História Zombies - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Apocalipse, Sobrevivencia, Zumbis
Visualizações 29
Palavras 1.041
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Científica, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Survival, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Canibalismo, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Chapter one: The end begins


Brooke Mills acordou em seu apartamento com a sua amiga discutindo com a mãe pelo telefone.

- Anna, o que está acontecendo?

- Minha mãe está brava comigo pois eu não fui visitar minha prima ontem.

Brooke parou por um segundo e tentou lembrar o que tinha acontecido com a prima de sua amiga.

- Ela ainda não se recuperou da febre?

- Ela está em estado grave e com uma febre muito alta.

- Essa doença está preocupante, já contaminou muitas pessoas.

- É, foi coisa de um dia pro outro.

A prima da Anna e muitas pessoas estavam contaminadas por um vírus desconhecido, nenhum médico sabia o que estava acontecendo e nem o que fazer para ajudar as pessoas.

Brooke tomou o seu café da manhã e foi ao trabalho de carona com Anna. No horário de almoço, Alex Jordan, gerente do banco, chamou Brooke em seu escritório.

- Vai me despedir?

- Não Brooke, eu te chamei aqui para ter outra conversa. Eu quero te chamar pra sair.

Alex já estava encarando Brooke desde quando ele entrou para o cargo de gerente, um homem elegante, sincero e bonito.

- Desculpa, eu não entendi direito.

- Quer jantar comigo hoje à noite?

- Eu não tenho motivos para recusar.

- Te busco as oito?

- Pode ser.

Brooke estava pulando de alegria por dentro, afinal das contas quem nunca teve uma queda pelo chefe? Acabando o expediente, ela foi correndo falar pra Anna.

- Em casa eu vou te arrumar, você vai ficar maravilhosa.

Brooke foi de carona para a casa da Anna e elas começaram a conversar sobre as roupas. Anna emprestou um de seus vestidos para ela, fez um penteado magnifico e passou uma maquiagem bem casual.

- Você está pronta pra arrasar.

- É só um jantar, não vai ser nada demais.

Brooke avisou o gerente que estaria na casa de sua amiga e lhe passou o endereço por mensagem de texto.

- Vou dormir na sua casa hoje, mas antes vou visitar minha prima. – disse Anna.

- Tudo bem.

Alex pegou a Brooke na casa da Anna, durante a viagem ambos ficaram em silencio, um clima meio tenso, ele a levou a um restaurante bem chique.

- Você está linda, nunca tinha te visto tão arrumada.

Brooke ficou vermelha e agradeceu. Eles se sentaram em uma mesa e fizeram seus pedidos, enquanto esperavam entrou um homem desesperado no restaurante e pediu para ligar a televisão, com uma respiração ofegante, o desconhecido parecia muito preocupado. Ao ligar a televisão todos que estavam presentes ficaram boquiabertos, o repórter do jornal estava dizendo que as pessoas estavam comendo outras pessoas, que rapidamente foram identificadas como zumbis. Brooke lembrou na hora da prima da Anna. Com muitas pessoas tentando sair da cidade o transito nas estradas ficou paralisado, os zumbis seguiram o barulho dos carros e a coisa não acabou muito bem, na televisão mostrava o ataque.

As pessoas começaram a sair rapidamente em desespero, Alex levou Brooke para a casa dela.

- Eu acho melhor você ficar aqui, está muito perigoso lá fora – disse Brooke.

- Obrigado.

-ANNA! ANNA, CADÊ VOCÊ MULHER? RESPONDE – gritou Brooke.

Nesse exato momento, sem receber nenhuma resposta ela lembrou que Anna ia visitar sua prima e entrou em choque.

- Precisamos ir buscar ela! – gritou.

- É muito arriscado – disse Alex.

Brooke ligou para Anna.

- Ufa, você atendeu, estava preocupada

- Brooke, eu preciso de ajuda.

- Ai meu Deus, aonde você está?

- Eu estava indo visitar minha prima, mas o transito parou e eu fiquei encalhada.

- Não saia de dentro do carro, eu estou indo te buscar.

Ela desligou o telefone e foi colocar roupas grossas, que tampavam quase o corpo todo.

- Alex, você pode dirigir pra mim?

- É muito arriscado!

- Foda- se, ela é minha melhor amiga, tenho que ir busca- lá.

- Eu vou...

- Você só vai dirigir, eu vou buscar ela.

Eles foram de carro até o lugar em que Anna disse que estava, não certamente naquele lugar, mas três quarteirões antes pois as ruas estavam cheias de carros.

-  Aqui é o máximo que podemos ir com o carro, você vai ter que descer aqui.

- Vira o carro para o caminho da minha casa e me espera voltar.

- Ok.

Brooke desceu do carro com um machado em suas mãos, seu corpo todo coberto com roupa. Ela tinha que andar três quarteirões para chegar ao carro de Anna. Ela passou na frente de um beco, um zumbi estava devorando uma pessoa e acabou a ouvindo, ele começou a ir atrás dela e ela decidiu correr até o carro.

- Anna! Vamos, tem um zumbi na nossa cola.

Anna desceu do carro mas não deu tempo, o zumbi estava muito perto.

- Faz alguma coisa amiga, você está com esse machado pra que?

Brooke olhou seriamente para o zumbi e deu uma machadada em seu braço. O zumbi caiu no chão.

- Pronto, vamos.

O zumbi não tinha morrido com a machadada no braço, ele se levantou e agarrou Brooke, que deixou o machado escapar de sua mão.

- Anna, me ajuda! Pega o machado e bate nele.

Anna estava dando várias machadadas no zumbi, mas nada estava acontecendo.

- NA CABEÇA DELE! BATE NA CABEÇA DELE!

Anna deu uma machadada no zumbi que abriu a cabeça ao meio, espirrou sangue para todo lado.

- Vamos Brooke! Aonde está o carro?

- Alex veio comigo, o carro está daqui três quarteirões, precisamos correr.

Elas correram em direção ao carro, vários zumbis apareceram um pouco perto do carro.

- Precisamos chegar antes deles, ou então ficaremos sem saída.

Elas correram o mais rápido que podiam e conseguiram chegar até o carro.

- Acelera Alex! Volta pra minha casa.

O carro voltou em alta velocidade para a Casa da Brooke, no caminho as duas estavam ofegantes contando para Alex o que tinha acontecido.

- Tranca a porta, rápido! – disse Brooke.

Eles entraram na casa e a trancaram toda, todos com medo do que tinha acontecido.

- Será que as autoridades vão conseguir resolver isso? – perguntou Alex.

- Eu acho que não. – disse Anna.

- Temos que nos preparar para o pior. – disse Brooke.


Notas Finais


Ps: Primeira história.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...