História Zootopia - Casos de uma dupla animal! - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Zootopia - Essa Cidade é o Bicho
Tags Judy, Judy Hopps, Mistério, Nicholas Wilde, Nick, Zootopia
Exibições 79
Palavras 2.321
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Chegou o 14 e muita coisa vai acontecer!

Boa leitura a todos!

Capítulo 14 - Mathew Longfang


Fanfic / Fanfiction Zootopia - Casos de uma dupla animal! - Capítulo 14 - Mathew Longfang


Judy

 

 

Nick me olhou surpreso. 

- E como você pretende fazer isso? 

- Cheque ai no sistema os locais e horarios das manifestações que aconteceram dentro de um periodo de 3 dias. 

- Só um instante. 

Nick empurrou sua cadeira até a sua mesa, ligou o computador e começou a buscar as informações que pedi. 

- Houveram duas - Disse nick - Tundralandia e Savana central... Um a dois dias atrás e outro ontem, ambos durante a noite. 

- E onde foram os assassinatos? - Perguntei esperando que ele acompanhasse meu raciocinio. 

- Nesses exatos distritos! - Disse ele. 

- Bingo - Conclui - Sempre é mais facil esconder uma cicatriz quando tem milhares de pelos crescendo no local.

- Assim como é mais facil cometer um crime quando há milhares de animais chamando a atenção! - Disse ele. 

Nick voltou para o meu lado, pegou o mouse e arrastou o video para o momento em que as manifestações começaram. 

Ficamos assistindo desde o horario em que os animais começaram a se reunir. Seu "Lider", o mestiço Oliver Moon se erguia em seu carro de som. 

Como a camera estava longe não consegui nada demais na aparencia de Oliver, ele parecia exatamente com uma raposa, exceto pelo fato de que era maior e mais encorpado. Tinha pelos brancos e sua postura era firme e confiante.  

- Não sei o que tem demais nesse cara - Falei com Nick - Se você me ouvisse e frequentasse mais a academia você ficaria tão forte quanto ele. 

- Já sou atraente o suficiente - Disse nick confiante - Mas se você acha que vou ficar mais bonito...

- Não é disso que estou falando raposa boba - Disse corando um pouco - Mas nós policiais temos que cuidar bem do corpo, eu por exemplo vou malhar todos os finais de semana!  

- Por isso que tem esse corpo tão bonito? - Disse ele rindo. 

- NICK - Gritei com ele - Isso que dá confiar em você, nunca mais te deixo me ver sem camisa!  

- E você ia me deixar ver denovo? - Ele fingiu estar surpreso - Cuidado senão eu posso acabar me apaixonando! 

Corei muito com aquela brincadeira, virei minha cara para evitar que ele percebesse que eu estava envergonhada.

- Cala a boca - Falei sem olhar pra ele. 

- Aah cenourinha - Disse ele fingindo estar ofendido - Sabe que me adora...

Levantei minha mão e cloquei em frente ao seu rosto interrompendo ele. 

- Acho que estou vendo algo estranho. 

Nick voltou a se focar no video. 

O casal de veados se separou da multidão. O macho tirou algo de seu bolso e entregou para a sua companheira. 

Parecia uma bala ou algo do tipo. Eles comeram e logo em seguida começaram a se beijar. 

- O que é isso? Alguma bala de menta? - Disse nick confuso. 

- Eles entraram num beco e começaram a se beijar - Disse analisando a cena - O que acontece em seguida? 

O video continua e conforme os minutos passam a situação do casal começa a esquentar. 

- Eles vão mesmo fazer isso na rua? - Perguntou nick. 

- Não sei se quero continuar assistindo isso - Disse sentindo vontade de desviar o olhar. 

- Qual é cenourinha até parece que nunca viu nada do tipo... - Nick parou e chamou minha atenção - Olha ali! 

Na entrada do beco, dois animais, um leão e um jaguar apareceram, caminharam até o casal que nem parecia estar vendo os dois.

Os veados realmente não pareciam estar percebendo a aproximação dos dois predadores, em meio a beijos quentes e mãos em lugares bem inapropriados, os dois estavam perdidos um no corpo do outro. 

 Os dois predadores sacaram uma especie de faca curva e começaram a esfaquear o casal repetidas vezes. 

Primeiro o marido caiu e em seguida a esposa. Eles tentavam se arrastar, mas não pareciam estar em total agonia. Sangue se espalhava por todo o chão. 

O leão e o jaguar limparam suas facas com um pedaço de tecido negro e em seguida as guardaram dentro do casaco. Acenderam dois cigarros e voltaram para dentro da manifestação, que em meio a gritos e clamores nem parecia ter percebido que um assassinato terrivel havia acontecido bem ali do lado. 

Levei a mão a boca depois de assistir aquelas cenas tão horriveis. Nick não estava menos chocado mas parecia melhor do que eu. 

- Está tudo bem cenourinha? 

- Si... sim, só estou um pouco assustada com o que aconteceu. 

- Você não achou estranho a forma como o casal reagiu? - Disse ele com a mão no queixo - Era quase como se estivessem em um transe ou algo do tipo. 

