História You were made for me - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Demi Lovato, Fifth Harmony, Miley Cyrus, Nick Jonas
Personagens Camila Cabello, Dallas Lovato, Demi Lovato, Lauren Jauregui, Miley Cyrus, Nick Jonas
Tags Camren, Demi Lovato, Diley, Dileyg!p, Miley Cyrus, Nick Jonas
Visualizações 330
Palavras 3.502
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Artes Marciais, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Luta, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi gente muita obrigada pelos comentários do capitulo anterior e quanto ao capitulo de hoje eu quero dedicar ele para a Karine e a Eloyza que fizeram aniversário nesses dias que passaram e como eu não pude postar antes como um presente vou postar agora, meninas espero que vocês gostem, eu amo vocês e feliz aniversário novamente <3

ATENÇÃO: LEIAM AS NOTAS FINAIS POR QUE É MUITO IMPORTANTE!

Capítulo 22 - Chapter Twenty Two


Point of View Miley Cyrus

Nós já estávamos dentro do avião rumo a nosso querido lar e a algumas poltronas atrás de nós estavam Camila e Lauren que conseguiram mudar o voo para o mesmo horário que o nosso.

Demetria dormia com a cabeça em meu ombro enquanto eu lhe acariciava os cabelos. Era par eu estar dormindo, mas meus pensamentos não deixavam eu pregar os olhos.

Eu pensava em nossa viajem, pensava em cada coisa que nos aconteceu, eu pensava principalmente em Demetria e em mim e me perguntava como que de uma amizade sem maldade alguma nós tínhamos nos tornado em uma amizade que beija e transa?

Não que eu esteja reclamando não mesmo até por que eu que disse para ela que estávamos lá para curtimos e esquecermos de tudo, mas agora estávamos voltando como as coisas seriam? Nós manteríamos essa amizade com benefícios? Nós apenas voltaríamos a ser amigas e esqueceríamos de tudo o que aconteceu?

Eram muitas perguntas para nenhuma resposta, mas eu não me pressionaria por isso e muito menos a pressionaria eu ficaria na minha e se ela quisesse conversa sobre isso conversaríamos, se ela apenas quisesse seguir em frente nós também o faríamos. Demetria era muito importante para eu a perder por caprichos.

E diante de tantos pensamentos eu deixei me levar pelo sono e só fui acordar quando Camila e Lauren passaram por nós dizendo que já tínhamos pousado e que nos esperariam na saída.

- Dems acorda. – Eu sussurrei em seu ouvido e ela resmungou. – Nós chegamos.

- Está tão bom aqui. – Ela falou manhosa e se aconchegou mais em mim.

- Não quer ver a sua família?

- Acha que eles vão estar aí? – Perguntou animada se afastando de mim.

- Eu realmente espero que estejam já que todos nos ignoraram essa semana.

- Concordo.

- Agora vamos.

Eu a peguei no colo e então saímos do avião e assim como foi quando pousamos em Cancun aqui foi igual a cadeira já estava ali.

Depois de estar ajeitada nós passamos a ir para dentro do aeroporto eu peguei nossas malas e fomos para o saguão e para a nossa surpresa só estava Nick e Dallas ali nos esperando. O que eu achei totalmente estranho.

Quando nos aproximamos Nick correu me abraçar e Dallas fez a mesma coisa com a Demi e depois eles inverteram.

- Cadê o resto do pessoal? – Demi perguntou curiosa.

- Estão em casa. – Nick falou e trocou um olhar rápido com Dallas que não passou despercebido por nós.

- Aconteceu algo? – Perguntei em tom de alerta.

- Não. – Dallas quem respondeu, mas eu não acreditei.

- Porque sumiram durante essa semana? – Demi questionou.

- Horas nem todos podiam ficar em um lugar paradisíaco. – Nick falou rindo e eu vi que ele estava tentando mudar o rumo da conversa.

- Até nossos pais sumiram. – Eu falei séria.

