História Yu-Gi-Oh! Breaking Dimensions - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Yu-Gi-Oh!
Tags Chaos Goddess, Yu-gi-oh!
Exibições 6
Palavras 1.976
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - Primeiro dia de aula, divisões por invocação.


 Estava me aproximando do porto da cidade, vários ônibus estavam estacionados pela rua, então vi o enorme navio que iria nos levar para a academia de duelos, um iate branco imenso, já havia muitos alunos com o uniforme da academia, o logotipo era dois discos de duelo em choque, comecei a andar em direção ao navio, os alunos paravam o que faziam e me olhavam, de repente um garoto baixinho tropeçou e caiu no chão espalhando suas cartas , todos riram, fui ajudá-lo a se levantar.

 - Elias : Você está bem? – Perguntei estendendo a mão, ele pegou e o puxei para ficar de pé.

 - ??? : Obrigado, agora tenho que pegar minhas cartas. – Ele se abaixou e começou a recolher várias cartas, comecei a ajudá-lo.

 - Elias : As cartas de Morphtronic são demais! – Disse entregando um montinho de cartas para ele.

 - ??? : Você acha mesmo ou só está me zoando por usar esse deck? – Ele disse limpando os óculos, ele tinha o cabelo na altura da nuca preto.

 - Elias : Estou falando serio, realmente são únicos.

 - ??? : Ninguém nunca falou das minhas cartas assim. – Ele me olhou estreitando os olhos. – Você foi o garoto que derrotou o Doutor Felix! – Ele disse espantado.

 - Elias : Prazer, meu nome é José Elias. – Disse apertando a mão dele.

 - Diego : O meu é Diego Victorius, apesar do nome não ganho muito.

 - Elias : Relaxa cara. – Olhei para o chão e vi uma carta dos Morphotronics caída. – Ainda tem uma carta sua ali. – Apontei, ele foi na direção dela, assim que a pegou alguém pisou em cima dela, ele levantou a cabeça e se deparou com um garoto da minha mesma altura, ele tinha olhos verdes e cabelo loiro espetado.

 - Diego : Pode tirar o pé de cima da minha carta por favor Willian. – Ele disse sem jeito, o garoto fingiu que não ouviu e arrastou um pouco o pé fazendo a carta lixar no chão, Diego se jogou no chão e tentou levantar o pé de Willian sem sucesso. – Levanta o pé por favor! – Ele estava quase chorando, coloquei a mão no ombro de Willian, chutei a sua outra perna e empurrei com força seu ombro, ele caiu de costas no chão, todos deram uma alta gargalhada, mais dois garotos apareceram e levantaram Willian.

 - Willian : Como ousa fazer isso comigo? – Ele falou com o rosto todo vermelho, alguns alunos ainda riam, ele olhou em volta e todos se calaram.

 - Elias : Como você ousa pisar na carta de Diego? – Falei olhando pra ele, ficamos cara a cara.

 - Willian : Você é o garoto que derrotou o Doutor Felix, mas não pense que pode ficar se achando o gostosão por causa disso, ganhou por pura sorte, e também o deck dele está ultrapassado, deve ficar num museu. – Os garotos atrás dele riram.

 - Elias : Diga isso de novo e eu quebro sua cara. – Eles pararam de rir.

 - Willian : Sabe com quem está se metendo? – Ele puxou a gola da minha camisa, então três caras de terno apareceram. – Vamos nos resolver ainda garoto novato. – Ele se virou e foi em direção ao navio, todos continuaram o que faziam.

 - Diego : Obrigado por me defender Elias. – Ele disse.

 - Elias : De nada. – Disse entregando a sua carta. – Quem era aquele garoto?

 - Diego : Willian Prince, ele é filho do dono da empresa multinacional que financia o monstros de duelo, se acha o melhor duelista da academia.

 - Elias : Grande coisa, agora vamos para esse navio incrível! – Disse correndo na direção do navio, entramos e ficamos na proa, depois que todos os alunos estavam a bordo, ele partiu, depois de uns 30 minutos avistamos a ilha onde ficava a academia de duelos, quanto mais nos aproximávamos mais percebia que a ilha era imensa, a construção principal ficava na base de um vulcão e envolta havia uma densa floresta, o navio atracou ao porto da ilha, os estudantes desceram e o Chanceler Tomas junto do Vice-diretor Felix nos aguardavam.

