História You're my Yin and I'm your Yang - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, Gabriel Agreste, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Nino, Personagens Originais, Plagg, Sabine Cheng, Tikki, Tom Dupain
Tags Miraculous Ladybug
Exibições 102
Palavras 1.772
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


OOOOOIIIIIIIEEEEEEE!!!!!!!!!
Eu só tô postando pq vo viajar e pq EU TERMINEI O CAP 11 😆😆😆no caso 10... eu fiz a contagem errada msm😂😂
Tá grande d+ só aviso!!! Voltando... Eu tô pensando em por algumas partes de alguns filmes, da Disney, Universal e tals... a ideia era fazer alguém se transformar em animal tipo em Valente!! Revelar algumas coisas sobre a Família Agreste, por o Tiu das Brabuletas, falar sobre o passado da Alice, resumindo.... VAI TER MUITA CONFUÇAO!!! Q cs acham??!
Eu quero saber... Boa Leitura e até lá em baixo.....😄

Capítulo 9 - "Tiraram o dia para me chamar de Louca!!!"


Fanfic / Fanfiction You're my Yin and I'm your Yang - Capítulo 9 - "Tiraram o dia para me chamar de Louca!!!"

-E aí princesa?...

A princesa demorou uns segundos até sua mente processar o que estava acontecendo. E quando isso aconteceu não foi muito legal.

-AAH...Pff - o "vulto" botou a mão na boca dela na mesma hora em que a mesma gritaria por ajuda, mas ela não tinha teimosia como defeito por nada e continuou a tentar gritar - Huummmm....

-Shhhiu... não grite, ou vai acabar acordando os outros - ele disse sussurrando no pé do ouvido ela, fazendo a mesma se arrepiar - E eu não acho que você quer isso...

Ela deu um suspiro de derrota, notando que o desconhecido afrouxou a mão contra a boca da mesma, ela não perdeu tempo, dando uma forte mordida na mão do garoto e uma cotovelada na barriga o fazendo arfar.

-Regra número um de luta... - disse se virando para o desconhecido, com uma cara nada boa - Nunca confie no inimigo!!

-AAA...- ele foi interrompido pela garota que colocou os dedos finos e graciosos sobre a sua boca, pedindo silêncio - Por que você me mordeu? Você é louca?

-É sério... Hoje tiraram o dia para me chamar assim - sussurrou impaciente -Era isso ou eu te acertava com uma das armas na cabeça - ela falou com as mãos na cintura, e logo depois, apontando para o outro lado do quarto (que possuía algumas armas) fazendo o loiro se assustar -Oras, nunca se sabe quem invade o quarto da princesa em plena noite - respondeu debochadamente, e aos poucos foi reconhecendo quem era pelo capuz que cobria a cabeça do rapaz.

-Desculpe... - respondeu envergonhado - Mas fiquei curioso sobre a princesa e resolvi ver quem era..

-Tudo bem Ch...- deixou a frase morrer ao lembrar que ele não a conhecia como princesa e sim como Ladybug, balançou a cabeça freneticamente tentando afastar os pensamentos e deu um sorriso falso -Digo ...Pessoa na qual eu não faço ideia de quem seja! 

-Onde estão os meus modos - ele disse dando uma gargalhada fofa e logo depois fazendo uma reverência - Sou Chat... Chat Noir 

-Em parte faz sentido... a capa tem duas orelhas de gato e é preta - ela deixou escapulir de sua boca enquanto mexia nas orelhas da capa, fazendo o loiro gargalhar da atitude da menor - Do que você está rindo ? - demorou um pouco para de tocar no o que tinha dito, ficou muito vermelha - M-Me d-de-s-desculpe 

-Não... tudo bem - ele falou ente risos e encarou a princesa por alguns segundos.

Ela sem duvidas era bonita. 

Os longos cabelos pretos com algumas mechas levemente azuis estavam bagunçados, os olhos da cor do céu, ela não era nem tão baixa, nem tão alta, ela tinha a altura perfeita e a pele que possuía um tom de branco normal era substituído por um tom de vermelho aos poucos.

-Então o que devo a sua visita? - perguntou quebrando o silêncio, um pouco curiosa, sentindo o rosto parar de queimar aos poucos 

-Oras... nada só ouvi falar de você e fiquei curioso - respondeu dando ombros.

