História Your worst nightmare - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Neo Culture Technology (NCT)
Personagens Chenle, Haechan, Jaehyun, Jaemin, Jeno, Jisung, Johnny, Mark, RenJun, Taeyong
Tags Jaeje, Markchan, Markhyuck, Renle
Visualizações 101
Palavras 1.292
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Festa, Ficção, Lemon, Luta, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá<<<3333

Bem, espero que gostem❤️


Boa leitura❤️

Capítulo 10 - Avaliar o adversário


*•*•*•*•* NO DIA SEGUINTE *•*•*•*•*

Renjun saiu do refeitório assim que acabou de almoçar, entrou no seu quarto e agarrou no celular.

Andou de um lado para o outro a pensar no que devia fazer, se o que estava prestes a fazer estava certo ou errado, mas por mais voltas que desse parecia a decisão mais acertada naquele momento.

Marcou o número para o qual ia ligar e esperou por uma resposta.

- Sim? Quem fala? – O alfa suspirou e fechou a porta do quarto.

- Jaemin? Sou eu, o Renjun. – O ômega riu e o mais velho respirou fundo. 

- Estás bem hyung? Já não falávamos há quase duas semanas...

- Tenho saudades tuas sabes? – O mais novo riu e Renjun sentou-se na sua cama. 

- Também tenho saudades vossas, mas estou bem agora, é bom ser livre e poder andar na rua sem ter de dar satisfações ao Park. – O alfa suspirou e olhou para as suas mãos.

- Jaemin, eu preciso da tua ajuda. 

- A minha ajuda? Em quê? 

- Tu sabes que se não fosse importante eu não te incomodava com isto, mas...

- Hyung, eu disse que ia sair... eu não posso voltar mais, não quero voltar a correr esses riscos eu tenho que pensar no...

- O Donghyuck desapareceu Jaemin.  – O mais novo prendeu a respiração por dois segundos e suspirou derrotado. 

- Encontramo-nos naquele café ao pé da organização, estou lá dentro de uma hora. – O alfa assentiu e levantou-se.

- Estou à tua espera.


[*]


Jaemin entrou no café e fez uma careta com a enorme nuvem de fumo que existia em frente a porta. 

“Que saudades...” riu e entrou.

Andou alguns passos e olhou para todos os lados, olhou para as pessoas nas mesas mas não via Renjun.

- Jae. – Ouviu alguém chamar do outro lado do estabelecimento e viu Renjun na porta do banheiro. 

Aproximou-se e abraçou o alfa, que retribuiu logo.

- Tinha saudades tuas! – Renjun riu e olhou para todos os lados, não estava muita gente ali e os que existiam estavam concentrados a conversar ou beber. 
Puxou o ômega para dentro do banheiro e trancou a porta.

- Obrigada por vires. – O mais novo suspirou e olhou para os papéis que o alfa tirou do bolso interior do casaco. 

- Se tu me ligaste é porque deve ser importante, o que podes adiantar? – O mais velho suspirou e olhou para o espelho do banheiro. 

- Ele saiu do recinto há dois dias, mas não voltou. 

- E para onde é que ele foi? Já viste a localização do celular, já...

- Ele foi ao armazém Jaemin. – O mais novo engoliu em seco e respirou fundo quando se lembrou daquele lugar.

- Sozinho? Ele é louco?

- Estamos a falar do Donghyuck, Jaemin. – O ômega bufou e cruzou os braços. – Eu não te pediria para vires se tivéssemos alguma pista, mas eu não confio em mais ninguém e o Park não quer saber.

- Como não quer? Ele anda atrás do Donghyuck há anos. – O alfa mostrou um papel ao mais novo.

- A última localização do celular é uma estrada a 200 metros do armazém. – Respirou fundo. – O Park está mais preocupado com o que o Donghyuck pode dizer do que propriamente com a sua saúde.

- O que queres fazer? – Renjun suspirou e colocou uma das mãos num dos ombros de Jaemin.

- Nós temos de voltar lá Jaemin... – O mais novo suspirou e fechou os olhos por dois segundos. 
Olhou para Renjun e assentiu. - Alinhas? Eu sei que é difícil para ti voltar lá, mas eu não tenho mais ninguém em quem confiar.

- Alinho, podes contar comigo. – O alfa sorriu e Jaemin respirou fundo. 

