História You To Me - Capítulo 5


Escrita por: ~ e ~Jeniffersantos

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Camila Cabello, Fifth Harmony, Lauren Jauregui, Romance, Shawn Mendes, Taylor Jauregui
Visualizações 70
Palavras 1.318
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Demorou, mas chegou ! Espero que gostem!

Capítulo 5 - Dreams


Fanfic / Fanfiction You To Me - Capítulo 5 - Dreams


POV - Lauren.

– Lauren, você realmente sente algo por mim ?

Por um momento meu coração para de bater e eu, já quase sem fôlego, olho para os belos traços da latina a minha frente, ela fica ainda mais  linda sob essa chuva forte que insiste em cair. Minha garganta se fecha impedindo as palavras de saírem. Sem conseguir me controlar eu a puxo pela cintura e sinto cada centímetro do meu corpo estremecer com a colisão dos mesmos.

– Eu te amo Camila, essa é uma das poucas certezas que eu tenho na vida.

Digo enfim, palavras que já estavam me sufocando, consumindo. E sem aguentar esperar nem mais um segundo, eu selo nossos lábios com um beijo impetuoso, cheio de paixão e entrega. Eu estava dando tudo de mim a ela, aqui e agora.

¤~~~¤~~~¤~~~¤~~~¤

Abro os olhos lentamente e vejo que estou sozinha em meu quarto de hotel, permaneço deitada relembrando o sonho que acabei de ter. Deus! Isso é loucura, mas inevitavelmente estou sorrindo. Levanto-me da cama, abro as janelas do meu quarto e peço para que entreguem o meu café da manhã.

Não demora muito já estou de banho tomado, e com minha xícara dupla de capuccino; papel e caneta sobre a mesa, minha guitarra em mãos. Era sempre assim em quase todas as manhãs de turnê. Sempre compus minha própria experiência, ou de pessoas próximas, só que hoje em especial a única coisa que vem em minha cabeça é uma latina, hétero, que está fodidamente atormentando meus pensamentos. Meu desejo é claro: um beijo. Seria esse meu sonho? Sim ou com certeza? Foi assim também na primeira vez que a vi...

¤~~~¤~~~¤~~~¤~~~¤

Flashback on.

– Oie!

Digo animada, achando que a porta seria aberta por minha mãe e Clara, mas não, Taylor, cesso imediatamente o sorriso que estava em meu rosto.

– O quê você acha que está fazendo aqui ?

– É o aniversário da minha sobrinha sabia ?

Falo com sarcasmo em minha voz.

– Olha aqui, vai embora agora enquanto ninguém te viu.

Taylor fala com uma expressão raivosa preparada para me enxotar, mas antes que ela consiga fechar a porta na minha cara, escuto Clara falar.

– Abre a porta mamãe, é a tia Laur né ! Vem tia Laur.

Empurro a porta me colocando dentro de casa, me agacho e dou um abraço apertado em minha sobrinha.

– Olha só a princesa mais linda que eu já vi.

Arranco um sorriso bobo da baixinha. Taylor apenas nos observa com cara de tédio, revira os olhos e dá as costas.

Depois de ter falado com algumas pessoas que eu conhecia, me deparo com Shawn em um canto da sala, sustento o olhar por um tempo, transmitindo toda a minha aversão por ele. Sei que é o pai de Clara, e também sei que o mesmo é casado e nunca vai assumir minha sobrinha. Desvio o olhar para a pessoa ao seu lado e... Uau! Era a latina, esposa do canalha. Dona de curvas inconfundíveis e uma bunda que meu Deus! Sempre achei Camila uma mulher linda, a olhando agora pessoalmente é quase impossível tirar os olhos. Ela sorria para uma menininha que tinha o mesmo sorriso fofo e travesso que o dela. De repente ela ergue a cabeça e olha em meus olhos, fazendo meu peito subir e descer rápido demais, sou capaz de sentir meu coração batendo acelerado, soando tão alto que, nesse momento, mesmo com a música alta tocando, só consigo escutar ele batendo. Então ela quebra o contato comigo, e solto a respiração que eu sequer percebi que havia segurado. Se isso já havia acontecido antes ? Não, não mesmo.

Flashback off.

¤~~~¤~~~¤~~~¤~~~¤

Eu havia sonhado com ela naquela noite também, lembro disso, do sonho não mais.... fecho os olhos me permitindo pensar na Camila mais uma vez. E uma nova canção começa

1000 Hands.

( By: 5H)

Tired, tired

You're all I want, yeah.