- Eles têm a vida deles. – Dallas deu de ombros.

- Certo eu acho melhor um dos dois desembuchar e nos contar o que está acontecendo. – Eu já estava ficando preocupada.

- Conversamos quando chegarmos em casa. – Nick se apressou a dizer.

- Eu estou ficando preocupada. – Demi falou. – É algo com nossos pais?

- Não Dems, só relaxa okay? – Dallas falou calma e ela assentiu. – Agora vamos para casa.

Fomos para a saída do aeroporto, mas minha cabeça estava trabalhando em milhões de possibilidades de coisas que podiam ter acontecido.

- Vão embora sem falar com a gente é isso mesmo? – Mila falou só então me lembrei que elas estavam nos esperando na saída.

- Não claro que não foi mal. – Me apressei a dizer.

- Está tudo bem? – Laur perguntou um pouco preocupada.

- Eu vou descobrir isso ainda. – Falei com um pequeno sorriso.

- Certo quem são vocês? – Nick perguntou nada delicado.

- A claro prazer Lauren e Camila Jauregui. – Laur se apresentou e pegou na mão de Nick assim como Camila pegou na mão de Dallas.

- Prazer Dallas e Nicholas. – Dallas falou carismática. – Se conheceram na viajem?

- Sim. – Mila e eu respondemos juntas e rimos.

- É bom saber que não ficaram sozinhas para fazerem coisas erradas. – Nick falou rindo.

- Eu não diria isso. – Laur disse com um sorriso divertido.

- Meu Deus vocês vão me contar tudo. – Dallas falou empolgada causando risos em todos.

- E nós temos opção? – Demi revirou os olhos.

- Não. – Nick e Dallas falaram juntos.

- Certo nós já vamos. – Mila disse ainda rindo. – A gente marca de se ver.

- Claro. – Eu falei.

- Miley depois eu passo o endereço do meu consultório para gente conversar melhor. – Laur falou e todos os olhares caíram sobre nós em forma de curiosidade.

- Claro Laur depois eu passo lá. – Me apressei a dizer.

Então nos despedimos e fomos todos para o carro e logo eu fui bombardeada de perguntas sobre o que eu iria conversar com a Lauren e eu dei uma desculpa falando que ela queria saber como funcionava a academia porque pensava em treinar.

- Mal chegaram e já estão com amiguinhas novas. – Dallas falou em um tom bem ciumento o que fez Demi e eu rirmos.

- Não precisa ficar com ciúmes cunhada. – Eu falei zoando.

- Cunhada? – Resmungou. – Fala sério.

- Ué você e meu irmão não tem um caso? – Perguntei debochada. Eu adorava irritar ela.

- Sim, mas isso não te dá o direito de me chamar de cunhada até por que seu irmão é pior do que a Demetria de tão devagar que é. – Falou séria.

- Ei! – Demi se defendeu e eu ri.

- Está sentindo essa indireta Nicholas? – Provoquei meu irmão. – Dallas quer ter um compromisso logo ela a rainha da pegação.

- Cala a boca. – Dallas falou irritada e Demi e eu rimos.

- Você quer um compromisso? – Nick desviou o olhar da rua e encarou Dallas.

- Nick fica quieto e olha para frente ou vai bater o carro. – Ela falou ainda irritada.

- Mas....

- Nick fica quieto ou ela vai te bater. – Demi falou rindo. – Vocês são uma comédia.

- Certo vamos falar de algo melhor me contem como foi a viajem. – Dallas mudou rapidamente de assunto.

Era nítido que meu irmão e ela já tinham passado de uma simples ficada até porque eles nem saiam com outras pessoas, eram exclusivos. Eles só não tinham notado que foram feitos uma para o outro já que eles combinavam tanto até mesmo nas chatices. Talvez Dallas já tivesse percebido e Nicholas pelo jeito não, mas eu teria uma conversa com ele.