 - Chanceler Tomas : Bem vindos de volta alunos, trouxemos vários novos alunos de todas as parte do pais  para o inicio de mais um ano letivo na nossa estimada academia, espero que todos dêem o seu melhor para se tornarem o próximo rei dos jogos! – Todos bateram palmas e gritaram. – Agora, todos para a sala de aula, temos uma surpresa que vai agradar a todos vocês. – Ele se virou e começou a andar pelo caminho que levava ao prédio, todos os alunos acompanharam ele falando do que poderia ser aquela surpresa.

 - Diego : Todos ano é uma coisa diferente para o inicio das aulas – Ele me falou. – Ano passado tivemos um duelo Tag entre os dois melhores alunos contra os dois piores.

 - Elias : Eles tem muita imaginação.

 - Diego : Pois é, eu participei desse duelo, como um dos piores. – Ele falou de cabeça baixa.

 - Elias : Ei cara, não fique assim, só basta dar duro e confiar no seu deck que pode subir direto pro topo. – Disse sorrindo.

 - Lily : Com essa até me emocionei. – Ela apareceu com um lenço enxugando lágrimas.

 - Elias : Deixa de ser palhaça. – Disse pra ela.

 - Diego : O que foi que você disse?

 - Elias : Nada. – Disse assustado.

 - Lily : Idiota. – Ela disse rindo, então ela olhou em volta e deu de ombros. – Era bem maior nas fotos.

 - Elias : Você que é baixinha. – Fale baixo.

 - Lily : Como é?! – Ela falou mirando a seringa em mim, de repente ela parou e ficou olhando para frente, olhei na mesma direção e vi a Chaos Goddess parada mais a frente, tentei me aproximar mas um grupo de alunos passou na minha frente, quando consegui ultrapassá-los ela havia sumido. – Você viu ela também Elias? – Ela perguntou me alcançando, acenei positivamente com a cabeça. – Porque ela simplesmente não vem falar conosco? Tem que fazer esse enxame todo pra isso? – Ela falou flutuando deitada de braços cruzados.

 - Diego : o que houve Elias? Porque acelerou desse jeito de repente? – Ele disse se aproximando.

 - Elias : Pensei ter visto uma coisa, nada de mais, agora vamos logo ver qual é essa surpresa. – Continuamos a caminhar, ele me mostrou como não se perder na ilha e como chegar nas salas corretas, enfim chegamos, uma grande sala de aula com várias fileiras de cadeiras, os alunos já se acomodavam em seus respectivos assentos, eu e Diego fomos para a fileira mais alta, o Chanceler Tomas e o Vice-Diretor Doutor Felix estavam na plataforma onde os professores ficam.

 - Chanceler Tomas : Certo alunos, na verdade temos duas surpresas para vocês. – Todos se entreolharam. – A primeira é que vamos ter uma nova divisão de classes, vocês perceberam que todos receberam novos uniformes não? – Todos puxaram jaquetas da mochila. – Cada cor representa uma classe, ao todo serão sete classes, os de cor marrom são os usuários de tributo, os de cor roxa são os usuários de rituais, os de cor violeta são os usuários de fusões, os de cor azul são os usuários de LV, os de cor branca são os usuários de Synchro, os de cor preta são os usuários de Xyz e os de cor laranja são os usuários pendulo.

 - lily : isso é meio estranho, porque todos não ficam juntos?

 - Chanceler Tomas : A ordem que falarei representa também os duelistas mais fortes dos mais fracos, a elite são os Pendulos, depois vem os Xyz, após os Syncrhos, depois as fusões...

 - Willian : Agora vem a ralé! – Ele gritou, vários alunos riram enquanto outros ficaram envergonhados.

