História Zombie Hunter - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias High School of The Dead, Naruto
Personagens Kurama (Kyuubi), Naruto Uzumaki
Visualizações 320
Palavras 5.739
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Ecchi, Escolar, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shounen, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Gente este é o capítulo que todos esperavam. Um capítulo hentai!!!

Na minha opinião não ficou legal, mas a opinião que interessa é de vocês, então me digam se gostaram.

Leiam as notas finais.

Capítulo 12 - O novo poder de Madara. Os sentimentos de Saeko.


Fanfic / Fanfiction Zombie Hunter - Capítulo 12 - O novo poder de Madara. Os sentimentos de Saeko.

Madara estava no chão completamente indefeso contra Naruto que ainda mantinha a Bijuu Dama na mira da cabeça do Uchira. Naruto podia acabar com o problema todo ali, mas ele queria informações sobre os zumbies.

 

“Você perdeu. Agora me diga, como eu paro os zumbies?” Naruto pergunta calmamente, sem tirar os olhos dele.

 

Madara começou a rir da cara de Naruto. O Uzumaki era tão tolo que ele não conseguia resistir de rir da sua estupidez.

 

“O que é tão engraçado?” Naruto pergunta com a Bijuu Dama bem perto do Uchira.

 

“Sua estupidez me faz rir! Não achou estranho o fato de você sozinho conseguir me derrotar?” Madara pergunta rindo.

 

“Eu fiquei mais forte nesses dez anos neste mundo.” Naruto murmura, mas no fundo sabia que ia não explicava.

 

“É por isso que você é estúpido! Acha mesmo que ia seria suficiente para me derrotar?” Madara pergunta com um sorriso cruel. Naruto nada disse, mas começou a ficar preocupado. “É por isso que você é um tolo, Uzumaki Naruto!” A mão de Madara brilhou em um tom azulado e o Uzumaki foi mandado longe. Tamanha surpresa de Naruto que ele perdeu a concentração da Bijuu Dama e ela explodiu na sua cara.

 

Uma explosão potente cobriu a visão de Madara enquanto ele levantava e guardava sua arma nas costas. Madara sabia que só com isso não teria matado Naruto, no entanto foi realmente engraçado ver ele se atrapalhar. Cinco prédios de vinte andares caíram em cima de Naruto com a explosão.

 

“Você acha que conhece todo o meu poder só porque lutamos uma vez?” Madara pergunta caminhando lentamente até onde Naruto estava. Com seu Sharingan, ele sabia exatamente onde ele estava. “Deixe-me dizer algo. Depois que eu morri nas Nações Elementares, eu vaguei pelo mundo dos espíritos por milênios. Nesta época eu adquiri muito conhecimento sobre o universo e sua criação. Além de ser possível recriar o seu próprio corpo, eu desenvolvi uma nova habilidade. Arc of time! (Arca do Tempo), com ele eu posso usar qualquer habilidade que eu já tenha visto nos milhões de universos existentes. Meu poder agora é vinte mil vezes maior do que era nas Nações Elementais. Mesmo que você tenha ficado mais forte, você não tem sequer uma chance em um milhão de me derrotar.” Madara completa com seu sorriso arrogante.

 

“Hã?! Então esse último golpe...Você viu alguém fazer em um mundo paralelo?” Naruto perguntou socando o concreto para cima, destruindo tudo que estava em cima dele. Naruto andou um pouco e completou, “Não doeu nada. Obrigado. Eu estava realmente preocupado em saber a real extensão do seu poder. Mas agora que você me explicou, estou aliviado. Eu acho que posso te derrotar.” Foi tudo que Naruto disse em resposta a explicação de Madara.

 

“Canalha desgraçado...” Madara fala tirando o sorriso arrogante do rosto e adquirindo veias na testa, tamanha calma que Naruto demostrou ao saber de seu novo poder.

 

“Venha!” Naruto o desafiou calmamente.

 

“Katon: Goka Messhitsu (Liberação de Fogo: Grande Destruição de Fogo).” Um turbilhão de fogo se misturou ao local onde Naruto estava, criando praticamente um mar de fogo que foi devastando tudo que tinha no caminho. Naruto sabia que Madara não dava a mínima para quem se ferisse, assim sabia que tinha que agir rápido.

 

“Preciso fazer que esse fogo não atinja a cidade inteira.” Naruto pensa fazendo os selos necessários. “Suiton: Mugen no Umi! (Elemento Água: Oceano sem fim).” Uma quantidade de água como diz o nome surgiu do nada em forma circular engoliu completamente a chamas e a dispersou no ar, mas isso era só uma distração para o verdadeiro ataque.

 

“Tengai Shingai! (Céu Entrelaçado).” O céu escureceu por alguns segundos. Não demorou para uma chuva de luzes que mais pareciam estrelas vieram na direção de Naruto. O Uzumaki arregalou os olhos ao perceber que aquele ataque podia abranger toda a cidade.

