História Zootopia - Casos de uma dupla animal! - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Zootopia - Essa Cidade é o Bicho
Tags Judy, Judy Hopps, Mistério, Nicholas Wilde, Nick, Zootopia
Exibições 90
Palavras 2.091
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Aqui esta o segundo capitulo da noite e se contarem o capitulo da madrugada de hoje, esse é o terceiro capitulo do dia.

Estamos perto de descobrir como as coisas chegaram no ponto do capitulo 1: Confissão.

Espero que curtam bastante o capitulo.

Capítulo 13 - Assassinatos parecidos.


Fanfic / Fanfiction Zootopia - Casos de uma dupla animal! - Capítulo 13 - Assassinatos parecidos.


Judy

 

Quando nosso turno terminou, voltamos para nossas casas. Algo martelava em minha cabeça mas eu nao conseguia me lembrar direito o que era. 

Semanas se passaram desde então.

Eu e Nick continuamos a cuidar das manifestações que aconteciam todos os dias. 

- Ja fazem quase 3 meses desde que fechamos o caso do assassinato das zebras - Disse nick - E até hoje não conseguimos nada.

Estavamos saindo do DPZ, nosso turno havia acabado e eu estava bem cansada depois desse dia de trabalho.

- O DPZ nunca demorou tanto para resolver um caso - Falei bocejando. 

- Se pelo menos o Bogo nos deixasse ajudar na investigação... 

- Ele não estava deixando por causa da minha condição - Respondi - Mesmo depois que o medico disse que eu estava curada ainda demorou até que meu abdomem ficasse 100%. 

- Se você tivesse ouvido o medico e não tivesse se esforçado na semana passada para pegar aquela doninha ladra você teria se curado mais cedo. 

- Sabe que eu não abro mão de uma boa perseguição.

Dei um leve soco no braço do meu parceiro, que devolveu com uma cotovelada.

Caminhamos até o predio, entramos e cada um foi para seu apartamento, o dia havia sido exaustivo e ambos queriamos dormir cedo. 

--

No dia seguinte a rotina foi a mesma. 

Chegamos no Dpz, pegamos a viatura e fomos patrulhar as ruas.

Horas se passaram, até que recebemos uma ligação do chefe bogo. 

- Hopps, Wilde, onde estão? - Perguntou Bogo com muita raiva. 

- Estamos na ronda pela savana central - Nick respondeu. 

- Vão até o endereço que vou enviar para seu gps. 

- Certo mas o que aconteceu? - Perguntei. 

- Recebemos ligações de alguns civis falando que viram animais mortos em alguns becos da savana central e da tundralandia - Disse ele impaciente - Vão rapido e fechem a area! 

- Sim senhor - Dissemos em coro. 

Acelerei o maximo que pude e dirigi seguindo as coordenadas do GPS.

 
-- 

 

Como ja estavamos na Savana central, fomos os primeiros a chegar no lugar. 

Nick passou a faixa amarela da policia ao redor do beco para impedir a entrada de civis, enquanto eu analisava cuidadosamente a cena, 

Eram dois Veados, um macho e uma femea e pelas alianças nos dedos é quase certo que eram um casal. 

- Estranho - Disse nick. 

- O que é estranho? 

Nick se abaixou e sem tocar nos cadaveres apontou para o local dos ferimentos. 

- Nenhum orgão vital foi acertado, embora o numero de facadas tenha sido fatal o suficiente, mas não para matar na hora. 

A lembrança que me veio a mente foi o casal de zebras, as facadas em si não foram a causa e sim a perda de sangue. 

- Você esta achando que... 

- Exato - Disse ele prevendo o resto de minha frase - É exatamente igual ao que aconteceu com o senho e a senhora Zebrosa... Eles foram deixados para morrer agonizando. 

- Mas quem faria isso e por que ? - Perguntei - Não tem como ter sido o Mathew, ele esta preso até hoje. 

- Não é necessario que o assassino seja apenas uma pessoa - Disse Nick enquanto enfiava a mão no bolso. 

Ele pegou o celular, tirou algumas fotos e depois começou a digitar alguns numeros. 

- Para quem vai ligar? - Perguntei.

- Para o chefe bogo - Disse ele - Tenho uma duvida que precisa ser sanada.

Nick ligou para o chefe, colocou no viva voz e esperou Bogo atender. 

- O que quer Wilde, já chegaram na cena do crime? - Perguntou Bogo. 

Sim senhor, estamos na cena do crime - Respondeu Nick - Gostaria de te fazer um pedido.

- Fala logo que eu estou ocupado - Disse Bogo. 

- Vou te enviar as fotos dos cadaveres - Disse nick rapidamente - Peça para que os oficiais que foram para a cena na tundralandia enviem uma foto dos cadaveres de lá e cheque se ha semelhanças nas causas das mortes. 

