História Young Forever - YoonMin - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), K.A.R.D
Personagens B.M, J.Seph, J-hope, Jimin, Jin, Jiwoo, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Somin, Suga, V
Tags Bts, Bwoo, Drama, J-min, Kard, Kookhope, Namjin, Vhope, Vkook, Yaoi, Yoonmin
Visualizações 26
Palavras 2.741
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Fluffy, Hentai, Lemon, Mistério, Musical (Songfic), Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - [3] - Mais uma chance.



///10: 16 - Casa dos Kim’s\\\


P.u.t.a.q.u.e.p.a.r.i.u.! Quem foi o filho da puta que abriu as janelas e atrapalhou meu sono?


- Bom dia, Yoonnie! - ouço Jin dizendo bem no pé do meu ouvido. - Acorda logo pra gente tomar café da manhã! - então o desgraçado me acordou pra tomar café da manhã?


- Filho da puta! Desgraçado! Resto de aborto! - gritei chacoalhando minhas mãos em sua direção na intenção de acertá-lo. - Não acredito que você me acordou do meu precioso sono para a droga de um café da manhã, SeokJin! - cuspo as palavras o olhando com raiva. Ninguém pode atrapalhar meu sono!


- Okay, se você quiser morrer de fome pode ficar aí. - disse simples e saiu do quarto. Aproveitei e joguei um travesseiro nele, antes do mais velho sair.


Mais uma manhã arruinada. Minha vida é uma droga! Principalmente porque amanhã já começam as aulas, então vou ter que acordar cedo todos os dias.


Fiquei mais uns minutos na cama discutindo minha inútil existência nesse mundo inútil com meu próprio consciente, até que tomei vergonha na cara e me levantei. Me arrumei o máximo que podia - já que parecia um mendigo, os pijamas de TaeHyung eram dois números maiores que os meus, então já imaginam como ficou.


Depois de me arrumar desci para a cozinha, onde encontrei os outros garotos logo de cara.


- Bom dia! - Jimin desejou positivo.


- Meu dia deixou de ser bom no exato momento em que eu acordei! - depois de ver a carinha decepcionada do mais novo, quis voltar no tempo e não ter dito aquilo. Foi automático, não pude controlar, mas não queria ter respondido daquele jeito pra ele. - Bom dia pra você também, Jimin! - tentei dar meu melhor sorriso para ele, acho que foi bem convincente já que ele começou a sorrir igual um bobo, o que tirou um sorriso mais sincero de mim.


Mas que droga! Ele não tem o direito de me fazer sorrir de novo!


A gente já estava todos sentados na mesa - até a mãe de Tae estava -, quando percebi que faltava um.


- Onde está o Hoseok? - perguntei olhando para o casal de namorados que tinham dormido junto com ele noite passada. O Jeon e o Kim se entre olharam por um segundo e depois desviaram o olhar como se nada tivesse acontecido. - Vocês sabem onde ele está, então diga!  


- Hobi-Hyung está dormindo ainda. - JungKook disse simples e ao mesmo tempo suspeito.


- Ele está muito mal? - agora a única mulher que estava na mesa que pergunta. - É, deve ser cansativo ficar acordado a noite toda para satisfazer vocês dois, não é mesmo? - falou calma dando uma mordida em seu sanduíche. Alguns que estavam na mesa começaram a rir - Eu, Namjoon e Jimin. Já Jin e JungKook se engasgaram com o suco que estavam tomando, e Tae estava totalmente estático e vermelho enquanto encarava seu copo de suco a sua frente, com os olhos esbugalhados. - Não sei porque o espanto. Com a altura do barulho que vocês fizeram a noite, acho que até os vizinhos ouviram. - e nossa situação se aprofundou mais. Quem ria, riu mais ainda. Quem estava espantado, se espantou mais. E TaeHyung, coitado, tapou o rosto com as mãos de tamanha vergonha. - Não precisa ficar com vergonha queridos, quem nunca fez isso que atire a primeira pedra, não é mesmo.


- Me de uma pedra que eu atiro, pois nunca fiz isso! - Jin falou se acalmando.


- Mas irá fazer! Ninguém morre sem fazer sexo a três, pode ter certeza! - e então, não consegui me aguentar e voltei a rir mais ainda. - Eu já estou indo. Tenho uma consulta daqui a meia hora, então tchau. - a morena diz se levantando. - Não se esqueça de ir na farmácia comprar remédios para o Jung, TaeHyung! O garoto deve estar com dor! - deu risada baixo.


