História Zoldyck Brothers Love - AlluKil - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Hunter x Hunter
Personagens Alluka Zoldyck, Gon Freecss, Hisoka, Illumi Zoldyck, Killua Zoldyck, Kurapika, Leorio Paradinight
Tags Alluka, Alluka X Killua, Allukil, Hentai, Hunter X Hunter, Killua, Killua X Alluka, Romance, Zoldyck
Visualizações 31
Palavras 1.458
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Galeraaaaaaaahhh, estou aqui pra mais um capítulo. Se vocês estiverem gostando (se alguém estiver lendo essa merda) favoritem e avisem nos comentários que querem mais ^-^ Eu estou em época de provas e estou com pouco tempo de postar, então me desculpem a demora. Bem, eh isso e #BoraPraFic

Capítulo 4 - Beijo?!


Fanfic / Fanfiction Zoldyck Brothers Love - AlluKil - Capítulo 4 - Beijo?!

P.O.V Alluka

Eu não sei o que deu em mim naquele momento... Mas eu queria esperimentar uma coisa nova. Algo que eu nunca fiz. E dizem por aí que uma prova de amor, é o beijo. Muitos casais fazem isso, e de certa forma, eu amo o onii-chan. Mas... Um beijo deve ser tão bom... Será que eu posso? Pelo menos uma vez? Eu só tenho um jeito de saber.

Alluka: bem... *fecha os olhos* *faz biquinho* *cora*

Eu estou com um pouco de medo. Mas eu sempre vi meus pais fazendo isso... Será que é errado eu beijar o onii-chan? Eu abri um dos olhos. Eu acho que ele tinha entendido o que eu queria. Ele corou e colocou uma das mãos no meu rosto. Mas então ele falou.

Killua: Alluka, nós... Somos irmãos...

Alluka: e-eu sei, mas... Pessoas que se amam... Se beijam, né?

Eu estava muito envergonhada. Será que ele iria querer isso mesmo? Será que ele não me ama no fundo? Será que ele é como os outros? Ou ele só não gosta de beijos? Eu não sei... Mas eu queria muito provar uma coisa nova...

Killua: sim mas... Ah... Tudo bem. Só uma vez, ok? Mas, v-você tem certeza disso?

Alluka: t-tenho... Vamos...

Ele fechou os olhos e começou a se aproximar do meu rosto. Ele começou a inclinar a cabeça então eu fechei os meus olhos... E então...

P.O.V Killua

Eu sempre soube que a Alluka me amava, mas como irmão. Mas... Eu nem sei se ela entende o que nós vamos fazer. Acho que ela nem sabe o que significa... Mas acho que só uma vez não tem problema. Eu corei um pouco e estou um pouco nervoso, porque esse seria meu primeiro beijo. Eu me aproximei dela e comecei a inclinar minha cabeça enquanto fechamos os olhos. E então, nós ouvimos vozes e passos cada vez mais perto. Nós abrimos os olhos e percebemos que nossas bocas estavam muito próximas, quase se tocando. Nós nos afastamos muito corados.

Killua: m-melhor a gente ir. Tem gente chegando.

Alluka: S-sim...

Nós fomos pra casa em silêncio. Nós dois estávamos muito nervosos e envergonhados. Ainda eram umas 15:00 e eu não sabia mais o que fazer, então fui tomar um banho.

Alluka e Killua: vou tomar um banho.

Alluka e Killua: n-não vai você primeiro.

Alluka e Killua: não, p-pode ir.


P.O.V Alluka


Nós paramos e depois ele começou a rir. Eu acompanhei a risada.

Killua: haha. Pode ir, eu vou depois. Sua roupa tá aqui.

Ele me entregou a roupa e eu entrei no banheiro. Tomei um banho morno pra parar com o nervosismo. Terminei de tomar banho e vesti minha roupa. Saí do banheiro e sinalizei pro onii-chan entrar. Por sinal, o banheiro é do lado do quarto dele. Eu fui pro quarto dele e peguei emprestado o Notebook do onii-chan. Comecei a procurar algumas séries ou tanto faz. Ele saiu e foi pro quarto dele mas se surpreendeu que eu estava lá. Eu dei um sorriso bobo e mostrei o Notebook pra ele. Ele deu uma risadinha.

Killua: posso me juntar a você?

Alluka: claro!

Killua: tá assistindo o que?

Alluka: ainda tô procurando. O que você sugere?

Killua: hmmmm... Deixa eu pensar... Você gosta de animes?

Alluka: siiiimmm!!! Vamos ver uuumm!!!!

Killua: hmm esse "Hunter x Hunter" deve ser bom. A sinopse é boa.

Alluka: bora.

*Quebra de tempo*

Nós vimos uns 10 episódios e concordamos que o anime é muito ruim. (Autora: tutorial de como bugar alguém #1 kkkkkkkkk) Nós comemos umas batatinhas que tinham no armário da cozinha e depois nós fomos pra os nossos respectivos quartos. Eu fechei a porta e encostei nela enquanto ia sentando no chão. Esse dia realmente foi estranho, então melhor não pedir mais alguma coisa daquela para o onii-chan. Pensando bem, vou pesquisar no Google o porquê da reação dele ter sido aquela. Nós nos amamos, então não vejo problema. Mas se o onii-chan se incomodou melhor entender o porquê... Eu olhei para a minha escrivaninha e vi algumas gavetas que eu não tinha aberto. Eu abri e elas estavam cheias de livros. Vai ser bom pra eu passar o tempo e entender esse mundo desconhecido pra mim. Mas não vou lê-los hoje porque o cansaço está me dominando. Nossa, Milluki, você merece mais que um videogame todo o mês. Vou ver se no dia do pagamento do aluguel eu compro alguma coisa pra ele. Eu tirei minha roupa e fiquei só de roupa de baixo, porque eu não tinha pijama. Eu entrei debaixo das cobertas, desliguei o interruptor que, por sorte, fica do lado da minha cama, e fui dormir.