-Curiosidade matou o gato, sabia? - rebateu dando um sorriso falso o fazendo rir, ela estava começando a achá-lo insuportável - E como é que você ainda está aqui? Eu devo estar sonhando..., me belisque!- ela brincou e em poucos segundos sentiu uma pitada de dor em seu braço - Aí! Não literalmente! 

-Foi você que pediu.... - o garoto respondeu rindo da careta de dor da princesa, que passava a mão pelo bração tentando fazer a dor parar - Tá doendo?

A azulada parou e olhou o loiro com a cara fechada, o fazendo abrir um sorriso de canto. Com certeza o melhor passatempo da vida dele até agora era irritar ela.

-Não imagina! - falou com uma certa ironia, enquanto chegava bem perto do gatuno - Só estou esfregando para ver se o meu braço esquenta! Idiota! - ela disse e deu um peteleco forte na testa do garoto.

-Wou! Calma com esses dedos, onde aprendeu a dar petelecos tão fortes? - perguntou o gatuno massageando a testa, com uma careta de dor bem evidente, que não durou muito tempo, pois foi substituída por um sorriso - Eu precisos aprender a dar um desses!

Adivinhem com qual reação que ela encarou o o loiro? Se você pensou na mesma reação de quando alguém fala uma coisa tão idiota que você se recusa a acreditar...

Pois é você acertou ! Essa foi a cara dela, sendo seguido de um tapa na própria testa e um murmúrio que nem a azulada sabia o que tinha falado.

-Você. É. Um. Tremendo. Idiota!- ela falou pausadamente - Deuses! Olha, está tarde amanhã eu tenho que aguentar a bruxa da minha governanta, tentar não rir das palhaçadas dos meus irmãos, não vou poder tocar nas minhas armas e esse eu não dormir agora vou dar um trabalho para a Alya me acordar!- a garota soltou tudo de uma vez só, enquanto empurrava o gatuno para fora.

-Calma, respira! Você tem irmãos?! Quantos-Chat respondeu/perguntou  enquanto parava a azulada e ficando de frente para a princesa

-Tenho! Três, quer ficar com um deles? - perguntou ironizando - Melhor não... Vão se tornar mais irritantes que o normal...

-Nossa é a segunda garota que eu conheço que gosta de armas! - ele disse ignorando o comentário da azulada.

-Jura que de tudo que eu falei, para você!!!  - a garota exclamou começando a perder a paciência- você só prestou atenção nisso... -  Marinette falou choramingando. 

-Tô brincando, princesa... - respondeu  bagunçando os cabelos dela, a fazendo rir.

O garoto sorriu, quando escutou a gargalhada da garota e um pequeno flash apareceu em sua cabeça.

" - Anda Mari!- o pequeno loiro reclamou, ao lado de Meghan - Eu quero ir no balanço!

-Já vou Adrien, calma! - respondeu a menor, enquanto Sabine ajeitava as o laço no rabo de cavalo

-E... pronto! - Sabine respondeu dando um beijo no rosto da filha- Pode ir, meu amor!

-Obrigada mamãe- respondeu a azulada, que logo correu em direção ao melhor amigo, o mesmo pensou que ela o abraçaria, porem passou direto e gritou - o balanço vermelho é meu! 

-Claro, sempre é... - reclamou revirando os olhos, fazendo Meghan rir - Me espera!

A princesa chegou primeiro e quando virou para ver se o loiro se encontrava lá, deu de cara com um garotinho de braços cruzado.

-O que foi? - perguntou risonha, fazendo o mesmo sorrir. Ele não negaria que poderia estar na pior situação que se ela chega-se perto dele e risse, por nada, ele sorriria - A tia Megh te fez comer alguma coisa que não gosta?

-Não boba - ele riu - É que você não falou comigo...

-E o gatinho está triste por isso? - perguntou dando um sorriso gentil, chegou perto de garoto e lhe deu um forte abraço, que foi retribuído na mesma hora - Pronto, estou desculpada?

-Está! - respondeu se separando do abraço

-Ótimo! - disse animada - Agora, me empurra no balanço, sim?