( Cansada, cansada.

Você é tudo o que eu quero.)

It'll be 'til the end

Give me nothing I've ever tried

It'll be the perfect sin

Something like the truest lie.

(E será até o fim

Nunca me dá nada do que eu já experimentei

Vai ser o perfeito pecado

Algo como a mais verdadeira mentira)

Warm me with your touch

Pressure from your fingertips

Never be enough I'll do nothing but submit

(Me aqueça com o seu toque

Pressione com as pontas dos seus dedos

Nunca será o suficiente, não farei nada além de me render)

Paro.

Meu Deus! De novo não. Largo a guitarra de qualquer jeito, e me jogo na cama, escutando em seguida, batidas na porta e a voz de Lucy me chamando.

– Pode entrar. - imediatamente vejo a mesma entrar apenas de biquíni, e um sorriso travesso.

– Bom dia. - é tudo o que digo olhando apenas para o seu rosto.

– Oi coisa pálida, eu vim te levar para a piscina.

– Sabe que não vou tão fácil assim né?

Aproveito o silêncio dela e fecho novamente os olhos me permitindo pensar na minha nova canção, na Camila, e na minha sobrinha.

– Me deixa te convencer então...

Abro os olhos assim que sinto a respiração de Lucy a centímetros do meu rosto.

– O quê... você acha que está fazendo ?. - A encaro arqueando minha sobrancelha.

– Te convencendo.

Sem mais nenhum aviso, ela me beija.

_______________________

POV - Clara.

7 horas da manhã em ponto na escola! Acho que a última vez que cheguei na hora certa minha avó ainda era viva, mamãe não era organizada assim.

– As cinco estarei aqui, meninas, boa aula. -Tia Camila diz se despedindo de mim e Sofia.

[...]

É engraçado você andar pelos corredores da sua escola e saber que todos estão falando de você, além de ver suas amigas não sabendo direito como agir.

– Clara, você está bem? Sinto muito pela sua mãe... ela era maravilhosa.

Rosa diz me abraçando.

– Ah sim, obrigada. É... Vamos pra sala?

Digo querendo rapidamente me livrar desse abraço, sei que ela só quer me ajudar, mas toda essa atenção está me sufocando e me deixando culpada. Era pra eu estar muito mais triste, acho, mas a tia Camila é tão legal comigo que eu... não sei. Estou feliz por estar morando com ela. Acho que mamãe estava certa, eu não sou uma boa filha.

[.....]

– Eu só queria saber para quê você serve!

– Ma.. mãe o que eu fiz?

– Nada! Você é uma imprestável! E esse é o problema. Você deveria se parecer mais com ele, mas não, você se parece com a merda da sua Tia. Você é uma grande merda Clara, era pra você me ajudar! Droga! Eu tive você em vão.

- Me-me desculpa.

- Não! Por que você não falou o que havíamos combinado? Por que não disse que queria que ele morasse com a gente?

- Eu... eu esqueci.

- Esqueceu!! Você não gosta do tio Shawn? Não gosta de mim?

- Sim mamãe, eu te amo.

- Não ama não! Você é uma PÉSSIMA FILHA.

– Mamãe, a senhora vai me deixar sozinha? Mamãe, por favor, eu não gosto de ficar sozinha. - A culpa por não ter feito o que minha mãe pediu vai embora, e no lugar aparece o medo, eu já sei o que vai acontecer, ela vai sair por aquela porta e só vai aparecer quando eu já tiver dormido. E assim ela o faz, sem olhar na minha cara, pega a bolsa e sai batendo a porta.

¤~~~¤~~~¤~~~¤~~~¤

–Clara! Clara... Você está bem ? Calma, eu estou aqui, o que houve meu amor ?

– Não me deixa sozinha!

– Não vou deixar, pequena. Vem cá.

Me agarro a ela chorando, assim como chorei naquela noite. Não foi a primeira vez que minha mamãe fez isso comigo, no último ano tinha sido sempre assim, quase todas as vezes que o tio Shawn aparecia lá em casa, ela brigava comigo assim que ele saia pela porta.

Gostava do tio Shawn, ele era bom para mim.

Mas as vezes desejava que ele não aparecesse por lá.

Tia Camila me abraça forte, e faz carinho em meus cabelos... sempre gostei da tia Mila, queria que minha mãe tivesse sido como ela é com Sofi, ou como está sendo comigo agora.


Notas Finais


Me digam, estão gostando ?
Estou aberta para ideias !!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...