 

“Como se eu fosse deixar!” Naruto fala fazendo o chackra do Kurama se formar em uma enorme raposa de nove caudas, muito maior que o normal. Seu tamanho podia ser visto a quilômetros da cidade. Ele invocou mais três raposas e as fundiu, tornando-o ainda maior. “Kurama! Vamos usar aquela técnica!” Fala Naruto em seus pensamentos.

 

“Ainda não praticamos o suficiente! Além disso, vamos gastar uma quantidade absurda de chackra!” Fala Kurama em seus pensamentos.

 

“Não temos tempo para pensar nisso agora!” Naruto responde irritado a raposa que concorda no fim.

“Calor. Oceano. Território. Vácuo. Trovoada. Elementos que compõe o universo.” Naruto começa a recitar, a raposa fica com quatro patas e espadas surgem em suas mãos. “As nove montanhas e os oito mares, constituem um mundo! Mil deles formam um pequeno quilocosmo! E quando eu reúno e elevo esse quilocosmo, não há nada que eu não possa cortar! Ichidai Sanzen: Daizen Sekai! (Grandes Três Mil Mundos Milenares).”

 

As quatro espadas brilharam em um tom vermelho-alaranjado, logo em seguida começaram a girar entre si e cortaram todos os feixes de luzes, não sobrando uma migalha para atingir a cidade.

 

O tamanho da raposa diminuiu drasticamente de tamanho, ficando a ter um terço do tamanho de antes. Tanto ele quanto Kurama respiravam pesadamente. Madara observava o Uzumaki genuinamente surpreso. Ele não esperava uma técnica dessas por parte dele.

 

“Impressionante.” Madara admite calmamente. Naruto voltou seu olhar para o Uchira e viu que ele já tinha ativado seu Susano´o, mas ele estava completamente diferente. O Susano´o era completamente roxo escuro, um manto cobria o rosto podendo ser visto apenas os olhos. Com certeza exalava morte.

 

“Eu não quero elogios de alguém como você.” Naruto fala respirando pesadamente. Ele ainda não tinha se recuperado do golpe anterior. Ichidai Sanzen: Daizen Sekai era uma técnica poderosa, mas exigia uma enorme quantidade de chackra e do corpo do usuário.

 

“Como um agradecimento por ter me divertido tanto, eu vou te mostrar.” Madara fala fazendo gestos de mãos, o que surpreendeu Naruto. Ele conhecia aquela técnica e sabia que nada de bom viria dela sendo usada contra ele.

 

“Calor. Oceano. Território. Vácuo. Trovoada. Elementos que compõe o universo.” Madara começa a recitar, o Susano´o adquiriu quatro braços e espadas ao mesmo tempo. “As nove montanhas e os oito mares, constituem um mundo! Mil deles formam um pequeno quilocosmo! E quando eu reúno e elevo esse quilocosmo, não há nada que eu não possa cortar! Ichidai Sanzen: Daizen Sekai! (Grandes Três Mil Mundos Milenares).”

 

Madara fez o mesmo ritual que Naruto fez poucos segundos atrás e avançou em Naruto. Naruto nada pode fazer quando milhares de golpes cortaram tanto a raposa quanto o usuário. O Uzumaki tinha cortes em todas as partes do corpo, sangue escorria por todo lugar. Era um milagre que ele ainda estivesse vivo.

 

Quando o ataque terminou, a raposa de chackra se desfez e Naruto caiu com violência no chão, sem poder fazer nada. Madara desfez o Susano´o, ele não seria mais necessário, assim que pousou no chão andou até o loiro esperando uma reação.

 

Naruto cheio de cortes e escoriações se levantou com muita dificuldade e entrou em posição de luta de Kenjutsu, fazendo Madara levantar uma sobrancelha curioso.

 

“O que você está fazendo?” Madara pergunta curioso.

 

“Não está vendo? Estou pronto para a luta. Venha!” Naruto fala determinado. Madara achou lamentável ele ainda não desistir, mas se ele queria terminar lutando que assim seja.

 

“Muito bem. Se é assim que quer terminar.” Madara fala se preparando para um combate de Kenjutsu.

 

Ambos estavam prontos, se analisando tentando ver o melhor momento para atacar, mas o Uchira o fez ao pular para cima e tentar acertar um potente golpe em Naruto que desvia sem nenhuma dificuldade.

 

Naruto se afastou por alguns metros, mas Madara arrancou um pedaço de concreto e o lançou contra o loiro que revidou rapidamente ao juntar o chackra da raposa nas mãos destruindo o pedaço de concreto, no entanto isso era apenas uma distração do Uchira para o verdadeiro golpe que ele preparava.

