História Young Love - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Castiel, Lysandre, Personagens Originais
Visualizações 18
Palavras 728
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Escolar, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi, voltei, demorei mas...Eu sempre volto ♡
então eu não tenho muito pra falar, a não ser:

ABRAM OS LINKS QUE COLOCO NAS NOTAS FINAIS.

Obg♡

Capítulo 9 - Olhos, mintam para mim.


Fanfic / Fanfiction Young Love - Capítulo 9 - Olhos, mintam para mim.

Volto para o porão com a mochila e uma bolsa grande de mão, Jojo e Lysandra estavam quietas os vendo ensaiar.

 

 

-Você! - aponto para Lysandra, ou melhor, Nina - Venha comigo.

 

 

Ela se assustou com minha expressão e me seguiu, fomos para o andar de cima, distante do grupo.

 

 

-Então Lysandra não é? - cruzo os braços.

 

 

-Eu... - ela parecia nervosa - precisava de um motivo para você me trazer aqui.

 

 

-E fingiu ser irmã dele! - digo já com raiva, talvez de mim mesma por cair nessa brincadeira estúpida.

 

 

-Não é como se eu não quisesse. Você não devia acreditar em tudo que lhe dizem.

 

 

Sinto meu sangue ferver, deixando minha mão entrar em contato com a pele Branca e fria da menina, num tapa ardido e alto. O local em sua face ficou vermelho e algumas lágrimas escorreram sobre seu rosto.

 

 

-Não se meta comigo outra vez - puxei-a pela gola do vestido, dando-lhe um empurrão logo em seguida.

 

 

-Você também gosta dele...

 

 

-Isso não é da sua conta! Eu não sou como você, eu o amo. - pauso ao perceber que realmente falei essa palavra - Você é só uma psicótica, não sabe o que faz.

 

 

Volto para o porão pegar minhas coisas e sair com JoJo, noto a ausência de Nina, deve ter ido embora. Castiel me lembra as regras de dormir na casa de alguém, as quais estão inclusas não sair sem a companhia de um adulto, não me comportar mal e a principal, dormir.

 

 

Rio por dentro lembrando que vou quebrar todas e apenas concordo com a cabeça, assim que saímos Jojo começa a falar:

 

 

-Chrissy, você não matou a menina não é, porque já que somos amigas e eu poderei ser acusada como cúmplice, eu quero no mínimo saber onde você escondeu o corpo.

 

 

-Eu não a matei, ela deve ter voltado pra casa. - reviro os olhos pelo seu exagero.

 

 

-Ok - ela suspira aliviada. - ele é lindo mesmo! 

 

 

-Quem? - pergunto não prestando atenção.

 

 

-Seu irmão. - fala com ironia e sorri. - Lysandre!

 

 

-Disso eu já sabia.

 

 

-E é carinhoso.

 

 

-Parece - aquele ponto de ônibus nunca pareceu tão distante...

 

Depois de cinco horas pensando em como sou idiota por cair na lábia de Nina e o quão mal me faz ver que ele a tratava tão amorosamente, eu finalmente cheguei a conclusão que estava louca.

 

 

-Ele deve tratá-la assim por seu jeito, ela parece ser frágil e fofa, como uma garotinha de cinco anos.

 

 

-E eu não sou frágil ou fofa?

 

 

-Não. Você parece uma adulta de vinte e três anos, e seu estilo não transparece fragilidade ou fofura.

 

 

- Acho que se eu mudasse...

 

 

-Não começa! Você está bem assim não está? Não precisa mudar pra fazê-lo olhar pra você, isso é bobagem!

 

 

É claro, isso é bobagem.

 

 

(...)

 

 

Era quase dez da noite e eu esperava Jojo voltar do banheiro para entrarmos na sala de cinema, confesso ficar insegura ao pensar ver Roger já que dispensei o convite dele - que foi feito como pedido de desculpas - ou alguém da escola, mas o horário era improvável, fora isso, estava animada, esperei muito e vi todas as divulgações desse roteiro, espero não me decepcionar .

 

 

Quando Jojo voltou, entramos na fila, que não estava tão cheia quanto pensei, enquanto ela contava animada sobre sua animação com o filme, pude ver que a maioria das pessoas eram adolescentes, por alguns instantes fiz uma auto análise em relação à minha roupa, porque eu não podia mostrar uma identidade de dezessete e parecer ter onze anos.

 

Olhei para o que estava vestindo, era uma calça de lavagem clara, uma blusa preta, uma jaqueta da mesma cor e um coturno com salto para aumentar minha altura, estava normal, sem suspeitas.

 

Voltei a olhar o tamanho da fila e estava quase chegando nossa vez, mas algo me chamou atenção, não só um cabelo vermelho mas outro alvo, entre todas as pessoas possíveis no mundo eu não podia ter esse azar.

 

-Chrissy aquele não é seu irmão? 

 


Se eu imaginava encontrar meu irmão e seus amigos ali, não, principalmente encontrar Lysandre com eles, eu sempre pensei que histórias de terror não faziam o estilo dele. Mas logo vejo o porquê dele estar ali, por mais que não quisesse crer nos meus olhos, Lysandre estava ali com uma garota.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...