História Zoocomplex - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Animes, Casos Amorosos, Coisas Fofas, Confusões, Furries, Referencia, Yaoi
Visualizações 20
Palavras 1.742
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Fluffy, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Oiiiiiin mais um cap espero que gostem :3

Capítulo 10 - Eu realmente me sinto estranho


Fanfic / Fanfiction Zoocomplex - Capítulo 10 - Eu realmente me sinto estranho

Pov: Ash

 

 

 

 

- [ ] Ok Ok eu acabei de acordar estou indo em rumo a escola, mas antes disso eu me peguei pensando POR QUE RAIOS EU DEIXEI ELE ME VESTIR COM AQUELE UNIFORME FEMININO E SAIR NA RUA????!!!????? NÃO SOU ESCRAVA SEXUAL DE NINGUÉM NÃO. Ainda bem que eu consegui inventar uma desculpa para a minha família das minhas saídas depois da escola, digamos que eu sempre ia para a casa de um amigo jogar videogame, MAS NÃO, eu tenho que ir TODO santo dia para a casa dele para ELE me abusar de mim de poucos em poucos antes ele ia no máximo até o meu peitoral e  me beijava nos mamilos, APENAS mas ontem ele abriu a minha calça e bem vocês sabem...Não vou tocar nesse assunto.Nesse momento senti minhas bochechas arderem
- [ ] -Onii-chan você está bem? (´・Д・)」- Fern falou com voz inocente, me tirando de meus pensamentos
- [ ] -Hai- Falei e ela apenas voltou a sorrir e a andar saltitando, okay tenho um plano NÃO vou com o Myagui hoje, vou pedir para o Makoto para ir a casa dele jogar videogame. Certo, quando for a hora da saída vou por meu plano em ação.
- [ ] Chegamos na escola, Fern foi que nem uma gazela saltitante até as suas amigas, enquanto eu fiquei vegetando pela escola fazendo vários nadas, até que bateu o sinal, beleza bora ter várias aulas inúteis? SIM CAPITÃO! ok então vamos.

 

 

 

Hora da saída

 

 


Chegou a hora, já falei com Makoto e ele aceitou e falou para que eu o esperasse na entrada, tudo o que eu tenho de fazer é não ser visto pelo Myagui. Me sentei de costas para o muro da escola esperando o Makoto, o Myagui sempre me esperava a uma casa de distância então ele não vai me ver aqui, assim espero...Eu não sei porque mas nos últimos dias o Myagui vem aparentando estar nervoso diante a mim, e eu fico com meu coração palpitando por algum motivo, estranho...Ele até se preocupou comigo quando eu cortei a minha mão com uma faca, enquanto eu estava servindo de escravo e preparando a sua comida. Fui tirado de meus devaneios, quando senti uma mão tocar meus ombros levantei a minha cabeça e me estremeci, Myagui me olhava com um olhar mortal.

-Está se escondendo de mim? Ash- Ele falou sorrindo sarcasticamente.

-n-não c-claro que não- falei gaguejando um pouco.

-Que ótimo então vamos logo- ele falou me pegando pelo pulso e me puxando.

-M-Myagui eu vou sair com um amigo! Hoje não dá- Falei com uma voz decisiva, ele me olhou com mais mortalidade ainda.

-Não. Hoje você não vai! Cancela com ele AGORA- ele falou com tom de ameaça no "Agora", engoli seco, peguei meu celular e lhe mandei uma mensagem, dizendo que eu queria cancelar o encontro, assim que eu enviei Myagui começou a me puxar em direção ao carro. Droga meu plano falhou miseravelmente, MAKOTO SEU INÚTIL PORQUE NÃO VEIO AO MEU ENCONTRO MAIS CEDO?? Vou desfazer amizade, fiquei olhando pela janela, até que sinto uma mão em minha coxa, minhas bochechas ardem mas eu apenas ignoro, mas por algum motivo coloquei minha mão em cima da dele por puro impulso, a deixei lá.

 

 

Minutos depois

 


Chegamos em sua casa, tirei minha mochila das costas e coloquei em um canto, Myagui veio até mim se aproximando de minha orelha.

-Hoje vamos avançar um pouquinho mais ok Ashy?- ele falou e logo em seguida mordeu a ponta da minha orelha.

-Co...Como assim?- perguntei com minhas bochechas ardendo um pouco.

-Você vai ver- ele falou e logo foi para o banheiro, aproveitei e comecei a cozinhar miojo, já que era a única coisa que tinha nessa casa. Assim que terminei peguei dois pratos e coloquei exatamente na mesma quantidade os miojos dentro, me sentei e como não sou mal educado o esperei. Myagui saiu do banheiro vestido apenas de um short negro mostrando a parte de cima de seu corpo, senti minhas bochechas arderem de novo e fiquei olhando para o seu peitoral nu, totalmente paralisado, saí da paralisia quando escutei um estalar de dedos nos meus ouvidos, e notei que Myagui chamou minha atenção.

-d-desculpa eu estava distraído- falei meio envergonhado.

-percebi- ele falou em um tom de malícia

-bom vamos comer?- perguntei com o garfo e a faca na mão e Myagui apenas assentiu com a cabeça.Terminamos de comer, e eu peguei os pratos para lavar quando sinto duas mãos em minha cintura me tocando em um lugar muito sugestivo, tentei ignorar mas foi praticamente impossível já que Myagui começou a morder meu pescoço sem força, apenas roçando os dentes em minha pele.

-My...Myagui...- falei mas sem querer saiu em um tom de gemido.

-Sim? Ashy- ele falou parando com que fazia naquele lugar sugestivo e me olhou.