- Foi incrível Dalls. – Demi disse deslumbrada e eu sorri por saber que ela tinha gostado tanto quanto eu.

- Eu quero detalhes. – Resmungou.

- Quando a gente chegar em casa nós contamos os detalhes até porque nossos pais vão querer saber também. – Eu falei.

- Certo. – Dallas falou e eu vi que ela correu os olhos no Nick.

Algo estava acontecendo e eles não poderiam esconder isso de nós por muito tempo até por que se fosse algo grave nossos pais nos contariam. Quando menos esperamos Nick estacionou o carro em frente de casa e nós descemos.

- Não vamos pegar as malas? – Demi perguntou.

- Não depois a gente pega vamos entrar. – Dallas falou.

Então Demi foi com Dallas na frente e entrou em casa deixando Nick e eu para trás e antes de entrarmos em casa eu parei Nick na porta.

- Nick por favor me diz a verdade. – Eu apertei o ombro dele. – Aconteceu alguma coisa nessa uma semana que ficamos longe?

- Aconteceu. – Ele soltou um suspiro.

- É algo com os nossos pais? – Perguntei desesperada. – Com os da Demi? Diz Nicholas.

- Calma eles estão bem. – Ele me segurou pelos braços. – Vamos entrar assim você vê.

Eu apenas o segui, Nick passou pela porta e foi para a sala eu vi que tudo estava em um silencio o que me fez franzir o cenho.

Assim que entrei na sala todos estavam lá sentados meus olhos correram por todos até que pararam em minha mãe e eu fiquei a olhando confusa enquanto a mesma me olhava com um pequeno sorriso.

- Quem é esse? – Perguntei.

Minha mãe carregava um bebê ele deveria no máximo ter uns noves meses o mesmo tinha os cabelos clarinhos não dava para saber se ficaria loiro ou um castanho claro. Seus olhos eram grandões e de um azul cristalino tão lindo quanto o mar. Ele vestia uma calça jeans e uma camisetinha branca com um carrinho desenhado na frente, pela roupa dava para ver que ele era um bebê gordinho daqueles que você quer sempre apertar e morder.

- Esse é o Lorenzo. – Minha mãe respondeu.

Todos estavam olhando em minha direção até mesmo Demi, mas ela estava com uma cara chocada ou melhor dizendo ela estava perdida em seus pensamentos.

- Lorenzo? – Perguntei confusa. – De quem é esse bebê, mãe?

Minha mãe correu os olhos em meu pai que desviou de seu olhar então ela olhou para o Nick e o mesmo suspirou e me olhou.

- Certo já que ninguém quer responder eu faço. – Nick então se virou para mim. – Esse bebê é seu Miley o Lorenzo é o seu filho.

Assim que ouvi o que Nick tinha me dito eu senti minhas pernas ficarem moles e minha visão escurecer e depois disso apaguei.

- Miley? – Eu escutava meu nome bem longe quase como um sussurro.

- Ela está acordando. – Talvez fosse Eddie falando eu não soube decifrar.

- Vamos deixar ela respirar. – Agora eu constatei que era Demi.

Com calma eu abri meus olhos e olhei para cima vendo o teto então corri meus olhos para o lado e vi Demetria parada em minha frente e os outros estavam mais afastados.

- Dems eu tive um sonho louco mamãe estava com um bebê e dizia ser meu. – Meus olhos pararam em minha mãe e ela ainda estava com o garoto no colo e aquilo me fez apagar de novo.

- Anda Miley acorda para de ser mole. – Eu senti alguém me sacudindo e abri os olhos rapidamente.

- Nicholas! – Escutei minha mãe o reprender.

- Ela não pode ficar desmaiando toda vez que ver o Lorenzo.

- L-Lorenzo? – Perguntei ainda meio aérea.

- Não vai desmaiar de novo né? – Nick me ajudou a sentar no sofá.

- Aqui toma. – Demi me estendeu um copo de água eu o peguei e virei tudo em um gole só.

