História Young (Imagine Suga) - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Agust D, Army, Bangtan Boys, Bts, Imagine, Imagine Suga, Suga, Yoongi
Exibições 1.136
Palavras 2.614
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Ecchi, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Para quem está lendo My Queen, desculpa, mas eu precisava escrever esse.
Os capítulos estão ficando cumpridos né? Que coisa

Capítulo 9 - Fire


Fanfic / Fanfiction Young (Imagine Suga) - Capítulo 9 - Fire

Eu esperei por quase vinte minutos. Era sexta-feira, final da manhã. O sinal que anunciava o final da aula já havia tocado, mas eu ainda estava esperando por ele. A essa altura eu já estava começando a ficar preocupada, Yoongi nunca deixava de me buscar, e ontem quando nos despedimos ele me disse que estaria aqui.

Dou quase um pulo, assustada, quando meu celular começa a tocar e vibrar na minha mochila. Olho o número na tela e não o reconheço, mas mesmo assim decido atender.

— Alô?

— _____? — estranhei a voz.

— Quem é? — perguntei.

— Sou eu, Namjoon!

— Ah! — exclamei surpresa e um pouco confusa. — Como conseguiu meu numero?

— Yoongi me deu. — disse simplesmente. — Escuta, eu queria te convidar para uma festa que vou dar hoje de noite, por isso Yoongi me deu seu número, já que ele não tem celular. A propósito, ele me pediu para te dizer que não vai poder te buscar e pede mil desculpas por isso.

— Tudo bem. — falei. — Bem eu não sei se posso, tenho que ver com a minha mãe ainda... Sabe como é...

— Não, não. Eu entendo. — disse o mais velho. — Guarda meu número e me responde depois, pode ser?

— Claro!

Desliguei e fui para praticamente correndo para casa. Essa seria a primeira festa que eu iria sem o Jimin e os meninos e também seria a primeira (de muitas eu espero) festa que eu iria com Yoongi. Meu namorado. Sorri como uma boba ao me lembrar disso, realmente eu sou muito imatura para essa tipo de coisa.

 

 

***

 

 

Quando a noite chegou minha mãe já tinha saído para trabalhar, enquanto eu terminava de me arrumar. Menti novamente para ele e pior ainda, envolvi o Jimin também. E era óbvio que se ela descobrisse a bomba iria estourar para nós dois. Mas ele era meu melhor amigo e depois de muitas furadas que ele me meteu, estava na hora do pagamento.

Eu não tinha nenhuma amiga, e pedir conselhos do que vestir para os meninos seria um desastre total. Então sempre ficava de olho no que me era agradável na internet, eu não ficava horas e horas olhando as novidades da moda, mas mesmo assim era divertido dar uma olhada de vez em quando.

Para essa festa, que seria na casa do Namjoon, eu coloquei uma saia preta com finos cruzados em braço de prega e cós alta, que, apesar de ser curta, fazia eu me sentir bonita. Coloquei um cropet preto que deixava meus ombros expostos, uma meia calça preta de cinta-liga e um sapato de salto alto da mesma cor. Era muito preto, mas como as roupas já era ousadas demais, pelo menos a cor deveria ser discreta.

Quando fez onze e meia a campainha tocou, terminei de arrumar meu cabelo e conferi se a maquiagem, que era bem básica, estava ok. Peguei as chaves, meu celular e então abri a porta. Yoongi estava parado na porta tomando cerveja. No exato momento em que eu apareci, o loiro jogou metade do conteúdo que estava em sua boca no gramado ao lado da porta.

— O que foi?! — disse, um pouco preocupada com sua reação.

Mas o loiro não me respondeu. Yoongi estava me encarando com os olhos um tanto arregalados e a boca um pouco aberta. Seu olhar passeou por meu corpo lentamente e então retornou para meu rosto. Ele me olhava como se tivesse visto o fantasma do natal passado.

Yoongi usava uma camiseta brilhosa cheia de palmeiras e coisas tropicais, que poderia parecer ridícula em qualquer pessoa, mas nele ficava linda e juntamente com uma calça preta justa e rasgada, sapatos pretos e um boné branco, fazia um conjunto harmônico. O loiro também usava alguns colares e anéis, eu particularmente não achava que esse tipo de coisa era legal em homens, mas com Yoongi era diferente.

