História You Rock My World - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Michael Jackson, Naomi Campbell
Personagens Michael Jackson, Naomi Campbell, Personagens Originais
Tags Adultério, Amor, Bissexualidade, Cassino, Comedia, Dinheiro, Guangues, Las Vegas, Michael Jackson, Naomi Campbell, New York, Nova Iorque, Nova York, Prostituição, Romance, Sadomasoquismo, San Francisco, São Francisco, Sexo, Tragedia
Exibições 92
Palavras 2.170
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi pessoinhas, aqui estou eu de novo. Demorei um pouquinho mas trouxe um capitulo novinho em folha. Espero q gostem

Capítulo 21 - Não Estava Com Ciúmes...


Estávamos em silêncio no quarto, Michael estava relaxado e curtindo à massagem. Às vezes, eu depositava alguns beijos nas costas dele enquanto meus dedos faziam um ótimo trabalho, Mike estava amando tudo aquilo. Ele rapidamente se virou para mim, e me puxou para um beijo, fazendo com que meus peitos ficassem esmagados, perto do seu rosto. Suas mãos passeavam por todo o meu corpo, elas são como uma corrente elétrica, que à cada toque, é uma sensação diferente. Ele segurou em meu rosto sorrindo, enquanto eu puxava sua cueca para baixo, e me ajudou a tirá-la, movendo suas pernas. Quando ele estava completamente nu, puxou a gaveta do lado da cama e de lá, retirou uma camisinha e  entregou-a a mim. Não sabia quando ele colocou aquilo ali, mas depois eu questionava isso. 
    Rasguei o pacote, e com as duas mãos, vesti aquilo em Michael. Encaixei minha entrada em sua glande, e devagarosamente, fui me movendo até ele estar completamente dentro de mim. Fui me movimentando lentamente, queria apreciar o momento.
- Oh, assim Annie. Você é tão gostosa...- Mike gemia e falava sacanagens ao meu ouvido enquanto eu me movimentava e beijava seu pescoço.- Isso gracinha, rebola pra mim, vai.
   Aumentei meus movimentos de sobe e desci, os fazendo o mais rápido possível. O barulho dos nossos corpos se chocando era alto e a cada estocada que dava, Michael fazia um expressão melhor do que a outra. Estava prestes a ter um orgasmo. Michael apertava meus peitos e puxava meus mamilos, enquanto sua outra mão apertava minha bunda. Gozei e logo em seguida, Mike também acabou explodindo de prazer. Antes de nos separármos, ele me deu um beijo e chupou meu pescoço, um pouco perto dos seios, assim como eu fiz no dele. Aquilo ficaria a marca também.
- Isso é para te marcar como minha, como você vai saír com Steve hoje, quero que ele veja isso, e se pergunte se foi eu que fiz.- Dei uma leve gargalha e me deitei ao seu lado.- Sabe Annie... Eu te adoro.-Bem, isso não foi um "eu te amo", mas era o máximo que eu esperava escutar. Mike depositou uma sequência de beijos em minha boca e bochecha.
- Eu também te adoro, Mike.- Sorri e suspirei fundo, me aliviando por ter falado aquilo.
    Assim que ele escutou minha resposta, se levantou e foi ao banheiro. Obviamente iria retirar sua camisinha. Assim que se deitou novamente, me deu um beijou calmo e suave. Michael se virou para meu lado contrário.
- Boa noite.- Beijei sua nuca
- Boa noite, bebê.- "Bebê" e "Gracinha", como eu amo esses apelidos carinhos que ele dá para mim... Ele é tão criativo e a cada vez me surpreende mais.
   Envolvi minha perna por cima do corpo de Michael, e nos cobri. Ele estava cansado e aquilo foi só para ele relaxar, não esperava que ele continuasse nossa noite de sexo até o amanhecer.

