História Youth - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, JR, Mark, Youngjae, Yugyeom
Tags Jark, Lá Vamos Nós, Markson, Primeira
Exibições 67
Palavras 1.987
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Esporte, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi genteeeeeeem, eu vim... Consegui um tempo na minha agenda super lotada ~só que não~ para postar o CAP. Mesmo que tenha passado a meia noite esse cap conta como do dia de ontem 29.11 e então hoje mais tarde 30.11 vai ter outro CAP porque vocês merecem seus lindos.

Enjoy *-*

P.S: Tem um lemonzinho básico massssssssssssns ainda não é o principal.

Capítulo 11 - 11


Dois meses já haviam se passado desde o incidente do beijo. Yugyeom ainda enchia o meu saco da maneira que dava mas conforme o tempo ia passando eu me tornava menos apto a voar no pescoço dele sem contar que conforme o tempo ia passando meu nervoso de ir para SeoulT ia crescendo então eu ter mais com que me preocupar também ajudava.

Jackson achava que eu não percebia mas eu sabia que ele ainda estava estranho, as vezes muito perdido em pensamentos só dele e eu tentava de todas as formas chegar nele para conversar, mostrar que ele podia confiar em mim mas era como se nada funcionasse. Cheguei a pensar que mesmo depois de tudo ele ainda não confiava em mim, mas por outro lado deixei para lá, se ele não quisesse me contar naquele momento tudo para mim uma hora ou outra ele acabaria falando. Tentava ser o melhor amigo para Jae, desde que Jinyoung foi embora eu percebi que sentia mais falta dele do que me dedicava para ser mais amigo ainda de Jae e isso me fez me sentir mal, então sempre que eu tinha um tempo extra passávamos o tempo juntos, seja indo no shopping ou assistindo filme na sua casa ou na minha, indo no fliperama, mesmo que não fosse tão legal se o restante dos meninos, ou fazendo qualquer coisa que pudesse nos aproximar. Naquele sábado estávamos voltando do curso e resolvemos parar para tomar um café e relaxar um pouco.

- Ontem eu conversei com o Jaebum.

- E como foi? – Tomei um gole de café.

- Ele disse que está com saudades e que os treinos de lá são mil vezes piores do que era aqui.

- Era de se esperar, afinal de contas agora ele pode virar um jogador famoso.

- Imagina, se ele se forma e entra para algum time da NBA?

- Seria incrível. E o que mais ele disse?

- Que Joye continua sendo bagunceiro e que o dia dos namorados está chegando lá e ele sente minha falta.

- Eu não sei se eu disse isso mas, vocês são tão fofos.

- Sim hyung você já cansou de dizer isso.

- Você que cansou de ouvir porque eu ainda não me cansei de falar.

- Ta bom hyung eu aceito esse seu sentimento de tia velha, mas como anda as coisas com Jackson?

- Estranhas.

- Pelo beijo?

- Não a história do beijo já passou, não me importa mais o que está me deixando preocupado é que Jackson não estava estranho por causa disso, tem outra coisa acontecendo e ele não quer me contar de jeito nenhum, já tentei perguntar diretamente, já ameacei ele, já fiz de tudo e ele não diz.

- Talvez seja uma coisa difícil para ele.

- Se ele continuar escondendo vai ficar mais difícil ainda, nós somos namorados, amigos, ele pode me contar as coisas eu não vou julgar ele entende? Mas parece que ele gosta de me deixar confuso.

- Não seja duro com ele, em alguma hora, ele vai falar.

- Ok.

Jae e eu passamos metade da tarde conversando e tomando café. Já era tarde quando eu cheguei em casa e pude descansar um pouco, claro antes de checar meu e-mail, sempre em virada de mês as universidades me mandavam algo e esse mês não seria diferente, lá estava a SeoulT enchendo minha caixa de entrada.

 

“Senhor Mark Tuan, viemos por meio desta lhe informar que sua pré-seleção enviada para nós em 13.12.2015 foi aceita com louvores, sua nota é uma das melhores do país e não vemos a hora para que ingresse em nossa universidade, temos muito a oferecer ao senhor e sabemos que tem muita coisa a nos oferecer também... Atenciosamente Kim JongDae SEOULTECH CEO.”

