História Zona de contágio - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Violetta
Personagens Camila "Cami" Torres, Francesca Cauviglia, Gregório, León Vargas, Ludmila Ferro, Marco Tavelli, Maxi Pontes, Violetta Castillo
Tags Marcesca, Querentena, Violetta, Zumbie
Visualizações 47
Palavras 992
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Ficção Científica, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Canibalismo, Mutilação, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Voltei genteee
Quero agradecer á todos que favoritaram e estão comentando até agora, vocês são demais!
No final do capitulo tem algumas coisinhas que eu quero que vocês respondam ok?
Enfim...
Boa leitura!

Capítulo 3 - O ataque


00h42min

 Marco após se dar conta de que estava em perigo, empurrou o tal homem que foi de encontro ao chão. Marco levantou tão rápido que nem a garota que observava tudo de dentro do carro pode ver quando ele o fez.

 Ele então voltou correndo para o carro e travou as portas. Ele só pensava em sair dali o mais rápido possível, e antes que pudesse ligar o carro, percebeu que o homem havia sumido.

Marco: Onde ele tá? (Falou observando todos os lados).

 Ele olhava atentamente e quando pôs os olhos no vidro retrovisor avistou uma horda de pessoas que andavam igual ao primeiro homem que apareceu.

Marco: Essa não! Tem mais deles vindo pra cá!

 Sem perceber marco é surpreendido pelo homem que quebra a janela do carro, no lado do motorista, ou seja, o seu lado. O homem pega pelo colarinho da blusa de marco e tenta o puxar pra fora. Enquanto isso as demais pessoas que estavam se aproximando subiam no carro, alguns até tentaram abrir a porta. A menina assustada sem saber exatamente o que precisava fazer, girou a chave do carro e marco não pensou duas vezes em pisar no acelerador.

 O carro sai derrubando todos que estavam em cima dele, e consequentemente vai arrastando o homem que ainda estava agarrada á Marco. Ele andava em zig zag para tentar fazer o agressor cair, fez isso por um bom tempo até que conseguiu.

= = = =

 No meio do nada...

Maxi: Estão sempre correndo atrás de você! As mulheres tem uma queda por você! (Fala referindo-se á León).

Cami: Educado, atlético, disposto a ajudar, é o típico bom partido!

Maxi: Deve ser o copinho sexy dele! Eu queria ser assim como ele, bonitão!

León: Menos né Maxi! (Fala rindo).

 León observa todo o lugar e percebe a ausência de Fran. Ele vê que ela está dentro do carro, sua cara não mostrava nenhuma expressão boa.

León: Fran? Você tá bem? (Fala se aproximando do carro).

 Francesca estava ouvindo o rádio do carro. Ela parecia concentrada.

Rádio: “Estranhos relatos de surtos de violência continuam crescendo na região... As autoridades pedem para que os moradores permaneçam em suas casas! A qualquer momento, mais informações!”.

 Francesca percebeu que león estava alí, então desligou o rádio e o olhou.

Fran: O-oi León! Desculpa não te ouvi!

León: Só quero saber se você tá bem...

Fran: Tô sim! Só quero sair logo daqui! (Força um sorriso).

= = = =

 Ainda na estrada, Marco tentava entender o que havia acontecido com ele e a garota á alguns minutos atrás.

Marco: Meu deus, o que está acontecendo? Aquelas pessoas estavam loucas! Pareciam transtornadas, possuídas num estado de agressividade... (Parou de falar quando percebeu que a garota tremia muito).

 “Tenho que me acalmar. Ela não pode me ver desse jeito, assustado... Preciso ajudar  a encontrar algum conhecido dela” Pensou Marco olhando para ela.

Marco: Tá tudo bem agora! Já passou! Não ou deixar eles te pegarem! Só me responde uma coisa, aquelas pessoas... Elas atacaram sua família...

 Marco não pode terminar a frase, ele avistou mais duas criaturas andando na estrada, e no susto que levou acabou desviando a direção e foi parar no meio de um milharal. O barulho do “Acidente” chamou a atenção dos dois homens, que agora estavam indo em direção ao carro. Eles trajavam roupas de policia. Marco e a menina saem do carro e veem os dois se aproximando.

Marco: Essa não! Os policiais também estão transformados! Rápido, temos que sair daqui! Corra!

 Os dois começam a correr. Marco ia na frente puxando a garota pelo braço. Eles estavam tentando despistar os homens no meio da plantação. Depois de correr rumo á algum lugar eles encontram uma fazenda.

Marco: Que ótimo! Uma fazenda! Vamos pedir ajuda e nos abrigar!

 Eles entram no local e depois de vasculhar todos os cômodos não encontram ninguém, apenas um cachorro que estava preso fora da casa numa coleira.

Marco: Que estranho! Parece que abandonaram esse lugar ás pressas! Saíram e largaram o coitado do cachorro! (Fala livrando o pobre cão da coleira).

 Depois de livre o cachorro começa a latir sem parar.

Marco: Acho que ele viu alguma coisa!

 Como se tivesse assustado, o cachorro sai correndo deixando Marco e a garota sozinhos. Vindo direto da plantação, outra horda de zumbis está indo em direção á eles.

Marco: Rápido, vamos entrar na casa e trancar todas as janelas e portas. (Fala, mas é surpreendido por um zumbi que sai da casa).

 Marco entra em desespero, mas logo sai do transe quando a menina corre para o celeiro. Ele a segue e quando estão dentro do local trancam as portas. Marco ainda tremia lembrando       que podia ter acontecido algo muito ruim se aquela garota não tivesse pensado em correr para o celeiro.

XXX: Não fica com medo! (Falou a menina fazendo Marco a encarar).

Marco: V-você fala?

= = =

 Depois de escutar as ultimas noticias no rádio, Francesca e León se afastam do carro e se juntam a Camila que estava sentada no chão. Maxi estava no meio da pista.

Fran: Maxi sai daí! É perigoso!

Maxi: Vocês perceberam?

Cami: O que?

Maxi: Desde que cruzamos com as viaturas de policia, não vimos mais nenhum carro passando!

Cami: Verdade! Nenhuma alma VIVA sequer apareceu!

León: Eu já tava até me arrepiando com essa história, mas olhem só... (Fala e aponta para um veiculo que vinha passando).

 Logo depois fica claro que não se trata de apenas um carro. E sim vários caminhões do exercito.

Cami: Isso é um comboio militar!

León: Não me lembrava de ter um quartel por essas bandas! (Fala coçando a nuca).

 De repente os carros param.

Maxi: Irado, eles tão parando! Acho que vão nos ajudar!

 Sem nenhuma calma vários soldados descem do veiculo armados.

Soldado 1: Atenção! Esta é uma área de quarentena!

Soldado 2: Mãos pra cima... Em nome do exercito, vocês estão presos! 


Notas Finais


Bem, respondam essas perguntinhas...
1 Gostou do capitulo? que nota daria á ele?
2 Você quer que tenha mortes na fic?
3 Quem Você acha que é a menina misteriosa?
4 Qual seu personagem favorito na história?

é só isso pessoal! Espero que tenham gostado!
Não esqueça de favoritar a fic caso tenha gostado, isso me ajuda bastante!
tchau e até o próximo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...