História You used to be all that I needed - Brustoff - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Asking Alexandria
Tags Ben, Benis, Brustoff, Danny, Denis, Depressão, Solidão
Visualizações 8
Palavras 624
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Festa, Fluffy, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 10 - Como acreditar em você? Acreditando.


Apressou o passo o quanto pôde. Precisava falar com Benjamin. Chegou à casa de James completamente encharcado e não se preocupou em se secar, apenas foi procurar o mais velho.

- Ei, Denis! - Sam o chamou, estava na sala com James, Cam e Lesya.

- Hum?...

- O Benjamin tá no quarto que dormiu contigo.

- Ah, valeu, Sam.

Correu para o quarto, quase tropeçando nas escadas. Ao abrir a porta brutalmente, encontrou Ben coberto.

- Hã?... Oi, DenDen.

- Onde você estava?!

- Por aí. - disse e voltou a beber o café que estava na xícara que segurava, dando de ombros.

- Eu estava preocupado.

- Não vou me jogar na frente de um carro, tá?

O moreno se sentou ao lado do menor.

- Eu não estava insinuando isso.

- Mas parecia.

- Eu só estava preocupado com você, Ben. - disse Denis, passando sua mão pelo cabelo de Benjamin. - Não sabe como é importante pra mim...

- Na verdade, sei... como um grande amigo. - falou, se afastando do mais novo.

- Ben, eu...

- Você só me enxerga como um amigo, Denis, isso não vai dar certo, é sério.

Denis insistiu e se aproximou de Benjamin. Quando o mesmo tentou se afastar, lhe segurou pela cintura.

- Me solta, idiota! 

Calou o mais velho, lhe beijando. Claro que Benjamin tentou empurrar Denis para longe, mas suas forças pareciam ter acabado.

- Você não havia me deixado terminar de falar aquela hora, Ben...

- E nem quero te ouvir, me solta, Denis!

O moreno não lhe deu ouvidos.

- Eu gosto de você, Benjamin... e não como amigo, só que... - Respirou fundo. - ...nunca passou na minha cabeça que sentisse o mesmo... de verdade, eu juro...

- Mesmo que sinta o que diz que sente, sei como isso vai terminar. Sempre é do mesmo jeito e eu não sei se vou aguentar outra decepção. 

- Me dê uma chance.

- E se eu não quiser me arriscar?! Porque... sério... eu estou cansado de ser o único que se importa... estou cansado de ser o único que acaba quebrado no fim... o único machucado com tudo... e com todos...

Benjamin estava a chorar. Isso partia Denis por dentro. O moreno secou suas lágrimas e segurou seu rosto.

- Eu disse que iria cuidar de ti... Me deixa fazer isso, Ben...

- Como posso acreditar em você?

- Quer mesmo saber? A única maneira é acreditando em mim, me deixando te consertar...

Logo, o menor abraçou seu pescoço e me beijou. Mesmo surpreso, Denis correspondeu ao beijo.

- Vou acreditar então.

Sorriu, apertando a cintura de Benjamin.

- Não vai se arrepender.

- Espero mesmo, Sr. Stoff.

Deixou seu sorriso quase cortar sua boca em dois.

- Vem. Vamos comer alguma coisa. Daqui a pouco, vai dar pra ouvir o seu estômago roncando.

Ben riu, seguindo o moreno para o andar de baixo. Os garotos ficaram aliviados ao ver que o mais velho parecia melhor, menos uma certa garota que os acompanhava.

- Denis gosta mesmo dele, não é? - perguntou Lesya.

- Claramente. - respondeu Cameron.

- Grandes amigos, se perceber.

- Talvez, até mais que isso. - disse Sam, sorrindo malicioso, logo, rindo acompanhado de Cam.

Lesya forçou uma risada, enquanto tentava fuzilar Ben com o olhar.

- O que foi, Lesya? - perguntou James, notando o olhar mortal da garota.

- Hum?... Nada. Acho que vô pra casa agora. Foi legal conhecer vocês. 

Não os deixou falar nada, apenas saiu rapidamente, batendo a porta com força.

- Esquece de voltar, por favor. - comentou Cameron.

- Cam! - James o repreendeu.

- O que foi? Não gostei dela.

- Também não, James, sinceramente. - disse Sam.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...