 

Naruto só teve tempo de levantar uma defesa com os braços antes que um potente soco o mandasse voando para dentro de um shopping próximo. Madara não perdeu tempo e começou a lançar armas que saiu sabe lá de onde e Naruto só defendia.

 

Em seu estado atual não tinha muito que ele podia fazer. Com o chackra da raposa, Naruto mudava o rumo das armas com facilidade. O Uchira ficou lançando qualquer coisa que via pela frente. Naruto não era idiota, talvez um pouco, mas isso não vinha ao caso no momento. Ele sabia que aquela luta não fazia sentido para ele, Madara só estava lutando porque para ele Naruto queria morrer lutando.

 

“Qual o problema? Vai ficar só na defensiva?” Madara pergunta friamente analisando o ninja loiro.

 

Naruto se irritou com as palavras de Madara e partiu para o ataque. Naruto tentou acerta-lhe um soco na cabeça dele, mas o mesmo se abaixou e manobrou no ar quando Naruto tentou chutá-lo no estômago. Qualquer artimanha que Naruto tentava era facilmente defendida pela fundador do clã Uchira.

 

Madara claramente tinha vantagem na luta, mas nem por isso deixaria nenhuma abertura que o loiro pudesse usar. Madara reparou que o Uzumaki estava mais lento, provavelmente devido ao último golpe que recebeu diretamente. A técnica que ele copiou foi muito útil.

 

“Ele realmente não estava me levando a sério antes?” Naruto pensou pouco antes de levar um potente chute na cabeça sem ser capaz de erguer uma defesa. Tamanha força do golpe que eles deixaram o shopping e só foram parar quando Naruto se apoiou em outro prédio, rachaduras podiam ser vistas no concreto quando Madara se afastou.

 

Naruto usou chackra nos pés para se firmar na lateral do prédio após o golpe cuspindo sangue no processo. Provavelmente alguns ossos estavam quebrados, sem contar nas possíveis hemorragias que com certeza teria. Naruto deveria ter recuado, mas por ser cabeça dura se recusou a fugir de Madara.

 

Naruto usou seu chackra para impulsionar seu corpo e se agarrou a outro prédio na esperança de se afastar do Uchira e pensar em algum plano. Mas surpreendendo Naruto, Madara o alcançava todas as vezes em uma velocidade absurda. Normalmente, Naruto teria vantagem na velocidade, mas devido a sua situação isso nem era mais uma vantagem.

 

Eles ficaram nesse jogo de pigue-pega por alguns minutos até que Madara resolveu pôr um fim a essa luta sem sentido. Naruto não tinha dúvidas quando Madara se aproximou dele com o Hiraishin no Jutsu, técnica de seu pai, que ele realmente podia usar qualquer técnica que já tenha visto.

 

No ar, eles trocaram golpes, mas Madara com sua velocidade não deixava Naruto sequer ter tempo para erguer uma defesa. Socos, chutes, cotoveladas, joelhadas, tudo era dado em uma velocidade no qual Naruto não conseguia acompanhar.

 

Madara agarrou Naruto por trás com segurando um de seus braços e o fez bater em um prédio de trinta andares, abrindo buracos em cada andar. Só foi largá-lo quando o mesmo chegou no térreo. Antes que Naruto pisasse no chão, Madara acertou um violento chute no loiro mandando para fora do prédio e bater em outro e cair com força no chão.

 

“Já é o suficiente?” Madara pergunta sem expressão nenhuma.

Mesmo sentindo dor no corpo inteiro e cuspindo sangue, Naruto se levantou devagar. Assim que o fez encarou Madara friamente. Ele não esperava que ele tivesse se tornado tão forte, mesmo assim se recusava a desistir.

 

“Eu não vou perder para um cara como você...um covarde que não consegue entender que um mundo falso não é a solução.” Naruto fala arfando.

 

“Ainda acha que meu objetivo aqui é o mesmo das Nações Elementais?” Madara começa a rir de forma arrogante. “Que se dane aquele mundo! O meu objetivo é muito maior desta vez. Não faz sentido te contar porque você não entenderia, assim como você não entendeu em nosso mundo."

 

“O que quer dizer?” Naruto pergunta confuso.

 

“A conversa fiada acaba aqui!” Madara fala fazendo seus punhos ficarem cobertos por uma chama azul e partir para o ataque.

 

A visão de Naruto começou a turvar e ele mal conseguia ver os ataques e muito mal erguer algum tipo de defesa. Naruto levou tantos golpes com tanta força que ele começou a ficar zonzo e a ter flashes de luzes. Cabeça, braços, pernas, cotovelos, ombros, estômago, pescoço, costas, tornozelos, Madara o acertava em qualquer parte corpo do Uzumaki. Como último golpe, Madara colocou os punhos fechados um em cima do outro na frente do estômago de Naruto e terminou a luta.

