História Youtuber - C1R - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Cúmplices de um Resgate
Personagens Joaquim Vaz, Manuela Agnes
Tags C1r, Cumplices, Majo
Visualizações 39
Palavras 1.106
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Musical (Songfic), Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 20 - 19


      ×Manuela×

Respirei fundo vendo todos os meninos entrarem no palco, a gritaria das meninas me arrepiava e nervosismo só aumentava. Eu não participei do M&G mas o meninos avisaram sobre uma nova integrante e saber que eu seria a unica garota entre os meninos está me deixando ainda mais nervosa.

Lele não está aqui e pelo que entendi, ela só vai participar de alguns eventos. Não tenho problema algum em estar com os meninos, eu adoro eles e amo amizades masculinas, porém, meu nervosismo cresce enquanto o Joaquim começa a falar sobre a nova integrante para as fãs.

-Respira, vai dar tudo certo, quando você entrar lá a gente vai pro meio do povão pegar alguma coisa das meninas brasileiras que tem ali e tacar no palco. -Isa sorriu em minha direção.

-Você vai arrasar e nós vamos fazer todo mundo começar a gritar para você cantar. -Theo sorriu da mesma forma que minha loira.

Os olhei e resmunguei coisas sem sentido. Deus que me ajuda.

-E agora, façam barulho para nossa garota, Manuela Agnes!!! -Joaquim falou alto de forma animada.

Mordi meus lábios e entrei no palco, abrindo um enorme sorriso quando todos começaram a gritar de forma... animada? Elas estão animadas por eu estar aqui? Jesus, não tão me xingando ou vaiando. Obrigada Deus!

-Hi guys! -Falei no microfone enquanto acenava para todos. -This is amazing

Logo as coisas começaram, músicas sendo cantadas, algumas danças estranhas, muita alegria, animação, perguntas, gritaria e uma energia inexplicável. O nervosimos do começo, desapareceu como se nunca estivesse sido presente em meu corpo e eu só conseguia aproveitar tudo o que acontecia.

      ×Joaquim×

A porta do quarto foi aberta de uma forma que assustou todos que estavam ali. Olhamos para a porta, encontrando Manuela com uma calça de moletom preta, uma camiseta com a foto do álbum 1989, pantufa de panda e cabelos presos em um coque mal feito.

   "Linda"

-Filho de Deus, você não sabe fazer Follow Spree não? Virou o Matthew que só segue Fc? -Ela começou a perguntar com as mãos na cintura.  - André, explica pra esse enviado do inferno como se faz um follow spree descente pelo amor de Deus. -Manu olhou para o André e apontou para mim.

-Ei! -Reclamei.

-Não reclama. -Ela me olhou erguendo a mão em sinal para que eu calasse a boca. -Tem meninas se matando pelo teu follow e você não segue! Segue o exemplo dos seus amigos e segue umas 100 fãs logo!

-Eu falo, mas ele não me ouve. - Christian resmungou.

-E o que deu na cabeça de vocês pra fazer Follow Spree tudo no mesmo dia? Piraram? A gente tem que se focar em um, porque se não ninguém segue. -Manu olhou para todos nós agitando os braços.

-Ela é mesmo fã ? -Dylan murmurou.

-É, despacho de encruzilhada. -A morena respondeu séria.

Soltei uma gargalhada alta com o apelido e logo todos já riam junto, até mesmo Dylan, que foi o apelidado estava rindo.

-Sweetheart, cade a Isa e o Theo? -Perguntei.

-Foram jantar, acho que eles estão ficando e tentando esconder de mim, mas eu sou mais esperta que eles e sei que eles estão se pegando. -Ela encolheu os ombros.

-Eles formariam um casal legal. -Colby falou de forma pensativa.

-Sim. -Manu concordou. -Enfim, só vim aqui pra falar sobre o follow spree mesmo, to indo dormir. -Ela sorriu.

-Vou te levar pro quarto. -Levantei da cama, indo em sua direção.

-Usem camisinha. -André gritou.

-Não façam muito barulho. -Carter continuou.

-Calem a boca. -Manu respondeu.

-Vão se foder. -Respondi e fexei a porta.

Andamos pelo corredor e entramos em seu quarto que estava vazio, me sentei na borda da cama e ela se sentou ao meu lado.

-Então, o que achou de hoje? A banda e tudo mais? -Perguntei para quebrar o silêncio.

 -Incrível, sério, eu nunca imaginei que seria tão incrível como foi. -Ela respondeu com os olhos brilhando e eu sorri.

-É bom saber que você gostou. -Segurei seu queixo e beijei seus lábios de forma simples.

Talvez eu não devesse fazer essas coisas, mas quando eu vejo, eu já fiz e droga, é bom.

-Você sempre me pega de surpresa. -Manu sorriu de forma tímida, passando a mão em meu cabelo.

-Desculpa. -Dei risada.

-Não se desculpe, eu gosto. -Nossos olhos se encontram.

Aproximei nossos lábios novamente, formando um beijo de verdade, intenso e prolongado. Levei uma mão para sua nuca e outra para sua cintura, enquanto ela mantinha suas mãos em minha nuca e cabelo. Cabelo, seria bem melhor se os seus cabelos estivessem soltos.

Desci meus beijos para o seu pescoço, fazendo com que sua cabeça pendesse para trás, me deixando ver seu pescoço ficar arrepiado, me deixando contente por saber que tenho esse efeito em seu corpo. Voltamos a nos beijar e quando eu fui tirar sua blusa, ela segurou minhas mãos.

Afastei nossos lábios e a encarei confuso, Manu desviou nossos olhares e então me lembrei que ela é virgem. Prêmio de otário com alzheimer do ano vai para Joaquim Vaz, sem sombra de dúvidas.

-Desculpa, eu sei que ontem as coisas avançaram bem mais, só que eu não quero te dar espectativa que eu vá fazer algo e chegar na hora eu desistir. -Manuela falou com a voz repleta de insegurança e sem me olhar.

-Eu que tenho que pedir desculpa, não tem problema algum nisso e se você não quiser fazer nada comigo ta tudo bem. -Levantei seu queixo, fazendo com que ela me olhasse. -Quando você estiver pronta, você vai fazer o que quiser.

Manu sorriu de forma envergonha e eu a abracei. Posso até ser meio retardado, mas sei como essas coisas são importantes para as garotas - para algumas pelo menos - e nem temos algo sério, etendo que ela queira se sentir preparada e não vejo problema algum em esperar, mesmo se eu não for o cara que ela quer.

×Manuela×

Duas semanas se passaram, muitas coisas aconteceram, agora sou oficialmente integrante da Cúmplices e  todo o ódio diminuiu bastante. Obviamente ainda tem pessoas que não gostam de quem eu sou, porém, passei a ignorar isso e me focar em responder isso com amor, afinal, pessoas assim, tem falta de amor e com o tempo todos aprendem isso.

Joaquim e Eu estamos muito bem, nós não namoramos e nem estamos em alguma coisa fixa, somos apenas amigos, talvez uma amizade colorida mas nós não rotulamos nada disso, apenas, deixamos as coisas aconteceram com naturalidade.

Meu canal vem crescendo, algumas pessoas começaram a me parar na rua ou me abordar em restaurantes, o que é divertido. Comecei a pensar em minha faculdade e tomei a decisão de adiar ela para o próximo ano, agora, quero me focar em me divertir e realmente descobrir se quero cursar alguma coisa.





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...