História You Will Be Mine - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Girls' Generation
Personagens Jessica, Taeyeon, Tiffany, Yuri
Tags Drama, Romance, Sobrenatural, Taeny, Yulsic
Exibições 181
Palavras 2.707
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção, Mistério, Orange, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yuri
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OEEEEEEEE, de novo :D
Adivinha quem ficou o dia todo escrevendo pq a criatividade resolveu colaborar? Eu mesma.
Amém
Enfim, vamos ao capítulo então :v
Aproveitem!

Capítulo 2 - This woman is the devil


Fanfic / Fanfiction You Will Be Mine - Capítulo 2 - This woman is the devil

Eu ainda encarava a Taeyeon, enquanto a mesma estava parada do nosso lado, nós olhando com certa dúvida, provavelmente por nossa aproximação 

-Yuri..? - de forma hesitante, ela me chamou, pude ver seus olhos se dirigindo à Jessica, e a encarando.

Jessica rapidamente se afastou de mim e olhou a Tae de baixo para cima, logo seu olhar foi parar em sua irmã, que parecia estar confusa diante de tudo aquilo.

Ela voltou a me olhar, da mesma forma profunda, dessa vez eu retribui o olhar, e a mesma franziu o cenho com tal ação.

-Agora você pode ir embora, foi um prazer te conhecer, Kwon. - falou da maneira mais sarcástica possível, e aquele sorrisinho cínico reapareceu em seus lábios.

-Acho que eu não posso dizer o mesmo.- sorri sarcasticamente.

Ela apenas me encarava ainda com seu sorriso cínico, fui até ela é parei perto do seu ouvido

-Espero te reencontrar, fadinha.- a ouvi bufar, e isso fez com que meu sorriso ficasse maior ainda, me afastei dela e olhei para a Taeyeon, que ainda estava perdida no meio de tudo aquilo.

-Vamos embora, Tae.- fui até a Krystal e parei na sua frente, um pequeno sorriso se formou no canto dos meus lábios, me aproximei dela e dei um beijo demorado em sua bochecha. -Obrigado pela sua ajuda.

Olhei para trás e a Jessica me encarava mortalmente, isso fez com que eu ficasse feliz e piscasse um olho para ela, sai da cozinha com a Taeyeon logo atrás de mim, saímos de casa indo em direção ao carro, entrando nele.

Estava um silêncio um tanto quanto perturbador dentro do carro, mas eu sabia que uma hora a Tae iria me atacar com perguntas, e essa hora era exatamente agora.

-Ta, aquilo foi estranho, qual era do clima tenso entre você e aquela loira?

Ri, e olhei para ela

-Que clima tenso? Não sei do que você está falando.- respondi, em um tom divertido 

-Fala logo nega, to ficando cada vez mais curiosa. - sua voz saiu alterada. Ela estava se irritando.

-Ela é uma vampira.- falei, tentando não mostrar tanto interesse na minha voz, antes que eu pudesse terminar de falar oque aconteceu na cozinha, meu corpo foi para frente e eu só não sai voando do carro por causa do cinto, ela tinha freado com tudo.

-ELA É OQUE? - gritou a Tae, me olhando indignada.

-PORRA TAETAE, VOCÊ TA LOUCA? - respondi no mesmo tom, ela me encarava com a feição supresa.

-Você...você deveria ter me falado antes, e perigoso. 

-Perigoso? Não acredito que você disse isso Tae. - gargalhei, a olhando de maneira sarcástica.

-E sério, você nem tem total controle sobre sí mesma ainda, se eu não tivesse interrompido, a possível "briga" de vocês...bom, não consigo nem imaginar a merda que daria.

-A única coisa perigosa alí, era eu provavelmente tentar arrancar aquele sorriso cínico dela, com a minha boca. - dei um sorriso malicioso, e vi um sorriso abrindo nos lábios da Tae.

-Você não presta, nem um pouco. - falou, balançando a cabeça negativamente e logo voltando a dirigir.

-Você não é a pessoa mais adequada para me falar isso, teião. - falei, com um sorriso enorme nos lábios.

Taeyeon sempre foi muito tarada, nem me fale sobre o fetiche dela por bundas...falando em bundas.

-Hey, me fala, como foi o encontro entre você e aquela morena gostosa? - disse, de forma divertida, ela corou e me fuzilou com os olhos.

-Não à chame desse jeito - pronto, modo cavalheiro da Tae ativo, vi ela abrir a boca várias vezes e fecha-la logo em seguida - foi assim...