 

“Saidairin Rukuougan! (Tiro de pressão de seis níveis).” Após Madara terminar de falar uma pressão de ar passou pelo corpo de Naruto fazendo o mesmo cuspir mais sangue e ser mandado longe. Madara tinha certeza que dessa vez tinha matado o loiro, assim começou a fazer seu caminho na direção oposta, mas novamente arregalou os olhos quando o Uzumaki estava de pé novamente.

 

“Não fuja....Nossa luta ainda não acabou!” Naruto fala fazendo uma força insana para se manter de pé.

 

“Você já me tirou do sério, Uzumaki Naruto.” Madara fala calmamente fazendo dois bastões pretos (que nem o Pain usava) e lançar contra Naruto que acertou em cheio suas mãos. Ao mesmo tempo que Madara lançou os bastões ele fez uma barreira de terra dele para que ele ficasse preso. Não estando satisfeito lançou mais duas vezes esse ataque. O primeiro cravou de ambos os lados acima do peito, já o outro cravou em seu estômago.

 

Naruto cuspiu mais sangue depois dessa sequência de ataques, mas ainda não tinha perdido a consciência, mas era óbvio para qualquer um que ele precisaria urgentemente de tratamento médico ou iria morrer.

 

“Sossegue e morra obedientemente aí.” Madara fala preparando mais um bastão dessa vez mirando a cabeça do Uzumaki. Quando o mesmo ficou pronto a lançou e a viu lentamente ir direto para a cabeça de seu mais odioso inimigo, mas por ironia do destino ela foi desviada por alguém.

 

Tanto Naruto quanto Madara arregalaram os olhos em surpresa. Era óbvio que eles não esperavam que alguém fosse aparecer. Naruto mesmo com a visão turva não demorou para identificar quem tinha acabado de chegar. Era ela. Busujima Saeko, sua amiga desde que chegou nesse mundo. Ela estava com uma katana em mãos em posição de luta.

 

No início Naruto ficou surpreso, mas passado esse momento a surpresa se transformou em raiva. Porque ela que não tinha a menor chance de enfrentar Madara veio aqui? Cenas de Hinata fazendo a mesma coisa e como ela terminou lhe vieram a mente.

 

“Já é o bastante!” Saeko fala firme apontando a espada para Madara.

 

“Porque você veio?! Fuja rápido! Você não...” Naruto foi interrompido.

 

“Eu sei.” Saeko fala calmamente. “Eu só estou sendo egoísta.”

 

“Do que você está falando?! Não se ponha em perigo assim!” Naruto grita irritado, mas logo cospe sangue pelo esforço.

 

“Eu estou aqui porque quero estar. Você me apagou porque não queria que eu viesse. Eu sei que seria uma distração para você caso viesse. Eu acordei pouco depois de ter apagado e te segui até aqui. Eu vi toda a luta e sei que não tenho chance.” Saeko virou-se para ele e começou a andar em sua direção. “Eu tenho um segredo que venho guardando desde os meus doze anos. Eu nunca o revelei a ninguém nem mesmo ao meu pai.”

 

“Do que você está falando?” Naruto fala sem entender.

 

“A verdade é que eu...” Saeko parou por um momento com receio de falar em voz alta, mas decidiu que não ia mais guardar esse segredo para si. “Eu te amo, Naruto!” Saeko fala com lágrimas nos olhos já bem perto do loiro. “Eu sou apaixonada por você desde os meus doze anos.” Naruto arregalou os olhos em surpresa, mas nada disse. “Eu não ligo se você não me corresponder, mas mesmo assim...Os meus sentimentos sobre você não vão mudar!” Saeko fez uma coisa que nunca pensou que criaria coragem para fazer. Ela beijou Naruto. Um beijo apaixonado e cheio de desejo. Saeko se separou de Naruto com uma fina saliva os ligando.

 

Naruto estava chocado demais para dizer alguma coisa. Ele queria falar, mas nada saía de sua garganta. Naruto tentou dizer algo, no entanto parecia que as palavras ficaram presas em sua garganta e era como se ele tivesse perdido a habilidade de falar.

 

“Que cena lamentável.” A voz de Madara trouxe os dois para a realidade. “Uma mulher apaixonada veio lutar contra mim pelo homem que ama?”

 

“Eu não sei quem é você, mas também não importa.” Saeko fala dando as costas para Naruto. Se colocando em posição de combate, continuou. “Mas você terá que me matar para tocar no Naruto.”

 

“Que assim seja.” Madara fala desinteressado naquela papo furado. Estendeu a mão para frente e misteriosamente Saeko voou para longe e bate com violência em uma parede e caiu no chão, mas Madara não pretendia ficar só nisso. Quando Saeko começou a se levantar, Madara já estava em cima dela pronto para matá-la com sua arma.

