História Zootopia - Casos de uma dupla animal! - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Zootopia - Essa Cidade é o Bicho
Tags Judy, Judy Hopps, Mistério, Nicholas Wilde, Nick, Zootopia
Exibições 185
Palavras 2.409
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


E finalmente o capitulo 8 chegou e com ele um novo caso para ser resolvido!

Espero que gostem, tenham uma otima leitura!

Capítulo 8 - De volta a ativa



Judy

 

Ligamos para o DPZ e pedimos para que uma viatura viesse nos buscar, disse que haviamos detido um mamifero por comportamento suspeito e tentativa de homicidio. Em menos de 5 minutos os policiais chegaram até nossa localização, colocaram o criminoso no carro e nos ofereceram uma carona. 

- Pelo visto as ferias acabaram de um jeito desagradavel certo oficial Hopps? - Disse o oficial Zebrovski.
- Pois é - Concordei.

Passei minha pata no meu rosto, o corte ainda ardia um pouco mas o sangue ja havia secado. 

- É melhor desinfetar isso ou vai inflamar! - Disse Nick ao observar meu machucado.

- Não doi tanto quanto o chute que tomei no estomago - Digo fingindo rir. 

O percurso durou por mais poucos minutos ate que enfim chegamos na delegacia. 

-- 

Que saudades desse lugar, parecia que não vinha aqui a anos. Tudo estava como sempre. Oficiais indo e vindo, alguns trazendo animais algemados e alguns amordaçados. 

Garramansa estava comendo rosquinhas e como de costume mostrava aos detidos seus mais novos aplicativos da Gazella. Pude ver a alegria em seus olhos quando finalmente percebeu nossa presença. 

- Judy e Nick - Disse ele em alto e bom som - Parece que fazem anos que não nos vemos, como foram as ferias? 

- Foram muito... Boas.

Olho para Nick e me lembro do que aconteceu dias atrás. Tento espantar aquelas memórias enquanto percebo algo nos olhos de nick.
  

Nick parecia estar pronto para fazer um comentario mas quando abriu a boca para falar alguma coisa eu enviei o olhar mais ameaçador que um coelho poderia fazer.

- Não iria acreditar como essa coelha é... -  Nick parou por alguns instantes quando percebeu o que eu queria dizer " Se contar eu te mato" - Divertida! - Disse ele por fim.

- Mas agora preciso falar a serio Garramansa, o chefe bogo esta por aqui? - Pergunto a ele.

- Sim ele esta na sala dele, só deixa eu avisar que vocês estão aqui - Garramansa pegou o telefone e começou a digitar alguns números.

 - Chefe, oficiais Hopps e Wilde querem falar com o senhor... Ok ja irei falar para eles - Ele nos olhou e apontou para a sala do chefe com o dedão - Podem ir, ele ja esta esperando vocês! 

- Obrigado - Falamos em coro e subimos as escadas. 

--

Entrando na sala do chefe ele apenas nos olhou, colocou seu oculos e fez sinal para que entrassemos.

- Bom dia chefe - Falamos juntos.

- Não to nem ai se é um bom dia - Disse ele com seu habitual bom humor - O que fazem aqui durante as ferias? Ja se cansaram de não fazer nada? 

- Pegamos uma doninha e a trouxemos para ca com a ajuda do oficial Zebrovski - Disse a ele - Eu o peguei em flagrante vendendo algo de aparencia suspeita e logo em seguinte ele tentou me assassinar com uma faca quando o abordei. 

- Tentativa de homicidio já é por si só causa o suficiente para jogarmos ele na cadeia - Disse o chefe com certa curiosidade - Mas o que ele estava vendendo?

Tirei de meu bolso o saquinho com o "Doce", eu havia colocado tudo dentro de um saquinho de evidencias que o oficial Zebrovski me deu quando entramos na viatura. 

- Ele chama isso de Doce senhor, mas tenho quase certeza de que se trata de algum tipo de droga! - Disse a ele enquanto passava o saco para suas patas - E devo dizer que ele cobrava bem caro por essas coisas. 