-D-deixa eu apenas t-terminar i-isso e depois você- engoli seco- faz...- falei abaixando a cabeça envergonhado, ele me olhou com surpresa mas assentiu se sentando no sofá e me esperando. Assim que terminei de lavar toda a louça me virei para ele, levantei meus braços e fiz sim com a cabeça, ele entendeu o recado e veio em direção a mim, com o olhar malicioso, to com medo? OBVIO QUE SIM, mas se eu não fizer nada que ele não goste, ele irá tirar minha vida então não tenho muita escolha.

Myagui me pegou pela cintura e começou a me beijar com ferocidade não o impedi apenas tentei acompanhar seus movimentos, enquanto ele me beijava eu senti um movimento e ele me levou para aparentemente seu quarto e me derrubou na cama, e ainda me beijando eu senti algo duro lá em baixo, acho que por ser um pouco inocente não sei o que é muito bem acho que é sua perna, e então por falta de ar ele parou o beijo me olhou alguns segundos e voltou a me beijar, dessa vez tirando a minha camisa, e dessa e enquanto ele a tirava ele desceu os beijos para o meu pescoço e o mordeu, colocando suas presas em meu pescoço, eu senti um líquido saindo do lugar onde ele penetrou com os dentes, toquei e vi se tratar de sangue, ele soltou meu pescoço e eu vi uma fina camada de sangue saindo do canto de sua boca, ele lambeu a fina camada de sangue , e então ele tirou minha camisa jogando em um canto aleatório do quarto, ele foi até o meu peitoral e começou a chupar e a morder meus botões, arqueei minhas costas, e dei um grito mudo, o olhei e ele apenas sorriu para mim de forma que eu queria esganar a cara dele, ele se aproveitou dessa cara minha de quem queria matar ele e me tomou em mais um beijo, enquanto o beijava senti suas mãos irem para a minha cintura e puxarem minha calça juntamente com a minha cueca, dessa vez minhas bochechas e minha cara inteira ficaram fervendo, não era justo apenas eu estar nu ali, com as minhas pernas eu tentei tirar a calça do Myagui e percebi que ele não estava com cueca, recuei imediatamente, ele percebeu essa minha ação que falhou miseravelmente, sorriu para mim de forma maliciosa, e tirou a calça, assim que ele tirou eu fechei os olhos, não queria ver o que estava entre suas pernas, apenas fechei os olhos e virei a cabeça para o lado, e então sinto sua respiração em minha orelha.

-Ashy...- Ele sussurrou, com um pouco de receio eu virei a minha cabeça para frente e abri os olhos encarando os olhos azuis claros de Myagui que me encaravam, e pude notar que ele estava um pouco vermelho, e também que havia um monte de arranhões e cicatrizes em suas costas, isso é um mistério, também notei que seu coração batia forte, assim como o meu.

-Eu te amo- ele falou, apenas fechei meus olhos envergonhado, e então ele se aproximou e juntou nossos lábios, eu sei que isso é muito errado mas realmente eu não sei o que pensar disso.

Eu me sinto estranho com sua presença.

 

 

 

 

Parte bônus 
De manhã

 

 

 

 

Acordei sem meu despertador, que estranho... Notei que eu também não estava no meu quarto, e também que eu estava com uma dor muito forte e aguda da minha cintura pra baixo, tentei me levantar mas uma força que não era a minha me levou para baixo de novo, olhei para o lado e vi Myagui, dormindo tranquilamente de conchinha comigo,e completamente nu que nem eu, não aguentei.

-KHYAAAAAAAAAAAA- gritei o grito mais fino de toda a minha existência, e então Myagui acordou completamente assustado

-O que aconteceu?- ele perguntou se virando para mim, e eu apenas o encarei com vontade de mata-lo.

-O QUE ACONTECEU? EU QUE LHE PERGUNTO EU NÃO LEMBRO DE NADA DESGRAÇADO- falei com minhas bochechas ardendo, e ele começou a rir- TA RINDO DO QUE?

-NADA NÃO XD consegue se levantar pelo menos?- ele perguntou ainda rindo de mim.

-pufff claro que eu consigo- falei tentando me sentar para me levantar mas aquela dor enorme e aguda voltou e eu cai na cama com cara de choro-não, não consigo

-Calma ai então- Myagui falou colocando sua roupa, quando ele acabou ele se dirigiu a mim e pôs a minha roupa, claro que eu me recusei mas acabei aceitando.

-Me conta o que aconteceu ontem AGORA- falei o olhando sério.

-Até que parte você se lembra?- ele me perguntou e alguns flahes vieram a minha cabeça, minhas bochechas arderam novamente.

-a-até q-quando você se desfez...em mim...Q-QUERO DIZER ME CONTA O QUE ACONTECEU DEPOIS DESSA PARTE- falei com minhas bochechas pegando fogo.

-Bom você desmaiou de sono, eu sai de cima de você me deitei do seu lado, eu ia dormir de costas para você mas ai você se virou para mim e começou a tremer coloquei o cobertor mas não adiantou, então eu te abracei e você começou a ronronar, você estava tão fofinho parecia um anjinho dormindo, até te afaguei entre as orelhas- ele falou minhas bochechas arderam como nunca. Comecei a atirar todas as coisas do quarto nele p expulsando. E assim que ele saiu do quarto ignorei a dor e fechei a porta na sua cara. Me sentei de costas para a porta, preciso de um tempo para digerir tudo o que me aconteceu até agora...

Eu realmente me sinto estranho perto dele...


Notas Finais


Espero que tenham goshtado sayounara (*^^*)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...