 

Saeko fechou os olhos esperando pelo seu fim, mas tudo que ouviu foi um baque e quando voltou a abrir os olhos, Naruto estava na sua frente e a arma de Madara estava cravado em suas costas. Madara a tirou quando percebeu que não tinha matado a garota.

 

“Como se eu fosse...deixar isso acontecer de novo!” Gagueja Naruto pouco antes de desmaiar e cair em cima de Saeko. Ela, por sua vez o segurou rapidamente ao ver os buracos onde as lanças de Madara tinham cravado. Ele forçou seu corpo a ultrapassar as armas e era possível ver os buracos onde antes elas estavam.

 

“Inútil.” Madara levantou sua arma pronto para dar o golpe final. Mas a sorte estava do lado deles. Do nada, Madara cessou o ataque e olhou para o lado, logo em seguida franziu o cenho confuso. Madara guardou sua arma nas costas e virou para a direção oposta.

 

“Vocês estão com sorte. Da próxima vez que nos encontrarmos eu matarei vocês.” Madara promete e some em um flash de luz.

 

O sol já estava se pondo quando Saeko saiu do seu estupor e moveu Naruto. Saeko viu o estado dele de perto e gritou preocupada, ela tinha que tratá-lo o mais rápido possível. O problema era que não tinha nada que ela pudesse usar para enfaixá-lo.

 

“Já sei!” Ela começa a rasgar a própria roupa e começou a cobrir os ferimentos de Naruto. Ela ficou quase seminua por causa disso, mesmo assim ainda não era o bastante. Enquanto ela pensava no que fazer, zumbies começaram a se aglomerar onde eles estavam. Pegou Naruto rapidamente e o levou para um local seguro.

 

Os ferimentos de Naruto eram graves, principalmente os das costas e movê-lo demais podia ser perigoso. Oito quadras depois do local da batalha tinha um templo, como não tinha muita opção levou Naruto para ele. Saeko que ele era mais pesado do que pensava e quando chegou no topo respirava com dificuldade. Mesmo que ela tenha enfrentado aquele homem por pouco tempo sabia que tinha fraturado uma ou duas costelas.

 

Saeko trancou as portas assim que entrou. Começou a procurar kits de primeiros socorros dentro do templo. Não que ela tivesse algum tipo de crença, mas esse tipo de lugar costuma ajudar mendigos, feridos dentre outros tipos de pessoas, assim ela esperava encontrar algo que pudesse ajudá-la.

 

Para sua sorte tinha curativos para vinte pessoas. Pegou todas. Não sabia o quanto teria que usar em Naruto. Provavelmente mais do que o templo dispunha.

 

A noite já havia caído quando Saeko terminou de enfaixar Naruto. Ela checou sua respiração e estava irregular, mas nada que o colocasse em risco. Fez um tour pelo corpo inteiro de Naruto e quando não identificou problemas enfaixou um pouco ao redor do próprio peito e do estômago. Saeko trocou de roupa depois de feito.

 

Três dias haviam se passado e nada de Naruto acordar. Saeko trocava suas ataduras todos os dias, mas se ele dormisse por mais tempo, ela teria que buscar mais ataduras, já que os do templo estavam acabando. O mais assustador na visão de Saeko era o fato do ferimento nas costas parecer que fazia mais de duas semanas do ocorrido. Não era só isso, seus ferimentos continuavam graves, mas eles pareciam menores a cada dia.

 

“O que foi aquilo? Aquela luta....Não me parecia ser feita por humanos.” Saeko fala em voz alta, mas como Naruto estava inconsciente. “Parece até...que eu estava vendo uma luta entre dois demônios.”

 

“Hunm...” Naruto resmunga abrindo os olhos.

“Naruto!” Saeko chama feliz por vê-lo acordar.

 

“Que lugar é esse?” Naruto pergunta se levantando devagar, mas logo Saeko o apoia para ele ficar sentado. Ela ainda queria explicações sobre tudo o que aconteceu três dias atrás.

 

“Um templo não muito longe de onde você lutou.” Explica Saeko calmamente.

 

“Entendo. Então eu perdi...” Naruto fala chateado.

 

“Você vai ignorar os meus sentimentos?” Saeko pergunta calmamente.

 

“Não. Não é isso...” Naruto não sabia como começar a explicar. “Eu só estou confuso com tudo isso. Meu antigo inimigo voltou para me assombrar! E ele está muito mais forte do que antes! Aí você apareceu e confessou que me ama! É muita informação de uma vez só!”

 

“Pode não significar nada para você, mas gostaria de ouvir mesmo assim?” Saeko pergunta com uma expressão neutra. “Recordei quando vi você lutar.”

 

“Quer dizer aquele momento que eu lutei usando Kenjutsu?” Naruto pergunta interessado na história.