- Gente me diz que eu estou alucinando. – Eu pedi desesperada.

- Querida calma. – Mamãe disse e sentou no sofá ao lado do qual eu estava e estendeu um chocalho para o garoto que pegou e começou a brincar com o mesmo.

O resto do pessoal se acomodou na sala e Demi pegou na minha mão deixando claro que estava do meu lado e eu senti meu corpo relaxar.

- Como esse bebê é meu? – Perguntei seria.

- Horas você simplesmente pegou alguém sem camisinha. – Dallas falou.

- Dallas! – Eddie a reprendeu sério.

- Eu estou tentando deixar ela descontraída pai. – Resmungou.

- Querida sem gracinha agora. – Dianna falou.

- Tudo bem foi mal. – Ela revirou os olhos.

- Alguém quer me explicar o que está acontecendo porque eu saí daqui sem um filho e quando eu volto vocês estão com um bebê e falando que é meu.

- Dois dias depois que vocês já tinham partido nós recebemos uma visita. – Meu pai começou falando. – A avó de Lorenzo apareceu aqui com ele falando que era seu filho.

- Claro que de começo nós não acreditamos até por que poderia ser só alguém querendo tirar dinheiro de nós. – Nick continuou.

- Então nós pedimos que ela entrasse e nos contasse essa história direito. – Minha mãe completou.

- Okay e o que ela disse? – Perguntei ainda anestesiada com aquela loucura.

- Primeiro ela disse que você tinha se envolvido com a filha dela a Marcela. – Assim que minha mãe disse o nome na hora veio em minha mente a linda morena da qual eu me envolvi durante uma semana, mas isso já fazia um bom tempo. – Pela sua cara creio que saiba quem é ela.

- Sim eu sei. – Engoli a seco. – Continua. – Pedi implorando.

- Ela disse que vocês se envolveram e que desse envolvimento surgiu o Lorenzo. – Mamãe continuou.

- Por que a Marcela nunca me disse nada? – Perguntei mais para mim do que para ela.

- A mãe dela disse que ela não queria contar por que pensou que você acharia que ela estava querendo se aproveitar da situação. – Nick respondeu.

- Eu nunca faria isso. – Eu soltei a mão da Demi e fiquei de pé e passei a andar de um lado para o outro até que parei e passei as mãos no cabelo nervosa. – Vocês estão com o número da Marcela eu preciso falar com ela. – Então outro silencio veio. – O que foi?

- A Marcela está morta. – Meu pai falou baixo, mas o suficiente para eu ouvir e cair sentada no sofá.

- M-morta? – Perguntei assustada.

- Ela sofreu um acidente de carro e não resistiu. – Mamãe respondeu triste.

- Enfim com a Marcela morta a bruxa da mãe dela não quis o Lorenzo e o trouxe até nós alegando que o “problema” era nosso. – Nick falou com amargura e fez careta para o Lorenzo que riu.

- Certo. – Eu respirei fundo.

- Ele realmente é seu meu amor. – Meu pai deu um sorriso pequeno. – Nós fizemos o teste de DNA com os fios do seu cabelo e bem deu setenta e cinco por cento confirmado estávamos esperando você voltar para fazer o de sangue, mas o resultado já diz tudo.

Eu deixei que as palavras me impactassem e fiquei calada digerindo tudo. Eu Miley Ray Cyrus tinha um filho de nove meses. UM FILHO? Se eu estou surtando? Com toda a certeza. Eu mal sabia cuidar de mim imagina de uma criança de nove meses. O que eu vou fazer?

- Miley? – Senti Demi apertar minha perna e eu apenas a olhei. – Tudo bem? – Eu apenas assenti.

Vi que todos me olhavam curiosos e com expectativa eu sei que eu tinha que assumir o menino e eu o faria, mas eu precisava surtar, eu precisava deixar que aquela realidade me atingisse com isso eu sai correndo para o fundo de casa.