- Wilde, você... 

- Senhor, eu e a  oficial Hopps achamos que pode haver algum tipo de ligação entre as mortes recentes com o assassinato do casal de zebras que investigamos meses atrás. 

- Certo - Disse bogo impressionado - Te ligo se descobrir alguma coisa. 

Nick guardou o telefone no bolso e olhou em minha direção. 

- Raposa esperta - Elogiei. 

Ele apenas sorriu para mim e voltou a analisar as cenas do crime. 

Procurei no chão por qualquer pista, fossem elas unhas, pelos, sangue ou qualquer coisa. 

- Nada por aqui - Disse nick. 

Não haviam sinais de luta ou resistencia por parte do casal de veados, e a julgar que foram esfaqueados pelas costas é bem possivel que nem tenham tido tempo para isso. 

Olhei aos arredores e percebi que logo em linha reta ao beco havia um posto de gasolina. 

- É isso nick - Disse para ele - Se alguma das cameras estava virada para esse beco...

- Pode ser que tenham gravado o momento em que os veados foram mortos - Disse ele completando minha frase. 

- Coelha esperta - Ele me elogiou. 

E imitando o que ele fez anteriormente, apenas sorri para ele. 

Esperamos por alguns minutos até que agentes do DMLZ vieram e colocaram os cadaveres em sacos pretos antes de coloca-los dentro do furgão e em seguida sairam da cena em direção ao laboratorio para fazer as autopsias. 

Fizemos toda a marcação necessaria na cena e a deixamos isolada com as fitas amarelas, ligamos para o departamento e fomos informados que 3 agentes do CSI Zootopia ja estavam a caminho da nossa localização.

-- 

Os oficiais do CSI eram um Guaxinim, uma Onça pintda e uma Hiena. 

Eles nos cumprimentaram e sem muita cerimonia começaram a analisar a cena do crime. 

Fomos até o posto de gasolina e entramos pela porta da frente. 

- Bom dia oficiais - Disse a funcionaria que era um texugo - Como posso ajuda-los. 

- Gostariamos de ter acesso as fitas das cameras de vigilancia da parte sul do posto - Respondi. 

- Claro mas primeiro tenho que ligar para o meu chefe - Disse ela pegando o telefone - Ele é quem guarda as chaves. 

- Tudo bem mas precisamos disso pra ontem - Digo bem apressada. 

Alguns minutos depois, um Hipopotamo entra no posto.

- Bom dia oficiais - Disse ele - Vocês precisam das nossas fitas? 

- Sim senhor - Respondo - Houve um assassinato em um beco proximo e é provavel que suas cameras tenham captado o exato momento. 

- Compreendo - Disse ele.

O hipopotamo tirou de seu bolso um bolo de chaves e abriu um armario que estava atrás de uma pilha decaixas de energetico. 

Ele pegou uma pequena bolsa cheia de dvds, retirou alguns discos e colocou-os em caixas separadas antes de nos entregar.

- Aqui estão as gravações de toda a semana, se minha camera flagrou alguma coisa vai estar aqui - Disse ele sorridente. 

- Obrigado pela colaboração - Dissemos.

- De nada - Disse ele.

- Quak é o seu nome mesmo? - Perguntei.

- Manfred - Respondeu o Hipopotamo 

Nos despedimos e voltamos para nossa viatura. 

--

Chegamos quase que voando no DPZ e fomos direto para nossa sala e fechamos a porta. 

Ligamos meu computador. Nick arrastou sua cadera e colocou-a ao lado da minha. Pegamos o dvd com a data mais proxima a nossa começamos a assistir.

Assistimos o primeiro dvd por horas até chegarmos em uma conclusão. 

- Nada nesse - Disse nick - O assassinato não aconteceu durante a madrugada de ontem. 

- É - Respondi - Mas não parece que os corpos estavam ali a tanto tempo. 

- Cada disco tem 6 horas de gravação ... - Disse Nick - Ainda temos muitas horas de investigação. 
Peguei o disco seguinte e o coloquei no computador.

Ficamos horas a fio prestando atenção a cada cena que assistiamos. Não sabiamos que hora havia acontecido o assassinato, portanto precisavamos ficar muito atentos  a cada cena. 

Nick ja estava quase dormindo e eu ja sentia dores de cabeça. 

- Olá? - Perguntou Garramansa batendo a nossa porta.

Abrimos a porta e demos de cara com Garramansa.

- O que vocês fazem aqui a essa hora? - Perguntou Garramansa - Fizeram hora extra? 

Olhamos para o relogio que ficava na parede da nossa sala e ficamos surpresos quando percebemos que ja eram 4:30 da manha. 