— Yoongi! — disse, tentando chamar a atenção do loiro estalando meus dedos perto de seu rosto.

— De-desculpe, mas acho que bati na casa errada. — disse o loiro, ainda me olhando incrédulo.

— Besta. — disse rindo do mais velho.

— Você está linda! — disse Yoongi com os olhos brilhando.

— Obrigada. — disse sorrindo constrangida.

Subitamente o loiro me puxou pela cintura jpara um beijo ardente. A língua de Yoongi adentrou a minha boca com habilidade, suas mãos apertavam a minha cintura enquanto a minha mão direita puxava os cabelos de sua nuca. A buzina de um carro fez Yoongi nos separar, o loiro resmungou um tanto irritado por ser interrompido e se eu não estivesse tão aérea por causa do beijo, também ficaria irritada.

— Precisamos ir. — disse Yoongi e eu apenas assenti, ainda ofegante.

Tranquei a porta e então nós dois fomos até o carro que estava parado na frente do portão, onde um garoto moreno com o cabelo cortado como uma cumbuca nos esperava.

— Desculpa atrapalhar os pombinhos, — disse o motorista. — mas nós precisamos ir.

— Tudo bem. — disse sorrindo um pouco envergonhada.

— _____ esse é o Hoseok, — disse Yoongi. — ele é rapper também, usa o nome J-Hope.

— Eu me lembro de você! — exclamei. — A primeira vez que vi Yoongi batalhando foi contra você!

— Sério? — disse o moreno arrancando o carro. — Achei que a BH não deixava menores entrar...

Hoseok parecia ser alguém legal e divertido, eu gostava do jeito como ele sorria enquanto falava.

— Olha só. — disse ele. — Acho melhor vocês limparem essas bocas cheias de batom borrado.

— Puta merda! — exclamou Yoongi enquanto passava a mão na boca.

Ainda bem que Hoseok falou sobre isso, pois eu tinha me esquecido completamente que estava de maquiagem, já que não era acostumada a usar. Com o celular eu consegui tirar quase todo o batom borrado, mas ainda teria que limpar melhor quando chegasse na casa de Namjoon.

Quando finalmente chegamos a música soava tão alta que podia se escutar da esquina, havia muita gente, mas não a ponto de ser sufocante. Logo que chegamos encontramos com Namjoon, ele estava dançando, completamente desajeitado, com uma menina alta.

— Hey! — disse um pouco alto por cauda da música. — Que bom que vocês vieram! As bebidas estão na cozinha, por favor não quebrem nada.

— Não faço promessas que não posso cumprir! — disse Yoongi sorrindo e em seguida se inclinando para falar em meu ouvido: — Vou pegar algo pra beber, o que você quer?

— Nada por enquanto. — respondi no seu ouvido. — Pode pôr meu celular e a chave no seu bolso?

Yoongi assentiu pegando o celular e a chave, em seguida o loiro sumiu por entre as pessoas, me deixando sozinha ao lado de Namjoon.

— Você está linda. — disse Namjoon.

— Obrigada. — disse timidamente. — Essa casa é sua?

— Não, é dos meus pais, mas eles foram viajar... — sorriu maliciosamente.

— Você tem bastante dinheiro pelo visto. — disse me referindo ao fato da casa ser enorme e um tanto luxuosa. — Porque está fazendo rap em casas tão pequenas? Seus pais não apoiam?

— Na verdade apoiam, eu é que não quero ajuda deles. — disse Namjoon. — Não é por orgulho, eu só quero fazer por merecer.

— Entendo. — disse sorrindo.

Namjoon era um cara legal, nesse pouco que tivemos contato eu conversei tranquilamente com ele, sem gaguejar ou ficar tímida.

— Quem é essa? — perguntou a menina que estava dançando com Namjoon, que surgiu da multidão.

De perto ela era ainda mais bonita e parecia simpática ao falar.

— É a _____. — disse o mais velho.

— Sua namorada? — perguntou simplesmente.

— Não! — exclamou o loiro constrangido, antes mesmo que eu pudesse pensar numa resposta. — Ela é a garota do Yoongi.

— Ah ta! — disse sorrindo, como se soubesse que eu era. — Desculpe, — a mais alta estendeu sua mão direita para mim. — sou a Souhyun, irmã do Namjoon.

