História You Should Know - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Tom Holland
Personagens Personagens Originais, Tom Holland
Tags Harrison Osterfield, Tom Holland
Visualizações 193
Palavras 1.694
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Espero que vocês gostem desse capítulo, pois até agora foi o que eu mais gostei de escrever.

Capítulo 6 - Capítulo 6- What the hell?


Fanfic / Fanfiction You Should Know - Capítulo 6 - Capítulo 6- What the hell?

Capítulo 6- What the hell?

Haz Osterfield POV.

-Mas antes me conta como foi o resto da noite. -falei, me sentando na cadeira e ele se sentou na cama, ficando de frente para mim.

-Ah, foi normal. Depois disso fiquei um pouco na casa de Elle e voltei para casa. O de sempre.

-Ah, então foi bom né.

Eu sabia que ele estava ansioso e curioso para saber o que eu queria falar, mas eu não quis jogar tudo em cima dele desse jeito. E além do mais, eu queria saber como ele estava antes de qualquer coisa.

-É. -ele falou, dando de ombros.

-Tom, o que está acontecendo? -perguntei, mas ele me olhou confuso. -Você está estranho. Principalmente quando a Elle está por perto, parece incomodado.

Ele respirou fundo e cruzou as pernas, me olhando um pouco nervoso. Tom sempre foi muito fechado quantos aos seus sentimentos, pelo menos os mais profundos, mas comigo ele sempre conseguia se abrir. Pelo simples fato de que sempre tivemos essa relação de irmãos.

-Eu acho que não gosto mais dela. Não que nem no começo. E ultimamente ela parece diferente comigo, parece insegura. Eu juro que não consigo entender o motivo, até porque nunca dei razão para desconfiar de mim e ela sabe que eu nunca seria capaz de traí-la ou algo do tipo. Eu só acho que essa relação não está dando mais certo e eu não sei como explicar para ela.

Tom despejou tudo e eu mordi os lábios. Ele realmente estava voltando a gostar de Amelie, provavelmente nunca parou de gostar. Porém ele é cabeça dura e não admitirá isso tão cedo.

-Enfim, Amelie melhorou?

Eu ri e ele me olhou confuso.

-Você realmente achou que ela estava passando mal?

-Bom, foi o que ela falou então eu acreditei. -ele falou, ainda um pouco confuso e eu revirei os olhos.

-Depois de tudo que você me falou, não percebeu nada errado acontecendo? -perguntei, um pouco pasmo.

-Não.

Ele continuou com a expressão de confuso no rosto e eu ri. Quando ele quer ser lerdo, ele é. Fico até impressionado com essa capacidade dele. Porém quando quer ser esperto ninguém consegue enganá-lo.

-Então você está me dizendo que não notou que a Elle fica muito mais grudada em você quando a Amelie está por perto?  

-Ah, isso eu percebi, mas é só ciúmes.

-Tom, esse ciúme dela passou do limite ontem no shopping.

-Do que você está falando?

-Olha, eu não sei ao certo o que aconteceu, mas a Elle falou alguma coisa para a Amelie. Ela não quis me contar, mas eu sei que foi coisa séria. Eu acho melhor você abrir seus olhos antes que ela comece a acabar com as suas amizades.

Percebi que Tom ficou um pouco pensativo e encarei isso como minha deixa para sair. Ele precisa de um tempo para pensar e colocar tudo em ordem. E, claro, conversar com Elle.

-Eu vou te deixar pensando, tenho que ir para casa. Se cuida, dude, e qualquer coisa me liga.

Fizemos nossa batida de mãos e eu sai, me despedindo de todos.

TOM HOLLAND POV.

Flashback ON.

-Amor, você estava mexendo no meu celular? -perguntei, sentado na cama de Elle enquanto olhava meu celular.

Eu estava esperando Elle terminar de se arrumar para poder irmos jantar, então decidi responder Amelie, aproveitar o tempinho que eu tinha para não quebrar o contato, já que estava ficando cada vez mais difícil lhe responder. Eis que eu pego o celular e não encontro mais seu número. Eu não exclui e tenho certeza que Haz também não, e a única pessoa que mexia no meu celular fora ele é Elle.

-Não, por quê? -respondeu, gritando já que estava no banheiro.

-O número da Amelie sumiu.

Flashback OFF

Desde a hora que Harrison falou tudo aquilo, eu fiquei bastante pensativo. Tentei me recordar todos os momentos com Elle, que ela deu indícios de ciúmes e achei alguns, mas esse do celular me fez enxergar tudo mais claro. No dia nem sequer passou pela minha cabeça que havia sido ela, mas depois de tudo eu tenho certeza que foi.

Elle sempre foi um pouco insegura, ainda mais quando tinha que lidar com minhas fãs, mas nunca foi num nível extremo. Porém, quando Amelie chegou eu notei uma leve mudança no seu comportamento. Achei que era algo natural, porém pelo visto é algo bem mais sério.

Flashback ON.

Depois de algumas horas de ter postado uma foto decidi que já dava para olhar os comentários. Curti alguns, respondi outros e sorri quando vi o de Ame. Eu estava com saudades dela. Continuei olhando os comentários já que eu estava me divertindo com a maioria, até que parei no de Elle.

“I can’t w/ this coments (emoji de tédio). MY BOYFRIEND is beautiful. Love u babe, see u soon.”

