História Zaptoss e a Maldição do Leão - Capítulo 7


Escrita por: ~

Visualizações 76
Palavras 2.846
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Survival, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


YEEEEYYY eu estou de volta, sorry pela demora.
Esse cap foi uma ideia q eu tive em meio a uma conversa que estava tendo com um amigo.
Eu li ele algumas vezes e como sempre eu n gosto do q escrevo aushauhsuahs, mas espero q esteja ao agrado de vcs. Deu um pouco de trabalho sim esse cap, mas todos dão mesmo aushauhsuash.
Bem chega de enrolar vcs, tenham uma boa leitura.
E espero q gostem.

Ps: Esse cap contém cena de sexo. Caso você não goste fique a vontade para pular esse cap, pois o mesmo é apenas um filler.

Capítulo 7 - Meu companheiro


P.O.V Aslan

Logo que dispensei os alunos vou a caminho da enfermaria. Ben ainda estava lá sendo acompanhado pelos robôs, sendo examinado para saber se ele já estava bom o bastante para ir para casa. Chegando lá vejo que Ben estava deitado do lado contrário da cama, observando os pássaros e as árvores do lado de fora. Fico parado ao lado da porta observando aquele grande touro sorrindo para as pequenas aves que voavam então um vento bate fazendo as cortinas subirem e balançando junto ao pelo preto de Ben. Fico ali até soltar um suspiro alto demais fazendo o Ben virar seu rosto para mim.

- Oh Aslan. A quanto tempo está ai? – Diz ele com um sorriso leve.

- Ah... Eu acabei de chegar. – Menti todo acanhado por ter sido pego no flagra.

- Sei... – Disse Ben fechando um de seus olhos e colocando a mão no queixo, fazendo uma expressão fajuta de desconfiança, mas logo para de encenar e solta um sorriso. – Venha, sente-se aqui comigo. – Diz batendo a mão na cama ao seu lado.

Apenas vou vagarosamente e me sento ao seu lado. – Então Ben... Como você está hoje? – Digo sem olhar para ele, pois ainda tinha vergonha.

- Ah, os robôs disseram que eu só preciso descansar mais um pouco e tudo ficará bem, amanhã já posso voltar as minhas atividades.

- Ah entendo. Que bom que você está bem. – Digo me virando para seu rosto com um sorriso largo, fazendo Ben se virar para o lado desviando seu olhar de mim. – Está tudo bem? – Pergunto preocupado.

- Está sim eu apenas ainda não me acostumei.

- Ah... Você não se acostumou... – Digo virando meu rosto para baixo e apertando minhas mãos umas contra as outras, e com o olhar um pouco chateado pensando mil coisas. Notando o tom de minha voz logo ele se vira para mim e me vê com o olhar triste.

- Hey, não entenda minhas palavras erroneamente. Eu não me acostumei com o seu sorriso e de saber que o motivo de ele estar tão belo sou eu. – Diz ele passando um braço por trás de minha cabeça e com a outra mão puxando meu queixo para cima, para que ele possa olhar em meus olhos. – Eu amo você Aslan. Não se esqueça disso. – Diz ele com um sorriso leve enquanto me olhava, me fazendo sorrir.

- Eu também te amo Ben. Então por favor, me prometa que não vai embora, que não vai mais abusar tanto de si mesmo. Eu fico tão preocupado... – Digo abraçando seu peitoral e escondendo meu rosto no mesmo.

- Tudo bem meu leão. Eu prometo que vou ficar contigo, mas só se você pedir mais formalmente. – Logo que escuto isso recuo todo corado.

- O que você quer dizer com isso?

- Sei lá talvez um pedido de... Namoro. – Diz ele sorrindo e me observando, logo fico mais corado ainda o fazendo soltar uma risada.

- Hm... – Fico todo travado, mas se é assim que ele vai ser meu e só meu eu vou fazer. – Ben! vo-vo-você quer na-namorar co-co-comigo? – Logo após terminar a frase, viro meu corpo de costas para ele.

- Hmmm me deixa pensar um pouco aqui... Tudo bem. Eu quero sim. – Diz ele me abraçando e me puxando para seu peitoral. – Afinal você é esse Leão branco que eu amo não é mesmo? – Pergunta ele sem esperar por uma resposta e já soltando uma leve risada me fazendo soltar uma também.