- Puta que pariu, eu sou um péssimo filho! Minha mãe me ouvi… ai meu Deus. - TaeHyung sussurrou ainda tapando o rosto.


- TaeHyung, - JungKook chamou o outro - e se de seu pai tiver ouvido? - perguntou deixando o outro mais preocupado.


- Se ele tivesse ouvido, sua mãe falaria. - Jimin falou acalmando os dois.


- Espera, me deixa ver se eu entendi… - Nam chama nossa atenção. - TaeHyung transou com JungKook e Hoseok? - afirmamos. - Os dois juntos?


- Acho que é isso... - afirmei. - Mas eu não entendo, você não é super ciumento, JungKook? Como conseguiu “dividir” o Tae? - pergunto olhando pro mais novo que deu de ombros.


- Eu não tenho ciúmes do Hobi. - disse simples.


Decidi deixá-los conversando sobre isso sozinhos e peguei meu celular que começava a vibrar em meu bolso.


10:57 - Dom, 01 de Janeiro.

1 mensagens de: Jiwoo

2 Mensagens de: Omma

3 Mensagem de: B.M

2 Mensagens de: Appa

1 Mensagens de: J.Seph


A maioria das mensagens era meus pais e amigos me desejando feliz ano novo. Respondi a todos e depois abrir a conversa do B.M primeiro.


B.M: Feliz ano novo.

B.M: Você já desejou feliz ano novo para seus amigos hoje, açúcar estragado?

B.M: Já teve pelo menos uma conversa decente com Park Jimin?

Eu: Vai se ferrar.

B.M: Você é tão Azedo, nunca entendi pq seu apelido é Suga.

Eu: Nem eu.

B.M: Jiwoo tá pedindo pra você vim aqui.

Eu: Pra que?

B.M: [áudio] Suga, pelo amor de Deus, vem aqui! Ele já me deu cinco cantadas de pedreiro em dez minutos. E ele já me pediu em namoro três vezes. YOONGI, ME SALVA! - Ouvi a voz de Jiwoo

B.M: Que mentira...

Eu: Eu sei que é verdade, otário.

Eu: Só não entendo o porquê ficar correndo atrás de uma garota que diz não pra você já tem quase dois anos.

B.M: Obrigado por jogar na cara!

Eu: De nada!

B.M: Você vai vim ou não?

Eu: Já estou indo.


Guardei meu celular no mesmo lugar onde estava - meu bolso da jaqueta -, e olhei para os outros na mesa. Estavam todos comendo ou conversando baixinho um com o outro.


- TaeHyung, eu não encontro a chave do meu carro, eu por acaso deixei no seu quarto? - perguntei olhando para o mais novo. Eu me lembro de ter vindo de carro pra cá, mas não lembro onde deixei a chave.


- Você veio comigo, não se lembra Suga? - Jimin falou me lembrando de ontem. - Por quê? Você já quer ir embora?


- Vou pra casa de um amigo, mas não precisa me levar. Eu chamo… - fui cortado pelo mais novo.


- Mas eu quero te levar! - afirmou sorrindo. - É só me dizer onde é, e eu vou! - disse se levantando não dando tempo para recusar.



- Mas eu achei que a gente ia passar o primeiro dia do ano juntos… - Jungkook disse desanimado.


- Eu já passei o último dia do ano passado com você, não está bom? - encarei o outro


- Onde você vai? - Namjoon perguntou.


- Na casa do Matthew. - respondi.


- Eu preciso falar com você mais tarde! - Afirmou sério e depois olhou para Jimin. Ignorei a troca de olhares e fui para garagem da casa, depois de me despedir.


///12: 13 - Casa do B.M. \\\


- Achei que você não ia vim mais! - Matthew fala assim que abre a porta.


- Antes tarde do que nunca. É o que eu sempre digo. - falo recebendo um tapa leve no topo de minha cabeça. Jimin (que estava ao meu lado) franziu o cenho achando um pouco estranha essa demonstração de “carinho”, então me lembrei que os dois ainda não se conheciam. - Jimin, esse é meu melhor amigo, Matthew Kim, ou só B.M mesmo. B.M, esse é meu irmão, Park Jimin. - apresentei vendo um sorriso satisfeito do castanho.