— Prazer. — disse apertando a mão dela.

— Vem comigo na cozinha? Quero pegar algo para beber. — disse me puxando.

— Vou sentar ali nas poltronas! — gritou Namjoon, apontando para um canto da sala.

Quando chegamos na cozinha havia muitos copos e garrafas por todo o lugar, quando o espaço na bancada e na mesa acabou as pessoas começaram a largar as garrafas no chão mesmo. Eu esperava encontrar Yoongi ali, mas não havia sinal do loiro. Souhyun pegou uma garrafa de suco e vodka, fazendo uma mistura.

— Quer? — perguntou.

— Na-não.

— Olha, o Yoongi me falou de você quando veio visitar meu irmão. — disse pegando outro copo. — E ele me disse que você é tímida até demais, então vai por mim, você precisa disso.

Então ele colocou na minha mão a mistura. Eu pensei por um momento em todas as merdas que poderiam dar, mas acima de tudo isso eu ouvi a voz de Jimin, Jungkook e Taehyung dizendo que eu deveria me soltar mais. E pela primeira vez eu fiz.

Souhyun pegou a garrafa de suco e eu a de vodka e fomos para a sala de jantar, onde um grupo dançava. Ficamos bebendo ali por um bom tempo, enquanto dançávamos. Aos poucos eu começava a me sentir mais leve e nem me importava mais se estavam olhando para mim, nem me importava se alguém passava a mão na minha bunda. Eu apenas queria dançar.

Depois do que pareceram horas a vodka e o suco acabaram, eu estava muito cansada, mas não queria parar de dançar. Eu e Souhyun fomos até a sala de estar onde havia menos pessoas, que a essa altura já havia diminuído ainda mais. E então avistei Yoongi. O loiro bebia sentado em uma poltrona ao lado de Namjoon, os dois conversavam e riam, mas ambos pararam ao me ver. Então Souhyun começou a dançar se esfregando em mim sensualmente.

— Vai amiga. — disse a mais alta no meu ouvido. — Dança pra ele.

Então eu dancei. Com certeza eu não estava no meu juízo perfeito, pois eu jamais dançaria daquele jeito. Eu e Souhyun descíamos até o chão rebolando, atraindo não só a atenção dos dois rapper, mas de outros que estavam ao redor. Mas por mais que eu estivesse bêbada, não conseguia olhar direito para Yoongi. Acho que era porque eu o amava e a vergonha de ter meu namorado me devorando com o olhar era algo que eu não conseguida lidar muito bem, mesmo com a bebida.

Decidi que tentaria olhar mais, me virei de frente para ele. Yoongi estava com as pernas mais abertas do que antes, seu olhar era cheio de desejo e seus dentes maltratavam seus lábios finos. Puxei um pouco a saia e desci lentamente até o chão. Como já era curta apareceu um pouco da minha calsinha, fazendo Yoongi delirar e respirar fundo, como se estivesse se controlando. Mas então surgiu alguém para estragar esse momento.

Um garota, de cabelos curto e um vestido que mais parecia uma blusa, saiu da minha frente e foi na direção de Yoongi. Em seguida garota sentou no colo dele. Eu nem precisei fazer nada, mas ainda sim queria ter feito. Assim que a garota sentou no colo do meu namorado, ela foi praticamente lançada pelo mesmo ao chão. Foi lindo de ver. A garota ficou completamente furiosa, enquanto as pessoas ao redor gargalhavam.

— Sai daqui vadia, — gritou Yoongi para a garota que xingava ele. — eu não tava olhando para você!

Mas tudo isso aconteceu muito rápido, até que Namjoon se levantasse e tirasse a garota da festa. E enquanto tudo isso acontecia eu fiquei apenas observando a uma certa distancia,. Quando tudo se acalmou eu me aproximei, tirando um sorriso do rosto de Yoongi, que até então estava sério e brabo. Me senti em seu colo, fazendo o loiro morder seus lábios.

— Agora sim. — disse em meu ouvido.

Sua voz rouca me arrepiou por inteira, arrancando um pequeno arfar dos meus lábios. Então eu fiz algo que desejava fazer desde que o vi, mas que estava guardado apenas no fundo dos meus pensamentos obsenos. Comecei a distribuir beijos sobre seu rosto, descendo até seu pescoço, onde comecei a chupar a pele do local.

