História You're My Little Cat - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Cat, Híbrido, Hoseok, Hybrid, Jikook, Jimin, Jungkook, Jungkook!top, Kookmin, Namjin, Namjoon, Seokjin, Taehyung, Vhope, Vhopega, Yoongi, Yoonseok
Exibições 3.666
Palavras 1.667
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Ficção, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Violência, Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


E aqui estou eu novamente, com mais um cap atrasado como de costume.
Amanhã eu tenho prova, que legal.
NÃO ESTUDEI NADA GNT, OQ EU FAÇO

Leiam esse cap lembrando que a tia tá ferrada em História.
Podem rir da minha desgraça, eu deixo.

Boa leitura :)

Capítulo 22 - Caring for a kitten.


Fanfic / Fanfiction You're My Little Cat - Capítulo 22 - Caring for a kitten.

Na noite anterior, o mais novo chegou quase morto em casa, com um Jimin dormindo, completamente machucado, em seus braços. Era de dar pena, Jungkook tinha vontade de chorar toda vez que o olhava. Foi tanta crueldade...

Precisou acordar o gatinho para que ele se alimentasse, notou rapidamente que ele estava muito desidratado, fraco e bastante debilitado. Deu um banho totalmente desastroso pelo fato de que ambos mal se aguentavam em pé.

Não dava para acreditar que só tinham se passado três dias... imagina se fosse por mais tempo... seria um desastre, o ruivinho poderia ter morrido, e essa ideia deixava o maior muito atordoado.

Seria uma fase longa e demorada, mas cuidaria muito bem do felino, faria tudo aquilo cicatrizar e não iria ficar nenhuma marca feia. Jimin gostava da sua pele lisinha e bonita.

Daria todo o amor e carinho que tinha dentro de si, como sempre fez.

 

Agora, todos estavam na casa de Jin, que tomava conta do felino enquanto o Jeon e Namjoon pesquisavam sobre “a gravidez dos híbridos”.

Ninguém além dos dois sabia sobre aquilo, nem mesmo o mais velho de todos. Eles combinaram de contar apenas se tivessem certeza absoluta.

O horário não estava tão tarde, era um pouco depois do almoço.

— Que droga, porque eu não aprendi sobre híbridos na faculdade? — o platinado reclamava raivoso.

— Aish... merda... — praguejou — Não tem mesmo nada falando sobre isso aí? — o mais novo perguntou.

— Nadinha — bufou irritado — Só poderemos descobrir se o Jimin está gravido, se a barriga dele crescer.

— Aigoo... eu estou com medo — falou aflito — Eu quero muito ver um filhote de gatinho na minha casa hyung, seria um sonho que eu nunca pensei que poderia se realizar, mas primeiramente preciso zelar pela saúde do Minnie. Ele acabou de passar por um trauma grande e... por muita violência — engoliu o seco — Você acha mesmo que um bebê sobreviveria depois da barriga dele ter sido tão atingida?

— Eu sinceramente não sei — suspirou. Odiava não conseguir ajudar as pessoas — Não faz nem uma semana que vocês... bem, você sabe. Não tenho como tirar conclusões em tão pouco tempo — passou a mão pelos cabelos — Isso é muito difícil. O Jimin não tem útero, não faço ideia dos sintomas que podem aparecer caso ele tenha um aborto espontâneo.

— A-Aborto...? — gaguejou nervoso — Eu não quero que isso aconteça...

— Por enquanto, precisamos ficar tranquilos, nem sabemos se ele realmente engravidou... — consolou o mais novo.

— Você... tem razão — procurou se acalmar — Às vezes eu me sinto um universitário inútil. Estou fazendo medicina e não posso cuidar do Minnie porque não sei de nada.

— Você é inteligente, Jungkook. A culpa não é sua, as faculdades que não nos ensinam sobre híbridos — disse calmamente — Eles são muito rejeitados nessa sociedade, tanto que não existe nem lei para a proteção deles.

— Isso é um absurdo... — falou indignado.

— KOOK, VEM CUIDAR DO JIMIN — o mais velho gritou do quarto.

— ESTOU INDO, HYUNG — respondeu e se levantou do sofá onde estava, desistindo de tentar achar algo sobre aquele assunto e indo para o quarto de Jin.