-Por que eu?! - perguntou indignado

-Nunca ouviu o ditado... - ela pensou um pouco antes e respondeu convencida -"Primeiro as damas, e depois os cavalheiros "

-Tá ...- respondeu irritado.

A garota gargalhou da reação dele e correu animada para o balanço, logo sentindo ser empurrada. Já o loiro, que antes se encontrava irritado agora se divertia com a gargalhada da menina."

-Chat... - ele escutou uma voz baixa, que foi aumentando aos poucos e logo berrava em seu ouvido- CHAT!

-Tô escutando! Não precisa gritar- ele reclamou, massageando os ouvidos -Sou um gato, tenho ouvido sensíveis 

-Você tá encarando e sorrindo para a parede á cinco minutos! - argumentou e sussurrou, para que ele não  pudesse ouvir, o que não deu certo, porque ele escutou muito bem - Eu estava ficando preocupada....

-Estava preocupada? - ele sorriu ao ver que com a fala ela corou - Interessante...

O tempo passou, quando notaram eram 4:29 da manhã, a princesa já indicava que estava com sono a um tempo, ela se encontrava com a cabeça deitada no colo do loiro, enquanto o mesmo fazia carinho em seus cabelos.

-Eu acho que o certo seria o contrário...- exclamou o gatuno, fazendo com que a garota o olhasse confusa.

-Hãm? - quando Marinette abriu a boca para falar foi interrompida por um longo bocejo, o que fez o loiro rir - Não entendi?

-O certo é o gato ficar recebendo carinho no colo da princesa...- explicou sorrindo - E não o contrário!! 

-Mon Dieu!! - disse rindo - Só você, Chat, para pensar nisso nessa hora...  

-Falando em hora...- disse e deu um longo suspiro- Bom acho que eu tenho que ir...A chapeuzinho esta prestes a virar abóbora!! 

-Que chapeuzinho, Chat!! - exclamou batendo no braço do loiro - É a história da Cinderella que tem abóbora!!! - ela disse dando mais três tapas no ombro do garoto  e disse - Tem mesmo que ir?! - a garota perguntou envergonhada e um pouco desanimada.

-Sim... já está tarde...- Adrien disse e olhou o relógio, 4:40 -Mas calma, isso não é um adeus - ele disse e a abraçou - é um até logo...

-Como assim? - perguntou levantando o rosto confusa.

-Deixe a porta da varanda aberta... - ele respondeu e deu um beijo na testa da menor que corou violentamente- Porque talvez eu volte...

-Tudo bem - disse sorrindo, e deu um beijo no rosto do garoto, que ficou um pouco surpreso com a reação da menina - Até, Chat..

-Até, princesa- ele disse e quando ia pular da varanda virou para ela e sorriu

-O que foi? - perguntou levantando a sobrancelha, curiosa.

- Eu só ia fale mais uma coisa...- ele disse dando um sorriso de canto -Tinha esquecido de como você ficava bonita quando ria... 

Após disse isso pulou, Plagg se encontrava lá em baixo. Quando chegou no chão não perdeu tempo e correu para perto do cavalo, que rapidamente correu, indo em direção à saída do reino. 

Enquanto isso a azulada estava parada  na porta da varanda, tentando assimilar o que foi dito pelo gatuno, e quando entendeu correu para a varanda e viu o mesmo correndo no cavalo negro em alta velocidade.

-Ele me conheceu?... - sussurrou sorrindo, enquanto via o garoto sumir pela floresta, tocou no pingente e suspirou.

O gatuno realmente sabia como deixa-la curiosa e roubar um sorriso. Voltou para a cama, ou melhor desabou na cama, dormir seria impossível, o loiro não saia de sua cabeça.

E com uma pergunta martelando em mente.

"Quem é ele?..."


Notas Finais


HELLOU!!!! D NOVO!!
Cs n cansão de mim naum?!
Eu já não me suporto! E olha que tenho um clone mais novo!!! Adivinha quem ficou com a média 10 EM PORTUGUÊS!!! EUUUUUU!!!!!
Oxi felicidade😁😁😁😂😂😂 resultado mais tempo pra postar!! Se eu sair do castigo, que eu tô deis de abril... eu posto direto!!!
Bom é isso até a próxima!!!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...