Logo eu me afasto um pouco e me viro para ele, colocando meus olhos nos seus olhos com um sorriso, ver aquele touro em minha frente e ainda dizendo que me ama da mesma forma que eu o amo, me faz enlouquecer. Então eu coloco uma mão em seu rosto e o puxo para um beijo leve e lento de lábios, seu beijo me fazia subir a cima das nuvens, poderia ficar ali até o fim de tudo apenas com seus lábios de contra os meus. Depois de um tempo ali me afasto com um sorriso e acariciando seu rosto com meu polegar, enquanto o mesmo sorria sem parar de me observar. Logo vou até seu pescoço e aconchego minha cabeça ali, mas sinto um cheiro de suor e recuo.

- Ben você tomou banho ontem?

- Ah... Eu não me lembro não. – Diz ele envergonhado coçando a nuca.

- Então parece que eu vou ter que cuidar mais do meu touro bobão. – Digo me aproximando e roubando um beijo rápido, já levantando da cama para ajudá-lo. – Venha, vamos tomar um banho. – Digo estendendo a mão e logo ele desce suas pernas e se levanta um pouco desequilibrado e se apoia em mim. Apesar de ele ser um pouco maior do que eu, eu conseguia facilmente suportar seu peso. Então caminhamos lentamente para o banheiro.

- Mas espera o que você quis dizer com “Vamos tomar um banho.” – Diz ele parando e me observando com um sorriso malicioso.

- É um banho, seu besta. – Digo todo corado quando percebo a malícia em sua pergunta.

- Ahh que pena... – Diz ele fazendo um biquinho falso de tristeza, mas logo soltando uma risada.

Então voltamos a andar até o banheiro, quando chegamos lá eu o ajudo a tirar sua roupa até que o mesmo fique apenas de cueca em minha frente. Fazendo-me ficar todo vermelho e desvio o olhar me virando de costa rapidamente, mas já era tarde demais fico todo envergonhado com aquela imagem de Ben em minha mente, seu corpo todo esculpido por seus músculos e seu belo pelo fazendo os mesmos ficarem ainda mais divinos.

Notando isso ele pergunta. – Está tudo bem?

- Está tudo bem sim, eu apenas tenho um pouco de vergonha de despir-me na frente das pessoas. – Digo a ele tentando não demonstrar nada.

- Ah... Tudo bem eu vou indo na frente então. – Diz ele tirando sua coeca e jogando em um cesto de roupas que estava ao meu lado. Logo que vejo sua cueca ali fico ainda mais corado de vergonha e quando noto eu estava mais do que excitado apenas imaginando seu corpo nu. – Calma Aslan, não passa vergonha, respira. – Digo a mim mesmo fechando meus olhos e respirando calmamente, mas foi em vão já que eu não conseguia tirar a imagem do Ben de minha mente. – O que eu vou fazer agora em? – Pergunto a mim mesmo, já retirando as minhas roupas. – Não há como voltar atrás agora, respira fundo e vai. – Digo a mim mesmo com apenas uma toalha em minha cintura.

Então vou a caminho da parte onde se toma banho, chegando lá vejo Ben sentado em um pequeno banco tentando se lavar. Toda vez que fazia um movimento complicado ele chiava de dor.

- Precisa de ajuda ai? – Pergunto fazendo ele se virar para mim, mas logo quando ele se vira o mesmo fica com os olhos arregalados e todo vermelho e logo se vira novamente.

- S-Se você não se importar eu aceito sim.

Então vou até ele não entendendo muito do que foi aquela sua reação. – Então vou começar com suas costas. – Digo me sentando atrás dele e pegando um pouco de água, jogando-a lentamente sobre suas costas. Então pego o sabão e começo a esfregar a mesma com delicadeza e fazendo movimentos de massagem leves.

- Ah...

Paro. – Está tudo bem, está doendo? – Pergunto.

- Não. Está bom demais, por favor, continue.

Escutando aquilo abro um sorriso leve e logo volto a massagear suas costas, após um tempo logo começo a notar que eu estava nu com o touro que eu sempre amei em minha frente.

- AI MEU DEUS! – Grito internamente, parando de esfregar e caindo no mundo de pensamentos.

- Está tudo bem Aslan? – Pergunta Ben me fazendo voltar de meus pensamentos.

- Oh... Está sim. Apenas fiquei perdido em pensamentos. – Minto voltando a esfregar.

- Acho que minhas costas já estão bem limpas. – Diz ele se virando para mim e segurando minhas mãos. – Minha vez agora.

Escutando aquilo apenas me viro expondo minhas costas para ele, e então sinto suas mãos um pouco maiores que as minhas desenhando levemente meu corpo, cada toque era um calafrio bom que eu sentia, me fazendo sorrir bobamente quanto fechava meus olhos aproveitando aquela sensação. Após um tempo ali sinto que suas mãos passam das costas e chegam a meu peitoral e abdômen.

- Hey, o que você está fazendo? Humf... – Bufo adorando aquilo.