 

“Não, não foi por isso.” Saeko responde tremendo. Eu estou com medo. Medo de você não aceitar meus sentimentos se soubesse que tivesse cometido um assassinato.” Naruto arregalou os olhos em surpresa. “Faz quatro anos. Um homem me atacou á noite. Estava com minha espada de treino, então pude me defender. Quebrei sua escápula e seu fêmur.”

 

“Porque nunca me disse isso antes?” Naruto pergunta surpreso.

 

“Eu já disse! Eu estava com medo! Só de pensar que você me desprezaria se soubesse a verdade! Eu não aguentaria ver você me odiando!” Saeko fala tremendo.

 

“Mesmo assim...” Naruto foi interrompido.

 

“Eu gostei daquilo.” Naruto entendeu na hora o que ela quis dizer. “Eu tinha um inimigo definido. Foi excitante. Eu sabia que estava em vantagem por ter minha espada comigo, mas fingi que estava com medo. O enganei e contra-ataquei sem hesitar. E eu gostei daquilo. Eu gostei de verdade. Esta é minha verdadeira personalidade! A verdadeira natureza de Busujima Saeko! Você acredita que eu, embriagada pelo meu próprio poder, tenho autorização para amar como uma garota?”

 

Naruto surpreendeu Saeko com um beijo. Ela arregalou os olhos em surpresa, mas não o afastou. Deixou que ele tomasse o controle de seus lábios, não demorou e ele pediu passagem com a língua que ela cedeu. Eles ficaram alguns minutos se beijando até que o ar fez falta e eles se separaram.

 

“Não se preocupe com isso!” Naruto fala determinado. “Todo mundo têm problemas!” Naruto respirou fundo e encarou uma Saeko abobalhada. “Como você contou sua história para mim acho que é justo contar a minha.” Naruto estalou os dedos e de repente a paisagem mudou. Agora eles estavam em uma floresta muito bem cuidada e o que mais surpreendeu Saeko foi ver uma enorme raposa de nove caudas deitada entre duas enormes árvores.

 

“U-U-Uma r-r-r-raposa g-g-gigante!” Saeko fala com medo.

 

“Não precisa ficar com medo.” Naruto avisa estendendo a mão para Saeko que a pegou. Naruto abriu totalmente o jogo para ela. Sua vida nas Nações Elementais, sua luta contra Uchira Madara ao lado de Sasuke, o pedido de Rikuudou Sennin e a sua real idade. Absolutamente tudo. Saeko ficou chocada com a história. Quando ela se tocou já tinham voltado para o templo e do lado de fora já era noite. Eles passaram horas naquele mundo, mas na percepção dela foram apenas alguns minutos. Saeko custou a se tocar que Naruto estava há poucos centímetros de si.

 

“Naruto...” Saeko estava com as bochechas vermelhas, olhando intensamente para os olhos azuis de Naruto.

 

“Saeko...” Naruto fala igualmente vermelho.

 

A respiração de ambos estavam se misturando, estavam tão perto um do outro que não teve como evitar. Um se aproximando do outro lentamente e fechando os olhos, até que Naruto e Saeko unem seus lábios em um beijo. Saeko se sentiu tão calma e ao mesmo tempo tão nervosa, era como se seu corpo não existisse.

 

Naruto sentindo a maciez dos lábios de Saeko não suportou a tentação e decidiu aprofundar o beijo lambendo os lábios de Saeko e pedindo permissão para adentrar a língua em sua boca. A mesma logo em seguida cedeu e ambos começaram um beijo mais intenso. Naruto se sentou no chão e puxou Saeko para se sentar em seu colo sem desgrudarem os lábios. Saeko estava ficando com falta de ar, mas ela queria mais daquele beijo, queria aproveitar o máximo possível pois tinha medo que quando se separassem, Naruto ia embora atrás de Madara e a deixasse sozinha. As mãos de Naruto percorriam as costas de Saeko em uma caricia enquanto que a mesma afundou seus dedos no couro cabeludo de Naruto para aprofundar ainda mais o beijo.

 

Entretanto infelizmente o ar se fez necessário, tiveram de se separar, mas mesmo assim continuaram com vários e vários selinhos enquanto recuperavam o ar. Quando seus pulmões tinham recuperado ao menos um pouco de oxigênio atacaram a boca um do outro com fome mútua. Naruto se inclinou para frente deitando Saeko no chão enquanto ficava por cima dela, Saeko por puro instinto cruzou as pernas ao redor de Naruto, uma clara ordem para não se separarem. O ar se fez necessário novamente e tiveram de se separar.

 

Ambos olharam um para o outro ofegantes e vermelhos. Saeko completamente desejosa, ela queria ele, ela necessitava dele.