- É um prazer te conhecer, Park Jimin! - falou se curvando. - Ainda bem que você voltou, eu não aguentava mais ouvir Yoongi falando o seu nome… - como assim gente? Se eu falei de Jimin 3 vezes nesses dois anos é muito. Ao contrário da minha cara de espanto misturado com raiva, a cara de Jimin estava estampada com aquele sorriso bobo dele. Coitado, ele acredita mesmo que eu fiquei com saudades dele. Mas é óbvio que eu nem sequer me importei com ele… ou ser a o contrário?


- Você é um idiota! - Falei entrando na casa. Não quis me despedir de Jimin. O garoto deve ter acreditado, e eu não quero tirar esse sorriso do rosto dele, não sou um monstro.


Caminhei até o sofá e me sentei - joguei - lá mesmo. Não consegui parar de pensar no que Matthew tinha dito. Aquilo era totalmente mentira. Okay, não é como se eu não tivesse pensado nele em nem um segundo desses mais de dois anos, mas eu não falo dele tanto assim… falo?


- Alguém morreu, Yoongi? - ouvi uma voz feminina falar e logo vejo Jiwoo se sentando ao meu lado e colocando sua cabeça em minhas pernas. - Você estava tão concentrado em seus pensamentos que nem me ouviu te chamar.


- Você estava me chamando? - perguntei e ela afirmou. - Pra que?


- Quem era o ruivinho ali na porta? - indagou me encarando.


- O amor da vida dele, Park Jimin! - Matthew aparece gritando. - É o irmão adotivo dele. - explicou ao ver a cara confusa de Jiwoo.


Conversamos sobre algumas coisas, jogamos cartas,  fumamos algumas ervas que J-Seph trouxe e conversamos mais, até dar quase 18h.


- Meu Deus, eu preciso ir embora. - Falei me levantando do chão e apagando o cigarro, eu tenho que parar com essa droga! Você deve estar se perguntando o que eu estava fazendo no chão, não é?  Bom, eu e mais os outros três estávamos encarando o teto enquanto falávamos coisas sem sentido algum enquanto ficaram os chapados.


- SeokJin não me ligou nenhuma vez hoje. - J-Seph pensou alto ignorando minha frase. - Acho que ele está com Namjoon!


- E o que isso tem a ver? - Jiwoo disse tirando as palavras de minha boca.


- Sempre quando Seok fica com ele, esquece de mim. - suspirou - Acho que ele não gosta mais de mim.


- Acho que muita maconha faz mal ao seu cérebro. - disse BM enquanto levantava. - Posso te pedir uma coisa antes de ir? - perguntou me encarando.


- De que não seja matar ninguém, pode. - disse o olhando também.


- Eu vou ser bem direto: fala com Jimin! - respondeu fazendo até Jiwoo se levantar para prestar atenção na conversa.


B.M e Namjoon foram as únicas pessoas para quem eu contei exatamente tudo sobre a festa, e também que eu contei como me sinto em relação a Jimin. Mas acho que o fofoqueiro já contou para a Jiwoo,pelo que percebi.


- Não! - respondi simples.


- Olha, vai ficar guardando isso pra você o resto da vida? - perguntou me olhando sério, ele não parecia estar tão chapado quanto todos ali.


- Eu não sei direito dessa confusão aí, mas me informaram meio por cima, e eu tenho uma coisa pra te dizer. - Jiwoo começou - Você não tem nada a perder, então vai fundo, literalmente… - ignore a segunda intenção da frase.


Parando pra pensar, isso é verdade. Mas eu não queria ser feito de trouxa de novo! E outra, se eu falar pra ele, ele vai lembrar do porque foi embora e ir de novo. Eu não quero que ele vá.


Espera… eu realmente não quero que ele vá?


- Eu tenho uma coisa a perder: minha dignidade. - falei ficando em pé e comecei a procurar meu celular pelo sofá.


- Você é idiota ou faz cursinhos? - BM diz irônico. - Yoongi, para de fazer cu doce e pergunta logo o porque que ele foi embora! - mandou.


- Me obrigue! - desafiei me virando para o mesmo. - Não quero, e não vou falar com ele. Aliás, eu já sei porque ele foi embora. - afirmei simples, caminhando até a porta.


- Por quê? - Jiwoo pergunta me seguindo.


- Porque ele restava estava fugindo de mim, por medo… - encarei os três que estavam atrás de mim.


