História Youth - Capítulo 7


Postado
Categorias Cameron Dallas, Fifth Harmony, Greyson Chance, Magcon, Nash Grier, One Direction, Selena Gomez, Shawn Mendes, Troye Sivan
Personagens Cameron Dallas, Camila Cabello, Greyson Chance, Harry Styles, Lauren Jauregui, Louis Tomlinson, Shawn Mendes
Tags Camren, Larry, Shameron
Exibições 165
Palavras 1.493
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, FemmeSlash, Festa, Mistério, Misticismo, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Suspense
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hey, hey!
Olá! Tudo bom? 💙
Desejo uma boa leitura!

Capítulo 7 - Everybody Dies


Fanfic / Fanfiction Youth - Capítulo 7 - Everybody Dies

 

– Final do capítulo anterior –

 

- O- Carro!

 

- O que? Que carro, o que tem ele? - Pergunto confuso.

 

- O carro dos familiares do Declan! Disseram que eles foram perseguidos a caminho do hospital e que aconteceu um acidente e parece que não teve sobreviventes. - Fala com os olhos cheios de lágrimas e então vejo fogos de artificio explodindo no céu e então olho para o relógio em meu pulso, meia noite. Feliz ano novo.

 

– Agora –

 

O céu refletia a chuva de fogos para a comemoração do novo ano que havia chegado, ainda em meus braços, Lauren estremecia assustada como nunca vi antes. Camila chegou anunciando o terrível acidente para piorar nosso desespero — Como assim o carro foi perseguido?! – questionei espantado com os olhos arregalados.

— E-Eu não sei... – gaguejou.

Troye marchou de um lado para o outro estarrecido — Eu vou lá ver! – disse, dando um soluço, ainda estava pouco sóbrio.

Cameron se ofereceu para acompanhar o garoto até o local e eu me questionei de seu interesse repentino, não imaginei que tivesse tanta afinidade em tão pouco tempo. Mas isso era sinal de respeito, certo?

Camila levantou o dedo apontando uma causa — Mas e eu? Cadê Ariana?

Eles se entreolharam — Ela deve estar por aí, vamos procura-la enquanto vocês vão ao local do acidente! – propus enquanto minha irmã se desvencilhava agora mais recomposta, a garota meio latina se aproximou pousando o braço envolta de seu pescoço confortando-a.

Tentamos formar grupos para facilitar a busca, Hayes e eu fomos pela praia enquanto as duas seguirem para outra direção, caminhamos em silêncio sem muito o que comentar. Para mim, o ano já tinha começado da pior maneira possível, mesmo que mal conhecesse Declan, só em pensar que conversamos minutos atrás e agora ele está... Morto, com a família inteira, isso é horrível!

— Você está bem, cara?

Assenti sem responder. Estava para abrir a boca quando apontei para um cantinho isolado na areia da praia. O que era um pontinho ruivo perto do mar? Uma pequena ariana, a garota que até pouco tempo não gostaria de encontrar e que agora, bem, parece ser uma pessoa legal.

Aproximamos à passos rápidos, ela estava sentada olhando a vista — Garota?

— Oi?

Nada dela responder, Hayes então deu um grito e ela deu um salto, arrancando os fones de ouvido — O que foi?! Estava na melhor parte da música! – exclamou fazendo um bico.

— Você realmente não sabe o que aconteceu né garota?

Franziu o cenho — O que?

Hayes fitou-me pelo canto dos olhos antes de dar a notícia a ela, o que a fez ficar boquiaberta perguntando por seus irmãos. Liguei para Lauren informando seu paradeiro, concordamos em voltarmos todos para casa e fazer disso um ponto para que assim todos ficassem seguros.

Estava preocupado, Lauren assustada daquele jeito precisava de alguém perto, mas de alguma forma tinha a impressão que Camila estaria fazendo-a sorrir apesar do temor.

 

Chegamos em casa de madrugada, tirei o celular do bolso esperando a chegada das outras duas. Não demorou muito para que a porta velha rangesse revelando minha irmã e sua mais nova amiga. A latina se prontificou ao seu lado contando alguma piada que no momento não quis me esforçar para entender, arrancando risos dos demais.

Chris chegou logo depois, bêbado e soltando gargalhadas, disse que tinha vindo buscar alguma coisa que esqueceu — Por que vocês estão com essa cara de cachorro sem dono? Só porque mais um idiota morreu? Festejem, é menos um viado no mundo! – proclamou de braços abertos, elevando o copo para cima.

— Você é um idiota mesmo, não tem respeito nem pelos mortos! – protestei irritado, levantando do sofá para encará-lo.

— Ah agora ficou ofendido porque no seu time tem um jogador a menos? Aproveita a onda e se joga.

Lauren gritou tão alto que meu ouvido zuniu — AH! Parem vocês dois agora! – ordenou furiosa, entrando em nossa frente.

— Que se dane vocês!

Nash abriu a porta, puxando-o para trás — Vem, vamos logo!

Aquele imbecil saiu logo em seguida dizendo as asneiras de sempre, enquanto isso fiquei sob o olhar repreensivo dela — Vou subir um pouco. – pronunciei, estava sem paciência para brigas.

— Ok.