 

“Eu te amo! Eu te amo! Eu te amo muito, Naruto!” Fala de uma só vez olhando para o loiro.

 

“Eu também te amo, Saeko!” Fala e novamente ataca os lábios da ruiva com fome, eram lábios viciantes tinham um leve sabor de mel. O mesmo desceu sua mão até o seio de Saeko o apalpando a fazendo gemer em meio ao beijo, Naruto desceu seus lábios ao pescoço de Saeko a fazendo gemer mais ainda. Naruto apalpava os dois seios de Saeko com calma.

 

Saeko estava totalmente nua na frente do loiro. Enquanto se beijavam, Naruto foi tirando as roupas de ambos. Naruto começou com um beijo calmo em Saeko, mas que aos poucos foi se tornando violento e completamente desejoso. Desceu dos lábios para o pescoço de Saeko deixando alguns chupões a marcando. Uma marca de que ela era dele, desceu os beijos para os fartos seios da garota, massageando ambos enquanto que Naruto chupava o mamilo direito de Saeko. Ela passou a gemer um pouco mais alto em prazer, após alguns minutos brincando com os seios de Saeko o mesmo se dirigiu até a intimidade da mesma.

 

Naruto deu um leve beijo ali a fazendo se contorcer de prazer e gemer mais alto. Logo em seguida, Naruto começou a passar a língua áspera pela extensão da feminilidade de Saeko gemer mais alto ainda, Saeko nunca tinha sentido essa sensação antes. Era completamente diferente do que usar os dedos era muito boa, mas ela se perguntava se a língua de Naruto a deixava tão excitada então como seria seu membro.

 

Porém não conseguiu pensar muito pois sentiu Naruto começa a enfiar sua língua dentro dela enquanto penetrava dois dedos dentro de sua vagina e o terceiro esfregando seu clitóris. Saeko agarrou a cabeça de Naruto o puxando para sua intimidade o máximo que podia enquanto gritava de prazer. Ela não suportou a pressão e chegou a um orgasmo no rosto de Naruto. A mesma pôs sua língua para fora e estava com os olhos revirados em uma expressão de puro prazer porém novamente ela sentiu a língua de Naruto em sua vagina a fazendo gemer de novamente.

 

Naruto quando provou do néctar de Saeko ele praticamente delirou, era completamente viciante aquilo o deixou ainda mais excitado do que antes. Era como um afrodisíaco só que dez vezes mais potente. Naruto continuou a lambê-la e chupá-la e como ela ainda estava sensível por causa do último orgasmo então não demorou muito para vir a segunda carga de mel de Saeko e esse veio ainda mais saboroso do que o último.

 

Naruto olhou para cima e viu a expressão de puro prazer que ela estava com um pouco de baba escorrendo pelo canto da boca. Naruto começou a roçar seu membro na intimidade de Saeko que sentiu uma corrente elétrica de puro prazer percorrer seu corpo.

 

“Estou colocando, Saeko.” Sussurra no ouvido da mesma.

 

“S-Seja gentil...” Querendo ou não aquela era a primeira vez de Saeko e ela queria sentir mais prazer do que dor.

 

Com um aceno confirmando, Naruto começou a deslizar seu membro para dentro de Saeko que deu outro gemido de prazer sentindo ser preenchida, mas agora veio o problema, Naruto tinha alcançado seu hímen. Naruto olhou uma última vez para Saeko que estava com um olhar determinado em seu rosto, então Naruto deu um profundo beijo em Saeko e rompeu o hímen dela com uma última estocada. Na hora, Saeko cravou suas unhas nas costas de Naruto. Aquilo doía, doía muito, mas ela precisava ser forte. Ela estava se entregando para o homem que amava, ela tinha de ser forte.

 

Após alguns minutos, Saeko sentia a dor a abandonando dando lugar ao prazer que a fazia delirar. Aos poucos Saeko começou a se mover na direção do membro de Naruto, um claro sinal de que ele podia continuar. A seguir, Saeko sentiu a melhor das sensações de sua vida, Naruto começou a estocar dentro dela acariciando as paredes internas de Saeko causando uma sensação deliciosa na mesma e para Naruto não era diferente. Saeko era muito apertada e quente por dentro, aquilo o estava deixando louco, Naruto sentiu vontade de penetrá-la sem piedade, mas ele não podia. Era a primeira vez de ambos e ele tinha que fazê-la se divertir.

 

As estocadas continuaram até que Saeko começou a pedir para ele ir mais rápido e mais forte. Atendendo ao seu pedido, Naruto começou a estocar com mais força dentro dela a fazendo gemer mais alto, conforme Saeko pedia, Naruto aumentava o ritmo e atualmente ele estava estocando dentro dela sem um pingo de piedade.