- Estou cuidando do meu Leão hehehe.

- Mas... É você que precisa de cuidados. – Digo falando mansamente. – Para! – Logo me viro segurando suas mãos. – O machucado aqui é você!

- Oh tudo bem. – Diz ele desmanchando seu sorriso.

Noto aquilo e logo quando ele ia se virando eu o seguro. – Eu já lavei suas costas... Vou lavar a frente agora... – Digo tentando esconder meu rosto.

-...- Ele não diz nada apenas obedece o meu comando.

Então começo a lavar seu pescoço e vou descendo para todo o seu torso, minhas mãos desenhando seu corpo definido me deixava totalmente vermelho, mas poder tocar aquele corpo me deixava ainda mais preso aquele momento. O seu peitoral definido, cada gomo de seu abdômen, as gostas de sabão descendo vagarosamente por seu torço até chegar a sua virilha...

- Aslan? – Pergunta bem sorrindo. – O que você está olhando em?

- Ah... Eu? Nada. – Digo voltando a esfregar, mas a todo o momento eu me perdia em seu corpo, tanto que eu comecei a respirar ofegante.

- Você tem certeza que está bem Aslan? – Pergunta ele já um pouco preocupado.

- Eu estou sim... Estou apenas... – Digo me aproximando um pouco. – Apenas... – Olho em seus olhos e não agüentando mais beijo sua boca vorazmente o empurrando e fazendo com que ele caísse no chão e eu sobre ele. – Ben... Eu quero mais... – Digo ao meio dos beijos, meu corpo já não aguentava mais, minha cauda balançava loucamente enquanto meu membro pulsava de desejo.

Então paro o beijo ofegante, olho em seus olhos e Ben estava corado com suas mãos em meu quadril. – Eu quero mais Ben. Você também quer? – Pergunto fazendo uma cara de gatinho pidão enquanto estava o encarando. Logo me abaixo e falo em sua orelha. – Me dê mais Ben, eu quero mais. – Digo mordendo sua orelha.

- Eu também quero... Dê-me mais Aslan... – Logo quando volto vejo que ele estava de olhos fechados, adorando aquilo começo a beijar seu pescoço e vou descendo. Começo a massagear seu peitoral e beijar o mesmo, quando chego a seus mamilos dou leves mordiscadas e lambidas, logo sinto algo duro batendo em minha bunda. Olho para Ben e vejo que o mesmo continuava de olhos fechados com a boca aberta e gemendo um pouco por meus toques.

Continuo a descer lambendo seu abdômen e sentindo seu membro se esfregar contra o meu e contra meu abdômen, depois de um tempo finalmente chego ao lugar onde queria, estava de frente a seu membro duro coberto apenas por uma pequena toalha. Tiro aquela toalha e logo vejo seu membro já com um pouco de pré, pulsando em minha frente, por observar deveria ter uns 20 cm de comprimento, minha boca chega a salivar em ver seu membro em minha frente. Logo dou uma lambida da base até a ponta de seu membro, sentindo o sabor salgado de seu pré.

- Ahhh... – Gemi Ben com os olhos fechados e salivando.

Não me seguro e logo agarro o membro de Ben com as duas mãos e começo a lamber sua glande lentamente, seu sabor me fazia querer mais e mais. Não aguentando mais coloco metade de seu membro em minha boca e começo a fazer um movimento de vai e volta enquanto masturbava sua base e acariciava suas bolas. Ahhh... O seu sabor me fazia querer mais daquilo...

- Ahhhh Aslan... Se você continuar eu vou... – Escutando aquilo sinto suas mãos no topo de minha cabeça, ajudando levemente no movimento de vai e volta. – Ahhh ASLAN!!!! EU VOU!!! – Antes de terminar sua frase ele pressiona suas mãos me fazendo colocar seu membro todo em minha boca e gozando, me fazendo engolir tudo. Quando ele para de pressionar minha cabeça eu tiro seu membro de minha boca lentamente e dou uma lambida na ponta de sua glande.

- Adorei o sabor de seu leite. Tão quente tão salgado e doce. Tão você... – Digo sorrindo e tirando um pouco de esperma que ainda saia do membro de Ben com a ponta de meu dedo e a colocando em minha boca. – Mas eu ainda quero mais, e pelo visto você também quer mais... – Digo encarando o membro de Ben ainda duro mesmo depois de gozar tanto.

Então Ben levanta um pouco suas pernas expondo seu ânus para mim. – Me faça sentir você... Eu quero você dentro de mim... Dê-me isso... – Diz ele com o rosto totalmente vermelho e com a língua para fora. Fazendo uma expressão pidona.

