História You will not be here - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Cara Delevingne, Jared Leto, Margot Robbie, Megan Fox, Will Smith
Exibições 59
Palavras 1.146
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Ficção, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 7 - Lembraças


Fanfic / Fanfiction You will not be here - Capítulo 7 - Lembraças

Por Margot

Esfaqueei as costas de Tom várias e várias vezes até ele cair no chão, me levanto e deixo a faca cravada mas suas costas, dou o último chute em seu rosto que o faz apagar de vez, e corri para as escadas subindo em direção a meu quarto tranco a porta e arrasto o armário para a mesma, me encosto lá e começo a chorar desesperada e, escuto alguém falar comigo e quando olho para frente da janela era Jared.

-MARGOT VOCÊ ESTÁ BEM? VOCÊ QUER AJUDA? - gritou aflito e eu corri para a janela.

-Jared me ajuda por favor ele vai me matar. - falei chorando meio que "sussurrando alto", ele saiu correndo e  sem dizer nada e logo escuto batidas na porta, fico nervosa e corro para a porta do banheiro, e começo a escutar um barulhinho..

-Margot sou eu Jared abre!!- falou batendo na porta, respirei fundo e tirei o armário da frente, assim que abri eu o abracei .-Margot cadê ele?

- Ele tá na cozinha,acho que matei ele.-falo chorando.

- Fique aqui...-Jared desceu, demorou um pouco, e logo o avistei no fim do corredor.- Ele não está mais aqui, na cozinha só tem uma faca cheia de sangue, não é seu né? -eu só sabia chorar eu estava triste magoada, senti meu corpo pesar e desmaiei, a última coisa que vi foi Jared correndo em minha direção.

Por Jared

     Eu tive que me explicar para a polícia afinal não é fácil ser alguém acusado de matar uma mulher com outra toda machucada, mas tudo acabou bem, mas só para meu lado pois lá havia uma faca com sangue que continha outro DNA ou seja o de Tom, Depois de todo acontecimento Will me lembrou que só faltava um mês para eu estar completamente livre.
    Margot agora está no hospital, Shannon me ligava de 1 em 1 hora eu estava muito preocupado.

Ligação on:
-Shannon como ela está?
-Ta na mesma, mas vou ter que deixa-lá por uma hora, vou buscar Cara no Aeroporto.
-Por favor vá rápido.
-Pode deixar.tchau.
Ligação off

   Margot não tem família? ninguém parece estar preocupado além de Cara claro.
   Depois que Tom espancou Margot, ela acabou tendo uma hemorrágia interna que foi bem difícil de controlar...

Por Shannon

    Saí do hospital e deixei Margot com uns polícias, o Aeroporto era bem longe de lá demorei cerca quarenta minutos para chegar , assim que estaciono meu carro meu celliar toca.

Ligação on:
-Onde você tá?
-Já estou passando pela entrada perto da lanchonete.
-Tá me ajuda aqui to perto da esteira.
-to indo.
Ligação off.

      Ando o mais rápido que eu posso e avisto Cara sentada em cima de sua mala de oncinha, cheguei bem perto do seu pescoço e foi um cheiro e ela se assustado.

-Nossa Shannon-fala e me beija-Vamos para o hospital.

-Você precisa descansar depois você vai.

-Shannon que se foda meu descanso, eu quero ver Margot.

-Tá bom então, vamos para o hospital.


   Fomos para o carro, o caminho estava tudo um silêncio tão confortável mas ao mesmo tempo pesado resolvi quebrar o gelo , diz fiz uma pergunta que martelou um pouco minha cabeça.

-Margot não tem família além de você?

-Não ela não tem.-Ela falou com um leve tom de raiva.

-Desculpa não quis te chatear.

-Não amor, me desculpe você é que não é uma história muito boa sabe, não gostamos de lembrar.

  
    Depois da nossa curta conversa deixo ela no hospital e vou para sua casa deixar as malas.

Por Cara

    Assim que Shannon me deixou no hospital, fui na recepção e a moça me falou o quarto dela eu fui literalmente correndo até lá, na porta havia um policial .

-O que você é da paciente?

-Irmã.-não somos irmãs de verdade mas ne...

-Pode entrar.

       Assim que entrei me deparo com Margot dormindo cheia de ematomas, eu começo a chorar afinal a minha loirinha estava toda machucada, me sentei na poltrona do lado da cama e segurei sua mão.

-Margot bobinha eu te amo, seja forte eu sei que você vai conseguir eu te amo minha pequena, minha irmãzinha.-falei com lágrimas rolando sobre meu rosto.

Ela apertou minha mão e logo sorri e me levantei dando um beijo em sua testa ela sorriu, levou sua mão livre até o rosto e tirou a máscara de oxigênio e fez um movimento com a boca, não saia voz mas eu entendi...

       - Eu te amo

 
   Vê ela naquele estado me faz lembrar de quando nós tinhamos 13/14 anos.

  *flashback*

Estava voltando da escola fiquei preocupada com Margot por não ter ido hoje, já que o ônibus da escola parava em frente sua casa eu fui lá, quando estava passando pela árvore que tinham em seu jardim ouvi um choro que eu conhecia muito bem, olheu para cima e Margot estava na chorando, aquilo me doeu bastante subi na árvore e sentei em sua frente.

-Margot.-falei cutucando sua perna.- Por que você tá chorando?vai me fazer chorar também.-Ela estava com o rosto entre as pernas.

-Não é nada.-falou levantando o rosto e eu pude ver marcas roxas em seu rosto .

-Como nada? Eu vou falar pra minha mãe , Sua madrasta te bateu de novo Magg ? Não pode eu vou matar aquela bruxa.

-Para Cara não vai ajudar em nada .

-Vai sim.

-Cara eu preciso sair daqui, eu não aguento mais, desde que meu pai morreu eu tenho que ficar com essa bruxa.

-Eu vou tomar providência não to nem aí se só tenho 13 anos, não vou deixar você sofrer.

-Eu te amo.-Falou me abraçando.

-Eu também te amo Mag.

 
   Naquele mesmo dia eu estava conversando com minha mãe sobre Margot, assistindo o noticiário quando de repete.

Urgente menina de aproximadamente 14 anos é espancada por responsável, está em estado grave.

   Eu senti um aperto no peito e fui correndo para casa de Margot, ela estava saindo deitada em uma maca que ja estava sendo colocada na ambulância, Margot acabou ficando péssima, a madrasta dela quebrou sua perna depois de tanto bater e ela com muita dificuldade conseguiu ligar para a polícia.
   Meus pais sempre consideraram Margot como uma filha já que o pai dela era melhor amigo deles e entraram na justiça pela guarda dela, quando tudo deu certo pensávamos estar em paz até que uma coisa horrível aconteceu, nossos país sofreram um acidente de carro e infelizmente morreram e nós mudamos para cá pensando estar tudo tranquilo.

  *Flashback off*

      Me levanto dou outro beijo em sua testa ligo para Shannon que já está vindo me buscar, saio com meus olhos vermelhos para fora e logo ele chega eu peço pra irmos a casa de Jared e quando chegamos bati na porta assim que ele abriu ele perguntou.

-Ela está bem?-ignorei sua pergunta.

-Jared eu aceito sua proposta, não posso ver Margot sofrer...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...