História Your Love (Jerrie) - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Little Mix
Personagens Jade Thirlwall, Jesy Nelson, Leigh-Anne Pinnock, Perrie Edwards
Tags Fanfic, Jerrie, Jerrie Is Real, Little Mix, Romance, Your Love
Visualizações 343
Palavras 1.798
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá Leitores!

Não é o meu melhor capítulo, mas...tá aí.

Na última postagem nem me toquei, mas a Fic fez um mês e eu sou muito grata por todos vocês que acompanham, estou numa crise e não sei se continuo com a escrita ou não... então, caso eu suma, por favor não me matem!

Amo vocês.

xxFFLxx

Capítulo 8 - Falling in Love


JADE’S POV

- Preciso que vocês comecem novamente! – Felipe dizia em seu microfone dentro da cabine musical – eu sei que tudo isso é muito novo para vocês garotas, mas prestem atenção no retorno para não se adiantarem demais na música, ok? Leigh-Anne, está pronta? – Leigh dá sinal positivo e o começo da música ecoa em nossos ouvidos ao mesmo tempo.

- She captures her reflection then she throws the mirror to the floor, her image is distorted screaming, "Is it worth it anymore?" – Leigh canta suavemente sua parte.

Estou completamente perdida naquele estúdio, nossa semana de folga tinha acabado e eu ainda não tinha voltado para casa, as coisas com Perrie estavam tão boas, que parecia impossível me desgrudar dela.

Não era mais novidade para ninguém o nosso envolvimento, mas, ainda assim, estávamos sendo muito discretas com tudo, as únicas pessoas que sabiam desse envolvimento eram Jesy, Leigh-Anne e os meninos que estavam lá naquela noite do jogo.

É claro que eu estava feliz, até porque isso incluía Zayn, que saiu do mapa desde que soube que Perrie e eu havíamos transado.... bom, pelo menos eu espero que ele tenha caído fora.

- Jade? J A D E? – ouço alguém falar um pouco mais alto no meu ouvido e me assusto, olho envolta e a música tinha parado. – Está em outro mundo? Esqueceu de cantar?

Todos estão me olhando, Perrie parece preocupada e é nítido que está se segurando em seu lugar para não voar em cima de mim.

- Desculpa, acabei me atrapalhando – digo abaixando a cabeça envergonhada.

- Ok, vocês tem cinco minutos para beber uma água ou ir ao banheiro, não esqueçam garotas... não é só uma música... estamos tentando guardar imagens para um videoclipe também, preciso que vocês quatro deem o melhor, ok?

Me sinto completamente envergonhada, estávamos naquele estúdio desde muito cedo, eu estava completamente cansada. Vejo Perrie se esticar e depois se jogar no sofá da sala de espera do estúdio, ela fecha os olhos e dá um meio sorriso... aquele ato me leva para um outro lugar.

“Estou dormindo, é claro.

Perrie tinha acabado comigo na noite passada e eu claramente perdi o controle com tantos gritos que até Júpiter decidiu se esconder debaixo do fogão com medo dos meus gritos.

Sinto um pequeno desconforto no meio das minhas pernas e automaticamente acho que é por conta de todo aquele contato da noite anterior. Sinto meu ventre queimar e uma sensação maravilhosa tomar conta de todo meu corpo, sinto ele se aquecer de uma forma absurdamente rápida.

Tenho preguiça de abrir os olhos, mas agora estou consciente e posso sentir perfeitamente a língua de Perrie percorrer minha virilha e então preencher toda minha intimidade com sua língua, solto um suspiro.

PUTA QUE O PARIU, PERRIE

QUE MODO MARAVILHOSO DE DAR BOM DIA

Abro os olhos e a iluminação do quarto está fraca, olho para baixo e passo as mãos nos cabelos de Perrie que levanta o rosto.

Seus olhos estão tão azuis, ela me dá um meio sorriso preguiçoso o que indica que havia acordado a pouco tempo também.

- Bom dia, babe... – Perrie diz, e então volta a enterrar sua cabeça entre minhas pernas.

MEU DEUS, EU PODERIA ACORDAR ASSIM TODOS OS DIAS”

A gravação demora mais duas horas, e quando olho para o relógio já são quase 19h.

- Eu preciso de vodka -Jesy diz se sentando no sofá da sala de espera.

- Vodka? Eu quero mesmo é morrer, não pensei que seria tão demorado assim – Leigh diz sentando-se ao lado de Jesy.

- Deus, parece até que um caminhão passou por cima de mim! – Perrie reclama ocupando o último lugar do sofá de três lugares que tinha ali.

- Vocês reclamam demais... céus! Era essa vida que queríamos, agora temos que aguentar. – digo dando um tapinha na perna de cada uma delas.

Perrie me puxa para seu colo e passo o braço em seu pescoço, me aconchego melhor em suas pernas e ela beija meu rosto.

- Oh meu deus, momento casal não, por favooooooooor -Leigh reclama e Jesy faz de conta que vai vomitar.

- Queria saber o que você estava pensando naquela hora em que esqueceu de cantar, Jade? Será que estava ocupada demais pensando nos peitos da Senhora Peitos aí? – diz Jesy e Leigh quase cospe o café que tinha acabado de sorver para rir.

Minhas bochechas esquentam e tenho certeza que estou com a maçã do rosto avermelhada, pois Leigh-Anne dá um berro e começa a rir sem parar.

Perrie olha pra mim e seus olhos estão esbugalhados, ela está se segurando para não rir, enquanto Jesy diz em alto e bom som

- Eu sabiaaaa que você estava pensando nos peitos dela! Sua safada! -Jesy diz e então começa a rir.

