História You're not alone - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Kankuro, Kurama (Kyuubi), Kushina Uzumaki, Menma Uzumaki, Mikoto Uchiha, Minato "Yondaime" Namikaze, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sasuke Uchiha, Shikadai Nara, Shikamaru Nara, Shino Aburame, Shukaku, Temari, Tsunade Senju
Tags Narugaa
Exibições 46
Palavras 1.433
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Colegial, Comédia, Famí­lia, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Primeiramente, obrigada por todos os comentários!! Eu realmente não esperava por isso e fiquei muito feliz com isso ;u;

(obrigada Gigi por me incentivar a postar q)

Agora, divirtam-se com o cap <3

Capítulo 2 - I - Passeio no parque


O sinal bateu, avisando que a última aula do dia havia chegado ao fim.

Agilmente, Naruto juntou seus materiais novos, sem notar que estava sendo observado discretamente por um certo ruivo.

Gaara estava saindo pela porta quando sentiu uma curta ventania passar ao seu lado. Era Naruto.

O loiro corria pelo corredor com uma pressa extraordinária. Como se houvesse uma bomba por ali perto e sua vida dependesse de seus passos apressados.

Gaara balançou a cabeça negativamente ao ver Naruto bater com algumas garotas no caminho. E revirou os olhos ao notar que as meninas ainda suspiravam pelo loiro, sussurrando algo como "ele tocou em mim!".

– Garotas. - murmurou o ruivo com pouco desprezo.

– Sinto muito, senhoritas. - pedia Naruto ao pé da escada da porta de entrada. Ao ouvir elas responderem um "não foi nada, senhor", ele desceu as escadas com agilidade, sem perder seu charme.

***

O pequeno Uzumaki corria como louco em direção á sua casa. Em questão de poucos minutos, havia chegado. Ele abriu a porta rapidamente, sem se esquecer de tirar os sapatos e foi surpreendido por um animalzinho agitado pulando em seu peito.

Era um cãozinho alaranjado, com orelhinhas pontudas e rabo fofo - que estava bem agitado. O loiro sorriu e abraçou o animal, ofegante, tentando recuperar o fôlego.

– Desculpa a demora, Kurama. - pediu Naruto, acariciando a cabeça da cadelinha enquanto jogava-se no sofá - Prometo não demorar tanto na próxima, já que a vovó Tsunade irá comprar um carro ou moto para mim essa semana.

A cadelinha latiu, lambendo o rosto de seu dono animadamente, agitando sua cauda cada vez mais rápido.

– Hmmm... - murmurou Naruto, meio risonho enquanto afastava a cadelinha do rosto - Que tal um passeio? Sei que há um parque aqui perto!

A cadelinha latiu várias vezes, tentando voltar a lamber o rosto do garoto. Naruto riu e colocou Kurama no sofá enquanto caminhava até a cozinha. Não demorou muito até o animal pular do sofá e ir atrás de seu humano favorito no mundo.

– Olha, mas antes eu vou tomar um banho. - avisou ele, desfazendo o nó da gravata - Maldita roupa que a vovó Tsunade me arranjou, agora todos pensam que eu sou um cara sério e seco...

Ele foi até a cozinha, procurando no armário - que havia sido organizado pela avó há alguns dias de sua mudança oficial - a ração de seu bichinho de estimação. Assim que encontrou, agarrou a caixa de petiscos e despejou na tigela vermelha que se encontrava no chão. Aproveitou para colocar uma água fresca também.

– Você se alimenta um pouco enquanto eu me refresco, tá bem? - Naruto sorriu, acariciando a cadelinha por uma última vez.

Kurama aceitou a ordem de seu dono de bom grado, atacando sua ração como se não houvesse comido a mesma horas mais cedo. Enquanto ela se alimentava, Naruto se dirigia ao seu banho de água fria.

***

Gaara se encontrava em sua cozinha. Já havia arrumado o quarto, tomado um banho e agora preparava uma simples refeição. Era essa sua rotina. Escola, tarefas em casa, noite mal dormida, e tudo novamente. Não reclamava dela, mas sentia-se cansado de repeti-la sempre. Era tão solitário. Nada mudava.

Gaara serviu-se em silêncio.

Enquanto esfriava a comida e depois enviava a mesma para sua boca, Gaara pensava nos acontecidos do dia.

"Estavam na aula de matemática. Com um problema simples.

- Será que alguém sabe a resposta desse problema?

Gaara estava preparado para levantar a mão, mas alguém já havia feito tal ação.

– É a opção "e", professor. Segundo os cálculos que fiz aqui na folha, a resposta seria aquela... Bem, eu acho, né?

– Muito bem, senhor Uzumaki!

Algumas garotas suspiraram."

Gaara não estava acostumado com aquilo. Ele  sempre foi o melhor da classe, sempre o único a erguer a mão e responder o professor. O que ganha "Parabéns, senhor Subaku!" todas as manhãs.

Realmente, aquele loiro era um sinal óbvio de problema. Gaara estava completamente confuso. Como um ser humano pode mudar-se tão de repente para o seu território e chamar tanta atenção?