Já tinha um bom tempo que eu estava sentada na beirada da piscina com o pé dentro da água e que pensava sobre toda essa loucura.

- Está mais calma? – Ouvi a voz suave de Demi e levantei meu olhar vendo ela parando ao meu lado.

- Eu tenho um filho Dems. – Sussurrei e ela suspirou.

- E ele é lindo. – Ela carregava um sorriso lindo nos lábios.

- O que eu vou fazer? – Falei já em tom de surto.

- Primeiro ficar calma. – Ela esticou sua mão para que eu pegasse e assim eu o fiz. – Segundo você vai conhecer o seu filho e terceiro vai cuidar dele como qualquer outra mãe faria.

- Eu não sou capaz de criar uma criança sozinha Demi. – Eu falei desesperada.

- Quem disse que você vai criar sozinha? – Perguntou sorrindo. – Sua família está aqui para te ajudar, eu estou aqui Miley.

- É minha obrigação não de vocês. – Resmunguei.

- Mesmo que seja isso não vai nos impedir de estar do seu lado. – Ela falou séria e apertou minha mão. – Você me fez uma promessa de que me faria viver, que me faria ver que eu era capaz e você cumpriu agora eu vou te fazer uma. – Ela me encarou eu senti meu corpo dar um leve tremor com aqueles olhos castanhos. – Eu prometo que nós vamos passar por isso juntas, vou mostrar que você é capaz de lidar com uma criança e que acima de tudo é uma ótima mãe.

Eu nada respondi apenas tirei meus pés da água e fiquei de joelhos levando minhas mãos para o rosto de Demetria o puxando contra o meu e selando nossos lábios em um beijo carinhoso.

Pensei que ela fugiria pelo fato de estarmos em casa e de correr o risco de qualquer um ver, mas para a minha surpresa ele não fugiu e deixou que o beijo rolasse.

Quando nos separamos em busca de ar nossas testas se colaram e eu abri meus olhos encontrando os dela me olhando de volta.

 - Obrigada por estar do meu lado. – Lhe dei um selinho.

- Não precisa agradecer. – Ela acariciou minha bochecha com o polegar. – Acho que estamos destinadas a cuidar uma da outra.

- Eu tenho certeza disso. – Sorri de lado e me afastei dela. – Certo acho que eu tenho alguém para conhecer. – Suspirei.

- Tudo vai dar certo. – Ela pegou em minha mão entrelaçando nossos dedos.

Voltamos para dentro de casa e quando chegamos na sala pude ver Nick e Dallas olhando nossas mãos dadas, mas nenhum dos dois ousou dizer nada até porque aquele momento não era para gracinhas.

- Desculpem pelo surto. – Pedi para todos.

- Não esquenta Miley quando eu soube que Dianna estava gravida eu surtei do mesmo jeito. – Eddie falou sorrindo e apertou meu ombro em sinal de apoio.

- Acho que você deve conhecer alguém. – Minha mãe falou e se aproximou de mim com Lorenzo no colo.

Eu fiquei o admirando vendo agora ele esfregar suas gengivas em um mordedor enquanto babava horrores e só essa cena aqueceu o meu coração.

- Diz oi para ele filha. – Minha mãe falou sorrindo.

- Oi Lorenzo. – Eu falei envergonhada. Céus eu estava com vergonha de um bebê.

Quando ouviu seu nome o mesmo parou de esfregar as gengivas no mordedor e me encarou e então nós tivemos a primeira conexão de olhares. Ficamos um tempo nos olhando até que por si só ele esticou os bracinhos em minha direção indicando que queria que eu o pegasse no colo.

- Aí que fofo ele quer você pegue ele. – Dallas falou com uma voz fininha.

- P-pegar? – Gaguejei sem vergonha alguma.

- Vamos filha o pegue. – Mamãe o colocou para frente para que eu o pegasse.

- Eu não sei carregar crianças. – Falei em desespero e todos riram.