Bogo pegou o saquinho e começou a analiza-lo. 

- Irei pedir para que isso seja analizado por algum de nossos cientistas forenses - Disse ele dando uma boa olhada - Mas aonde estavam? Onde acharam esse "traficante"? 

- Estavamos no Parque coração verde, ia ter um show e Nick havia comprado os ingressos pra nós dois! - Expliquei. - Mas acho que a manifestação que estava se formando ia acabar estragando o show de qualquer forma. 

- 70 dolares jogados no lixo - Disse Nick meio decepcionado.

- Essas manifestações só nao são mais irritantes que os assaltos, nossos policiais estão correndo como loucos atrás desses bandidos - Disse Bogo passando a pata na testa - Mas parece que sempre que pegamos um, mais dois aparecem no lugar! 
 

- Manifestações, assaltos e agora até trafico de drogas - Disse Nick parecendo aborrecido - Parece que vamos ter muito trabalho pela frente. 

- De qualquer forma, vocês ainda estão de ferias, o trabalho só recomeça amanha - Disse bogo.

- Senhor... - Digo - Acho que depois do que aconteceu hoje não temos mais condição de pensar em relaxar. 

- A cenourinha tem razão - Disse Nick - O senhor pode ja pode entregar mais um caso para resolvermos.

- Vocês que sabem - Disse bogo revirando sua gaveta - Não to nem ai! 

Ele pegou uma pasta e entregou para mim. 

- Assassinato de um casal de zebras - Disse chefe bogo enquanto abriamos a pasta - Mortos a facadas, a analise incial dos cadaveres revelou que alguns cortes foram feitos por garras. 

- Assassinados na Tundralândia - Completa Judy.

- Pode deixar conosco chefe - Disse Nick em um tom confiante - O caso será resolvido rapinho! 

- Assim espero - Disse Bogo. 

- Sim senhor - Dizemos em coro.

--

Saimos do escritorio do chefe Bogo e em seguida fomos embora da delegacia. Pegamos uma viatura e voltamos para nossos apartamentos. Nos trocamos, colocamos nossas fardas e pegamos nossos equipamentos. 

- Quanto tempo que eu não usava essa roupa - Disse enquanto me olhava o espelho. 

- Fica muito bem em você mesmo - Disse nick.

Tomo um susto mas logo me acalmo, essa mania dele entrar sem bater as vezes era bem irritante. 

- Você deveria aprender a bater - Disse a ele.

- Pra que? - Disse ele com seu sorrizo malicioso - E perder a oportunidade de te dar um susto? Jamais! 

" Ele fica muito bem nesse uniforme, tão... lindo ... espera o que eu to pensando" - Dou um tapa de leve na minha cara e em seguida vou até a porta. 

- Vamos Nick, o dever nos chama! 

- Estou logo atrás de você! 

--

Fomos até a Tundralandia, e como sempre estava muito frio. Saimos da viatura e adentramos em um beco que se estendia no meio de alguns predios, caminhamos por entre algumas latas de lixo até chegarmos de fato a cena do crime. 

O local ainda estava cercado por faixas policiais, uma enorme tenda foi erguida para impedir que a neve cobrisse as evidencias. 

Me abaixei, observei o lugar e tentei encontrar algo a mais. 

- Esta procurando o que cenourinha? - Perguntou Nick.

- Qualquer coisa, pelos, pedaços de unha... - Enquanto eu falava um grande alvoroço passava bem do lado do beco onde estavamos

- Perfeito, uma manifestação, logo aqui e logo agora! 

- Estão acontecendo muitos ultimamente, principalmente aqui ja que é onde aquele casal hibrido morava - Disse Nick enquanto coçava a cabeça.

- Todos os oficiais no distrito de tundralandia, assalto a mão armada acontecendo em uma loja de roupas proximo a praça central - Disse a voz de um oficial enquanto se comunicava pelo radio. 

