo do BamBam, meu dia estava ótimo ate aquele idiota começar a me zoar. Eu sinceramente comecei a odiar aquele garoto.

Boa noite ♡”

Folheio algumas paginas até uma chamar uma minha atenção.

 

“Eu já não agüento mais a minha vida, eu não aguento mais aquela escola e aqueles alunos, tirando o pessoal do nosso grupo. Eu sinceramente não agüento mais. Ás vezes eu sinto vontade de acabar com essa minha dor e não estar mais no mundo, mais  aí eu lembro de que existem pessoas que me amam.

Mais eu cheguei a conclusão de que eu não vivo mais eu só estou existindo. Eu só queria que tudo isso acabasse.”

 

P.O.V Mayu

Eu poderia estar na minha casa, na minha amada cama, comendo doces, mais não, eu estou enfurnada na escola. Por causa da genial ideia do professor Williams agora eu tenho que também ficar até depois da aula dando aulas de “reforço” pro Sanha. Aish! O meu relacionamento com ele não mudou muita coisa, ele parou de me provocar e agora vive tentando puxar assunto o que ele é péssimo. Parece que o mundo quer conspirar contra mim, porque todo trabalho que necessita ser em dupla o professor me coloca com quem? Sanha. Tá eu posso estar exagerando um pouco, nem todo trabalho faço com ele, mais a maioria sim.

- Sanha você continua errando a pronuncia. – Já era terceira vez que eu tentava explicar, mais ele não acertava.

- Eu desisto! – Deita a cabeça na mesa. O olho incrédula.

Como é que é? Eu não ouvi isso, eu vou matar esse menino. Eu não to aqui há quase 2 horas pra ele desistir.

Você não pode desistir. – Toco seu braço.

Ele levanta levemente a cabeça e apóia seu rosto em seu braço me olhando tímido. Um silencio se instala na sala. Olho para mesa com minha mão em punho fechado apoiando minha bochecha.

Crianças, a biblioteca já vai fechar. – A bibliotecária nos avisa. Assentimos e começamos a guardar o material, caminhamos para fora do local, entrando no corredor. Ouço vozes vindo em nossa direção.

“Não se preocupe  Chaewon, a escola está praticamente vazia ninguém ouvirá nossa conversa.”

Droga a diretora! Puxo Sanha para uma sala qualquer. O mesmo me olha com um ponto de interrogação na cara, peço com o dedo que fique em silencio o que me obedece de imediato.

“Ah sim, já avisei os alunos sobre começarem com os ensaios de lideres de torcida,  fique tranquila a Meghan conseguira preencher o seu histórico.”

Preencher histórico? Se for o que eu estou pensando a Jae unnie irá surtar. Quando vejo o momento mais seguro de sair da sala, saio dela em disparada, Sanha puxa o meu braço.

- O que irá fazer? – Me olha curioso.

- O que pensa que eu irei fazer. Vou ouvir a conversa das duas. – Sanha me olha espantado. Volto meu olhar para o corredor e quando me preparava para voltar a andar Sanha puxa meu braço mais uma vez. – O que é dessa vez?

- Eu vou com você, não vou deixar você cometer essa loucura sozinha. – Sanha me olha profundamente, eu somente assinto e volto a caminhar só que dessa vez com ele ao meu lado.

Peço para que Sanha ficasse de vigia enquanto tentava ouvir a conversa das duas pela porta.

- Os alunos acreditaram na conversa em que eu disse. Nem a Jae Hwa teve tempo de reclamar. – Ouço um riso mais não da diretora. – Mais sabe que isso é extremamente perigoso. Se alguém souber disso, acontecerá uma confusão e eu posso chegar até perder meu cargo.

- Não se exalte Danbi, tudo dará certo, ninguém irá saber e muito menos você perderá seu emprego. Você sabe muito bem que eu tenho muitas amizades na secretária da educação. Os alunos só precisaram serem lideres de torcida, e minha filha conseguira este ponto em seu histórico, e assim ela poderá chances maiores de entrar em uma escola fora do pais. Simples não?  - Fico boquiaberta, chamo Sanha para ouvir e a expressão dele é de completa surpresa, pego meu celular e gravo toda a conversa. As duas mulheres continuam conversando, mais nada mais do meu interesse. Me levanto e saio da escola com Sanha.

- O que iremos fazer com essa descoberta? – Sanha pergunta.

- Contar para o resto do pessoal.

- Mais se nos metermos em problemas? – Me olha assustado.

- Aish Sanha, por ser bolsista eu tive sempre que ser aluna exemplar eu não agüento mais ver coisas erradas e nunca poder fazer absolutamente nada!

- Tudo bem. Vamos. – Segura minha mão e começa a caminhar.

Enquanto caminhamos fico olhado para nossas mãos entrelaçadas. Eu nunca conversei mais de 10 minutos com ele e agora nós viramos até cúmplices, é como dizem, a vida é cheia de surpresas. Com a outra mão pego meu celular e ligo para minha mãe.

- Mãe?

- Sim, eu vou chegar um pouco tarde, está tudo bem?

“Claro. Tchau, volte com cuidado.”

- Pode deixar mãe beijos.      

Quando volto meu olhar novamente para frente Sanha me olhava.

- Tá tudo bem? – Ele não responde. – Sanha?! – estalo meus dedos na frente do seu rosto, ele desperta.

- Ah, sim sim. Onde fica a sua casa? – Para em minha frente.

- Não precisa me acompanhar.

- Não, eu faço questão. – Me rendo e passo o endereço.

[...]

- Obrigada por me acompanhar e por ter ido comigo ouvir a conversa. – Já em frente a minha me despedia do mesmo.

- Não foi nada. Por mais perigosa a coisa seja eu nunca deixaria você sozinha. Tchau – Coloca a mãos nos bolsos e se vira começando a caminhar.

Eu só posso estar delirando. Eu acho que o meu almoço não me fez bem.

- Por que você nunca me deixaria sozinha? – Ia lhe perguntar mais minha mãe abre a porta me interrompendo e mandando eu entrar.

Por que ele faria isso?


Notas Finais


Então foi esse o capitulo.

Bom, esse ai ser ultimo capitulo nesse mês, agora você me pergunta o por que. Dia 1 de dezembro eu vou me mudar, vou para outro estado e não sei quando eu terei internet e o computador, mais nesse tempo que eu ficar sem escrever eu já vou adiantando os capitulos, tudo bem? Então eu já desejo um feliz natal e ano novo adiantado. E que vocês aproveitem bastante e comam muito também.

Minha conta no Kpop amino:Galaaxy
Meu twitter:@GalaaxyTrouble

A fanfic da minha amiga comigo:https://spiritfanfics.com/historia/impossible-dream-6629769
(deem uma olhadinha por favorrrr.)

Fiquem com Deus e kisses <3333333333333


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...