   Meu dia passou como qualquer outro. Já estou cansada dessas ameaças bobas de Jack contra nós, mas felizmente ele ainda não descobriu onde estamos, mas mesmo assim, meu medo continua, dele descobrir algo. Hoje irei sair com Steve, assim como o combinado. Michael assim que acordou foi para seu quarto, e passou o dia inteiro dentro do mesmo. Eu, por outro lado, fui andar um pouco, talvez ir a uma livraria, assim como fazia em New York.
   Já estava quase dando a hora de Steve me buscar então, tomei um banho e me arrumei, a marca que Michael fez, estava sendo escondida pelo vestido, mas se eu não tomasse cuidado, ela viria à mostra.
   Steve chegou e eu fui ao seu encontro, Michael ainda não tinha ido para o cassino, então foi até a rua comigo. No elevador, ele estava elogiando cada detalhe meu, e também questionou o porquê da minha escolha de vestido, Michael disse que aquele vestido era um de seus preferidos, e não queria que eu o usasse com Steve. Mas eu o convenci dizendo que o vesti, pois não sabia que aquele era um de seus preferidos, e agora, eu já não podia trocá-lo, pois Steve estava à minha espera.
- Boa noite, Annie e Michael.- Steve estava encostado em seu carro.
- Boa noite.- Respondemos em coro, enquanto caminhávamos rumo ao carro.
- Acho que eu já vou andando para o cassino.- Michael me puxou para um abraço. Uma de suas mãos estava um pouco acima da minha bunda, e ele me deu alguns beijos na minha bochecha. Por que Michael inciste em ficar provocando Steve ?
- Vamos ?- Steve abriu a porta do carro, me dando passagem para a minha entrada.
   Michael foi caminhando para o cassino, enquanto eu seguia com meu acompanhante para algum restaurante. Eu não estou com muita fome, mas mesmo assim comerei um pouco para Steve não se sentir mal em ter me convidado. Por enquanto tudo está andando muito bem, pedimos massa e bebemos vinho e conversamos, enquanto esperamos a comida chegar. O restaurante que Steve me levou, é um lugar muito belo, não tem muitas pessoas e escolhemos uma mesa mais reservada.
-... Você é realmente muito esperto. Preferiu montar um cassino em San Francisco, sabendo que iria ganhar muito dinheiro, do que competir com a concorrência em Las Vegas.- Beberiquei meu vinho e observei seu sorriso, Steve era até bonitinho.
- Isso mesmo. E todas cidades que tenho um cassino, também tenho um hotel, assim como aqui.- Ele dizia orgulhoso de si mesmo.- Mas eu sou do Canadá, então começei tudo lá, agora que estou trazendo meus investimentos para o Estados Unidos.
- Uau, nunca pensei que você fosse de outro país.- Sorri e pausamos nossa conversa, pois o garçom havia chegado com nosso pedido.
   Comemos apreciando o momento, contínuamos a conversar e conhecer mais, um ao outro. Ele incistia em perguntar se eu e Michael tínhamos algo, e eu como sempre, neguei tudo.Steve estava sendo muito carinhoso e atencioso comigo, ele me beijou no rosto e segurou em minhas mãos. Mesmo eu não querendo nada com ele, não me importava com isso. Talvez eu esteja errada em deixar Michael, mas não temos nada... pelo menos ainda.
- É, às vezes eu fumo, sim.- Steve estava cada vez mais próximo do meu corpo. Uma de suas mãos estava segurando em minha cintura e a outra em meu cabelo. Eu apenas falava e sorria.
- Oh sim, entendo.- Me movimentei um pouco, fazendo com que ele retirasse sua mão boba de minha cintura. Mas devido à esse meu movimento brusco, o decote do meu vestido deixou à mostra a marca que Michael tinha feito na noite passada.
- Annie.- Steve encolheu os olhos e observou atentamente aquela marca.- Quem fez isso em você ?- Ele apontou para meu pescoço. Okay, agora ele estava agindo como um namorado corno.
- Isso apareceu quando estava dormindo.- Engoli em seco pelo meu constrangimento.- Às vezes eu tenho essas coisas.
- E são frequêntes ?- Ele não pareceu convencido, mas fingiu ter acreditado.
- Não muito...- Ele a tocou e sorriu.
- Você é realmente muito linda.- Steve sussurrou ao meu ouvido, me causando arrepios.- Muito linda mesmo...
- Obrigada.- Dei um sorriso sem graça e fiz careta, estava encomodada com aquilo e não consegui desfarçar.- Já podemos ir ? Hoje foi muito bom, mas eu realmente estou cansada.
- Ah sim, tudo bem.- Steve revirou os olhos, decepcionado.
   Ele pagou a conta e saímos do restaurante. Ele não tinha pressa para dirigir seu carro, contínuamos a conversar. Steve foi para o cassino, disse que tinha que olhar como estava o movimento e se tudo estava ocorrendo bem. Ele estacionou seu carro em frente ao cassino, eu também desci, queria ver o que Michael estava fazendo. Assim que adentrei o local, me deparei com uma cena, um tanto quanto ruim.