- Praça central? - Perguntou Nick - É a alguns minutos daqui.

- Temos que ir logo, vamos para a viatura - Disse enquanto tomava a frente.

- Não tem como pegarmos a viatura agora - Disse nick - Os manifestantes tomaram essa rua, demoraria muito para conseguirmos passar por eles.

- Então é melhor corrermos - Disse enquanto avançava.

- Ei - Disse Nick - Vê se me espera! 

--

Chegando no lugar, varias viaturas ja cercavam a loja, encontramos o oficial Lobato e o oficial Mcchifre saindo de sua viatura com armas em mãos. 

-  Oficiais, qual é a situação - Pergunto aos dois.

- 3 criminosos, 5 refens - Disse o oficial Lobato - Aparentemente estão armados com escopetas e pistolas. 

Sabe se ja fizeram alguma exigencia? - Perguntou Nick - Esta havendo algum tipo de negociação? 

- Não ainda - Disse o oficial Mcchifre.

- Vocês estão cercados - Disse um policial Cavalo em seu megafone - Libertem os refens, soltem as armas e saiam com as mãos atrás da cabeça. 

Os bandidos estavam aparentemente nervosos, mais do que isso, pareciam estar com medo! 

Nick caminha até mim, me entrega um objeto e sussurra algo em meu ouvido, logo em seguida ele caminha em direção ao oficial

Cavalo enquanto eu, acompanhada de mais 4 oficiais saimos do local.

- Senhor se me permitir eu gostaria de tentar negociar com eles - Disse Nick.

- A vontade oficial Wilde - Disse o oficial Cavalo equanto entrgava o megafone para Nick.

Ele se ajeita em frente à uma das viaturas, coça a garganta com uma das patas e com a outra leva o megafone até a altura de sua boca.

- Senhores aqui quem fala é o oficial Nicholas Wilde - Disse ele em um tom calmo - Sei que a situação não esta agradavel para nenhum dos dois lados! 

- O que você quer? - Perguntou um dos bandidos de maneira agressiva. 

- Quero apenas que libertem os refens e se entreguem pacificamente - Disse ele.

- E o que faz você pensar que fariamos isso? - Perguntou outro demonstrando ainda mais agressividade - Acha que somos idiotas? 

- Não, acho que são pessoas com um intelecto muito superior ao de idiotas - Disse ele sem perder a pose - Posso ver que não estão se sentindo confortaveis com essa situação e não é minha intenção aumentar esse desconforto. 

- E o que faz você pensar que vamos sequer ouvir o que tem a dizer? - Perguntou novamente o criminoso. 

- Acho que vão me dar ouvidos pois tenho certeza que dão valor a suas vidas - Disse ele mantendo seu tom - Tenho algumas propostas para fazer, e gostaria que pensassem bem nelas, lhes darei algum tempo para discutir. 

Os criminosos se entreolharam, trocaram algumas palavras entre si e logo se viraram novamente para nick.

- E quais seriam essas opções? - Perguntou um dos criminosos. 

Nick deu um leve sorriso quando percebeu que conseguiu o interesse deles.

- A pena por assalto a mão armada pode ser de 4 a 10 anos, se cooperarem eu posso pessoalmente atestar que não houve agressão fisica aos refens, isso vai impedir que recebam uma extensão da pena. 

- Esta pedindo para nos entregarmos? - Perguntou um dos criminosos em um tom ironico. 

- Estou - Respondeu nick - Mas ainda tenho mais algumas opções.

- Estamos ouvindo - Disseram os criminosos.

- O que acham de libertarem os refens primeiro? - Disse nick - Pode ser um de cada vez, e para cada refem que libertarem eu lhes darei uma opção, uma melhor que a outra. 

Eles se entreolharam novamente e trocaram mais palavras.

- Iremos libertar um, diga a outra opção! 

Eles libertam o primeiro refem, que sai lentamente e logo é recebido por um dos oficiais.