 - Chanceler Tomas : Bem, posso continuar sem piadas? – Ele olhou para Willian que deu de ombros. – Os Lv, os Rituais e os tributos são os mais baixos. – Ouve um pouco de bate-boca entre os alunos, alguns reclamaram ter recebido jaquetas que mostravam seu tipo de invocação, outros por praticamente serem considerados os mais fracos.

 - Elias : Não basta somente dividir por invocações mas também tem que disser quais são fortes e fracas? – Disse me levantando, todos olharam para mim – Qualquer tipo de invocação pode vencer um duelo, não precisamos enfiar nos duelistas qual invocação é a melhor e sim qual lhe agrada. – Os alunos que antes estavam caladas gritaram e bateram palmas.

 - Chanceler Tomas : Elias, o novo aluno da academia. – Ele disse me olhando. – Você é mesmo bem corajoso, mas isso serve para inspirar os duelistas a melhorarem e mostrarem que podem vencer com qualquer invocação não acha?

 - Elias : Acho.

 - Chanceler Tomas : Certo, já que você está de pé vou anunciar a segunda surpresa, um duelo entre um veterano contra um calouro! – Todos ficaram mais agitados. – Os escolhidos foram Willian Prince contra José Elias! – Todos nos olharam, Diego ficou com um cara de espanto, Willian, que estava numa fileira mais abaixo virou um pouco o rosto. – Certo, o duelo será as 17:00 horas na arena principal, todos voltem para seu novos dormitórios. – Os alunos começaram a sair, o comentário era geral, o duelo entre um calouro e veterano parecia novidade pra eles, eu e Diego seguimos o mapa para chegarmos no nosso dormitório, ambos estávamos com a jaqueta Marrom da invocação tributo.

 - Diego : Isso deve estar errado cara, você também usa Synchros, porque não ficou com a jaqueta branca? – Ele vinha resmungando.

 - Lily : Isso deve ter sido obra daquele afeminado só porque você o derrotou. – Ela falou socando a palma da mão, de repente, deparamos com uma construção simples de dois andares pintada de um marrom escuro, vários alunos já estavam lá com uma expressão nada feliz.

 - Diego : Vamos ficar ai?! – Ele falou, passamos por alguns alunos e subimos uma escada externa que dava acesso aos quartos do segundo andar, entramos na sala de numero 12, dentro havia uma beliche, uma mesinha, um guarda roupa dividido em duas partes, uma mesa de computador com um Pc é claro e dois aparelhos parecendo Tablets, Diego pegou um deles e me entregou o outro. – A ilha é muito grande, por isso eles nos dão um PDA para sabermos dos horários, onde estamos e nos comunicarmos, legal né?

 - Elias : Certo, agora são 14:00, tenho bastante tempo para a hora de duelar com Willian, que tal uma partidinha? – Puxei a mesinha e me sentei no chão, duelamos até disser chegar, olhei para o relógio que marcava 16:30. – Está na hora, vamos lá! – Me levantei de um salto e corri para a porta, ao abri vi vários alunos de jaqueta marrom, eles me viram e começaram a gritar.

 - Acaba com ele como você fez com o Doutor Felix!

 - Mostra pra esse metido Elias!

 - Vamos dar toda a torcida possível! – Acenei meio envergonhado para eles, desci a escada e seguimos em direção ao prédio principal novamente, vários alunos ficaram assustados com aquela multidão, chegamos na arena principal onde Willian também era rodeado por vários alunos de uniforme Preto.

 - Willian : Pensei que não viria, ser humilhado logo no primeiro dia de aula vai ser horrível. – Ele falou olhando para seus companheiros.

 - Elias : Não vou te vencer pra te humilhar ou para mostrar que sou o melhor, mas porque eles acreditam em mim e para mostrar que qualquer invocação pode ganhar um duelo. – Os garotos de marrom gritaram, o Chanceler Tomas apareceu com um microfone.

 - Chanceler Tomas : Certo alunos, todos sentados para o inicio do duelo! – Os alunos começaram a se acomodar, fui em direção ao centro da arena, coloquei o disco de duelo e o meu deck, Willian fez o mesmo, olhei para cima e vi a Chaos Goddess me olhado da arquibancada mais alta. – Certo podem começar!

 - Duelo!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...