XXX

Taeyeon

Sexta-feira, 18:30

"Sai do carro, suando que nem um porco, eu não acredito que estava realmente ali, na frente da grande casa esperando a mulher perfeita, engoli em seco e comecei a brincar com os dedos, nervosamente.

Conheci ela em um restaurante italiano, a mesma trabalha lá, e quando à vi, perdi o fôlego, não consigo descrever como eu me senti, so sei que é como se eu tivesse vendo um anjo na minha frente, aquele eye-smile maravilhoso.

Sem perder tempo, e na maior cara de pau, pedi seu número, a mesma pareceu envergonhada, mas me deu seu número de bom agrado.

Tinha se passado uma semana e acreditem ou não, mas eu não tinha conseguido pregar o olho direito, claro que por causa do meu trabalho, mas...por causa dela também, sempre que eu fechava os olhos, eu a via, sorrindo para mim.

E isso estava me matando, eu acabei ligando para ela e a convidando para ir ao cinema, algo simples, por causa que eu estava dura, tinha que admitir.

A mesma parecia feliz com meu convite, e me contou que tinha esperado a semana toda eu ligar, fiquei envergonhada, mas feliz.

Tiffany com certeza, era a mulher perfeita.

Eu estava tão perdida em meus pensamentos que nem vi quando a mesma colocou as mãos sobre meus olhos, e sussurrou no meu ouvido.

-Adivinha quem é?! - seu hálito quente bateu no meu pescoço, me fazendo arrepiar da cabeça aos pés.

-Seria uma linda morena que faz meu coração bater mais forte? -disse descaradamente, com um grande sorriso em meus lábios.

Ela tirou suas mãos de meus olhos lentamente, aparecendo na minha frente, com as bochechas coradas.

Ah meu deus.

Olhei ela de cima a baixo, e fiquei boquiaberta.

Ela usava um vestido vermelho, e um salto alto preto, em seus lábios continham um batom vermelho, forte.

Eu engoli em seco, me sentindo quente, eu usava uma calça jeans preta, e uma blusa social branca, com uma jaqueta preta por cima. Eu não chegava ao seus pés.

-Você...está...-comecei, mas não consegui terminar, eu literalmente estava sem palavras.

-Oque? Desculpe, e muito extravagante para apenas irmos ao cinema? - ela me perguntou, com uma carinha preocupada. Socorro, eu vou morrer, e vai ser hoje.

-N-Não é isso, você está...maravilhosa.-tive quase certeza que eu estava quase babando, sua feição preocupada sumiu, e ela sorriu...aquele sorriso, alguém me ajuda.

-Ah bom, você está linda também. - disse, mordendo os lábios enquanto me olhava de cima a baixo.

Corei violentamente, merda garota, não faça isso comigo.

-V-Vamos...? - disse, enquanto me afastava para abrir a porta do carro, olhando para ela.

Eu não iria parar de gaguejar tão cedo desse jeito.

Ela veio até mim, com um sorriso sexy em seus lábios, deu um leve beijo na minha bochecha, e sussurrou.

-Que cavalheira, tão fofa.- disse lentamente a última frase, e logo depois entrou no carro, fechei a porta de maneira robótica, indo para o outro lado e sentando no banco.

Liguei o carro é dei a partida, me permiti colocar uma música, em um volume razoável, dei um sorriso ao ver a música que estava tocando.

Closer, The Chainsmokers, eu amo essa música. A ouvi cantarolar baixinho, e meu sorriso se alargou ainda mais.

Senti um peso na minha coxa, e olhei rapidamente antes de desviar o olhar e me concentrar na rua.

Ela tinha colocado sua mão em minha coxa, ela fazia um movimento de vai e vem do joelho até perto da minha barriga, suspirei.

Comecei a ficar ansiosa, a olhei e a mesma estava inacreditavelmente, com uma feição calma, ainda cantarolando.

-Se concentre em dirigir, Taeyeon. - falou e olhou para mim tão intensamente, que eu tive que desviar o olhar novamente.

Ela falou meu nome de uma maneira tão sedutora.

A música para minha tristeza tinha acabado, e já estávamos quase chegando no shopping.

-Com oque você trabalha? - me perguntou, eu engoli em seco, eu não esperava por essa pergunta, comecei a suar, enquanto a mesma ainda continuava com os movimentos em minha coxa.

-...Eu...- Ah meu deus, me fodi, e não da maneira boa. Pensa Taeyeon, pensa.

-Eu não trabalho, ainda. Estou tentando me concentrar nos estudos. - ok, eu não menti, não completamente. 

