História Youth - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Troye Sivan
Tags Connor Franta, Tronnor, Troye Sivan
Exibições 116
Palavras 1.802
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Yaoi

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Música do Capítulo: Too Good - Troye Sivan (seria mais do que maravilhoso, se vocês ouvirem ela enquanto leem❥)

Capítulo 6 - Capítulo V


Fanfic / Fanfiction Youth - Capítulo 6 - Capítulo V

- Connor! - Troye falou como num suspirou e buscou pelos lábios do outro começando um beijo calmo enquanto sua mão acariciava a bochecha do mais velho.

Connor desceu sua mão direta até a coxa de Troye e o ajudou a colocar sua perna sobre a cama e assim entrelaçou pela cintura do mais velho, sem romper o beijo.

Troye arfou baixo quando sentiu os dedos gelados de Connor entrar por dentro da sua camisa acariciando suas costas nuas.

- Eu te amo! - Connor falou baixo contra os lábios do garoto de íris azuis que sorriu ainda com os olhos fechados. - Você tem certeza disso? - perguntou já sabendo como terminariam se continuassem com o clima em que estavam.

- Tenho. - Troye assentiu sorrindo e buscou pelos lábios do outro.

Os dedos de Troye embrenharam nos cabelos curtos de Connor o fazendo gemer baixo contra seus lábios enquanto aprofundava o beijo que era ansiado pelos dois.

Quando o ar se fez falta para ambos Connor desceu beijos pelo pescoço claro enquanto suas mãos brincavam com a barra da camisa azul que Troye vestia e segundos depois a peça já se encontrava no chão do quarto.

Connor sorriu ao ver o Troye em sua cama e sentiu um arrepio por seu corpo quando os dedos gelados do mais novo invadiram sua camisa para enfim puxa-la para cima e a jogar junto com a outra peça de roupa. Os olhares se fitavam de forma intensa e Troye mais uma vez teve a certeza de que queria viver aquele momento com Connor. O puxou pela nuca para um beijo calmo enquanto sentia seu corpo corresponder ao tronco nu do outro que encostava no seu.

Aquilo era novo para ambos, mas naquele momento tudo pareceu tão certo e fácil, sem vergonha alguma Connor se afastou mais uma vez, para desabotoar o jeans justo de Troye e o puxou para baixo junto com a boxer preta que o outro usava. As bochechas do cacheado ganharam um tom rosado, o que não foi passado despercebido aos olhos atentos de Connor.

Assustei meu amor, você vai partir

Gastei meu amor, coração partido

          Então não mostro meu amor                   

Assustei meu amor, você vai partir

- Você é lindo! - Connor sussurrou cobrindo o corpo de Troye com o seu e o beijou mais uma vez enquanto sua mão desceu até o membro de garoto de cabelos cacheados e começou a masturba-lo devagar, enquanto seus lábios faziam o caminho da boca até o pescoço branco que agora tinha algumas manchas vermelhas.

Com movimentos lentos e os lábios contra o pescoço do outro, Connor continuou masturbando Troye até por fim colocar o membro do garoto em sua boca. Passou a língua pela ereção e soprou a glande ganhando um gemido rouco do garoto de cabelos cacheados que agarrava os lençóis da cama.

Bom demais para ser bom para mim

Pena que isso é tudo que eu preciso

Bom demais para ser bom para mim

Pena que isso é tudo que eu preciso

Tudo que eu preciso

- Eu te amo! - Connor sussurrou mais uma vez e levantou o olhar vendo o sorriso de Troye, que tinha os olhos fechados e uma fina camada de suor em sua testa. 

- Eu também te amo. - o mais velho ouviu em forma de sussurrou e sorriu chupando dois dedos para depois forçar na entrada de Troye o ouvindo gemer baixo enquanto abria os olhos e fitava os de Connor. 

- Relaxa… - foi o que Troye ouviu enquanto Connor movimentava devagar seus dedos, levando a sensação de dor e trazendo o prazer para o corpo do cacheado.

- Eu quero você. - Troye sussurrou entre gemidos baixos que agora se misturavam com o barulho da chuva que batia contra a janela. Connor sorriu se afastando e tirou o próprio jeans para depois a boxer e mais uma vez deitou sobre o corpo de Troye o beijando.