 

Ler aquele e-mail me fez ficar pelo menos um milhão por cento mais feliz, receber aquilo queria dizer que era só eu terminar a escola para estar dentro da SEOULT e isso foi exatamente tudo que eu sonhei e por tudo que eu batalhei desde que eu tinha 14 anos. Fui sorrindo para o banheiro parecia que tudo era um sonho, estava tudo caminhando de um jeito bom e eu até me sentia uma pessoa melhor, infelizmente isso não durou muito. Estava passando pela frente da janela, só o abajur do quarto estava acesso então a luz para quem via de fora estava fraca, eu estava esperando Jackson que disse que viria dormir aqui e que ainda não tinha aparecido quando cruzei a janela e o vi sentado em sua cama com as mãos no rosto e o peito subindo e descendo como se estivesse soluçando e somente quando ele tirou as mãos do rosto para passar no cabelo que eu vi que ele chorava e que não era pouco, eu queria chamá-lo e perguntar se tudo estava bem mas assim que abri a boca ele pegou o celular e alguns segundos depois o meu vibrou ao lado do computador, corri e o peguei desbloqueando a tela, voltei para perto da janela o encarando.

 

“Amor, desculpa não vou poder ir ai, estou me sentindo muito mal e vou pedir para minha mãe fazer uma sopa para mim ou qualquer coisa assim. Te amo, boa noite.”

Olhei para ele e olhei para o visor, ele não parecia doente, claro que não estava mas alguma coisa estava acontecendo.

 

“Não quer que eu vá ai?”

“Não precisa, não sei o que é e não quero te passar nada.”

“Tudo bem então, melhoras amor. Eu também te amo, boa noite. ♥”

“♥”

 

Eu continuei ali, apenas apaguei o abajur e continuei observando, e Jackson continuou ali chorando e olhando fixamente para minha janela, ele não me via e disso eu tinha certeza mas, naquele momento eu comecei a achar que era algo sobre mim, algo que eu tenha feito e ele não queria me dizer, talvez ele achasse que eu não o amava de verdade e queria se afastar? Ou fosse algo que eu não fiz? Eu estava confuso e me deixar confuso era especialidade de Jackson, eu não sabia o que fazer, como agir, estava com medo de contar para ele que o vi chorando e que sabia que era mentira que estava doente mas o que ele acharia? Que eu estava invadindo a privacidade ele e provavelmente brigaria comigo, eu não queria brigar com Jackson eu só queria que nosso namoro voltasse a ser como era antes, quando éramos amorzinho e quando tudo fluía bem.

 

**

 

“Suas mãos deslizavam pelo meu corpo e eu sentia o calor aumentando por todos os lugares onde seus dedos fortes marcavam minha pele, sua boca sempre foi macia, sempre gostosa de beijar mas eu não fazia ideia de como seria bom quando ela estivesse escorrendo por todo meu corpo e fazendo pressão em lugares específicos de mim me arrancando lufadas de uma respiração entre-cortava e gemidos pedindo, implorando por mais. Minhas mãos não tinham senso do que fazer primeiro, era tanto prazer imposto ali que não sabia se o arranhava as costas ou se puxava seus cabelos, ou se simplesmente apertava seus braços, Ele era bom em tudo e bom também em me fazer delirar, já estava chegando em meu ápice apenas por sentir sua boca em alguns lugares, revirava meus olhos quando sua língua e lábios judiavam de meus mamilos rijos e sensíveis e quando sua virilha se encostava a minha e eu podia sentir exatamente seu tamanho em minha coxa e suspirava de tesão.

- Wang, por favor faça de mim seu.

Sua voz quase não era ouvida, saía como sussurros e confirmações mas eu sentia o efeito que ele tinha sobre mim e eu ouvia minha voz claramente através dos gemidos.