- Ficamos aqui sentados por mais de 15 horas? - Perguntamos em um salto. 

- Pois é, aposto que a pessoa responsavel por trancar tudo esqueceu de chama-los - Disse garramansa coçando a nuca. 

- De qualquer forma ainda não descobrimos nada sobre o assassinato e...

- Judy, se o chefe bogo chegar e descobrir que fizeram hora extra sem avisar ele vai ficar muito irado! - Disse ele com cara de medo. 

- De fato eu vou! - Disse Bogo ao entrar na sala. 

- Chefe? - Gritamos os 3 depois de tomar esse susto. 

- Hopps e Wilde, pra casa agora - Disse ele sem alterar o tom de voz - E só voltem amanha, não quero dois oficiais dormindo em serviço. 

- Mas chefe nos...

- AGORA - Disse ele em um poderoso grito.

Nem tentei voltar a argumentar. 

Deixamos o computador em modo de repouso para não perdermos nada do que estavamos pesquisando e em seguida fomos para casa andando.

--

- Bom, agora temos o resto do dia de folga - Disse nick. 

- Desculpa Nick, mas tudo que eu vou fazer hoje é descansar - Disse a ele - Isso é, se eu conseguir deixar de lado nossa investigação. 

- Eu sei que quer desvendar esse caso cenourinha - Disse Nick - Mas se sobrecarregar de trabalho só vai tirar nossa competencia. 

- Nem vou tentar argumentar com você - Disse - Não consigo vencer sem minha caneta.

- Não consigo vencer sem minha caneta.

Me virei na hora que ouvi minha voz sendo reproduzida. 

- Não consigo vencer sem minha caneta.  - Nick apertava e voltava a gravação repetidas vezes. 

- Você ainda tem ela? 

- Claro - Disse ele - Achou que eu ia jogar fora o primeiro presente que você me deu. 

- Aaah Nick - Disse comovida - Você realmente é um cara articulado. 

- Eu sei - Disse ele me provocando. 

-- 

Entrei no meu predio depois de dar boa noite para Nick. 

Fui até o banheiro e tomei banho. Quando sai, percebi que o lugar onde havia ficado a cicatriz estava totalmente coberto de pelos. 

- Assim é bem melhor - Disse satisfeita - É bem facil esconder algo errado quando se tem milhares de pelos para cobrir o local. 

Deitei na minha cama, abracei um travesseiro e adormeci. 

--

No dia seguinte chegamos bem na hora no DPZ. Conosco nós traziamos dois enormes copos de café bem forte, afinal tinhamos mais horas de video para assistir e precisavamos de toda a energia concentrada nessa atividade. 

Fomos até nossa sala, tiramos o computador do modo de repouso e começamos a assistir de onde paramos. 

Nick decidiu aproveitar o tempo que estavamos tendo ali na nossa sala e começou a fazer perguntas. 

- E então cenourinha, as dores ja pararam? 

- Sim - Disse sem desviar o olhar - Pararam a 3 dias.

- Isso quer dizer que ja ta pronta pra outra né? - Disse ele rindo e socando meu braço. 

Dei uma ligeira pausa no video e o olhei com duvida. 

- Ta me perguntando se eu to pronta pra tomar outro tiro? 

Nick percebeu a bobeira que falou e perdeu o tom.

- Des... desculpe Cenourinha, não sei onde estava com a cabeça - Disse enquanto abaixava as orelhas - Falei sem pensar. 

- Tudo bem Nick, não levei a mal - Disse rindo um pouco da cara dele.

Mas e como ficou a ferida?  - Voltou a perguntar - Ficou alguma cicatriz? 

- Sim, uma pequena mas meu pelo ja cobriu - Respondi - É muito facil esconder pequenos falhas quando se tem milhares de pelos cobrindo o lugar. 

Novamente meus pelos me deram uma dica importante sobre o caso. 

Dei um enorme sorriso para ele e soquei - o no braço.

- Pra que isso?  - Ele perguntou enquanto esfregava o braço - Achei que não tinha levado a mal.  

- Não é isso raposa boba - Disse animada - Acho que ja sei como descobrir a hora da morte! 


Notas Finais


Ufa, depois disso fiquei até cansado.

Os proximos capitulos não vão sair todos tão rapido pois so temos mais 7 até o fim da fic.

Espero que tenham gostado, deixem ai suas opiniões, sempre estarei feliz em reponder, comentar e conversar com vocês. E se estiverem na minha lista de amigos, nçao sintam vergonha em me mandar mensagens para conversarmos sobre fanfic ou qualquer coisa do tipo.
E para aqueles que não me tem como amigo, sintam-se a vontade para me adicionar.

Vejo vocês nos comentarios POVOOOO.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...