 

“Sim! Mais! Faça mais forte!” Grita cruzando as pernas ao redor de Naruto para dar a ele mais impulso. Naruto continuou a estocá-la com mais força enquanto tapava a boca dela com um beijo. O ritmo foi se tornando ainda mais intenso, Saeko chegou a outro orgasmo e depois outro e outro. Saeko estava tendo múltiplos orgasmos e sentindo aquele aperto tão confortável. Naruto não suportou, com uma funda gozada ele encheu o útero de Saeko com sêmen a fazendo gemer alto. Após alguns segundos gozando, Naruto retirou seu membro de dentro de Saeko e logo em seguida sêmen começou a vazar da vagina de Saeko. Ambos estava ofegantes porém felizes. Uniram novamente seus lábios em um demorado beijo.

 

“Eu te amo, Naruto.” Saeko repetiu sua declaração mais uma vez.

 

“Eu também te amo, Saeko.” Naruto fala e a beija novamente.

 

Saeko gemeu contra a boca de Naruto sentindo ser penetrada novamente e um sorriso malicioso se formou em seus lábios no meio do beijo. Pelo visto ainda iriam fazer muito antes de chegar na cada de Takagi.

 

No dia seguinte....

 

Naruto abriu as portas do templo e verificou que não tinha nenhum zombie. Não que eles passaram a ser um problema, mas Kurama sugeriu que ele não utilizasse Ninjutsu até que estivesse totalmente recuperado. Saeko usou o resto de bandagens para fazer uma última remessa no loiro. Naruto ainda iria precisar de tratamento, mas por enquanto não estava ruim.

 

“Vamos sair por trás.” Naruto fala olhando Saeko com um taco de beisebol na mão. “Levaremos vinte minutos andando até a casa da Takagi-“ Naruto viu vários zumbies se aglomerarem no pátio do templo. “O que? Será pelo som das folhas? Não, é impossível. Não é possível se houver um zumbie rastredor. Droga! Se apareceu um zumbie como Zabusa será um problema. Corra, Saeko!” Naruto reparou que ela estava tremendo com a espada em mãos. “Saeko!” Quando a garota levantou o olhar ele a beijou.

 

“Naruto!” Fala Saeko vermelha. Naruto andou até ficar atrás dela e agarrou o seio esquerdo com a mão direita e apertando logo em seguida.

 

“Se quer uma razão, te darei uma!” Naruto fala firme. “Saeko, não importa o quanto suas mãos estejam sujas, sempre cuidarei de você e te admirarei! Você é a mulher mais legal que já conheci! Então não morra! Não quero que morra! Por favor sobreviva, por mim! Sobreviva e supere todos os seus pecados!” Naruto grita a plenos pulmões não se importando de quantos zumbies ouvissem.

“Você conhece meus pecados e eu conheço os seus.” Saeko fala calmamente. “A partir de hoje somos um só. Obrigado. Estou bem agora.” Ela se soltou de Naruto e começou a matar os zumbies.

 

Naruto matava os zumbies com o taco de beisebol, mas nem de longe se comparava a Saeko em termos de força e velocidade. O corpo do loiro ainda sentia os efeitos da luta contra o Uchira Madara, ele para ocasionalmente parava para recuperar o ar. Quando eles mataram o suficiente para correr assim o fizeram.

 

“Saeko, por aqui!” Chama Naruto correndo por uma via expressa que ia dar direto para a casa de Takagi.

 

“Naruto...” Chama Saeko fazendo ele parar. Ela segurou em sua mão. “Você irá...Assumir a responsabilidade, certo?” Pergunta com as bochechas vermelhas. Naruto apertou a mão dela.

 

“Se é o que você quer!” Naruto fala puxando-a para a casa de Takagi.

 

XxX

 

“Porque estamos aqui?” Alice pergunta confusa ao lado de Hirano.

 

“Se eles quiserem entrar, será pelos fundos.” Explica Hirano.

 

Não demorou para a sombra de duas pessoas serem vistas do lado de fora da casa. Naruto estava se apoiando em Saeko já que alguns ferimentos tinham voltado a abrir.

 

“Você é osso duro de roer, hein?” Takagi fala olhando Naruto chegar ao lado de Saeko. Rei, Takashi, Hirano, Alice, Shizuka e Zeke vieram correndo e fizeram um abraço em grupo. Todos tinham enormes sorrisos em seus rostos.

 

Enquanto todos se abraçavam, Naruto olhou para o céu pensativo. Ele sabia que tinha que se tornar mais forte se quisesse derrotar Uchira Madara desta vez. Mas no momento ele só queria curtir esse momento com as pessoas importantes.


Notas Finais


Pessoal, o próximo pode demorar um pouco, talvez um mês ou mais. O motivo? Simples. Eu preciso atualizar minhas outras fics e o meu recesso da faculdade terminou, por isso, não desanimem de ler minha fic! Até o próximo capítulo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...