Ao chegar lá, viu o maior tentar acalmar o ruivinho, que estava sem camisa, com as feridas à amostra.

— Já está na hora de fazer os curativos e você faz bem melhor do que eu — o castanho justificou.

— Não se preocupe, hyung. Eu mesmo vou cuidar dele — sorriu para o outro, que saiu do quarto e deixou os “namorados” a sós.

— Jungkookie... — falou manhoso, tentando persuadir o Jeon enquanto o mesmo colocava luvas para tratar os machucados — O Jimin não quer...

— Fica quietinho, amor... — abriu os potes e melou um pedaço de algodão com o líquido contido ali — Seja bonzinho, sim? — deitou o híbrido na cama, ficando por cima, entre as coxas fartas, para se apoiar melhor e poder fazer os curativos na barriguinha fofa.

Quando começou a passar o algodão pela pele sensível e exposta de Jimin, o mesmo reclamou e se contorceu de dor na cama.

— Vai passar logo, eu juro — com muita insistência, continuou passando o remédio no tronco extremamente machucado do felino.

— Dói... — choramingou, aquilo estava ardendo mais que o inferno, suas feridas latejavam e ardiam. Passar aqueles remédios poderia até ser considerado como pior do que quando foram feitas — Jungkookie... não deixa o Jimin sentir mais dor, por favor...

Jungkook parou imediatamente. Mesmo sabendo que não foi com intenção, entristeceu na hora. Flashes de quando resgatou o menor na noite anterior passaram pela sua cabeça como um filme... uma tortura por ter que relembrar do seu Minnie naquele estado.

Estava se sentindo muito culpado pelo acontecido, por não ter chegado antes ou por não ter conseguido impedir aquilo. E não era apenas por isso, mas também por ter tido a coragem de duvidar que o seu gatinho realmente lhe amava.

Jimin era um ser tão fofo, tão amoroso, tão carinhoso... como diabos o Jeon pôde duvidar dele? Como pôde acreditar naquelas palavras forçadas? Se não tivesse passado tanto tempo sem fazer nada por causa da sua insegurança, com certeza teria mais chances de evitar esse estrago que fizeram no ruivinho.

— Me desculpe... — sussurrou baixinho — Me desculpe Minnie... eu deixei você sentir muita dor, não foi? — alisou o rostinho ferido do outro, vendo o mesmo fechar os olhos para aproveitar o carinho — Eu sou tão idiota, tão burro...

— Não... o Jungkookie não é — rebateu e abriu os olhos — O Jungkookie faz o Jimin ficar feliz, cuida do Jimin e dá amor para o Jimin — falou, mostrando sinceridade nos olhos — O Jimin nunca se machucou por causa do Jungkookie, o Jungkookie só trouxe felicidade pro Jimin.

— Mas eu... — tentou falar, porém, foi interrompido.

— O Jimin ama o Jungkookie — abraçou o maior e entrelaçou as pernas pequenas na cintura alheia. O Jeon ficou estático.

— Minnie... — não soube o que dizer, apenas afundou sua cabeça na curva do pescoço do ruivinho e envolveu seus braços grandes e acolhedores naquela bolinha de pelos laranja — Eu prometo que vou cuidar de você... prometo que nunca mais vai passar por isso.

— O Jimin confia no Jungkookie — sorriu meigo, mostrando seu perfeito eye smile.

— Para de ser fofo — brincou e depositou um selo nos lábios, que possuíam cortes nos cantinhos — Tão macios... — deixou escapar, dando outro selo.

Eles ficaram nisso por um tempo, apenas beijinhos castos, sem segundas intenções. O Jeon só queria demonstrar o quanto gostava de estar ao lado do menor.

— Jungkookie, faz direito! — reclamou emburrado, fazendo um bico.

— O que foi? — riu da expressão de raiva mais fofa que poderia ter visto — Diga...

— O J-Jimin quer um beijo — as bochechas gordinhas coraram. O gatinho estava mais tímido do que nunca.

— Você quer? — provocou, aproximando os rostos — Quer mesmo? — o outro assentiu, envergonhado — Então repete...

— Jungkookie! — repreendeu o maior.