[*]

- Porque é que não está ninguém aqui? – Jaemin perguntou assim que chegaram ao armazém e viram que estava completamente deserto, sem sinal de vida, sem sinal de guardas.
Já passavam das duas da madrugada, aquela zona estava muito escura e como as luzes do armazém estavam desligadas ligaram as lanternas e entraram.

Dentro de armazém haviam algumas caixas, mas estavam todas vazias. 
Jaemin respirou fundo e tentou controlar as lágrimas que se formavam nos seus olhos. 
Andou até ao lugar onde tinha perdido Jeno e fechou os olhos quando viu a mancha escura no chão. 
Agachou-se e tocou no chão. 

- Eu sinto tanto a tua falta Jeno... – Jaemin sentiu uma lágrima escorrer por cada uma das suas bochechas e suspirou.

Renjun respirou fundo e aproximou-se, tocou num dos ombros de Jaemin e sorriu.

- Ele não ia gostar de te ver assim. – Jaemin riu fraco e limpou as lágrimas. 

- Ele não suportava ver-me chorar. – Levantou-se e olhou em volta. – Algum sinal do Donghyuck? – Renjun negou e coçou a nuca. 

- Vamos um para cada lado, pode ser que encontremos alguma coisa. – Jaemin assentiu e foi para a esquerda enquanto Renjun foi até à zona das prateleiras.

Andou entre elas à procura de algo, após alguns segundos encontrou um fio prateado no chão.

- Jaemin. – Renjun chamou e o mais novo aproximou-se.

- Sim? Encontraste alguma coisa? – Renjun levantou-se e mostrou o fio prateado ao ômega. 
O mais novo sentiu uma lágrima escorrer por uma das suas bochechas, agarrou no colar e fechou os olhos. 

- Ele não está a salvo Renjun. 

- Porque dizes isso?

- O Donghyuck viu este colar, ele não o deixava aqui, tu sabes. – O alfa suspirou e olhou em volta. 

- O que fazemos agora?

- Eu não sei... – Eles olharam um para o outro e puderam ver a preocupação nos seus olhos. 

Sentiam que dali não vinha coisa boa... 
E estavam certos.


[*]


- Ahh... – Mark prendeu Donghyuck na parede deixando completamente imóvel e indefeso.

- Pensava que tinhas aprendido a lição ontem. – O alfa disse junto aos lábios do ômega e este mexeu-se para tentar soltar-se, mas quanto mais de mexia mais Mark o prendia.

- Larga-me! – O alfa riu e afastou-se, fazendo o ômega cair no chão. 
Donghyuck levantou o olhar para encarar Mark, que permanecia com um sorriso de canto nos lábios.
O alfa agachou-se e olhou para os olhos do mais novo que continuava com as mãos apoiadas no chão. 

- Se fosse a ti avaliava o adversário antes de o atacar. – Donghyuck soltou um rosnado baixo e o mais velho voltou a ficar de pé. – Se bem que não vais encontrar fraquezas que possas usar a teu favor. – Donghyuck levantou-se e limpou as calças.

Mark sorriu e fez com que Donghyuck se voltasse a sentar na cadeira. 

- O que é que tu queres de mim afinal? – Donghyuck perguntou e o alfa voltou a sorrir. 

- Acho que tu já percebes-te que não podes sair daqui se não colaborares não é verdade? – Mark tocou no rosto do mais novo, que fez uma expressão de desagrado. – Lindo menino. – O ômega revirou os olhos.

- O que queres de mim porra? – O alfa cruzou os braços e olhou para Donghyuck com uma expressão séria.

- Eu quero-te a ti Donghyuck, quero que te juntes a mim. – O ômega riu desacreditado e olhou para os olhos do alfa.

- Poupa-me. – O alfa levantou uma das sobrancelhas e baixou o tronco, ficando à altura do mais novo.

- Eu não estou a brincar, Donghyuck. – O ômega engoliu em seco e abanou a cabeça. 

- O que te faz pensar que eu vou aceitar essa palhaçada?

- A questão não é essa Donghyuck. – Mark sorriu e voltou a ficar como estava antes. – O que te faz pensar que não vais querer aceitar? – O ômega não respondeu, simplesmente continuou a olhar para o alfa que foi até à porta e saiu.

- O que é que ele quis dizer com aquilo?


Notas Finais


EITA kajsjajsj

Veremos se ele vai aceitar ou não né? Kkk

Comentem se quiserem<3

Beijinhos❤️❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...