Entrei no cômodo, jogando-me sobre a cama e apoiando a cabeça no travesseiro. Pela janela observei a vista com as pessoas comemorando o ano novo. Será que Cameron está bem? Ele ia mesmo fazer aquilo ou sei lá, eu bebi e nem estou sabendo?! Imaginando coisas talvez, como se ele fosse notar a minha presença daquela forma...

Fechei os olhos ainda repassando aquele momento em mente, confesso que estava curioso para saber a continuação da cena, seus lábios estavam tão próximos aos meus... Abri os olhos novamente, fechando-o logo em seguida. Estava cansado e minha mente mal conseguia conciliar os fatos.

Quando dei por mim, havia acordado num pulo ao ouvir uma voz familiar. Desci a escadas correndo e quase pisando em falso, quando cheguei na sala de estar, Camila estava toda torna numa posição para o jogo de dança enquanto Lauren petrificou num cantinho. Elas estavam brincado de estátua?

Pior que isso, até Hayes estava acompanhando a loucura das duas! Com uma câmera em mãos filmando e usando Ariana de escora para ajudar a focar. Segurei um riso, só tinha pessoas loucas nessa casa!

Cameron estava parado em um canto da parede apoiado enquanto ria das irmãs se divertindo descontraído, seu sorriso continha um pesar e ainda assim era extremamente gentil e contagiante. Acenou de volta, arrumando a compostura, sinal que havia notado que eu estava lhe notando e então antes que notasse também tratei de me ajeitar. Apavorado, talvez.

Ouvi um ruído estrondoso de barriga roncando, Ariana soltou um riso constrangido alisando a barriga — Estou com fome!

— Ainda tem o estrogonofe que mal foi aproveitado ainda se quiser, posso ir buscar.

— Eu aceito – falou num pulo, desajustando a câmera que foi ao chão sobre o pé de Hayes. Ele urrou, saltando na ponta dos pés.

Caímos no riso enquanto as duas ainda estavam congeladas imóveis parecendo estátuas, cada vez que uma errasse ou se mexesse, a punição era passar maquiagem borrada, ou seja, Lauren parecia uma palhaça com o batom pra fora dos lábios o que a deixava irritada. Mas toda vez que ela grunhia, o borrão formava um sorriso em formato de coração o que a deixava mais engraçada ainda!

O relógio de Camila apitou fazendo com que minha irmã se assustasse e remexesse, então ela festejou — Vou lhe deixar lindinha com o delineador, que nem um dos seres do meu relógio do Bem 10!

— Você me chamou de monstra?

— Mas a mais bonitinha!

— Argh! – murmurou, passando uma rasteira e levando a latina até o chão — Olha só, eu sou uma deusa!

— Está mais para Hera.

— Me chamou de vaca?

— Hã?

Lembrei que o símbolo da deusa Hera, que é a esposa ciumenta e brava de Zeus, era uma vaca. Lauren fechou a cara fuzilando Camila que continuava com a cara de tacho sem entender a comparação — Acho que isso foi um elogio? – arrisquei perguntar.

— E o que eu tenho a ver com a deusa casamenteira?

Levantou-se num pulo — Ah, casamento é sinônimo de puro amor?

— Mas a deusa do amor não é a Afrodite?

Ela pendeu a cabeça para o lado — Essa não era servegonhice?

Franzi o cenho sem entender mais nada, comentei que iria busca a comida e já voltava, Cameron finalmente deu o ar da graça e se pronunciou — Eu ajudo! – disse, vindo em minha direção e acompanhando-me.

Peguei o estrogonofe enquanto ele ajeitava os pratos atenciosamente, sentia como se tivesse sendo observado, e quando olhei para trás ele desviou. Deixei o recipiente sobre a mesa — E aí, o que aconteceu lá? – arrisquei quebrar o silêncio.

— Troye ficou para acompanhar a comoção, tem um monte de gente ao redor e os repórteres fizeram um alarde. Mas está difícil controlar a situação por causa da virada do ano – explicou num tom sério, encarando-me.

— Pobre Declan...

Sorriu — Ele deve de estar bem onde quer que esteja! Ah – exclamou, dando a volta na mesa e ficando bem perto — Sei que o clima está bem tenso, minhas irmãs estão assustadas, eu estive pensando. Em algumas culturas, as pessoas saem de manhã desejando um próspero ano para as outras pelas ruas, que tal se formos para alegrar um pouco? – seus olhos brilharam de empolgação.

Concordei — Seria uma boa – virei o olhar em direção à janela, estava para amanhecer — Suas irmãs vão junto? Pra sei lá, acalmá-las também?

— Bem, creio que Ariana tentará dormir. Então se importa se formos só a gente, conversando um pouco?

— Bora!

Esboçou um sorriso pelo canto dos lábios. Quando fui dar um passo para pegar o copo, esbarrei nele derrubando o prato ao chão — Foi mal – falei, antes que pudesse pegar os estilhaços, Lauren chegou correndo afobada na cozinha com a cara toda desenhada — O que foi? – seus olhos estavam arregalados e marejados novamente.

— É sobre o Declan, na tv. Vem ver isso! – chamou, saindo correndo em minha frente.

 


Notas Finais


Hera é a deusa do casamento, esposa de Zeus (quem a traí com geral). Em PJO (Percy Jackson e os Olimpianos) ela é uma mala, então "nós" a chamamos de "vaca" porque se não me engano é um dos símbolos primordiais dela, por isso a associação de Lauren :3

Espero que tenham gostado, nos vemos no próximo, sim?! *☆*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...