- Talvez, mas você não vai ter certeza se não perguntar a ele. - J.Seph aconselhou.


- Contou pra cidade inteira, Matthew? - encarei o citado.


- Ninguém me contou nada, na verdade eu nem sei o que eu estou falando direito. Só entrei no clima. - disse e logo voltou para a sala.


- Você pode me dar uma carona? - perguntei para o mais alto, ignorando todo aquele assunto.


- Claro. - suspirou e foi pegar a chave dentro da casa.

///18: 45 - Casa dos Min’s. \\\


Matthew já tinha me deixado em casa a alguns minutos. A primeira coisa que fiz foi tomar um belo banho, e depois me jogar na cama. Minha intenção era dormir e acordar só amanhã, mas meu celular não para de tocar por um segundo.


- O que foi? - pergunto um pouco mal-humorado assim que atendo o telefone.


- O que você está fazendo? - ouço a voz nem tanto desconhecida perguntar.


- Estava tentando dormir. Quem é?  


- Se esqueceu que eu disse que queria conversar com você? - processo suas palavras e me lembro de Namjoon.


- Okay, pode falar. - peço prestando mais atenção. 


- Acho que você já sabe o que eu quero. - falou, um único assunto apareceu em minha mente. - Começa com Ji e termina com Min.


- Puta que pariu! Você e o B.M nunca vai me deixar em paz? - perguntei mesmo sabendo que ele nao não me daria uma resposta.


- Você vai convidar ele pra sair! Vai conversar com ele como se ele nunca tivesse saído do teu lado, vai ver se ele continua a mesma pessoa de dois anos atrás. Depois disso, você vai perguntar porque ele foi embora. Tudo isso você fará de maneira educada. - soletrou a última palavra. - Agora vai!


- Só faço isso com uma condição. - ouvi um “não achei que seria tão fácil”, mas ignorei. Se eu ia fazer essa merda, ele ia ter que fazer uma também. - Você vai se declarar para o Jin.


- Você está louco? - gritou. - SeokJin tem namorado, idiota! Não posso fazer isso.


- Nao quero saber se ele tem namorado ou não. Quero que você diga o que sinta para ele. - sorri vingativo. - Você fala que eu não posso guardar esses sentimentos que tenho por Jimin dentro de mim. Então, amigo, você não pode guardar seus sentimentos sobre Jin dentro de si.


- Você é um monstro, Yoongi!


- Só falo com Jimin se você se declarar para o Jin. - disse e fiquei alguns minutos esperando a resposta. Em um momento até achei que a ligação tinha caído. - Sim ou não?


- Okay. - disse baixo.


- Então quer dizer que eu posso te cobrar depois? - perguntei para ter certeza.


- Só se você falar com Jimin. - falou no mesmo tom de antes.


- Tá bom, então. Tchau. - desliguei sem esperar o outro responder e me levantei da cama.


Caminhei até a porta do meu quarto, ficando no meio do corredor, assim me dando visão da porta do quarto de Jimin. Pensei muito antes de bater na porta. Talvez ele me mandasse ir embora e nunca mais voltar, ele podia me ignorar… várias coisas podem dar erradas. Por um segundo, decidi não pensar no que iria acontecer depois e deixei três batidas na porta. Ouvi um fraco “Pode entrar”, então virei a maçaneta entrando no cômodo.


- Suga! Não achei que era você. - Jimin comentou ja com um sorriso gigante no rosto, assim que percebeu que eu tinha entrado. O ruivo, que estava deitado já de pijama em sua cama, se levanta e vem até mim, me encarando. - Do que precisa? - disse na mesma animação.


- Eu vim chamar você pra sair. - disse com um pouco de “vergonha”. - Se você não quiser ir, okay.


- Sério? - afirmei. Era possível perceber a surpresa em sua voz. - Okay, onde vamos?


- Você pode escolher, mas eu acharia melhor a praça de alimentação, no shopping. Lá dá pra gente conversar melhor, e eu estou com um pouco de fome.


- Okay, okay. Eu vou me arrumar, me espere! - Se eu não fosse esperar eu não te convidaria, Jimin… Queria ter falado isso, mas me limitei a um simples “Okay, vou me arrumar também”.


Talvez não seja tão ruim assim. Pode ser que ele ainda seja o Jimin que eu conheci, e realmente não seja o babaca que me deixou. Mas eu ainda continuo com medo de me machucar de novo.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...