— Vai, Minnie... — levou a boca até a orelha sensível do felino, por pura provocação — Repete pro seu oppa — o moreno não conseguiu segurar a satisfação ao sentir o corpinho pequeno estremecer por completo abaixo de si. Mesmo que Jimin estivesse machucado e dolorido, ainda respondia aos seus estímulos perfeitamente.

— O J-J-Jimin quer u-um beijo — gaguejou arrepiado. Aquilo lhe fez lembrar a noite com o seu dono... as carícias, as sensações, os sons... cada pequena parte do seu corpo sendo dominada.

Sem hesitar, o mais alto avançou na boca alheia. Mesmo que eles tivessem ficado “pouco tempo” longe um do outros, para os dois foi quase uma eternidade.

Jungkook estava com saudades daquele gosto único de cereja e chocolate, da pressão gostosa dos lábios se tocando e se movimentando, da temperatura levemente quente... de tudo.

Pediu passagem para aprofundar aquele toque, que imediatamente foi concedida.

As línguas se encontraram com maestria e desejo, entrelaçando-se, fazendo carinho uma na outra com os músculos quentes.

As mãos do híbrido foram automaticamente até a nuca de Jungkook, apertando os fios presentes ali, causando ótimas sensações no corpo alheio.

Por outro lado, o Jeon não sabia o que fazer, já que não poderia apertar nada em Jimin por causa dos machucados, então, apenas levou as mãos para os cabelos ruivos e macios, fazendo um carinho nos mesmos, ouvindo um ronronado baixinho.

O beijo não ficou violento, nem avançou para algo mais luxurioso, porque, apesar de terem muita vontade de que isso acontecesse, o gatinho ainda continuava machucado e fraco.

Quando o ósculo foi finalizado por falta de ar, os dois continuaram de olhos fechados, aproveitando aquele momento só deles, depois de tanta conturbação.

— Espero que você fique bom logo — murmurou o Jeon, atordoado por não poder tocar o outro como seu corpo desejava.

— O Jungkookie vai cuidar do Jimin, então o Jimin vai ficar bem... — sorriu.

— Eu te amo, meu pequeno — falou com carinho presente no seu tom de voz aveludado — Agora... vamos terminar esses curativos?

— Não, Jungkookie — choramingou manhoso — O Jimin prefere outro beijo.

— Isso é muito tentador, Jiminnie — brincou — Mas, se você quiser mais beijos, terá que ficar bem forte e sem ferimentos.

— Por favor... — implorou. Não queria voltar a sentir aquela ardência agoniante na sua pele tão delicada.

— É necessário, amor — tentou convencer o gatinho — Eu te dou quantos beijos quiser se me deixar fazer tudo direitinho.

— Mas o Jimin não quer sentir dor — fez manha.

Na verdade, nem o próprio Jungkook queria fazer aquilo, sabia o quanto aquele remédio ardia, principalmente com tantos cortes. Sorte que o moreno nunca precisou usar aquilo mais do que duas vezes na vida.

— Vamos fazer o seguinte... — tentou formular uma proposta tentadora — Se você aguentar tudinho, eu te dou quantos beijos quiser, faço um bolo de chocolate... — encarou o rosto nem um pouco convencido do híbrido — E falto a faculdade por uma semana inteira para ficar com você — viu os olhinhos pequenos brilharem — Assim está bom?

— Sim! — concordou animado.

— Então, vamos lá... — molhou novamente outro algodão com o líquido e pôs em uma ferida, voltando a ouvir os barulhos doloridos.

Tão lindo... O Jeon sabia que o felino decidiu aguentar toda aquela dor só porque ele disse que ficaria uma semana em casa. Isso o deixou muito feliz.

Jimin era realmente um ser muito meigo.


Notas Finais


Não sei se tá bom ou ruim, apenas fiz nas pressas.
Nem deu para analisar se tá fofinho (essa era a intenção, se não deu certo, me avisem) ou se tá chato... enfim.

Uma leitora maravilhosan postou a primeira fic de híbridos dela, deem uma olhadinha lá e muito amor à ela. A história é muito legal.
Link: https://spiritfanfics.com/historia/garoto-ama-hibrido-6754221

Até o próximo :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...