Achei estranho seu comentário, pois ela nunca havia comentado algo do tipo, mas resolvi ignorar. Falaria com ela depois e lhe perguntaria o motivo de ter sido meio rude.

Flashback OFF.

E novamente eu deixei algo passar. Ela claramente havia comentado isso por conta da Amelie e não por causa de alguma fã que havia “passado do limite” em sua percepção.

Eu gostaria muito de ir conversar com a Amelie e tirar a limpo essa história, mas se ela não explicou para o Harrison então não explicará para mim. O melhor a se fazer é ir conversar com Elle. Preciso saber da boca dela o que está acontecendo.

Me arrumei rapidamente e me despedi dos meus pais. Percebi que mamãe me olhou como se soubesse que alguma coisa havia acontecido, mas ignorei e segui meu caminho, explicaria tudo depois.

Fui recebido pelos pais de Elle, que me informaram que ela estava em seu quarto se arrumando para sair com uns amigos. Cumprimentei-os e subi meio apressado. Eu queria tirar logo essa história a limpo.

-Que surpresa você aqui. -ela falou, sorrindo assim que eu abri a porta.

-Eu preciso falar com você e é urgente. -falei, dando de ombros e ela mordeu o lábio.

-Sobre?

-Seu ciúme e a maneira que você está agindo perto de Amelie. Eu quero saber o que está acontecendo com você.

-Foi só um ciúme bobo, afinal eu te amo, Tom. Ver vocês dois tão juntos e ainda ter conhecimento da relação de vocês, me fez ficar insegura. Eu achei que ia te perder. -ela falou, com um semblante triste, que eu resolvi ignorar já que parecia um pouco falso. -Desculpa por agir dessa forma, foi a única maneira que eu encontrei de não te perder.

-E por que no dia do cinema você foi conversar com ela? O que você falou para ela?

A essa altura da conversa eu já estava um pouco nervoso. Elle não parava de fingir estar triste e arrependida, mas não estava colando. Não mais. Nunca tive motivos para desconfiar dela ou isso se deu ao fato de eu não ligar muito, mas agora eu estava dando meu máximo para acreditar nela.

-Eu só perguntei algumas coisas sobre vocês dois e ela me deixou claro que só sentia amizade por você. Depois passamos para uma conversa de meninas, Tom. Não posso te contar. -ela falou, me puxando para cama e sentamos.

-Elle para de me enrolar e fala logo.

-Você quer mesmo saber?

-Sim.

-Bom, eu perguntei dela e do Harrison, já que eu percebi que está rolando um clima sabe. Ela não admitiu, mas eu sei que ela está louquinha por ele. Acho até que deveríamos juntar eles. Parecem se gostar bastante. Você não acha? -ela falou, com um sorriso gigante no rosto e eu senti meu coração bater mais fraco.

De alguma forma meu nervosismo se transformou em algo bem maior. Eu sentia meu corpo tremer e minhas mãos suarem. Como assim Harrison e Amelie? Eles não combinam em nada, nem ficam legais juntos. Eles são só amigos, certo?

-Eu não sei.

Foi a única coisa que eu conseguir responder. Minha boca estava seca e eu tentava de todas as formas me controlar para não gritar. Eu não sei o motivo de estar desse jeito, só sei que tudo que ela me falou me incomodou muito e eu não estava sabendo lidar.

-Pensa comigo. -ela falou, chamando minha atenção e eu lhe encarei. -Eles estão sempre juntos, sempre conversando e ontem saíram sozinhos porque queriam privacidade. Sem falar que eles estavam de mãos dadas. Eles são tão lindos, Tom. Tenta falar com o Haz para ele investir, ela realmente está na dele. E seria muito legal encontros duplos.

Eu não aguentava mais ouvir ela falando sobre o Harrison e a Amelie juntos. Isso estava me incomodando demais. Minha cabeça doía assim como meus ouvidos. Eu só queria sair dali para não ter que escutá-la falando mais ainda. E foi o que eu fiz.

-Olha, eu preciso ir agora. Depois a gente se fala. -falei, dando um beijo em sua testa e me levantei.

-Você está bem? -perguntou, e eu acenei com a cabeça saindo de seu quarto.

O plano era voltar para casa e ter uma boa conversa com a minha mãe, mas eu estava desesperado. Na verdade, eu não estava pensando direito, então minutos depois me peguei na porta da casa de Harrison. Uma hora teríamos que conversar e infelizmente eu escolhi agora.

Eu não estou preparado para ouvir ele falando o quanto gosta da Amelie, mas se eu não fizer agora não terei coragem de fazer outra hora. Portanto toquei a campainha e esperei por uma resposta. Charlotte abriu a porta e apenas revirou os olhos. Já estava acostumada comigo aqui e talvez um pouco cansada de olhar para minha cara.

-Harrison está lá em cima. -ela falou, fechando a porta e eu agradeci subindo as escadas com rapidez.

Abri a porta com um pouco de violência fazendo ele saltar de leve da cama. Se fosse em outro momento eu provavelmente iria chorar de rir, mas a única coisa que eu conseguia pensar era nele com a Amelie, e isso estava me deixando puto.  

-Tom, o que...

-Que porra de história é essa sobre você com a Amelie? Vocês estão se pegando escondido agora? 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...