Impressionado com sua reação apenas sorrio. – Como desejar meu touro. – Digo me abaixando um pouco mais e depositando uma lambida lenta em seu ânus, enquanto ele segurava suas pernas mais próximas de seu corpo para me ajudar. Logo após a primeira lambida Ben solta um gemido.

- Ahhh.

Continuo a lamber, até notar que já estava bastante lubrificado, coloco um de meus dedos na boca e logo o enfio no anus de Ben. Fazendo o mesmo gemer mais, depois de um tempo coloco dois... Três...

- Aslan... – Paro por um momento e o olho em seu rosto. – Eu quero você... Agora...

- Como desejar. – Digo sorrindo e logo lubrificando o meu membro. Posiciono o mesmo em seu anus e começo a pressionar vagarosamente. Ben gemia, até que eu coloquei a cabeça de meu membro e ele gemia mais alto, lentamente fui colocando até encostar minha virilha nele.

- Aslan... Devagar... É minha primeira vez. – Diz Ben todo corado desviando seu olhar do meu.

- Não vou machucar você. – Afirmo e logo começo a me mover lentamente, Ben mordia seu lábio inferior enquanto gemia baixinho. Eu fiquei impressionado por ele ter me aguentado, claro, o meu não tinha o mesmo tamanho que o dele, mas era 18 cm. A diferença era normal afinal o Ben era 8 cm mais alto que eu.

Logo para de pensar em bobagens e volto ao prazer, olho para Ben e vejo que ele estava sentindo dores, mas também estava estampado em sua face o prazer.

- Mais... Mais Aslan, mais rápido... – Sorrio após escutar aquilo e começo a acelerar, dando estocadas cada vez mais rápidas.

Ben não parava de gemer de prazer, sua língua estava para fora e seu corpo parecia que pedia mais e mais, seu interior era tão quente e ele era tão apertado. Aquilo estava me deixando louco, aquele prazer, aquela luxúria, aquele clima... Tudo estava tão bom...

Então comecei a dar estocadas mais fortes e rápidas, Ben gemia e eu gemia junto dele, nossos corpos exalavam prazer.

- Ben eu vou...

- Dentro de mim Aslan, deixe-me senti-lo dentro de mim...

Não me segurando mais solto um rugido no momento em que ejaculo dentro de Ben e o mesmo junto comigo. – RRRROOOOAAAARRRR. – Logo sem retirar meu membro de Ben olho para ele e vejo que o mesmo estava ofegante de olhos fechados e de língua para fora. – Hey Ben, você está bem? – Pergunto um pouco preocupado em meio as minhas respirações fortes. Então ele abre os olhos e logo um sorriso para mim.

- Estou bem sim, apenas com fraqueza nas pernas. – Diz ele soltando uma leve risada e logo eu também faço o mesmo e então retiro meu membro de seu ânus e me deito no chão a seu lado.

- Acho que vamos precisar de outro banho.

- Sim vamos precisar. E você vai ter que me ajudar mais ainda agora. – Diz Ben e logo solta uma gargalhada.

- Com todo o prazer do mundo meu touro lindo. – Digo também soltando uma risada.

Então logo nos levantamos, ajudo o Ben a tomar seu banho e logo tomo o meu, claro que esfregando o corpo de Ben fiquei excitado mais umas duas vezes fazendo o mesmo rir, me beijar, trocar carícias e a ficar excitado também. Quando terminamos nos secamos e vestimos roupas leves, ajudei Ben a andar de volta para sua cama e o fiz deitar, mas logo que eu iria caminhar para a poltrona sinto um puxão em meu braço me fazendo cair na cama.

- Dorme aqui comigo... – Diz Ben com uma voz manhosa.

Sorrio e logo concordo. – Tá bom meu touro bobão.

- Ahh e antes de dormir. Da próxima vez eu vou dominar... – Diz ele com uma gargalhada leve.

- Com todo o prazer. – Solto uma risada também.

Então ambos sorrimos um para o outro e nos beijamos mais uma vez, levemente e lentamente.

- Eu te amo Aslan.

- Eu te amo Ben.

- Boa noite meu Leão Branco.

- Boa noite meu Touro.

Logo me aconchego ao lado de Ben e dormimos de conchinha, sobre a luz da lua que iluminava nossos corpos naquela noite estrelada.


Notas Finais


Então seus lindos, esse foi o cap.
Eu ia fazer a luta, mas preferi por esquentar um pouco as coisas e depois colocar as lutas.
Enfim, desculpe por qualquer erro ou se ficou confuso.
Eu como disse espero que tenham gostado desse cap (E sim eu sei q foi um filler aushauhsua)
E nos vemos no próximo cap :3 S2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...