Senti-lo dentro de mim foi uma das melhores coisas da minha vida, quando ele agarrou minhas coxas e se colocou mais para dentro de mim tocando minha próstata no mesmo instante, eu me senti no céu, me senti completo e preenchido, era tudo que eu queria e fazia questão que ele soubesse, gemendo alto em bom som seu nome e fazendo com que todos os vizinhos soubessem que Jackson Wang tem várias qualidades e uma delas é foder magnificamente bem e te arrancar gritos por toda a noite. Eu me segurava fazia de tudo para não acabar rápido mas não conseguia segurar mais então eu gozei em fortes jatos que sujaram nossas barrigas e eu respirei aliviado e sorrindo.

- Jackson eu te amo.

- Eu amo você também... Yugyeom.”

 

 

Acordei suado e cansado e quase chorando de nervoso, por que eu tinha que sonhar com essas coisas? Não era a primeira vez que eu sonhava que transava com Jackson, mas era a primeira vez que ele dizia o nome de outro. Mesmo que eu não quisesse confessar aquilo ainda exercia poder sobre mim.

Tomei meu banho para me recuperar de todos os choques e desci para ir a escola, encontrei com Jackson na frente da minha porta pronto para bater, o olhei nos olhos e o beijei, foi como se eu não o visse a anos e precisasse matar a saudade. Eu ainda sentia a mesma coisa mesmo depois desse tempo e eu ainda me arrepiava quando ele apertava nosso corpo e sem querer eu acabei gemendo lembrando do sonho de mais cedo quando ele havia me tocado bem ali e era como se ele redesenhasse o caminho, ele se arrepiou e nos apertou ainda mais. Assim que o ar se fez necessário o abracei descansando minha cabeça em seu ombro e sentindo o carinho gostoso que ele fazia nas minhas costas.

- Eu te amo Jackson, eu te amo muito. – O abracei mais ainda.

- Eu também Mark. – Sua voz parecia embargada, como se por eu dizer que o amo houvesse despertado algo nele que ele lutou para conseguir guardar. Sem largá-lo continuei falando com ele.

- Jack... Eu não sei o que está acontecendo mas eu sei que está acontecendo alguma coisa e e não tem como negar, mas eu quero que saiba que eu estou aqui, ás vezes parece que não mas eu sempre estou aqui por você, se quiser conversar, chorar, gritar, pode contar comigo. Eu não sou só seu namorado eu sou seu amigo também.

Jackson me agarrou mais ainda e eu senti minha camiseta molhando, eu sabia que havia algo estranho e tudo só começou a me preocupar mais ainda quando sua respiração forte se tornou soluços e ele começava a chorar desesperadamente me fazendo, a primeira impressão, querer soltá-lo e olhar em seus olhos, mas ele não deixou.

- Não quero que me veja assim, não desse jeito, mas eu agradeço por estar fazendo isso por mim. A cada dia que passa mais eu sinto que é o anjo na minha vida Mark.

- Ou talvez você seja o da minha.

Ele sorriu e continuamos abraçados ali até que ele estivesse melhor. O caminho para escola fomos conversando de qualquer outra coisa eu até contei do sonho para ele, claro menos a parte do Yugyeom.

- Então temos que realizar esse sonho não é? – Ele tinha aquele olhar malicioso e mordia o canto da boca.

- Não temos que nada. Eu nem sei por que conto essas coisas para você.

- Por que no fundo Mark, quer que eu realize isso. – Ele sussurrou na minha orelha e eu me arrepiei inteirinho tirando dele um sorriso debochado.

- Você... É um idiota.

- Que você ama.

- Quem disse?

- Você.

Jackson correu para dentro da escola indo conversar com alguns meninos do time enquanto eu me sentava ao lado de Jae o assustando.

- Chegou tarde hoje Mark hyung.

- Eu e Jackson conversamos no caminho.

- Entendi, mas está tudo bem?

- Tudo ótimo. – Jackson nos olhava e me lançou uma piscadinha.

- Parece que está muito melhor do que ótimo.

Sorri escondendo a vermelhidão que cobriu minhas bochechas.


Notas Finais


Aguardem as cenas dos próximos capítulos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...