- Sim, era como se nem estivessem vendo o que acontecia ao seu redor - Eu entendo que eles estavam em um momento intimo mas... 

- Tem algo de errado nisso dai! - Disse nick - Não tem como eles não terem percebido aqueles dois! 

- Sem falar que eles nem pareciam estar sentindo dor - Falei - Eles nem gritaram quando começaram a ser esfaqueados.

Algo dentro da minha mente simplesmente pulou para fora. 

" Como assim é um afrodisiaco" - Lembrei de minha pergunta, " Segundo a analise... Vezes mais fortes que um afrodisiaco comum... Deixa os usuarios em uma especie de transe alucinogico...", todas essas memorias vieram derrepente, era quase como se eu estivesse revivendo aquelas cenas e conversas em tempo real. 

- O "Doce" - Falei.

- Doce? - Perguntou Nick - Aaaah a droga que recolhemos! 

- Exato, segundo o bogo os efeitos da droga batem com o que aconteceu com o casal - Comecei falar - Forte atração sexual, estado de transe alucinogico...

- Isso explica o por que de eles não perceberem a aproximação e mal sentirem dor! - Completou Nick 

- Mas você acha que tem alguma relação real entre a droga e os assassinatos? - Perguntei a ele ja perdendo um pouco da confiança - Afinal tudo pode ser apenas uma terrivel coincidencia! 

- Não existe coincidencia, apenas a ilusão de coincidir - Disse nick de maneira bem filosofica - Ouvi isso em um filme! 

- Tinha que ser, mas ainda não respondeu minha pergunta - Insisti.

- Bom... - Nick pegou seu celular - Só tem um jeito de descobrir. 

--

Nick novamente ligou para o chefe Bogo e ele por sua vez atendeu com seu bom humor de sempre.

- O que quer agora Wilde? 

- Senhor, você conseguiu o que eu lhe pedi? 

- Se esta perguntando sobre o assassinato da tundralandia, sim eu ja ia ligar para você. 

- E então? Alguma semelhança? 

- Sim - Ele suspirou cansadamente - As vitimas eram um casal de girafas, mortas a facada mas nenhum orgão vital foi acertado! 

- Exatamente igual ao nosso caso - Disse Nick - Pode me fazer mais um favor senhor? Peça para que os analistas busquem por componentes quimicos similares no sangue dos  dois casais! 

- Encontraram alguma pista que ligue os assassinatos? 

- Sim senhor, primeiro que todos estão sendo mortos a facadas, segundo, não é apenas um assassino e sim um grupo ao que parece. E terceiro... acreditamos que as vitimas tenham se drogado com aquele afrodisiaco antes de serem assassinadas. 

- Então alguem pode estar coordenando tudo isso? - Perguntou bogo - Isso é seu palpite? 

- Senhor, acho que estamos diante de uma situação bem pior do que acreditavamos - Disse Nick. 

- Tudo bem Wilde, terei os resultados em algumas horas - Bogo por fim aceitou - Continuem com sua investigação e me avisem se descobrirem qualquer outra coisa. 

--

Nick desligou o telefone e em seguida começou a pensar. 

- Estou impressionada Nick - Disse a ele - Você realmente esta conseguindo ligar bem os fatos. 

- Sim mas algo não esta se encaixando bem... 

- E o que é? 

- Se as drogas deixam o usuario em estado de transe... então quer dizer que as zebras não tomaram, ja que eles demostraram resistencia. 

- Precisamos ter certeza antes de tentar encaixar essas coisas - Disse tambem pensativa. 

- Qual é o proximo passo? - Perguntou Nick. 

- Não sei - Admiti - Tudo esta muito confuso. Mas até onde sabemos, todos os assassinatos parecem ter acontecido em meio a uma daquelas manifestações. 

- Acho que tenho uma ideia - Disse Nick. 

- E qual é? - Perguntei curiosa. 

- Acho que é hora de fazermos uma visita a um velho conhecido. 

- Você esta falando do...

- Mathew Longfang - Nick confirmou. 

--

Nick e eu pegamos nossa as chaves de nossa viatura e dirigimos até a penitenciaria Zoocatrás 1. 

Pelo caminho, nós continuamos a discussão. 

Nick disse que se havia uma chance de descobrir algo sobre a possivel organização por trás dos assassinatos, ela estava em Mathew. 

Senti meu estomago embrulhar so de lembrar das cenas assustadoras que vivemos quando fomos até o apartamento dele. 

- Você esta bem cenourinha? - Perguntou nick - Parece um pouco palida. 

- Eu estou bem - Respondi - So não pensei que fossemos ver aquele lobo tão cedo. 

- Acredite em mim cenourinha, ninguem tem mais vontade de esganar aquele lobo do que eu pelo que ele fez com você, mas precisamos nos manter firmes hoje - Disse ele colocando a mão no meu ombro - Ele pode ser a chave para solucionarmos esse caso. 

- Eu sei - Disse baixinho. 

Nick bagunçou os pelos de minha cabeça e abriu um largo sorriso. 