- Muito bem, a outra opção é melhor ainda - Disse ele  - O que acham de reduzir o tempo de cadeia com trabalhos comunitarios? Se bem feitos poderão reduzir a pena maxima em até dois anos.

- Ainda está pedindo para nos entregarmos? Você tem algum problema? 

- Não - Disse nick confiante - Vocês tem um problema e eu estou tentando resolve-lo para vocês! Agora se soltarem mais um eu lhes darei outra opção ainda melhor! 

- Primeiro a opção - Disse um dos criminosos. 

- Digamos que posso reduzir ainda mais a pena de vocês, mas não falarei até entregarem o refem!
 

Eles se entreolham e soltam mais um refem que tambem é recebido por um oficial e retirado do lugar. 

- Muito bem, sabia que nos entenderiamos - Disse nick com seu sorriso malandro - Se vocês colaborarem, poderão receber o beneficio de prisão domiciliar por boa conduta na prisão!

Os criminosos estavam prestes a reclamar quando Nick levantou a pata e disse.

- Agora, minha ultima opção - Disse ele chamando novamente a atenção para ele - Se libertarem os ultimos 3 refens eu pessoalmente irei recomenda-los para o programa de reintegração social e se forem aceitos irão poder viver uma vida normal, embora terão que ficar limitados a se mover dentro de um  distrito especifico.

Os criminosos ficaram bem divididos após a ultima frase de Nick, toda aquela esperteza e malandragem em função do bem maior. Nick era sem duvida um grande policial.

Dois dos criminosos soltaram suas armas e as jogaram de lado.

Nick abaixou a mão que permanecia levantada e chamou a atenção dos criminosos para si uma ultima vez.

- Uma boa noite cavalheiros - Disse ele.

- O que quer dizer com... - Os criminosos não conseguiram terminar a frase antes de cairem desacordados no chão. 

Eu e os outros 5 oficiais aproveitamos a distração criada por nick para que entrassemos pela porta dos fundos e os pegassemos desprevenidos com nossos tranquilizantes. 

Os oficiais do lado de fora se mobilizaram para resgatar os refens e prender os criminosos desacordados! 

-- 

Quando tudo ja estava em ordem novamente, os criminosos ja haviam sido colocados dentro das viaturas e os libertos ja estava sendo consultados pelos medicos, para ter certeza se não havia nada demais! 

- Otimo plano agora a pouco - Disse dando uma cotovelada em seu braço.

- Eu me esforço - Disse ele dando de ombros.

O oficial cavalo se aproximou e estendeu sua pata para nick.

- Muito obrigado por sua ajuda oficial Wilde, e a você tambem oficial Hopps, vocês fazem juz ao titulo de melhores oficiais do DPZ.
Nick o cumprimentou e agradeceu. 

- É muito gentil de sua parte Oficial...

- Seabiscuit, Oficial John Seabiscuit - Disse ele. 

- É muito gentil oficial Seabiscuit - Disse Nick - Mas só fizemos nosso trabalho! 

Antes que John pudesse continuar a falar, meu telefone toca e quando olho...

- É o chefe Bogo - Digo a Nick.

- O que esta esperando? - Disse ele - Atende! 

Atendi o telefone e coloquei no viva-voz.

- Oficial Hopps - Disse respondendo a ligação.

- Hopps, ja temos o resultado dos Forenses - Disse o chefe bogo - Eles descobriram o que era aquela coisa vermelha!
 


Notas Finais


Nick esperto, Judy ninja, essa dupla merece uma salva de palmas ou não?

Espero que tenham gostado do capitulo.

Como sempre digo e sempre direi, ficarei feliz em receber suas criticas, opiniões, dicas e elogios, adoro poder falar com vocês.

Devo dizer que ver outros autores que eu tanto curto ler comentando nas minhas fics, dando dicar e me elogiando é algo que me deixa sem palavras, muito obrigado a todos, de coração!

Um grande abraço a todos vocês e nos vemos nos comentarios!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...