História Zero a esquerda. - Capítulo 89


Escrita por: ~

Postado
Categorias Inuyasha
Tags Encrencas, Inuyasha, Kagome
Exibições 159
Palavras 855
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Hentai, Luta, Mistério, Poesias, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Yoo pessoal voltei rs
Atenção fãs de Rin e Sesshy esse capítulo é para vocês, continuando a cena dos doia no capitulo 86 ^^
Espero que gostem.
Boa leitura.

Capítulo 89 - Um dia agradável.


No dia anterior, na casa de Rin...
Rin foi tomar um banho enquanto Sesshoumaru fez oque ela pediu, ou melhor, ordenou, o youkai saiu pela janela e foi até a porta da frente, bateu algumas vezes e foi atendido pela mãe da garota.
-Oh, que surpresa, pode entrar! -disse ela sorrindo, ele apenas acenou com a cabeça e entrou, a mulher pediu que ele se sentasse na sala e esperasse Rin descer para tomarem café todos juntos.
Rin estava demorando e o youkai já estava perdendo a paciência, a mãe dela percebeu e decidiu puxar assunto.
-Então...você e minha filha vão sair?
Sesshoumaru: Se ela sair do banheiro hoje, sim.
-Escuta. -ela se sentou ao lado dele e o mesmo arqueou a sobrancelha. -Leve ela a um lugar bem bonito, ela não vai admitir mas gosta de romantismo. -disse piscando para ele que permaneceu com a expressão indecifravel de sempre.
A mulher saiu para ver algo na cozinha e ele ficou pensando, não se surpreendia por ela gostar de coisas românticas mas tinha um problema, ele não costumava ser romântico (na verdade nunca foi) e não fazia ideia do que fazer para surpreendê-la.
...
Sesshoumaru dirigia em silêncio enquanto Rin estava com a cabeça encostada no vidro, não fazia ideia para onde estavam indo e por mais que não demonstrasse estava curiosa.
Já haviam passado um bom tempo naquele carro até que passaram em um lugar que fez o youkai se perguntar mentalmente "por que não?!" , ele procurou por uma vaga para estacionar e logo encontrou, saiu do carro e abriu a porta para a garota, assim que saiu do veículo notou que estavam em frente a um parque de diversões, Rin sorriu de maneira larga oque fez ele sorrir internamente, de mãos dadas os dois se dirigiram para bilheteria.
Sesshoumaru: Onde quer ir primeiro? -perguntou a encarando.
Rin: Vamos na montanha russa! -disse segurando o braço do youkai e o puxando para a fila do brinquedo. -Que droga! -resmungou vendo que a fila estava enorme.
Sesshoumaru percebeu a cara de insatisfação dela e decidiu fazer algo, não queria ver sua humana insatisfeita.
Começou a caminhar enquanto segurava a mão dela, ela ficou confusa mas acompanhou, quando chegaram no começo da fila ela o olhou e disse.
Rin: Ficou louco, não podemos entrar na frente de todo mundo.
Sesshoumaru: Por que não? -disse arqueando a sobrancelha.
-Ei, quem vocês pensam que são, vão para o final da fila! -disse um garoto que estava no começo, Sesshoumaru virou para ele e lhe lançou um olhar mortal, o garoto estremeceu de medo e se escondeu atrás de uma garota que estava com ele.
-Próximos! -disse o homem que era responsável pelo brinquedo, os dois entraram e Rin segurou o riso.
Rin: Não faça mais isso! -disse ainda tentando não rir.
Colocaram o cinto de segurança e esperaram um dos funcionários checar se estava tudo certo antes de ligar o brinquedo, quando finalmente estavam todos prontos ele ligou.
Sesshoumaru não comentou mas nunca tinha feito isso, quando o carrinho começou a subir ele sentiu um frio na barriga, achou uma idiotice pois nunca teve medo de nada e não seria agora que iria ter.
Quando estavam no alto, já próximos da primeira descida muitos começaram a dizer em coro "É agora" , quando finalmente desceram com tudo, o youkai fincou suas garras na proteção enquanto Rin levantava os braços e gritava, depois de uns minutos quando sentiu que estavam parando Sesshoumaru disse para si mesmo "finalmente" enquanto Rin sorria e dizia " Vamos outra vez!"
O casal saiu do brinquedo e o funcionário do parque olhou incredulo o "estrago" que Sesshoumaru havia feito com as garras, sabia que seus superiores iriam reclamar daquilo mas não ousaria enfrentar aquele homem que tinha quase dois metros de altura e não estava com uma cara nada boa.
O restante da tarde foi agradável, comeram algodão doce, tomaram sorvete e Sesshoumaru até ganhou um urso de pelúcia para Rin em um dos vários jogos que haviam ali, o youkai nunca se imaginou fazendo esse tipo de coisa nem quando era um adolescente, mas como percebeu que Rin estava feliz ele automaticamente ficou também.
...
No início da noite ele ainda não havia levado Rin para casa, ela não reclamou e ele queria passar o máximo de tempo ao lado dela, estacionou próximo a um parque e os dois saíram para caminhar um pouco.
Passaram a caminhar de mãos dadas as margens de um lago que havia ali, Rin esfregou os braços por causa do vento frio e Sesshoumaru retirou a camisa de manga que usava por cima de outra, em seguida entregou a ela.
Rin: Obrigada... -disse parando de caminhar e ele fez o mesmo para encara-la. -Eu...gostei muito do nosso dia. -disse um pouco sem graça, mas se esforçava para não parecer uma adolescente apaixonada.
Sesshoumaru não disse nada, apenas a puxou para um abraço, ela ruborizou mas retribuiu, passaram um tempo assim, o silêncio estava a perturbando um pouco mas estava bom ficar nos braços dele sentindo seu calor, por isso decidiu não protestar e aproveitar o momento.
CONTINUA...

Notas Finais


Espero que tenham gostado ^-^
até o próximo, kissus


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...