Nada do que tinham vivido até aquele momento se pareceu tão certo quanto aquilo, o corpo dos garotos se conectavam de forma insana e ambos queriam sempre mais do que estavam vivendo.

Dedos caminham por sua coxa

Respire meu amor, fique chapado

E oh, eu estou tão assustado

É apenas para esta noite

Troye descia sua mão se pudor algum pelas costas nuas de Connor, apertava hora ou outra gravando cada detalhe daquilo e sorriu contra os lábios do mais velho quando o ouviu gemer baixinho. Num movimento rápido, Connor puxou Troye pela cintura e o fez sentar na cama enquanto as pernas do cacheado passavam por sua cintura, Troye olhava curioso para os olhos intensos do outro e sorriu colocando sua mão no membro de Connor que gemeu mais uma vez por finalmente ser tocado.

A mão pequena de Troye fazia movimentos devagar na extensão do membro enquanto seu polegar espalhava o pre gozo que ali saia. Connor segurou firme na cintura do outro e puxou seu corpo mais para perto e assim começou a o masturbar também, Troye apoiou a cabeça em seu ombro e mordeu ali quando sentiu espasmos em seu corpo querendo mais.

Com Connor ele sempre iria querer mais.

Então eu vou tomar um gole, esperar até atingir

Esse líquido culpado em meus lábios

Eu estou perdido em você

- Você é a única certeza que eu tenho na vida. - Troye sussurrou enquanto Connor aumentava os movimentos em seu membro. - Não me posso continuar ela sem você do meu lado. 

- Você não vai. - Connor murmurou e buscou pelos lábios de Troye enquanto voltava a empurrar o corpo do garoto de cabelos cacheados contra a cama.

Sem partir o beijo Connor segurou firme na coxa do mais novo e o fez entrelaçar em sua cintura, seu membro friccionou com o de Troye que gemeu baixo.

- Agora. – Troye sussurrou puxando os cabelos curtos de Connor que gemeu.

Com agilidade, virou o corpo do cacheado na cama, o deixando de bruços e desceu beijos pelas costas nuas, enquanto mordia de leve em alguns lugares até chegar nos glúteos onde Connor mordeu com mais força recebendo um murmúrio manhoso de Troye.

- Relaxa... – Connor pediu mais uma vez para então afastar os glúteos de Troye e o penetrar devagar enquanto se ouvia os gemidos de ambos no quarto.

Os dedos de Connor se entrelaçaram com os de Troye na altura da cabeça do cacheado que gemia baixo enquanto a dor e o prazer permaneciam em seu corpo. Com movimentos devagar e precisos Connor começou a se mover enquanto distribua beijos pela nuca do mais novo que se arrepiava a cada contato.

Naquele momento não era preciso nenhuma palavra, não era preciso nenhuma fala, a confusão e o turbilhão de sentimentos que preenchiam os garotos eram expressados pelos toques precisos e calmos de cada um, na busca pelo desconhecido que cada um dos garotos ali queriam encontrar.

Bom demais para ser bom para mim

Pena que isso é tudo que eu preciso

Bom demais para ser bom para mim

Pena que isso é tudo que eu preciso

Bom demais para ser bom para mim

Pena que isso é tudo que eu preciso

Bom demais para ser bom para mim

Pena que isso é tudo que eu preciso

Tudo que eu preciso

Connor se movimentou devagar e de forma intensa enquanto Troye aos poucos gemia rouco querendo mais daquilo. Continuaram naquela posição até Connor se afastar e virar o corpo de outro. O olhar intenso que Troye fitou Connor foi o suficiente para este o puxar pela nuca num beijo quase que desesperado, sua mão esquerda descia pelo corpo magro de Troye e num movimento ágil o penetrou mais uma vez enquanto o mais novo gemia contra seus lábios querendo mais.

Os movimentos agora mais rápidos e intensos fizeram com que os gemidos involuntários preenchessem o quarto misturados com o barulho da chuva.

Connor tinha os olhos abertos enquanto fitava os de Troye que retribuía com os lábios entreabertos.