Se em apenas um dia, o tal Uzumaki causou tanto transtorno em sua rotina, Gaara mal conseguia imaginar o que ele faria no resto do ano. Ou da vida.

O ruivo precisava relaxar. Decidiu que precisava respirar ar puro. A civilização lhe dá dores de cabeças, isso era um fato.

***

– Certo, garota, eu ando um pouco com você! - O loiro riu, levantando do banco que havia ali no meio do parque e caminhando para uma direção qualquer que sua cadelinha guiava.

Um minuto depois, um certo ruivo deixou-se relaxar no mesmo banco vazio. Gaara respirou fundo, sentindo o aroma que o parque sempre lhe trazia da natureza.

O silêncio acolhedor fora interrompido por um som constante de latidos. Estava bem perto de Gaara. O ruivo abriu os olhos e deu de cara com uma cadelinha correndo a sua frente, a coleira vermelha voando com o vento.

– Kurama!

Um certo loiro passou correndo pelo mesmo caminho em que a cadelinha havia passado. O mesmo jogou-se contra a coleira da cachorrinha, agarrando-a por pouco.

– Não se deve fugir assim, sua pestinha! - ralhou Naruto, aconchegando seu bichinho no colo.

Gaara ainda observava a cena ao longe. Quantas vezes mais esse loiro iria estragar seus momentos de paz naquele dia?

Naruto voltara para seu lugar no banco, com os olhos fixos na cadela, sem notar a presença do mais velho ali.

O animal ainda latia, deixando os nervos de Gaara a ponto de explodirem.

– Poderia silenciar seu animal, por favor? - pediu o ruivo da forma mais educada que conseguiu - Quero silêncio.

Naruto ergueu um pouco os olhos para ele. - Ah, claro, sinto muito.

Pediu para a cadela ficar quieta, dando-lhe um biscoito e deixando que ela deitasse em seu colo.

– Ah, você é aquele ruivo da sala, não é? - perguntara o mais novo

– Meu nome é Sabaku no Gaara.

– Ah, certo, desculpe, Gaara. - Naruto respirou fundo enquanto a cadelinha adormecia aos poucos em seu colo - Veio trazer seu animalzinho?

– Não tenho animal nenhum.

– Por que?

– Não sei se seria um bom dono. - Gaara desviou o olhar para as folhas verdes da árvore ao lado - Já não sou boa pessoa, imagine dono.

– Não te conheço o suficiente para dizer isso, Gaara, mas acho que deveria tentar. Um animal te tira da solidão que você tenta suportar com a rotineira entediante, sabe?

– O que está dizendo?! - ofendeu-se Gaara. Não haveria como ele saber disso dele!

– De minha parte. - Naruto se explicou, calmamente - Desculpe se te ofendi. É que boa parte do tempo eu fui solitário. Minha rotina era bem chata. Até que eu adotei Kurama.

Naruto acariciou o animal.

Gaara encarou o garoto e seu animal.

– Mas eu não qual animal escolher. - afirmou o ruivo, finalmente se rendendo.

– Eu posso te ajudar, se quiser, é claro.

Gaara balançou a cabeça, afirmando que aceitava a ajuda.

***

– Um gato? - perguntou o ruivo, observando o animal que Naruto estendia em sua frente.

Kurama estava deitada no carro de Gaara ainda dormindo enquanto seu dono e o novo colega estavam decidindo um animal no pet shop.

– É, ele combina com você! E é muito fofo!

Gaara observou o gato. Tinha uma pele bege um pouco escura. Suas orelhas eram negras, mas que pareciam ter um tom azul. Seus olhos tinham uma marca negra envolta, quase como um panda. Seus pelos pareciam incrivelmente fofos.

O ruivo parou de resistir e segurou o gatinho. O animal fez um som engraçado ao se aconchegar no colo do garoto.

– Você tem razão, ele é bem fofo. - murmurou Gaara.

– Eu te avisei! - Naruto sorriu abertamente.

Gaara retribuiu o sorriso, só que menor.

– Obrigado pela ajuda, Naruto.

– Você pode retribuir o favor me dando uma carona - brincou ele.

– Feito. - riu Gaara.

Pela primeira vez em anos, Gaara havia dando uma risada honesta.

Talvez esse tal Uzumaki seja um bom problema, pensou Gaara, com o sorriso mais forte dessa vez.

– E aí, qual vai ser o nome dele?! - perguntou o loiro, acariciando o bichano.

– Shukaku. - respondeu de imediato - Sempre quis colocar esse nome em algo.

– Nome legal!

– Eu sei. - riu novamente o ruivo.

Gaara não esperava que iria rir tanto num só momento.

Naruto fixou o olhar no ruivo risonho em sua frente, e por algum motivo, sorriu orgulhoso por ser a causa daquele riso. Esperava que fosse o primeiro de muitos.

E que em todos os futuros risos daquele ruivo, ele fosse a causa.

 

 


Notas Finais


... E foi isso né ;u;

Enfim, espero que tenham gostado o//

Talvez eu poste outro hoje, ainda não tenho certeza

Até o próximo <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...