- Ninguém aqui sabia filha, vamos lá. – Meu pai incentivou.

- Vamos lá Miles. – Demi apertou minha mão.

- Okay.

Soltei um suspiro alto e então estiquei minhas mãos para o pegar e quando eu fiz isso Lorenzo se jogou do colo da minha mãe e eu rapidamente o peguei. A sensação de ter aquele pequeno pacotinho no meu colo foi a melhor do mundo. O seu cheirinho de bebê invadiu minhas narinas e fez com que meu coração se acelerasse. Meus olhos se lacrimejaram de tanta emoção que eu estava sentindo por ter meu filho nos braços. Sim meu filho. Era incrível como essa palavra se aperfeiçoou bem para mim.

- Certo agora que você está com ele eu vou preparar algo para comermos. – Mamãe disse e saiu com Dianna para a cozinha.

- Vem Eddie quero te mostrar os quites novos que eu comprei para o churrasco. – Meu pai indicou o quintal e os dois saíram.

- Vou deixar você curtir esse momento e vou encher o saco da mamãe vem Dallas. - Todos saíram deixando apenas Demetria, Lorenzo e eu ali.

- Quer ficar a sós com ele? – Ela perguntou.

- Está de brincadeira? – Perguntei desesperada. – Não faz isso comigo.

- Okay. – Ela soltou uma baixa gargalhada que atraiu a atenção de Lorenzo que até agora brincava com a gola de minha blusa.

- Ele gostou da sua gargalhada. – Falei rindo.

- Coitado. – Ela fez careta e Lorenzo riu.

- Olha Dems esse danadinho gostou de você. – Meu sorriso faltava rasgar o meu rosto.

- Vamos ver. – Ela então se aproximou com a cadeira. – Vem com a tia Demi Lorenzo. – Demi o chamou e o danado esticou os braços para ela e a mesma o pegou.

- Vamos ver se ele volta. – Falei divertida. – Vem com a mamãe Lorenzo. – Lorenzo me olhou, mas voltou a dar atenção para os cachos de Demi enquanto ela me olhava com os olhos brilhando. – Que sem vergonha. – Falei rindo. – O que foi?

- Você fica toda fofinha se dirigindo a você mesma como mamãe. – Ela falou encantada e eu corei quando dei por mim o que tinha falado. – E com vergonha fica mais ainda.

- Para Dems. – Eu resmunguei.

Sentei-me no sofá e Demi e eu passamos a brincar com o Lorenzo que a essa altura dava altas risadas por ficarmos fazendo cocegas em sua barriga.

Quem diria que eu voltaria de viagem e encontraria esse lindo presente que Deus me deu. Agora as coisas iam mudar porque uma nova fase estava para se iniciar em minha vida. Se eu estava com medo? Sim, mas eu sabia que com Demetria e minha família ao meu lado as coisas ficaram bem.

Então eu só precisava relaxar e curtir esse pequeno príncipe que eu ganhei junto a pessoa mais especial da minha vida que era a Demi.


Notas Finais


Miley é mamãe o que acharam?
#RECADO: Gente hoje não é dia de postar, mas eu adiantei o capitulo devido a dois fatos são eles, o primeiro por que faz uns dias que eu não posto devido a que eu estava sem óculos (e aleluia eu peguei o meu novo) segundo eu estou passando por um dos piores momentos da minha vida e devido a isso eu ando sem cabeça, tempo para escrever e postar, mas eu sei da obrigação que eu tenho com vocês por isso vim avisar que eu não tenho dias para postar enquanto esse período difícil não passar, mas sempre tentarei postar as duas vezes na semana como eu postava só que eu não vou dar os dias como era na terça e sexta agora vai ser o dia que der. Espero do fundo do meu coração que vocês me entendam e se Deus quiser tudo voltará ao normal em breve.

Bom era apenas isso espero que vocês tenham gostado do capitulo e até mais <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...