- Bom demais para ser bom para mim! - Troye sussurrou passando o polegar pelos lábios de Connor que sorriu o mordendo.

Sua mão voltou a subir pelo corpo do cacheado até mais uma vez entrelaçar os dedos na altura da cabeça de Troye enquanto beijava o pescoço de pele clara. Seu rosto involuntariamente se apoiou ali enquanto sentia o cheiro do perfume que guardaria por todos os dias da sua vida.

Continuaram fechados em seu pequeno mundo até que chegaram no orgasmo e o corpo de Connor caiu cansado sobre o de Troye que tinha um sorriso travesso nos lábios.

Então eu vou tomar um gole, esperar até atingir

Esse líquido culpado em meus lábios

Eu estou perdido em você

- Você é o mais lindo! - Connor sussurrou o beijando devagar. - Eu poderia te ter assim todos os meus dias.

Troye sorriu e acariciou os cabelos de Connor enquanto abria os olhos.

- Eu estava pensando… - Troye murmurou baixo. - Podíamos tentar fazer o vestibular para mesma faculdade, longe daqui…

- Eu não posso me afastar. - Connor falou baixo passando o nariz pelo pescoço de Troye. - Pelo menos por enquanto. 

- Pretende passar o resto da sua vida aqui? - o cacheado perguntou e Connor suspirou se jogando no outro lado da cama, puxando a manta que estava no chão, cobrindo o seu corpo. 

- Não precisamos falar disso agora babe! - Connor falou suspirando. - Foi tudo tão especial. 

- Eu só quero saber como vai ser daqui para frente. - Troye falou baixo. - Eu estou completamente apaixonado por você Connor. 

- Sabe que é recíproco. - o mais velho falou desviando o olhar para as íris azuis. - Sabe que eu passaria todos os meus dias com você, é o meu primeiro amor, desde quando segurou minha mão quando nos vimos pela primeira vez, acredita em mim.

Troye suspirou para depois sorrir e entrelaçar seus dedos aos de Connor enquanto o beijava mais uma vez. Deitou sua cabeça no braço do outro e fechou os olhos aproveitando aquele pequeno pedaço de felicidade que preenchia o quarto.

Bom demais para ser bom para mim

Pena que isso é tudo que eu preciso

Bom demais para ser bom para mim

Pena que isso é tudo que eu preciso

Bom demais para ser bom para mim

Pena que isso é tudo que eu preciso

Bom demais para ser bom para mim

Pena que isso é tudo que eu preciso

Tudo que eu preciso

Não queria pensar no que poderia acontecer no dia seguinte, não queria se preocupar com o futuro, não naquela hora, não aquela noite. Troye sabia os problemas que viriam e se ele tivesse a certeza que Connor continuaria do seu lado o amando ele não se importaria de passar por todos eles.


Notas Finais


YEEEEEY O ANIVERSÁRIO É MEU MAS QUEM GANHA PRESENTE SÃO VOCÊS ❥

não sei nem como começar isso mas um pedido sincero de desculpas vale, certo? Bom gente o que aconteceu foi que: eu não tive mais inspiração nenhuma e por mais que ainda tivesse (e ainda tenho) a fic toda pronta em minha cabeça, não conseguia de maneira nenhuma escreve-la. Maaaas dias atrás me dei uma sacolejada (?) e cai na real de que eu não poderia de forma alguma deixar vocês na mão sem finalizar youth, e então ca estamos, a fanfic já está de volta desse big hiatos e além desse capitulo já tenho mais 1 e meio pronto, glorifiquemos; amem? E com isso decidi mudar algumas coisas e a partir de agora cada capitulo vai ser de uma música do BN e ela relembrará a devida parte da história, além de uma capa nova (o que ficou um arraso, né não?) e sinopse. Espero de coração que continuem apoiando a mim e youth e nunca na vida desistam de nós porque eu não desisti de vocês e aqui estou. Quero agradecer imensamente os comentários, af já amo vocês e assim que tiver um tempo vou responde-los. E bem, esse capitulo como o nome diz, é Too Good e seria de grande importância se vocês o lessem ouvindo a música. Acho que já falei demais, então nos vemos o mais breve possível, beijo e tchau! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...