A essa altura eu já podia sentir o volume de Yoongi crescendo cada vez mais sobre a minha intimidade, ainda coberta pela calsinha. As mãos do mais velho estavam na minha cintura e a apertava, eu sabia o que ele queria, então fiz. Um movimento lento, pressionando o volume, mostrando que eu também o queria. Para frente e para trás. Uma, duas, três, vezes. Na quarta ele se levantou da poltrona sem nem se importar com as pessoas, mas se bem que eu não estava me importando também.

Yoongi me colocou no chão e me puxou por entre a multidão até que encontramos Namjoon. O loiro conversou com o outro brevemente, e, a contra gosto, Namjoon entregou uma chave a Yoongi. Então o mais velho me guiou até o segundo andar e entramos na terceira porta a direita. Um quarto. Mas eu nem tive tempo de avaliar o quarto, para saber se era de Namjoon ou não, e também eu não me importava.

— Então essa é você de verdade? — perguntou o loiro depois de trancar a porta. — Uma garota má e safada?

Sorri.

— Sim, Daddy.

O loiro parou.

— Do que me chamou?

— De Daddy.

— Oh Baby Girl. — disse o loiro mordendo o lábio. — Você precisa ser punida.

Yoongi me jogou na capa e atacou meu pescoço, assim como eu fiz na sala. Suas mãos puxaram minhas coxas para cima e eu enlacei sua cintura com minhas pernas, fazendo o mais velho roçar seu volume contra minha intimidade. Gemidos saiam de minha boca sem nenhuma controle. As mãos fortes e firmes de Yoongi foram até meus seios e os apertaram sobre o sutiã, me fazendo delirar.

— Eu vou te fuder toda. — disse o loiro no meu ouvido, mordendo o mesmo logo em seguida, me fazendo delirar.

Mas eu queria mais dele também. Tremendo por causa da ansiedade, levei minhas mãos até os botões de sua camiseta e consegui tirar a mesma, que foi jogada no chão por Yoongi. A pele de Yoongi era quente, parecia que o mesmo estava pegando fogo por dentro. Subitamente o mais velho me virou de barriga para baixo.

— Empina essa bunda pra mim meu amor.

Então eu o fiz. Yoongi afastou a saia e começou a distribuir tapas sobre minha bunda. Depois o loiro começou a friccionar meu volume com mais intensidade e necessidade em minha intimidade, me fazendo gemer ainda mais e às vezes ele apenas passava os dedos de leve, me enlouquecendo por completo.

Yoongi se afastou e me virou novamente na cama. O mais velho estava apoiado sobre os joelhos e me encarava com desejo, assim como eu. Admirei seu peito pálido e magro, não seria o tipo ideal de muitas garotas, mas era perfeito para mim. O loiro se inclinou sobre mim e levou sua mão até a minha boca, introduzindo dois dedos, no quais eu chupei com vontade.

— Você está me enlouquecendo. — disse com seus olhos grudados em minha boca.

Em seguida o loiro tirou seus dedos e me beijo. Foi o beijo mais curto de todos que ele me deu. Assim que as nossas línguas se chocaram Yoongi se afastou, voltando a se sentar sobre os joelhos.

— Você bebeu. — não era um pergunta.

— Sim.

— Quanto?

— Uma garrafa de vodka.

O loiro se levantou e começou a vestir a camisa.

— O que está fazendo? — disse me sentando no pé da cama, quanto o observava abotoar a camisa. — Era mistura.

— Você está bêbada.

— Não, não estou! — exclamei revoltada.

— Sim você está e eu vou te levar par casa agora!

Dizendo isso o loiro me puxou para fora do quarto, nós descemos e fomos de encontro a Hoseok que estava se atracando com uma menina na biblioteca. Ele ficou visivelmente irritado, mas fez o que Yoongi pediu depois que o mesmo disse que eu estava bêbada. No caminho para a minha casa eu já não me aguentava mais e nem percebi quando as luzes tinham se apagado.


Notas Finais


Eu não sei como as pessoas conseguem postar capítulos pelo celular; é horrível!
A partir de agora as coisas vão começar a se revelar. Deêm adeus ao casal fofinho, mentira.
Espero que gostem, deixem nos comentários o seu BULTAOREUNE!

EXOEXO


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...