-Entendi, bom, eu trabalho meio período naquele restaurante, também estou na parte dos estudos ainda. - deu uma risada curta, me fazendo imediatamente sorrir também.

Paramos em frente ao shopping, e eu estacionei, ela estava quase saindo quando eu agarrei seu pulso e a puxei.

-Espere um minuto. - ela fez uma cara confusa, e eu sorri de canto.

Sai apressadamente do carro e dei meia volta, parando em frente à porta dela, e logo abrindo, dando espaço para ela sair.

Ela me olhou incrédula, e logo deu seu eye-smile, meu coração falhou uma batida nesse momento. Estendi minha mão para ela, e ela pegou no mesmo segundo, a tirei lentamente do carro e fechei a porta atrás dela.

Ela se aproximou de mim, tanto que consegui sentir sua respiração batendo em meu rosto.

-Eu poderia te agarrar aqui, e agora, mas você terá que esperar até o fim da noite. - disse, enquanto passava seus dedos em meus lábios, em linha reta.

Engoli em seco, e pude sentir minhas bochechas queimarem. Ela se afastou andando mais a frente e eu fiquei lá estática por segundos, até que ela virou para mim e sorriu, estendeu sua mão aberta para mim, na frente do seu corpo. 

Andei em passos lentos, porém apressados até ela, peguei sua mão macia e quente e senti um choque percorrer meu corpo. Ela sorriu e me puxou para andar com ela ate dentro do shopping.

Quando entramos, a primeira coisa que ela fez, foi ir comprar sorvete, fiquei esperando ela, sentada no banquinho ao lado da sorveteria.

Ela voltou com um sorriso de orelha a orelha, e um sorvete de morango em mãos, ela sentou ao meu lado, e estendeu a colherzinha que ela estava usando para comer, em minha direção.

-Abre a boca, Tae. - fiquei feliz com o apelido, e obedeci, eu comi devagar, aproveitando aquele sabor tão bom derretendo em minha boca.

Ela levou a colherzinha até sua boca, e chupou o resto do sorvete que tinha ali. Me olhou intensamente, e logo estendeu outro pedaço, e de bom agrado, eu comi.

Corei ao pensar que aquilo era um beijo indireto. Coloquei minhas mãos em meus lábios, eu estava parecendo uma adolescente apaixonada.

Ficamos naquilo até o sorvete acabar, e sem eu perceber ja estávamos comprando o ingresso. Adivinhem oque ela quis ASSISTIR? Aposto que nem vocês conseguem adivinhar isso.

Cinqüenta tons de cinza.

Essa mulher veio em um encontro comigo, disposta a me matar, isso mesmo, e a missão dela da noite.

Entramos dentro da sala, e sentamos uma ao lado da outra, as luzes apagaram e o filme tinha começado.

Ela encostou sua cabeça em meu ombro, e sua mão novamente veio parar em minha coxa. 

Ficamos naquela posição por um bom tempo, e eu estava já no mundo da lua, e de maneira trouxa, imaginando eu e a Tiffany em um futuro próximo, juntas.

CARALHO Taeyeon.

Resolvi parar de pensar naquilo por um momento e prestei atenção no filme. 

Péssima hora.

Estava em uma das cenas de sexo, e eu suspirei demoradamente ao sentir sua mão em meu sexo.

Ela acariciava ele, e eu já conseguia ouvir minha respiração ofegante, parecia que eu tinha corrido uma maratona.

Santo Cristo, essa mulher é o demônio, e eu estou adorando isso.

Ela pressionou um pouco forte, e eu soltei um gemido rouco, baixo.

-Fa..ny...hm..- sussurrei perto do seu ouvido, tentando controlar meus gemidos.

-Es...Estamos no c..cinema..- minha dificuldade em falar estava evidente, e a filha da puta sorriu maliciosamente ao perceber isso.

-Então, você quer que eu pare? - disse, sussurrando também, em meu ouvido.

-N..Não, m..mas..-eu certamente não queria parar com aquilo, eu desejava aquela mulher mais que tudo, só que eu tinha certeza que se fôssemos pega, não seria nada bonito.

Quer saber? Foda-se, ela provocou, ela vai ter. Tirei sua mão do meu sexo, puxando seu pulso perto da minha barriga, ela fez um bico, e eu lentamente aproximei minha mão da barra do seu vestido, levantando. A vi arregalar os olhos no mesmo momento. Comecei a estimular seu sexo e por supresa, ela gemeu um pouco alto, fazendo com que o pessoal do nossa lado virasse para ver.

