História YOU'RE MY CRAZY - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Batman, Esquadrão Suicida
Personagens Bruce Wayne (Batman), Coringa (Jack Napier), Harleen Frances Quinzel / Harley Quinn (Arlequina), Oswald Chesterfield Cobblepot (Pinguim), Pamela Lillian Isley
Tags Harley Quinn & The Joker
Exibições 15
Palavras 719
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, FemmeSlash, Festa, Ficção, Harem, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


obrigado pelos favoritos recentes, my puddin's <3
e me perdoem por nao ter postado mas rapido

Capítulo 5 - The Scape


 

POV: Harleen

Acordei ansiosa hoje pelo pedido de coringa, já estava tudo pronto, mas eu fiquei com certo medo da minha expressão de preocupada me entregar. Tomei um simples café e chamei o taxi que levou uns vinte minutos para me levar em Arkham, chegando lá eu já estava nervosa por estar com uma metralhadora escondida na minha roupa e derrepente escuto a voz do senhor Callen me chamando. Fico apavorada por alguns segundos e vou a sua direção tentando mostrar uma expressão indiferente, Callen me guia até sua sala e me pede para sentar em uma cadeira que estava lá e me pergunta como está sendo com meus pacientes, respondo que me estou ‘’saindo bem’’ com ambos e peço para me retirar para iniciar minhas consultas.

Com Ivy foi muito simples e divertido, ela notou que eu estava sentindo um leve incomodo e me perguntou o que era. Fiquei envergonhada de falar a verdade e Ivy ficou com pena de mim por eu ter me tornado um brinquedo dele, fiquei sem entender esse comentário e finalizei minha consulta com Ivy. Só de ver a porta da sala de coringa senti certa ansiedade e medo, entrando lá ele deu um sorriso medonho e eu sorri com sarcasmo. Ele se levantou, se aproximou de mim e segurou os meus ombros com força.

- Você trouxe o que eu pedi minha linda psiquiatra?- ele diz com uma expressão séria.

- Sim senhor Coringa, está aqui. - eu aponto para meu corpo e ele dá uma gargalhada baixa e diferente, que chama a minha atenção. Tem algo diferente naquela gargalhada, acho que está mais atraente, mas essa não é a questão no momento. Tenho que tirar logo essa arma de mim, tento tira-la sem ter que tirar minha roupa na frente daquele homem. Vejo que não tem como e tiro minha roupa na frente de coringa que não para de observar cada detalhe mordendo aquele delicioso lábio, pare de pensar assim Harleen, entrego a arma para coringa que reage de maneira carinhosa e inesperada.

- Obrigado minha doce Harleen, você vai fazer tudo dar certo. - ele me beija e eu retribuo e uma sirene começa a tocar no local que me deixa sem reação, um homem estranho entra na sala chutando a porta com muita violência. Coringa se afasta e aponta para mim, o homem me segura e eu tento lutar. Vejo que meus esforços são inúteis, mas não paro ate que o homem injeta algo no meu pescoço que faz com que eu caia no chão e apague.

POV: Joker

Minha fuga começou e só escuto tiros para todo lado enquanto observo a Dra quinzel deitada no chão da minha cela, penso por alguns segundos se devo leva-la comigo e todas as minhas vozes na mente dizem que ela daria um ótimo brinquedo para mim e eu concordo com elas. Chamo uns dos homens e mando a levarem também e fugir de Arkham foi um desafio simples, difícil será transforma-la em um dos meus melhores brinquedos. Entro em um dos carros e peço para os homens a colocarem ela comigo, dou a ordem para ele que nos levem para um velho hospital psiquiátrico de Gotham. Assim que chegamos pego a garota ainda apagado por causa do sedativo e entro naquele lugar, acho a sala que estava procurando e dou um sorriso. Entro na sala e vejo uma mesa para tratamento de choque, coloco Harleen naquela mesa e a prendo nela, deixando-a sem movimentos. Pego um pouco de água de uma torneira do quarto ao lado, jogo em seu rosto para que acorde e assim que Harleen acorda e se vê presa naquele lugar pego os bastões para o tratamento de choque e o ligo em carga máxima. Ela começa a chorar e gritar, mal sabe ela que isso não me afeta e me faz querer mais ainda o fim rápido dela. Encostos os bastões em suas temporas e deixo por alguns segundos e retiro, percebo que ela ainda não teve nenhuma reação que me interesse. Coloco os bastões eletrizados novamente em suas temporas e a Dra começa a tremer como se estivesse tendo um breve ataque epiléptico, fico feliz com o pequeno resultado e paro com os choques e a levo para casa para uma pequena seção de tortura.

Continua..


Notas Finais


<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...