História Zetsubou - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Yu-Gi-Oh!
Tags Angst, Angustia, Drama, Marik Ishtar
Exibições 16
Palavras 496
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Universo Alternativo

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


E aqui estou eu com mais uma fic. Essa é bem curtinha, escrevi meio que do nada num surto depressivo, espero que não tenha ficado muito confuso e que dê pra entender mais ou menos.

Capítulo 1 - Desespero


Angustia. Medo. Solidão. Raiva. Arrependimento. Vazio. Desespero.

Conheço bem cada um desses sentimentos, vivi intensamente cada um deles, me afoguei e me reergui com eles, e ainda os sinto mesmo depois de tudo.

Tudo o que mais desejei na vida foi a liberdade. Um desejo que pode parecer simples, inofensivo e até mesmo infantil, mas que queimava e doía, e me corroía por dentro e me entorpecia a mente. Um desejo tão intenso e avassalador que me vi fazendo coisas das quais não me orgulho, porém, das quais não me arrependo.

Talvez eu tenha desejado mais do que podia, mais do que merecia. Talvez eu tenha ido longe demais com esse meu desejo. E isso é triste. É triste perceber que em mim nunca existiu nada além desse desejo, que não sou nada sem ele e que agora estou vazio.

Sou apenas um vazo quebrado e sem utilidade. Finalmente consegui a doce liberdade que tanto almejei um dia, sou livre para escolher meu próprio caminho, as amarras invisíveis se soltaram, contudo não tenho mais nada. Não tenho sonhos, nem objetivos ou um novo desejo para me preencher. E isso é triste e angustiante e desesperador.

Tudo o que amei um dia, que desejei tão apaixonadamente, agora não passam de cosias sem importância, sem um significado. Não sinto mais prazer dessas coisas simples que um dia agarrei com todas as minhas forças, não sinto nada e isso dá medo.

O sol em minha pele não mais me conforta. A frieza do metal de uma moto contra meus dedos não me excita. O vento contra meu rosto não traz o mesmo sorriso aos meus lábios. O cheiro da brisa salgada do mar não me dá prazer e nem satisfação. Nada mais me importa. Enfim ganhei minha liberdade e com ela o vazio e o desespero. O desejo de morte.

Sofrer um acidente de moto fatal, cair e quebrar o pescoço, morrer dormindo. Ser morto por alguém ou morrer sozinho. Não faz diferença, não para mim. Não, não quero me matar, não quero simplesmente sumir, apenas morrer. Talvez eu seja corajoso por continuar mesmo sem nada ou talvez sou apenas mais um covarde. Não sei qual deles sou. Também não importa.

Mas sou bom em mentir e enganar – não devia me orgulhar disso, não são motivos para se ter orgulho –, escondo tudo atrás de um sorriso bonito, de palavras otimistas e risadas vazias. Não faço isso por orgulho, por medo ou para não ser um incomodo, só não quero que as pessoas saibam e se intrometam no que não lhes diz respeito. Porque esse vazio é meu, esses sentimentos são meus e de mais ninguém. Sou egoísta e possessivo.

Não quero atenção das pessoas, não preciso disso, aprendi a ser sozinho, aprendi a gostar da solidão e das sombras. É reconfortante. E é irônico. Desejei por tantos anos a luz para voltar a cair na escuridão. Talvez esse seja o meu lugar. Um lugar ao qual eu pertenço.


Notas Finais


E fim de fic.
Espero que tenham gostado, quaisquer erros já sabem, é só avisar!
~Kissus da Taimatsu~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...