P.O.V Killua

Eu fechei a porta, coloquei o Notebook na escrivaninha, fiquei só de cueca e deitei de barriga pra cima na cama. Hoje foi um dia louco. Até agora não consigo parar de pensar no pedido repentino da Alluka. MEU DEUS, EU RECUSEI UM PEDIDO DELA EU SOU MUITO BURRO!!! Aliás, eu não cheguei a recusar... Eu ia fazer, mas chegaram aqueles caras e a gente teve que sair. Devia perguntar pra ela se aquilo contou como recusa ao pedido ou não. Se bem, que seria escroto da minha parte fazer isso. Fico pensando o que teria acontecido se eles não tivessem chegado. Eu corei um pouco. Melhor deixar isso pra amanhã. Eu tô muito cansado e não estou conseguindo pensar direito. Melhor eu ir dormir.

*Quebra de tempo*

Eu acordei com o barulho da Alluka caindo em alguma coisa. Eu saí da cama meio sonolento e gritei "Alluka?" e ela gritou de volta "oniiii-chaaaan". Essa daí é desastrada mesmo. Como eu estava só de cueca eu vesti minha camisa é meu short rapidamente e fui para o quarto dela. Ela não estava lá. Eu fui para a cozinha e ela estava com o dedo do pé sangrando e deitada no chão chorando.

Alluka: bati o dedinho na quina *choramingando*

Nesse momento eu comecei a sentir a dor dela no meu dedinho e fiz uma cara de dor e fiquei rolando no chão agarrando o meu pé. Ai ;-; Ela soltou umas risadas e depois eu fui procurar algum remédio e um curativo (sem olhar pra ela pra eu não ficar louco de novo). Eu peguei um frasco de merthiolate (Autora: oxe de onde surgiu isso? Killua: nem sei lek deve ser macumba. Autora: ok então '-') e uns curativos e coloquei perto dela.

Killua: coloca você dessa vez porque eu tenho um probleminha com dedos mindinhos feridos *fiz uma cara de dor*

Alluka: hahahaha! Tá ok então.

Eu olhei pro lado, ela colocou as coisas e depois se levantou. Eu levantei com ela e nós dois começamos a rir. Somos bestas mesmo hahaha! Como hoje não tem nada pra fazer, vou ver se arranjo um trabalho de meio período pra ajudar a comprar os videogames do Milluki. Quem sabe um trabalho como garçom de algum restaurante, ou um caixa eletrônico, ou um assistente de telemarketing... Não sei.

Alluka: obrigada onii-chan! *abraça ele*

Killua: de nada. Alluka, me diz que trabalho combina comigo?

Alluka: hmmm... Trabalho que precise de faculdade ou meio período?

Killua: meio período.

Alluka: hmmm... Acho que caixa eletrônico, ou vendedor de alguma coisa na rua (doces, brinquedos...). Telemarketing ou garçom não ia ser bom, porque falar com pessoas ou se submeter a elas ou seguir regras, não é muito seu forte. Nunca foi hehehehe.

Killua: hmmm, obrigada pela sugestão, Alluka.

Alluka: de nada... PERAI! Você planeja me deixar aqui enquanto trabalha? Sozinha? Por favoooorrr!!!

Killua: Alluka, quantos anos você tem?

Alluka: 14...

Killua: e quantos eu tenho?

Alluka: 16...

Killua: você já sabe se morar sozinha e eu já sei trabalhar pra sustentar a gente.

Alluka: ah, mas vai ser tão triste sem você...

Ela se pendurou no meu pescoço e encostou o rosto no meu peito. Ela é muito fofinha e eu queria poder ficar. Mas se eu não for, quem vai pagar os videogames do Milluki ou uma babá pra ela? Sim, estou planejando contratar uma babá. Eu sei que ela tem 14 anos mas é melhor pra segurança dela. Mas ainda não vou falar pra ela. Ah, se ela não estivesse sendo procurada...

Killua: *se afasta e passa a mão nos cabelos dela* eu preciso fazer isso, senão quem vai pagar o Milluki? *beija testa dela*

Alluka: ok então... Eu consigo me virar.

Killua: vamos tomar café que a gente acabou de acordar hehe!

Alluka: ih, verdade!

Eu peguei uns biscoitos no armário e um pouco de leite na geladeira. Como a gente é pobre, tem que ser comida de pobre. Aí nós comemos e depois eu tomei um banho. A Alluka tomou um logo depois e a gente decidiu sair pra comprar roupas novas, porque só as nossas desde aquele dia, mesmo que lavando, não ia dar muito certo.

*Quebra de tempo* Terceira vez hoje kkkk

P.O.V Alluka

Roupas compradas, sorrisos na cara. Voltamos pra casa e o onii-chan começou a pesquisar alguns trabalhos vagos. Eu fui pro meu quarto e comecei a ler alguns livros que eu tinha descoberto ontem de noite.


Notas Finais


Hahahhahaha trollei vocês. Eles não vão ficar juntos tão cedo assim, né? Mas prometo que os outros capítulos vão ser mais interessantes que esse, porque esse ficou meio bosta. Fuiiii 😘😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...