Escondi minha mão discretamente, ainda embaixo de seu vestido, e a pessoa voltou a prestar atenção no filme. Fiquei aliviada por isso, voltei a estimular o sexo dela, bem devagar e me aproximei ainda mais de seu ouvido.

-Se você não quiser ser pega, acho melhor conter seus gemidos, ou pelo menos souber disfarçar, fany-ah. - falei com a voz arrastada, senti ela se arrepiar e mordi o lóbulo de sua orelha.

-Agora ta ficando perigoso demais, não vou conseguir me conter se você con...-ela não conseguiu terminar de falar, pois eu enfiei um dedo em seu sexo, e q vi colocar a mão na boca para reprimir um gemido.

-Você que começou, agora você aguenta. - eu tirava e colocava de novo dentro dela, estava tão apertada. Ela me deixa louca.

Ela colocou sua mão sobre a minha disfarçadamente, enquanto a outra ela mordia para conseguir controlar os gemidos.

O filme ja estava acabando, oque fez eu acelerar o ritmo. Eu estava maravilhada, observando seu peito subir e descer conforme ela tentava respirar, tão linda.

Tirei minha mão ao perceber que ela iria gozar, e a mesma reclamou e olhou para mim irritada.

-YAH! Acho melhor você voltar com sua mão para ca agora mesmo, Taeyeon. - ela disse irritada, quase gritando. Sorri ironicamente, ela estava mais desesperada que eu por isso.

-Fany, estamos no cinema, silêncio lembra?

-Eu quero que se foda o silêncio Taeyeon, eu quero ter você dentro de mim entendeu? Eu quero gozar na sua mão, por favor. - ela disse de forma manhosa. Coloquei minha mão em seu pescoço e a puxei para mim, colando seus lábios aos meus.

Invadi ela sem permissão, e a mesma gemeu com isso, estávamos nos beijando intensamente, até as luzes da sala acenderem, e eu me separar dela, ofegante.

Ela me olhava supresa, com a mão em seus lábios, mas logo ela deu aquele sorriso maravilhoso dela direcionado à mim.

Levantei, e peguei em sua mão, fazendo com que ela levantasse também. Olhamos uma para outra e sorrimos, eu estava criando um precipício por essa mulher.

XXX

Estacionei o carro em frente à casa dela, e comecei a ficar ansiosa de novo. Eu queria muito saber oque aquilo significou, mas não vou forçar a barra, não sei muito sobre ela ainda.

Tirei o cinto, e quando fui abrir a porta, ela segurou meu braço, me olhando de forma pidona. 

-Obrigado pela noite Tae, eu me diverti muito com você. É uma pena que tenha acabado tão rápido. - disse, com um sorriso no canto de seus lábios. Seus lábios estavam um pouco borrados, oque fez com que eu limpasse com a mão, nós deixando próximas.

Ela colocou a mão atras da minha nuca, e começou a acariciar de leve, aproximando mais ainda nosso rosto, e fazendo com que finalmente nossos lábios se toquem.

O beijo era lento, calmo, eu estava precisando explorar cada canto daquela boca. Eu só queria congelar aquele momento.

Ela se separou de mim com dificuldade, me dando um selinho antes de sair. Fechou a porta do carro e abaixou, ficando na altura da janela, apoiando seus braços na mesma.

-Vou estar esperando sua ligação, Tae. Tenha uma boa noite. - ela se virou para entrar dentro de casa, só que de repente ela parou e me olhou por cima dos ombros, virando apenas a cabeça.

-Sonhe comigo.- ela deu um sorriso malicioso, piscando para mim e entrando em sua casa.

Soltei todo o ar que estava prendendo naquele momento.

Que mulher!"

-E foi assim, o nosso encontro...- falei, totalmente orgulhosa.

-Caralho teiao, você deixou a mina na mão. - falou, enquanto ria descontroladamente. - RIMOU!

E ela continuou rindo...

-Ta bom, chega, isso não irá acontecer da próxima vez. - acabei soltando sem querer.

-Próxima vez? - repetiu a yul, com curiosidade. - Você está realmente apaixonada, Tae! Anwt, que fofo, mas primeiro eu preciso conhece-la, você apenas me mostrou fotos, eu preciso aprova-la pessoalmente. - falou, de nariz empinado, eu mereço mesmo essa nega na minha vida. Ri com comentário dela.

Talvez eu realmente esteja apaixonada. Mas se é ela, eu não me importo.

 


Notas Finais


Oe de novo, por favor, n me matem, e minha primeira vez escrevendo algo, "quente"
Consegui um pouco dessa "experiência" lendo.
Espero que tenham gostado :3
Ate o próximo, abraços.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...