- Por deus... não era – começo a dizer mas sou interrompida os braços de Perrie me apertam contra seu corpo e ela aproxima seus lábios da minha orelha.

Era a primeira vez que estávamos tão intimas na frente de outras pessoas, sinto sua boca roçar de leve no lóbulo da minha orelha e ela diz baixo, mas não o suficiente para que Jesy e Leigh não ouvissem.

- Estava realmente pensando nos meus seios, babe? – ela ri e dá um beijinho na minha orelha

Sinto meu corpo se arrepiar e levanto de seu colo bruscamente.

Jesy, Leigh e Perrie começam a rir em sincronia, elas se contorcem no sofá enquanto batem as mãos como se tudo aquilo tivesse sido um plano.

- Vocês são três ridículas – digo irritada – não, eu não estava pensando nos seus seios, Pezza...- elas olham para mim, como se esperasse que eu continuasse, então dou um meio sorriso e continuo- estava mesmo era pensando na sua bunda!

Agora me junto a elas e começo a rir.

É maravilhoso ter pessoas tão alegres a nossa volta, não é? Rimos tanto que sinto minha barriga começar a doer e minhas bochechas a arder.

--

--

Estamos todas em um restaurante mexicano próximo ao hotel onde ficaremos hospedadas até todas as faixas do CD estarem completas e gravadas.

Perrie tinha saído da mesa há alguns minutos e não tinha voltado ainda, o que parecia o sinal de permissão para que Jesy e Leigh-Anne me enchessem de perguntas.

- Ela transa bem? – disse Jesy aproximando o rosto do meu.

- Maravilhosamente -digo envergonhada.

- Foi ela que te agarrou primeiro, não foi? Você não faz o tipo atirada. – Leigh diz em seguida.

- Quê? Porque isso importa? – digo tomando um gole do meu vinho.

Eu não aguentava mais, onde essa louca tinha se metido?

Estávamos sentadas do lado de fora do restaurante, ele era cercado por flores bem iluminadas pela lua cheia que fazia naquela noite.

- Eu estive pensando no CD... ontem eu escrevi umas coisas e queria a opinião de vocês... cadê aquela peituda da sua namorada? – Jesy diz procurando Perrie.

- Joga na roda, a atrasada que se vire depois – Leigh diz, também já pegando suas anotações e uma caneta colocando na mesa.

Jesy coloca na mesa seu caderno e abre em uma folha especifica, ela passa para Leigh ler, que em seguida passa para mim.

“Does he tell you he loves you when you least expect it? / It’s in his DNA / And he just takes my breath away / I feel it every day/ and that’s what makes a man / not hard to understand / perfect in every way / I see it in his face/ nothing more to say”

- Eu gostei... podemos tentar completar quando a Per... – sinto o cheiro dela atrás de mim e sei que ela está ali.

- Desculpa a demora, eu tinha ido ao banheiro e aí... umas meninas me pararam pra tirar foto -ela diz, está segurando uma tulipa branca, seus olhos estão tão azuis que meu coração se derrete.

D R O G A.

Eu queria tanto não me apaixonar por Perrie Edwards...

Ela estende a tulipa para mim e sorri, olha para os lados rapidamente e me rouba um selinho.

Perco o ar.

Porque essa maldita tem que ser tão... linda.

Sussurro um obrigada e olho para as anotações de Jesy enquanto Perrie se acomoda na cadeira ao meu lado.

Ouço-as conversarem sobre algo, mas ainda estou vidrada no caderno.

“Estou com meus óculos de leitura completamente concentrada em meu livro quando sinto Perrie se aconchegar do meu lado e me puxar para ela.

Não levanto os olhos das páginas, a trama está completamente envolvente e é um péssimo momento para me interromper.

Me acomodo melhor com as costas em seu peito quando sinto seu queixo em meu ombro e suas pernas de aconchegarem cada uma de um lado do meu corpo.

Seus braços estão em minha cintura e seu cheiro é viciante.

Eu realmente queria que ela fosse capaz de sentir pelo menos o próprio cheiro para saber como é bom.

Perrie começa a acariciar meus braços que estão segurando firmemente o livro a minha frente.

Passo a página e ouço-a reclamar.

- Ei! Eu ainda não tinha acabado, estava interessante! – ela diz e eu dou risada voltando a folha para que ela termine de ler.

Ela lê em voz alta, mais como uma confissão do que uma simples leitura

- “A todos os lugares aonde fomos. E a todos aonde iremos. E a mim, aqui sussurrando de novo, de novo e de novo” – Perrie realmente sussurra ao dizer o resto da frase escrita no livro- “eu te amo.”

Pego a caneta em cima das anotações de Leigh e todas olham para mim, começo a escrever mais um pedaço para a música.

“Does she flutter my heart when she kisses my neck? / No scientist or biology/ It’s obvious when she’s holding me / It’s only natural that I’m so affected / And my heart won’t beat again/ If I can’t feel she in my veins / No need to question, I already know / It’s the blue in his eyes that helps me see the future / Fingerprints that leave me covered for days” (Ela agita o meu coração quando ela beija o meu pescoço? / Não precisa de ciência ou biologia/ É óbvio quando ela está me abraçando / É apenas natural que me sinta tão afetada / E meu coração não baterá novamente / Se eu não puder senti-la em minhas veias / Não é preciso questionar, eu já sei / É o azul de seus olhos que me ajuda a ver o futuro / Impressões digitais que me deixam coberta por dias.)

Paro de escrever e ainda não tenho coragem de levantar os olhos, sei que Perrie está lendo o caderno e fico me perguntando se ela sabe que é sobre ela.

 

Droga, eu estava completamente apaixonada por Perrie Edwards.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...