- Essa é minha cenourinha! 

Ve-lo sorrir daquele jeito me confortava, me fazia sentir feliz e me mostrava o quanto ele se importava comigo.
 

Nick podia ser irritante, debochado, cínico, bagunceiro, ele podia ser tudo isso e um pouco mais... Mas tinha algo naquele raposo que aquecia meu coração, estar do lado dele me dava forças e me fazia sentir confiante. 

Por alguns momentos as cenas de nosso beijo voltaram a tona, era quase como se eu pudesse sentir o calor do seu corpo, o sabor dos seus labios e das batidas de nossos corações enquanto eu me entregava aos meus impulsos mais primitivos. 

Corei muito ao me pegar pensando naquilo, e por sorte nick nem percebeu ja que ele estava dirigindo. 

" O que diabos esta acontecendo comigo", Pensei. "Eu... eu estou apaixonada? Pelo... Pelo Nick?" 

Eu estava confusa, muito confusa, tudo isso me assustava mais do que eu conseguia imaginar. Eu estava com medo, medo de tudo o que sentia ou achava sentir e o pior é que eu não fazia ideia do porque. 

Seria isso medo do que ele poderia pensar, de ser rejeitada, de perder meu melhor amigo? Todas essas duvidas me tiravam a paz! Me deixavam sem ar.  

Botei a mão no peito e senti meu coração palpitar mais forte a cada instante.

Nick enfim percebeu que eu estava estranha e estacionou o carro na beira da estrada.

- Cenourinha, você tem certeza que esta bem? - Pergunto ele preocupado - Se quiser eu posso te levar em um hospital ou...

- Não - Digo rapidamente - Não eu... eu só estou um pouco nervosa, mas ja vou ficar melhor! 

- Tem certeza? - Ele insistiu olhando nos meus olhos. 
Respirei fundo e assoprei o ar devagar e aos poucos meu coração voltou a bater calmamente. 

- Sim, tenho certeza - Digo com um pequeno sorriso.

- Vou confiar em você. 

Nick acelerou novamente e voltamos para a estrada. 

" Aguenta firme Judy", Pensei, "Agora não é hora pra isso!" 

--

A penitenciaria Zoocatrás 1 era uma enorme instalação onde apenas criminosos acusados de crimes graves como assassinatos e outros ficavam para cumprir suas penas.

Eu e Nick entramos e fomos recebidos por um oficial Lobo. Mostramos nossos distintivos e o cumprimentamos. 

- Oficial Hopps, Oficial Wilde, a que devemos a visita? 

- Gostariamos de falar com um detento. 

- Qual o nome? 

- Mathew Longfang - Dissemos em coro. 

- Podem entrar - Disse ele enquanto nos guiava pela penitenciaria. 

As celas eram novas, parecia até que foram recem reformadas, os detentos faziam uma incrivel variedade de atividades dentro de suas celas. 

Alguns jogavam xadrez, outros faziam flexões e abdominais e alguns liam tranquilamente. 

- Parece que os presos estão confortaveis - Dissemos. 

- Aqui em nossa penitenciaria nós treinamos os detentos para a reintegração social, afinal esse é o papel que devemos desempenhar - Disse o oficial. 

- Tem razão - Respondi. 

Continuamos caminhando até que chegamos a uma escada, descemos e chegamos a um novo bloco de celas. 

Andamos por mais alguns segundos e finalmente encontramos quem viemos procurar. 

Mathew Longfang dormia virado para a parede, ele usava calças laranja de detento e uma leve camiseta branca que ficava em contraste com sua pelagem negra lustrosa. 

- Acorda ai lobo mau - Disse o carcereiro - Voçê tem visita. 

Mathew acordou, se levantou e começou a limpar os olhos. 

- E a quem devo a honra? - Perguntou Mathew. 

- Lembra - se de Nós? - Perguntou Nick.

- E como - Disse ele fazendo uma careta - Achei que tinha morrido oficial Fofa! 

- Corta essa de fofa - Disse Nick - Só eu posso chamar ela assim! 

Olhei insatisfeita para Nick que apenas me deu uma piscadela. 

E o que querem de mim? - Perguntou Mathew - Já não tiraram  de mim o suficiente? 

- Ainda não - Disse entrando na frente de Nick. 

-- 

Fomos levados junto a Mathew até uma sala de interrogatorio, junto a nós estavam 2 oficiais Tigres prontos para intervir caso o lobo decidisse não se comportar. 

- O que querem? - Mathew disse com pressa - Não tenho o dia inteiro.

- Mas nós sim - Disse Nick o provocando. 

- Sabemos que alguem esta encomendando a morte de caisais por zootopia - Afirmei - E você vai nos contar quem é! 


Notas Finais


Boom... Que capitulo cheio de conclusões, duvidas e descobertas não? E só vai ficar melhor... ou pior dependendo do ponto de vista kkkkkk

A contagem regressiva ja começou e agora só faltam mais 6!!!

Espero que tenham gostado do capitulo, e como sempre ficarei feliz em falar com vocês nos comentarios!

Um forte abraço para todos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...