   Steve foi para seu escritório, eu fiquei mais perto da entrada esperando por ele. Meus olhos passearam por todo o local, e perto do bar, Michael estava junto à uma mulher. Ela era muito bonita e esbelta, Mike estava beijando ela na boca. Sua mão estava espalmada na perna da mulher, e ambos estavam muito grudados um ao outro. Tenho que admitir, fiquei com ciúmes e minha vontade era de me aproximar de Michael, e socá-lo o quanto eu podia. Talvez socá-lo não seria o certo, pois eu também saí com outro homem, e repetindo, eu e Michael não temos nada, somos livres. Mas resolvi me aproximar dele, não especificadamente dele e da vadia que ele beijava, mas sim do bar.
   Pedi uma vodka e notei que Michael percebeu minha presença ali, mas mesmo assim, não parou de beijar aquela idiota, pior, desceu seus lábios para o pescoço dela, não se importando com a presença de ninguém em volta deles, muito menos a minha. Tomei meu líquido em apenas um só gole. "Por que estava com ciúmes ?", me perguntava isso a todo momento.
- Vamos Annie ?- Steve veio até mim, e percebeu que eu olhava fixamente para Michael.- Ah... Parece que Michael está gostando de trabalhar aqui.
- É... Sabe, fico feliz por meu amigo.- Começei a andar em direção à porta de entrada.- Ele estava precisando de alguém.
- Você realmente se sente feliz ? Eu pensava que vocês tivessem algo.- Revirei os olhos enquanto Steve abria a porta do carro para mim.
- Steve, entenda, eu não tenho nada com Michael. Você sabe disso, já repeti isso dezenas de vezes.- Ele também entrou no carro e deu partida rumo ao seu hotel e minha casa.
   Assim que chegamos, me despedi de Steve com um beijo no rosto e um abraço apertado. Subi para meu quarto, troquei minha roupa, vestindo um curto pijama e deitei sobre a cama, me deixando levar por meus devaneios. Nunca imaginaria que minha vida iria tomar um rumo tão radical assim, e tudo foi muito rápido. Já fui sequestrada, espancada, tive uma fuga falha e outra bem sucedida, minha amiga morreu em cerca de uma semana e por incrível que pareça já me acostumei com isso, estou tranzando com Michael, consegui um emprego em menos de vinte e quatro horas dentro de uma cidade, estou saíndo com meu chefe, e um traficante babaca está a minha procura me ameançando de morte. Uau, minha vida está uma completa loucura, e somente agora que me dei conta disso.
   Tinha apenas meia hora que estava no meu quarto, foi quando escutei a porta bater e deduzi ser Michael. Mas se ele realmente tivesse ficado com aquele mulher, ele iria demorar mais do que só meia hora.
- Pensei que você iria ficar mais!- Abri a porta para Michael revirando os olhos, ele entrou e eu voltei a me deitar, enquanto ele, ficou em pé ao meu lado.- Você parecia estar gostando!- Minha voz soou firme e forte, assim como eu desejava.
- Se você estava com Steve, eu tinha o direito de estar com outra mulher.- Ele não falou, bufou, me deixando com uma certa raiva em suas palavras.- E também não temos nada, posso ficar com quem eu bem intender.- Mike se sentou em minha cama. Aquilo me atingiu, mas não poderia e não queria que aquilo me afetasse e Michael percebesse.
- Se você acha que estava me esfregando naquele idiota, está errado, eu nem ao menos o beijei- Michael semicerrou seus olhos me encarando.- E é verdade, não temos nada mais do que amizade, e sexo. Coma quem você bem entender, então.
- Você está com ciúmes ? É isso ?- Riu debochado, odeio quando ele é cínico e irônico.
- Ah, não...em nenhum momento disse isso.
- É claro que não disse, mas demonstrou.- Ele deu uma leve gargalhada.
- Eu não estava com ciúmes porra nenhuma!- Alterei minha voz, mas depois me arrependi, pois aquilo daria mais motivos dele pensar que estava com ciúmes.- Mas sabe Michael... Eu até que gostei de sair com Steve. Pretendo sair mais vezes com ele.- Agora estava na minha vez de tentar fazer um pouco de ciúmes de Mike.
- Ah... Sério ?- Confirmei com um aceno.- Que ótimo, bom que você pega alguma grana dele.- Ele começou a andar em direção a porta.
- "Bom que você pega alguma grana dele".- Imitei sua voz.- Tchau pra você também senhor escroto.
- Tchau senhora gostosa.
   Michael saiu do quarto me deixando sozinha. É, parece que meu pequeno plano de deixá-lo com ciúmes não deu certo, ele não demonstrava muito seus sentimentos. Michael preferia descutir ou brigar usando palavras obcenas e jogando verdades um na cara do outro, do que revelar o que ele realmente senti. Quando está nervoso ou irritado ele se torna uma pessoa muito difícil de lidar, eu ainda tenho que aprender um pouco mais sobre ele. Isso não foi realmente uma briga ou nada do tipo, apenas nos desentendemos, pois estávamos com ciúmes um do outro.


Notas Finais


Ai galera, to vendo q são sempre as mesmas pessoas q comentam. Mas queria pedir a você q comenta só quando foi o primeiro capitulo, o primeiro hot ou so em alguns capitulos, q comente nos outros também. O comentario é importante pra mim e sei q também é para todas as outras escritoras (os), pq vc sabe q tem pessoas gostando do q vc esta fazendo. Entao please comente o q vc achou, o q vc acha q vai acontecer no proximo capitulo, de suas opnioes... Mas bjinhos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...